Revista GGN

Assine

Votação

Temer vai garantindo folga para absolvição da denúncia na Câmara


Foto: Marcos Corrêa/PR/Fotos Públicas
 
Jornal GGN - A vitória de Michel Temer na Câmara dos Deputados já está quase garantida, segundo interlocutores e aliados do mandatário na Casa. Em placares realizados pelo Estadão e pela Folha de S. Paulo, são pelo menos 186 votos a favor do envio da denúncia contra o presidente ao Supremo Tribunal Federal (STF) e pelo menos 94 contra.
 
Ao todo, são necessários 342 votos de deputados para que Temer possa ser processado pelo Supremo, o que ainda é um cenário aparentemente inconclusivo. Sabe-se, por outro lado, que o mandatário mobiliza as lideranças e alianças que têm para que parlamentares não retrocedam do apoio e garantam a sua absolvição direta.
 
Segundo o Painel da Folha desta quarta-feira (26), o próprio presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), que se apresentava como um dos principais beneficiários da eventual queda de Temer e mostrava sinais de dissidências frente ao contexto de fidelidade absoluta ao governo atual, admite a vitória.
Sem votos

Oposição a Temer ainda não definiu o que fazer na votação da denúncia

Foto: Agência Brasil

Jornal GGN - A oposição a Michel Temer ainda não decidiu como proceder no dia 2 de agosto, quando a Câmara colocará em primeira votação a denúncia por corrupção passiva contra o presidente, a reboque da delação da JBS.

Segundo a Folha desta terça (25), na véspera da votação, PT e PCdoB se reúnem para tentar chegar uma estratégia em comum. No momento, eles seguem divididos.

Leia mais »

Média: 1 (1 voto)

As ameaças e recompensas do PMDB a votantes da denúncia contra Temer

Foto: Valter Campanato - Fotos públicas
 
Jornal GGN - Enquanto corre o recesso parlamentar, o Planalto atua para dar sinais claros de recompensas e reações à sua grande base na Câmara diante da votação da denúncia contra o presidente Michel Temer, marcada para o dia 2 de agosto.
 
Ainda que com baixa adesão a dissidências, o governo calcula pelo menos 8 deputados do PMDB que podem se posicionar contra o mandatário. Ainda que representando um número reduzido diante dos 171 deputados que Temer necessita para se ver livre da denúncia, são mais do que 10% dos 63 parlamentares da bancada.
 
Aos que permanecerem ao seu lado, o governo já mostrou contribuições em verde. Um total de 39 dos 40 deputados que votaram pela rejeição da denúncia contra Temer na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) da Câmara ganharam R$ 266 milhões em emendas parlamentares, segundo reportagem do Estadão.
Média: 3 (2 votos)

Recesso na Câmara fará campanha contra Temer crescer, acreditam artistas

Foto: Reprodução/Instagram

Jornal GGN - É destaque no Painel da Folha desta segunda (17) que o movimento de artistas contra Michel Temer acredita que o recesso branco da Câmara deve ajudar a angariar mais votos de deputados para que a denúncia por corrupção passiva seja aprovada. 

"Os artistas que estão à frente do movimento '342 agora' acreditam que serão beneficiados com as duas semanas de recesso antes da votação da denúncia contra Temer. Neste período, vão ampliar a pressão sobre deputados indecisos e favoráveis ao presidente", afirmou a coluna. "Na sexta (14), o movimento calculava 204 votos a favor da denúncia, 140 contra e 169 indecisos", acrescentou.

Leia mais »

Média: 3.3 (3 votos)

A Ciência brasileira esmagada e propina para comprar a Câmara, por J. Carlos de Assis

A Ciência brasileira esmagada e propina para  comprar a Câmara

por J. Carlos de Assis

A Globo manipula a opinião pública mesmo quando diz a verdade. A reportagem do Fantástico de domingo passado sobre a penúria absoluta das entidades científicas brasileiras simula um interesse genuíno por um setor cujo desenvolvimento é crucial para o país. Contudo, não há nenhum esclarecimento sobre a nota sumária com que o Ministério da Ciência e Tecnologia justifica o estrangulamento financeiro da Ciência brasileira: alega-se apenas o enquadramento no corte de despesas públicas determinado pelo Governo federal.

