Revista GGN

Assine

onu

Cortes internacionais

Tema

Cortes internacionais
Como as decisões na arbitragem internacional afetam a política mundial e brasileira

Governo brasileiro e ONU repudiam atentado na Finlândia

Resultado de imagem para atentado finlandia fotos publicas
Foto: AFP

Por Mariana Branco

Da Agência Brasil

O governo brasileiro e a Organização das Nações Unidas (ONU) manifestaram-se hoje (19) sobre o atentado a faca na cidade finlandesa de Turku, que deixou dois mortos e oito feridos. Em nota, o Itamaraty repudiou o ataque e solidarizou-se com as famílias atingidas e os cidadãos finlandeses. A ONU também expressou repúdio e deu “sinceras condolências” à Finlândia.

Segundo o Itamaraty, uma italiana casada com um brasileiro está entre os feridos e recebe atendimento médico. O governo destacou que a Embaixada do Brasil em Helsinque, capital da Finlândia, está em contato com a família para prestar assistência e acompanhará de perto a situação.

Leia mais »

Média: 1 (1 voto)

Crueldade Social como politica de Estado, por Walquiria Domingues Leão Rego

Crueldade Social como politica de Estado: cortes do Bolsa Familia

por Walquiria Domingues Leão Rego

Espero que as pessoas de bem saibam que cortar a Bolsa Família das pessoas extremamente pobres do Brasil poderá produzir um verdadeiro genocídio, porque em sua grande maioria, em especial nos sertões, estes brasileiros poderão morrer de fome e das doenças derivadas da subnutrição.   

As pessoas atingidas são normalmente muito pobres habitantes de regiões, de modo geral, dominadas por grandes propriedades, em que a oferta de empregos é mínima. São brasileiros que tradicionalmente foram por gerações e gerações abandonados pelo Estado brasileiro, não tiveram escolaridade e tudo o mais que faz de uma sociedade não um amontoado de pessoas mais uma nação. 

Leia mais »

Média: 3.9 (7 votos)

Governo Temer empurra Brasil de volta ao mapa mundial da fome

Foto: Agência Brasil
 
 
Jornal GGN - A crise econômica aumentou o desemprego no Brasil e ações deflagrados no governo Temer, sob o guarda-chuva do ajuste fiscal, empurra o País de volta ao mapa mundial da fome da ONU. Entre elas, a exclusão de pessoas do programa Bolsa Família e o corte no programa de agricultura familiar, que tem impedido centenas de milhares de pessoas de terem renda suficiente para comprar alimentos. É o que aponta reportagem publicada pelo jornal O Globo neste domingo (9). 
 
Segundo o veículo, "três anos depois de o Brasil sair do mapa mundial da fome da ONU — o que significa ter menos de 5% da população sem se alimentar o suficiente —, o velho fantasma volta a assombrar famílias" no Brasil.
Média: 4.1 (7 votos)

ONU afirma que mais de 400 mil deslocados internos retornaram para casa na Síria

syria_unicef_souleiman.jpg
 
Foto: Unicef/Souleiman
 
Jornal GGN - Mais de 440 mil deslocados internos sírios já retornaram para sua casa nos primeiros seis meses deste ano, afirma o Alto Comissariado das Nações Unidas para os Refugiados (Acnur). O órgão também registrou a volta de mais de 31 mil refugiados sírios que estavam em países vizinhos. 
 
O Acnur diz que, mesmo com o aumento das operações de resposta para ajudar os sírios que estão retornando, não é possível facilitar ou promover a volta dessas pessoas devido à situação de insegurança e de crise humanitária que persiste na Síria. 
 
Os deslocados e refugiados retornam para o país em busca de parentes e para analisar como estão as casas onde moravam, afirmou Andrej Mahecic, porta-voz do Acnur. Em Genebra, ele dissse que, em alguns casos, a volta ao país ocorre por causa da melhora das condições de segurança em alguns regiões. 

Leia mais »

Sem votos

2016 teve o maior número de deslocamentos forçados no mundo, diz ACNUR

refugiados_macedonia_dragan_tatic_0.jpg

Foto: Dragan Tatic

Jornal GGN - Segundo relatório divulgado nesta segunda-feira (19) pela ACNUR, agência da ONU para refugiados, o ano de 2016 teve o maior número registrado de deslocamentos forçados provocado por guerras, violência e perseguições.

65,6 milhões de pessoas deixaram seus locais de origens em razão de conflitos, um aumento de 300 mil na comparação a 2015. Deste total, 22,5 milhões dizem respeito aos refugiados, a maioria vinda de países em conflito, principalmente Síria e o Sudão do Sul.
 
