Revista GGN

Assine

vigilância

Eveline Lubbers, a repórter que investiga infiltrados em organizações civis

 
Jornal GGN - Desde 1980, a repórter investigativa Eveline Lubbers trabalha para descobrir policiais infiltrados em organizações civis, trazendo diversos casos à tona na Europa. Em entrevista para a Agência Pública, a holandesa conta algum destes casos, como quando um infiltrado se fingiu de documentarista para espionar o Greenpeace e outros grupos ambientalistas. 
 
“Se há um Estado secreto, se os movimentos de protesto estão sendo infiltrados e enfraquecidos, isso é muito perigoso para a democracia – ou o que resta dela hoje em dia”, afirma, dizendo que, atualmente, as pessoas estão mais conscientes sobre este tipo de vigilância e estão aprendendo a lidar com os infiltrados.
Leia mais »
Média: 4.8 (6 votos)

Em Goiás, Polícia Militar se aliou a diretores para vigiar estudantes

 
Jornal GGN - Entre dezembro de 2015 e fevereiro de 2016, os estudantes de Goiás seguiram o exemplo dos secundaristas de São Paulo e chegaram a ocupar 25 escolas goianas contra o projeto de Marconi Perillo (PSDB) de terceirizar a gestão de escolas para Organizações Sociais (OSs). 
 
Em resposta, o governo tucano tentou não só desocupar as escolas, mas também adotou estratégis de vigilância e infiltração. O vazamento de mensagens de um grupo de Whatsapp que reunia as cúpulas da Secretaria da Educação, Cultura e Esporte (Seduce) e da Polícia Militar revelou como o governo estadual transformou diretores de escolas em espiões que monitoravam os estudantes.

Leia mais »

Média: 3 (6 votos)

As táticas de vigilância do governo paulista contra os estudantes secundaristas

Jornal GGN - Estudantes secundaristas que participaram de ocupações de escolas em São Paulo relatam perseguições, ameaças e torturas cometidas por policiais militares. Professores também afirmam que o governo presença militar nas escolas.

“A Ronda Escolar da PM passou a entrar nas escolas e, em alguns casos, chegam a assistir às aulas. Há policiais circulando sem identificação nos pátios e observando os alunos”, conta a professora Luciana Pereira.
 
Matéria da Agência Pública conta as histórias de estudantes que passaram a ser perseguidos e até foram torturados por agentes do Estado. Leia mais abaixo:
 
Da Agência Pública
 
 
Em São Paulo, berço das ocupações de escolas que se espalharam pelo país no final de 2015, governo adotou táticas de vigilância, ameaças e tortura contra estudantes

Leia mais »

Média: 5 (3 votos)

Balta Nunes e o xaveco como estratégia de espionagem

 
Jornal GGN - Em setembro do ano passado, a prisão de um grupo de jovens que ia para uma manifestação na avenida Paulista, em São Paulo, acabou revelando que um capitão do exército, Willian Pina Botelho, havia adotado o nome de Balta Nunes para se infiltrar dentro dos protestos. Botelho criou contas falsas nas redes sociais e também utilizava seu codinome no Tinder, um aplicativo de paquera. 
 
“Como mulher, eu me sinto abusada. Leia mais »
Média: 5 (6 votos)

Pesquisador analisa bastidores e baixa eficácia da vigilância na segurança

 
Jornal GGN - Bruno Cardoso, sociólogo carioca, estudou a observação dos operadores das câmeras de rua no Rio de Janeiro, em pesquisa que rendeu o livro Todos os olhos – videovigilâncias, voyerismos e (re)produção imagética. 
 
Em entrevista para a Agência Pública, o sociólogo analisa o comportamento dos policiais que trabalham no monitoramento de imagens, a frustração sobre a expectativa da a “solução mágica” da vigilância na segurança e a também a baixa eficácia do sistema. 
 
“O que eles são efetivos em fazer? Esvaziar manifestação”, diz. “É uma forma de você controlar a cidade. Mas não têm a capacidade de tornar a cidade segura”, afirma.
Leia mais »
Média: 5 (1 voto)

Como o aparato de vigilância foi usado para perseguir manifestantes

 
Jornal GGN - Durante o ciclo dos grandes eventos - a Copa do Mundo e as Olimpíadas - a segurança pública no Brasil passou por mudanças radicais, investindo muitos recursos para a construção de aparato de controle, integração e monitoramento. 
 
