Revista GGN

Assine

requerimento

Delações valem mais que prova de que triplex é da OAS, aponta Moro

Foto: Lula Marques

Jornal GGN - Nesta segunda-feira (15), o juiz Sergio Moro negou uma série de pedidos da defesa de Lula para juntar aos autos da ação penal do caso triplex novas provas que ajudariam a negar a suposta participação do ex-presidente em esquema de corrupção na Petrobras.

Nesse processo, Lula é acusado de ter recebido da OAS um apartamento triplex, no Guarujá, e repasses para custear o armazenamento do acervo presidencial. Em troca, a empreiteira ganhou três contratos com a Petrobras.

Após a audiência de Lula, no último dia 10, a defesa solicitou a Moro uma "perícia financeira" no triplex, para juntar mais provas de que o imóvel não só está em nome da OAS, já que nunca foi vendido, como ainda foi dado como garantia pela empresa em operações financeiras. Leia mais »

Média: 2.6 (10 votos)

Cunha dá 10 dias para Hélio Bicudo ajustar pedido de impeachment

Jornal GGN - Eduardo Cunha (PMDB), presidente da Câmara, devolveu o pedido de impeachment que o jurista e fundador do PT, Hélio Bicudo, apresentou na semana passada, e estabeleceu o prazo de 10 dias para que o documento passe pelos ajustes necessários. As informações são da Folha de S. Paulo.

De acordo com o jornal, Cunha pediu alterações por "questão de requisitos formais". Outros 12 pedidos de afastamento da presidente Dilma Rousseff (PT) também "foram mandados de volta a seus autores para que eles façam ajustes", escreveu a Folha.

Leia mais »

Média: 2 (16 votos)

Lula diz que não recebeu pedido para depor na PF

Jornal GGN - Em passagem por Buenos Aires, o ex-presidente Lula disse nesta sexta-feira (11) que não recebeu a requisição da Polícia Federal para prestar esclarecimentos no âmbito da Operação Lava Jato. Segundo informações da Agência Estado, Lula disse: "Eu não sei como comunicaram a você e não me comunicaram. É uma pena". A assessoria do Instituto Lula também informou que não teve acesso ao documento.

A revista Época divulgou no início da tarde de hoje um trecho de um relatório assinado pelo delegado Josélio Azevedo de Sousa, socilitando autorização do Supremo Tribunal Federal para colher o depoimento de Lula. O delegado lançou suspeitas sobre o ex-presidente em função do cargo que ocupava.

Leia mais »

Média: 3 (6 votos)

PSOL quer na CPI da Petrobras ex-deputada que pode implicar Eduardo Cunha

 

Jornal GGN - O deputado federal Ivan Valente (PSOL-SP) voltou a cobrar a presença da ex-deputada Solange Almeida (PMDB) na CPI da Petrobras. Solange, assim como o presidente da Casa, Eduardo Cunha (PMDB), foram citados em delação premiada do doleiro Alberto Youssef, preso na Operação Lava Jato. Hoje, Solange é prefeita de Rio Bonito, município do Rio de Janeiro.

Youssef disse às autoridades da Lava Jato que diante da paralisação dos repasses das propinas por Júlio Camargo – representante das empresas Samsung e Mitsui no Brasil – a Fernando Soares, operador do PMDB no esquema, foram apresentados dois
requerimentos na Comissão De Fiscalização Financeira e Controle (CFFC) da Câmara, de autoria de Solange, contra o executivo e as empresas, como forma de pressionar o restabelecimento dos pagamentos então sustados.

Leia mais »

Média: 5 (6 votos)

Cunha e a autoria do requerimento usado para chantagear empresa

Jornal GGN – O registro eletrônico da Câmara aponta Eduardo Cunha como ‘autor’ de requerimento que teria sido usado para chantagear empresa no caso da Petrobras. Mas Cunha nega, diz que um funcionário de uma ex-deputada pode ter usado seu gabinete para redigir documento.

E Cunha nega. E apesar de ter negado à CPI da Petrobras qualquer relação com a estatal ou qualquer episódio, o nome de Eduardo Cunha, do PMDB-RJ está nos registros como o autor dos arquivos em que foram redigidos dois requerimentos sob suspeita no esquema de corrupção da Petrobras. A notícia é da Folha.

O doleiro Alberto Youssef, delator premiado do esquema de corrupção da Operação Lava Jato, disse em seu depoimento que Cunha, como forma de pressão, apresentou requerimento na Câmara para investigar uma fornecedora da estatal que teria interrompido o pagamento de propinas, a Mitsui.

Quando se defendeu na CPI, Cunha comentou sobre dois requerimentos de 2011 da ex-deputada Solange Almeida (PMDB-RJ), noticiados pelo jornal O Globo, que pediam informações ao Tribunal de Contas da União e ao Ministério de Minas e Energia sobre contratos da Mitsui com a Petrobras. Youssef declarou que o objetivo era intimidar e forçar a empresa a retomar o pagamento de propinas.

Leia mais »

Média: 3.9 (7 votos)