Estranhando o quê? Fosse Jean Wyllys (PSOL) candidato em São Paulo, e não no Rio de Janeiro, teria sido eleito deputado federal?
 
“As identidades políticas são o resultado da articulação – ou seja, da tensão – das lógicas opostas da equivalência e da diferença, e o simples fato de que o equilíbrio entre essas lógicas seja rompido pelo predomínio, além de certo ponto, de um dos dois polos é suficiente para fazer com que o ‘povo’ se desintegre como ator político”.
 
Creio que esse trecho do livro “A Razão Populista” (Editora Três Estrelas, São Paulo, 2013), do cientista político argentino Ernesto Laclau (1935-2014), poderá iluminar o entendimento sobre a forma como os paulistas, ao contrário de outras regiões do Brasil, procedem em suas escolhas eleitorais.
Leia mais »