Obviamente que todo brasileiro relativamente informado, e que não forma o exército de idiotas doutrinado diariamente pela Globo, sabe que por trás do corte de despesas públicas, com o suposto objetivo de equilibras as contas governamentais, existe um objetivo mais fundamental, a saber, estrangular o setor público e abrir espaços crescentes para o setor privado, desde as terras da Amazônia à Previdência Social urbana. A canalha, como diria o senador Requião, que tomou o poder de assalto no Brasil não está perdendo tempo em alienar nossa soberania e nossos ativos.

Leia mais »

Média: 4.1 (9 votos)

Deputados falam em enterrar e esperar brasileiro esquecer denúncia contra Temer

Foto: Antonio Cruz/Agência Brasil

Jornal GGN - Aliados de Michel Temer acreditam que a denúncia por corrupção passiva acabará enterrada por falta de quórum no plenário da Câmara e confiam que, até as próximas eleições, o caso JBS será esquecido pelos brasileiros.

A coluna de Mônica Bergamo informa que, nas contas do governo, há hoje 262 votos para barrar a denúncia contra o presidente no plenário da Câmara. O problema é que ele "não conseguiria colocar no plenário 342 parlamentares, número necessário para iniciar a votação."

Leia mais »

Média: 5 (2 votos)

Oposição espera que Temer seja "alvejado por novos tiros" antes da votação na Câmara

Foto: José Cruz/Agência Brasil

Jornal GGN - Após a CCJ (Comissão de Constituição e Justiça) da Câmara votar contra o relatório que pede que Michel Temer seja invetigado por corrupção passiva, a esperança da oposição ao governo reside na possibilidade de Rodrigo Janot apresentar uma segunda denúncia contra o presidente, o que dê publicidade à delação de Eduardo Cunha.

"Com a votação da denúncia marcada para 2 de agosto, entusiastas da queda do governo esperam que, até lá, Temer seja alvejado por novos tiros, como a delação de Eduardo Cunha ou mesmo uma segunda denúncia de Rodrigo Janot [procurador-geral da República", informa o Painel da Folha desta sexta (14).

Leia mais »

Média: 1 (1 voto)

Temer não cai agora, só depois da 2ª ou 3ª denúncia, diz Helena Chagas

Foto: Lula Marques/PT
 
 
Jornal GGN - Ventila-se nos corredores de Brasília que se Michel Temer for cair por causa do caso JBS, será lá por agosto ou setembro, na segunda ou terceira denúncia apresentada por Rodrigo Janot, procurador-geral da República. Para emplacar a primeira denúncia - por corrupção passiva -, a oposição a Temer não conseguirá reunir, a tempo, os 342 votos necessários. É o que diz a jornalista Helena Chagas, em artigo publicado nesta quarta (12).
Média: 5 (1 voto)

Não podemos deixar denúncia contra Temer para agosto, diz Maia

 
Jornal GGN - O presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ), defendeu mais uma vez a agilidade da resposta da Casa sobre a denúncia contra Michel Temer. Logo após a aprovação da reforma trabalhista pelo Senado e do pronunciamento de Temer de que iria enviar uma Medida Provisória para amenizar alguns pontos polêmicos das mudanças trabalhistas, Maia mostrou-se mais radical a um afastamento da fidelidade ao mandatário.
 
"O meu objetivo, como presidente da Câmara, e tenho seguido isso a risca, não é fazer aqui nem a defesa do governo, nem a defesa daqueles que tem uma posição a favor do relatório apresentado pelo deputado Sergio Zveiter (PMDB-RJ)", disse, em coletiva.
 
Questionado sobre a possibilidade de o recesso parlamentar atrasar a votação da denúncia e da urgência da Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO), Maia disse que depende do Congresso a votação da LDO nesta quarta-feira (12) e que o processo que pode condenar Temer deve ser votado ainda neste mês pela Câmara.
Sem votos

Relatório sobre Temer será apresentado hoje com parecer favorável à investigação

Foto: Agência Brasil
 
 
Jornal GGN - O relatório da CCJ (Comissão de Constituição e Justiça) deve dar a conhecer nesta segunda (10), sobre o caso Temer-JBS, deve ser o primeiro balde de água fria em cima do governo, na Câmara. Michel Temer e aliados tinham expectativa de matar a denúncia da Lava Jato na raiz, mas já admitem que o relatório do deputado Sergio Zveiter [foto], do PMDB, vai ser favorável ao julgamento por corrupção passiva e mais.
 
