Revista GGN

Assine

ultrassecreto

Sabesp justifica sigilos em documentos por "risco à vida"

 
 
Jornal GGN - Sem fornecer mais detalhes, a Companhia de Saneamento de São Paulo (Sabesp) afirmou que o sigilo sobre as informações de redes subterrâneas de água e esgoto instaladas ocorreram para "evitar sabotagem ou vandalismo nas redes", em nota oficial divulgada nesta quarta-feira (14).
 
O Ministério Público de São Paulo instaurou inquérito para apurar as razões que levaram à companhia estadual a colocar sigilo sobre os projetos. Em maio deste ano, a Sabesp classificou como secretos tanto os projetos técnicos, como a localização dos sistemas, decidindo, ainda, que os dados só seriam abertos ao público em 2030.
 
Na nota publicada hoje, a empresa informa ainda que divulgará nesta semana a lista das entidades, em geral hospitais, em que foram feitas conexões às adutoras. Entretanto, a seletividade imposta à divulgação indica que a Sabesp não abrirá todo o sigilo, apenas referentes a "entidades" e "hospitais".
 
A Companhia utilizou como base para o sigilo o Decreto Estadual 58.052 de 2012, assinado pelo governador Geraldo Alckmin (PSDB), que, sem especificações concretas, permite tornar secretos os dados que possam pôr em risco a vida, a segurança ou a saúde da população. [leia mais aqui]
Média: 5 (4 votos)