Outros 40,3 milhões são pessoas que se deslocaram dentro de seus próprios países. A Síria aparece novamente com um deslocamento expressivo, assim como o Iraque e também a Colômbia. 
Leia mais »
Sem votos

Governo Temer não presta esclarecimentos sobre o 'Escola sem Partido' para ONU

lei_da_mordaca_instituto_lula.jpg

Foto: Instituto Lula

Da Rede Brasil Atual

 
Prazo para o governo dar explicações expirou ontem. Em encontro com procuradora federal, relatora especial da ONU para o Direito Humano à Educação demonstrou preocupação
 
por Cida de Oliveira

São Paulo – Expirou nesta quarta-feira (14) o prazo para o governo de Michel Temer (PMDB) responder aos questionamentos da Organização das Nações Unidas (ONU) sobre projetos de lei que adota a "Escola sem Partido" que avançam no país com apoio do Ministério da Educação (MEC).

A omissão, considerada grave, pode desencadear interpelação. A procuradora federal dos Direitos do Cidadão, Deborah Duprat, que estuda a possibilidade de entrar com ação, deve ainda pedir explicações ao Itamaraty.

"O descaso do governo indica o óbvio: o Planalto e o MEC dizem que são contra o programa "Escola sem Partido" e seus projetos de lei. Mas Temer e o ministro Mendonça Filho fazem o exato oposto disso", disse o coordenador geral da Campanha Nacional pelo Direito à Educação, Daniel Cara, que esteve ontem em Brasília em visita à procuradora na companhia da relatora especial da ONU para o Direito Humano à Educação, Koumbou Boly Barry.

Leia mais »
Média: 3.5 (6 votos)

Governo Temer impede convocação de ministro para explicar insultos do Itamaraty à ONU e OEA

aloysio-nunes-fabio_rodrigues_pozzebom_abr.jpg

Foto: Fábio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil

Do Viomundo

 
por Conceição Lemes

Deputado Paulão: Nota do Itamaraty à imprensa “rompe com tradições diplomáticas do Ministério, denotando sua instrumentalização político-partidária”

Mesmo em fim de feira, a base parlamentar golpista do usurpador Michel Temer (PMDB) tem atuado sistematicamente na Comissão de Direitos Humanos e Minorias (CDHM) da Câmara dos Deputados para impedir a convocação de membros do governo para dar explicações sobre condutas, no mínimo, inapropriadas.

Na reunião dessa quarta-feira (31/05),  quando se decidiu a pauta de junho, a prática  se repetiu  com dois requerimentos.

Leia mais »
Média: 4 (13 votos)

Governo chama de "tendenciosa" a crítica da ONU sobre ações da polícia


Foto: Midia Ninja

Da Agência Brasil

Por Paulo Victor Chagas

O Ministério das Relações Exteriores reagiu à crítica de órgãos internacionais de direitos humanos sobre a atuação da polícia brasileira em recentes episódios no país. Por meio de nota à imprensa, o Itamaraty classificou de “tendencioso” e “desinformado” o conteúdo do comunicado emitido nesta tarde pelo Alto Comissariado das Nações Unidas para os Direitos Humanos (ACNUDH) e pela Comissão Interamericana de Direitos Humanos (CIDH).

As entidades condenaram o “uso recorrente da violência” para reprimir as manifestações contra o governo do presidente Michel Temer na última quarta-feira (24), para a retirada de dependentes químicos da área conhecida como Cracolândia, em São Paulo; e durante uma ação de reintegração de posse que terminou em chacina no interior do Pará, ambos no mesmo dia. De acordo com o Itamaraty, as críticas afastam-se de princípios como o “respeito à verdade dos fatos”.

“Em momento algum os autores da nota se preocuparam com a ameaça à segurança de funcionários públicos e de manifestantes pacíficos sujeitos à violência sistemática e claramente premeditada”, disse o governo brasileiro, sobre o protesto ocorrido em Brasília.

Leia mais »

Média: 1 (2 votos)

Deputados denunciam Brasil à ONU por violações aos direitos humanos

manifestacao_24_de_maio_esplanada_jornalistas_livres_2.jpg
 
Foto: Jornalistas Livres
 
Jornal GGN - Deputados da oposição ao governo Temer entregaram um documento ao coordenador residente do Sistema das Nações Unidas no Brasil, Niki Fabiancic, relatando violações de direitos humanos que ocorreram na última semana.
 
As deputadas Maria do Rosário (PT-RS), Luiza Erundina (PSOL-SP) e o deputado Paulão (PT-AL) apontam para a repressão ao ato por eleições diretas em Brasília, para o decreto de Temer que autorizava o uso das Forças Armadas e também para a chacina no Pará, onde dez pessoas foram mortas. 
 
Além dos parlamentares, também assinam o texto entidades da sociedade civil, que pedem que a ONU envie observadores para investigar os casos. 

Leia mais »

Média: 5 (2 votos)

IBGE poderá cobrar pelo acesso às informações

Alerta é do Sindicato do instituto de pesquisa que acusa presidente de contrariar regras da ONU
Alerta é do Sindicato do instituto de pesquisa que acusa presidente de contrariar regras da ONUFoto: Agência Brasil
 
Jornal GGN - O Sindicato Nacional do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (ASSIBGE) acusa o atual presidente do IBGE, Paulo Rabello de Castro, nomeado por Michel Temer, de contrariar as diretrizes do Manual de Organizações de Estatísticas da ONU, no quesito onde é preconizado que a nomeação dos chefes de instituições de estatística deve ser realizada com independência, não submetido às influências de interesses governamentais, tendo vindo a público, em diversas ocasiões, para fazer defesa às reformas promovidas pelo governo Temer.
 