Temer já teria recebido informações de que o relator "não se limitará a um texto técnico, mas fará considerações políticas sobre o caso."
 
A oposição a Temer tem denunciado que o presidente lança mão de cargos e emendas parlamentares para comprar votos a favo de sua manutenção no cargo.
Média: 5 (4 votos)

Temer não tem votos para barrar denúncia da Lava Jato na CCJ da Câmara

Foto: Agência Brasil
 
 
Jornal GGN - O governo Michel Temer enfrenta dificuldades na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) da Câmara para barrar a denúncia da Lava Jato por corrupção passiva, elaborada com base na delação da JBS. 
 
Segundo relatos da Folha, nesta terça (4), Temer conseguiu 30 votos na CCJ, de um total de 66. Ele precisa de pelo menos 34, mas a meta do governo e atingir 40 para chegar ao plenário com segurança.
 
Hoje há "21 indecisos que têm demonstrado insatisfação com o Planalto e ameaçam se posicionar contra o presidente".
Média: 5 (1 voto)

Câmara deve receber hoje denúncia contra Temer por corrupção passiva

Foto: Divulgação

Jornal GGN - A presidência do Supremo Tribunal Federal deve enviar nesta quinta (29), à Câmara dos Deputados, a denúncia formulada pelo procurador-geral da República, Rodrigo Janot, contra Michel Temer. O presidente é acusado de corrupção passiva por ter recebido propina da JBS para favorecer a empresa no Cade, Conselho Administrativo de Defesa Econômica.

Leia mais »

Média: 4 (2 votos)

"Vai ser curioso ver petistas votarem contra a denúncia de Temer", diz Helena Chagas

Foto: Beto Barata/PR
 
 
Jornal GGN - A jornalista Helena Chagas publicou artigo em Os Divergentes, nesta segunda (26), apontando que parte da bancada do PT deve votar contra a denúncia da Lava Jato contra Michel Temer porque, segundo as últimas pesquisas Datafolha, Lula vem crescendo em cima do desgaste do atual presidente.
 
"Vai ser muito, muito curioso mesmo, ver os petistas, em sessão aberta e televisionada da Câmara, votarem contra a denúncia de Michel Temer", disse.
Média: 1.8 (19 votos)

Temer distribui cargos e cria prazo para enterrar investigação sobre JBS

Foto: Lula Marques/PT

Jornal GGN - O governo Michel Temer já começou a esboçar um plano para fazer a investigação da força-tarefa da Lava Jato sobre o escândalo da JBS acabar em pizza. Segundo reportagem da Folha, a ação passa pela compra de votos na Câmara com distribuição de cargos e emendas parlamentares, além do estabelecimento de um cronograma de tramitação mais rápida. Por fim, Temer ainda pretende nomear para a Comissão de Constituição e Justiça um relator de sua confiança.

Leia mais »

Média: 2.3 (4 votos)

TSE decide que Michel Temer permanece na Presidência da República


Foto: TSE
 
Jornal GGN - O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) impediu a saída de Michel Temer da Presidência da República por crimes de financiamento de campanha da chapa com a ex-presidente Dilma Rousseff. Conforme já previsto, quatro ministros não concordaram com o entendimento do relator Herman Benjamin e votaram pela absolvição.
 
Com duração de três dias, o julgamento contou com polêmicas, debates e discussões. Dependia dessa decisão concluída hoje a saída do mandatário. Em seguida, seria preciso outra determinação do Supremo Tribunal Federal (STF) para que fossem feitas eleições diretas no país. 
 
Mas a segunda opção tornou-se quase indiferente após os posicionamentos da maior Corte eleitoral do Brasil nesta sexta-feira (09). A última chance dependeria que o Congresso deixasse passar a denúncia da Procuradoria-Geral da República (PGR) contra Temer na Lava Jato, esperada para os próximos dias. A grande base do peemedebista, contudo, deve brecar também esta alternativa.
Média: 3 (3 votos)