Revista GGN

Assine

pós verdade

Sátira ao Globo enfurece família Marinho, por Miguel do Rosário

em O Cafezinho

Sátira ao Globo enfurece família Marinho

por Miguel do Rosário

No dia da mentira e aniversário do golpe de 1964, uma sátira do Jornal O Globo, que circulou em São Paulo, causou uma enorme repercussão, obrigando a próprio Globo e seus satélites a divulgarem a notícia.

O que chama a atenção é a fúria com que o donos da Globo, os maiores traficantes de pós-verdades do nosso continente, trataram uma sátira inocente.

Leia mais »

Média: 5 (7 votos)

Como a indústria do cigarro usou a pós-verdade

Mundo vive “era da ignorância”, e não a do conhecimento; antídoto estaria em incentivar curiosidade científica entre pessoas 

 
Jornal GGN - A pós-verdade, termo para definir que os fatos objetivos têm menos importância do que as emoções e crenças pessoais, tomou proporções assustadoras em todos os âmbitos da informação, seja em países desenvolvidos ou em desenvolvimento. 
 
O fenômeno ocorre, muito provavelmente, facilitado pelas redes sociais, dado seu processo acelerado de produção, reprodução e compartilhamento de ideias. No artigo a seguir, o repórter Tim Harford, do Finantial Times, traz novas informações sobre o tema, com avaliações de especialistas que acompanham o avançou da pós-verdade desde as décadas passadas. 
 
Para Robert Proctor, historiador na Universidade Stanford, por exemplo, a humanidade globalizada vive hoje a "era da ignorância", um verdadeiro contrassenso à era da informação iniciada na década de 1980 e que, teoricamente, ainda estaria em vigor.
 
Mas nem tudo está perdido, apesar de a tarefa para reverter esse quadro não ser nada fácil, pois estaria em ampliar a curiosidade das pessoas sobre o conhecimento científico. Estudos apontaram que, indivíduos cientificamente curiosos se dispõem mais a assistir documentários científicos do que propagandas focadas sobre celebridades. 
Leia mais »
Média: 3.3 (14 votos)