A entidade também alerta que o presidente do IBGE já declarou que pretende mudar a prestação de serviços da entidade, para que a produção de pesquisas funcione num sistema de "pesque e pague", onde o resultado dos trabalhos desenvolvidos pelo IBGE serão mercantilizados para os cidadãos interessados, restringindo a abertura dos dados. 
 
"A sociedade já custeia o IBGE. Só faz sentido cobrar por informações se o objetivo for oferecer mais temas, detalhes ou abrangências a quem tem maior poder econômico, o que também fere os princípios fundamentais de estatísticas oficiais da ONU, que determinam que as estatísticas sejam públicas e com igualdade de acesso para todos", contra-argumenta o sindicato. 
 
Leia a nota na íntegra: 
Leia mais »
Média: 1 (1 voto)

Mais de 70 pessoas morrem em ataque no norte da Síria

siria_ataque_afp.jpg

Foto: AFP

Jornal GGN - Chegou a 72 o número de mortos por um suposto ataque químico ocorrido ontem (4) na cidade de Khan Sheikhun, no norte da Síria, de acordo com o Observatório Sírio de Direitos Humanos. Deste total, 20 são crianças e 17 são mulheres. 
 
"O número pode aumentar porque algumas pessoas estão desaparecidas", disse a ONG. O ataque ocorreu em um zona que está sob controle rebelde. A oposição síria pediu ao Conselho de Segurança da ONU a abertura de uma investigação sobre o ataque no noroeste do país.

Leia mais »

Média: 1 (3 votos)

Rússia pede respeito ao princípio de não interferência em assuntos internos da Venezuela

Agência EFE - Tribunal Supremo de Justiça da Venezuela decidiu assumir funções do Legislativo do país

do Opera Mundi

Rússia pede que países respeitem princípio de não interferência em assuntos internos da Venezuela

"Forças externas devem evitar fazer declarações que podem adicionar gasolina ao fogo na situação da Venezuela", afirmou porta-voz do ministério russo de Relações Exteriores

O governo russo pediu nesta sexta-feira (31/03) que forças externas não interfiram nos assuntos externos da Venezuela. Caracas diz que está sofrendo com a ‘arremetida internacional da direita intolerante’ após o Tribunal Supremo de Justiça do país decidir assumir as funções do Legislativo.

“Nós enfatizamos a importância de se substituir a lógica do confronto com a lógica do diálogo. As forças externas devem evitar fazer declarações que podem adicionar gasolina ao fogo na situação da Venezuela. Reafirmamos nosso compromisso com o princípio de não interferência nos assuntos internos dos países. Como um grande político latino-americano disse, ‘respeito aos direitos dos outros significa paz’”, afirmou a porta-voz do Ministério de Relações Exteriores da Rússia, Maria Zakharova.

Leia mais »
Média: 4.6 (9 votos)

Dallagnol será denunciado à ONU por comparar Lula a criminoso

Jornal GGN - O procurador da República Deltan Dallagnol será denunciado à Comissão de Direitos Humanos das Nações Unidas e aos órgãos brasileiros onde já é processado por Lula por ter dito, nesta sexta (17), que o ex-presidente pode ser comparado a um "general em crime de guerra" que pratica irregularidades de dentro de seu gabinete. Isso porque Lula, na visão do membro da força-tarefa da Lava Jato, tinha responsabilidade total pela corrupção da Petrobras, uma vez que aceitava as indicações de partidos para as diretorias da Petrobras.

Leia mais »

Média: 5 (12 votos)

Síria tornou-se uma "câmara de torturas”, diz Alto comissário da ONU

Cerca de 13,5 milhões de pessoas na Síria precisam receber ajuda humanitária, segundo o Alto Comissariado da ONU para Refugiados

Da Agência Brasil

A “Síria é a pior catástrofe causada pelo ser humano desde a Segunda Guerra Mundial” e virou “um lugar de horror selvagem e de injustiça absoluta”, afirmou nesta terça-feira (14) o alto comissário de Direitos Humanos das Nações Unidas, Zeid Al Hussein. As informações são da ONU News.

O pronunciamento de Al Hussein foi feito durante reunião do Conselho de Direitos Humanos da ONU, em Genebra (Suíça). Segundo ele, o conflito sírio, que completou seis anos este mês, se transformou numa verdadeira “câmara de torturas”.

Zeid disse ainda que os “apelos desesperados feitos pela população de Alepo no ano passado tiveram pouco ou nenhum impacto sobre os líderes mundiais, cuja influência poderia ajudar a pôr um fim ao conflito”.

Leia mais »

Média: 2.3 (3 votos)