Foram inaugurados 12  Centros Integrados de Comando e Controle nas cidades-sede da Copa, com a promessa de deixar um legado de mais segurança. “Um dos legados foi que o aparato repressivo se intensificou como resultado dos grandes eventos”, afirma o pesquisador Dennis Pauschinger. 

Leia mais »

Média: 4 (8 votos)

Era do algoritmo aumenta vigilância de governos sobre indivíduos

Especialista aponta necessidade de entender como funciona mecanismo, e seu risco à democracia

 
Jornal GGN - Na história da humanidade, cada era foi submetida a um princípio de organização. Na era atual, esse princípio está sendo baseado nos algoritmos computadorizados, pondera o professor Paulo César Castro da Escola de Comunicação da Universidade Federal do Rio de Janeiro (ECO/UFRJ). 
 
Em entrevista ao IHU, o docente se diz preocupado com a liberdade de exposição de pensamentos do indivíduo comum e, mais ainda, do risco que corre ao questionar alguma forma de vigilância posta em prática por governos e empresas, haja vista os casos Julian Assange e Edward Snowden, o primeiro refugiado na embaixada do Equador em Londres desde 2012, e o segundo na Rússia - os dois por denunciar mecanismos de controle e vigilância dos serviços de segurança dos Estados Unidos.
 
“Os algoritmos têm sido, para mim, umas das expressões máximas da lógica que estabelece hierarquias, recomenda o melhor e o pior, define valores e gostos, aponta caminhos e soluções e, por fim, redesenha muitos de nossos valores e vínculos sociais.”, avalia César Castro. Acompanhe a seguir a entrevista na íntegra. 
Leia mais »
Média: 5 (5 votos)

Tombini diz que inflação deve convergir para meta do governo

Jornal GGN - Em entrevista a um órgão de comunicação interna do Banco Central, o presidente da instituição, Alexandre Tombini, afirmou que a inflação deve convergir para a meta estabelecida pelo governo caso as condições monetárias forem mantidas. Além disso, a deflação nos índices gerais de preços tende a ser medida com mais intensidade - num claro sinal de que a taxa Selic não deve subir em breve.

Para ele, a inflação mensal ao consumidor é baixa e deve permanecer comportada nos próximos meses de 2014. Informação bem procedente com as atuais medições: a inflação medida pelo Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) tem desacelerado nas leituras mensais, embora se mantenha próxima do teto da meta do governo em 12 meses. No entanto, o IPCA desacelerou para 0,46% e o Índice Geral de Preços-Mercado (IGP-M), assim como o IGP-10, tiveram deflação em junho de 0,74%.

Leia mais »

Média: 5 (2 votos)

Os riscos do cadastro biométrico nos países em desenvolvimento

Sugerido por alfeu

Do Ecodebate

Os Riscos do Cadastro Biométrico nos Países em Desenvolvimento, artigo de José Rodrigues Filho

[EcoDebate] Depois das denúncias de espionagem praticadas pela Agencia Nacional de Segurança (NSA) dos Estados Unidos, que chegaram a atingir a Presidente Dilma Rousseff e o alto escalão do governo brasileiro, os riscos da tecnologia biométrica começam a ser considerados, por oferecer um falso senso de segurança, principalmente nos países em desenvolvimento.

Recente artigo da Revista Scientific American sobre o uso da tecnologia biométrica na área de segurança afirma que, infelizmente, a mudança para a segurança habilitada pela biometria cria profundas ameaças às noções de segurança e privacidade, comumente aceitas. Para o Scientific American, a biometria pode tornar os sistemas de vigilância existentes em algo novo – algo mais poderoso e cada vez mais invasivo, sobretudo diante da falta de regras que devem ser estabelecidas para a governança destas tecnologias.

A inexistência de uma legislação disciplinando o uso destas tecnologias, com ampla capacidade de violação de privacidade, poderá torná-las mais danosas do que as práticas atuais de espionagem da NSA. Para o revista acima citada, o status legal de muitos tipos de dados biométricos não é claro. Os legisladores (Congresso Nacional) são os únicos que podem nos oferecer alguma proteção contra o mau uso de dados biométricos. Mesmo assim, entendem que nem sempre acompanham os avanços da tecnologia, o que dificulta definir princípios que orientem o seu uso. Leia mais »

Média: 5 (4 votos)