Revista GGN

Assine

sergio moro juiz de piso

O justiceiro Moro e a condenação do Lula, por Jeferson Miola

O justiceiro Moro e a condenação do Lula

por Jeferson Miola

Obs: este artigo é a versão em português do artigo publicado pelo principal jornal do Uruguai, Ladiaria - https://findesemana.ladiaria.com.uy/articulo/2017/7/el-justiciero-moro-y-la-condena-de-lula/. Nele, busco ampliar a análise feita no artigo “Moro confirmou seu papel no golpe”, publicado no calor do dia 12 de julho de 2017..

A condenação do ex-presidente Lula pelo juiz Sérgio Moro não surpreende. Assim como não surpreende que, na sentença condenatória, Moro tenha se pronunciado não como um juiz justo e imparcial, mas como um justiceiro; ou seja, como alguém que se outorga o direito de fazer justiça pelas próprias mãos, em desobediência às normas do Estado de Direito e do devido processo legal.

A denúncia oferecida pelo Ministério Público contra o ex-presidente carece do embasamento probatório e da comprovação material de que Lula tinha conhecimento dos ilícitos praticados pela empreiteira OAS na Petrobrás e, ainda, de que o ex-presidente teria de fato recebido o direito de propriedade de um apartamento, como resultado de sua suposta participação em tais ilícitos praticados pela empreiteira em conluio com diretores da estatal petroleira.

Leia mais »

Média: 3.9 (7 votos)

Nassif: Como defender em tucanês a sentença de Moro

Veja o desafio.

Brilhar nas páginas de um jornal conta pontos para um advogado. O padrão aceito é o de defender a Lava Jato, embora a unanimidade comece a ceder. Mas, ao mesmo tempo, há uma reputação a ser zelada da parte dos mais advogados sérios.

Como se equilibrar?

Confiram como o brilhante dr. Carlos Ari Sundfeld se safou para atender a dois soberanos: o sistema e o direito.

Em cada sentença, há a análise da forma e do mérito. O mérito é essencial, a forma é acessória, embora possa levar à anulação de julgamentos.

O título do artigo dr Sundfeld é "Ao rejeitar parte da denúncia, Moro fortaleceu sentença". Aparentemente, uma opinião definitiva sobre a sentença. De fato, é isso o que ele diz na abertura do artigo.

Leia mais »

Média: 4.6 (26 votos)

A Veja solta enquete, e Lula é aclamado

A votação na manhã desta sexta, dia 14

Jornal GGN – Nesta quinta-feira, dia 13, a Veja soltou uma enquete para sondar o público: Lula será preso ou voltará à presidência em 2018? As redes sociais se alvoroçaram, blogs e sites de esquerda deitaram e rolaram, e o motivo é hilário: a Veja comprovou a popularidade de Lula e a fragilidade da Lava Jato.

No final da tarde e início da noite, Lula presidente liderava com 86%, enquanto Lula preso ficava na casa dos 14%. No início desta manhã de sexta, dia 14, o quadro mudara um pouco, mas não tanto que não pintasse o mesmo quadro. Lula presidente com 75% e Lula preso com 25%.

Leia mais »

Média: 4 (8 votos)