Revista GGN

Assine

sudão do sul

2016 teve o maior número de deslocamentos forçados no mundo, diz ACNUR

refugiados_macedonia_dragan_tatic_0.jpg

Foto: Dragan Tatic

Jornal GGN - Segundo relatório divulgado nesta segunda-feira (19) pela ACNUR, agência da ONU para refugiados, o ano de 2016 teve o maior número registrado de deslocamentos forçados provocado por guerras, violência e perseguições.

65,6 milhões de pessoas deixaram seus locais de origens em razão de conflitos, um aumento de 300 mil na comparação a 2015. Deste total, 22,5 milhões dizem respeito aos refugiados, a maioria vinda de países em conflito, principalmente Síria e o Sudão do Sul.
 
Outros 40,3 milhões são pessoas que se deslocaram dentro de seus próprios países. A Síria aparece novamente com um deslocamento expressivo, assim como o Iraque e também a Colômbia. 
Leia mais »
Sem votos

Washington e Paris defendem sanções contra o Sudão do Sul

Os Estados Unidos e a França apelaram, nessa quarta-feira (23), ao Conselho de Segurança da Organização das Nações Unidas (ONU) para que considere a aplicação de sanções contra os responsáveis pelas atrocidades cometidas no Sudão do Sul, informaram diplomatas.
 
“Queremos que o conselho considere um regime de sanções”, declarou a embaixadora norte-americana, Samantha Power, citada por diplomatas, durante sessão de consulta entre representantes dos 15 membros do Conselho de Segurança. O embaixador francês, Gérard Araud, manifestou “pleno apoio” à proposta norte-americana durante o encontro.
 
Segundo a ONU, tropas ligadas ao antigo vice-presidente sul-sudanês Riek Machar, que lutam desde meados de dezembro contra o exército governamental, massacraram este mês centenas de civis por motivos étnicos na localidade de Bentiu.
 
Antes de entrar para a reunião, o diplomata francês tinha declarado aos jornalistas que Paris é a favor da aplicação de sanções e que apoiaria Washington caso a medida fosse proposta.

Leia mais »

Média: 3 (2 votos)