Revista GGN

Assine

voto em lista

Janio: distritão favorecerá bancada evangélica e organizações criminosas

Foto: Pedro Ladeira/Folhapress

Jornal GGN - Quem tem poder de pressionar ou influenciar o voto das comunidades sairá ganhando com a reforma política que irá à votação no plenário da Câmara, aponta o colunista Janio de Freitas, na Folha deste domingo (13).

Isso porque a "reforma eleitoral", como disse Janio, prevê o chamado distritão no lugar do sistema proporcional para eleger deputados e vereadores. Isso significa que o voto depositado nos candidatos não será computado em favor das legendas e coligações, ou seja, vence quem tiver mais votos sozinho.

Dessa forma, organizações fortes sairão ganhando. Líderes do tráfico podem se dedicar a um ou dois candidatos ao Legislativo, e a bancada evangélica, que já é considerável, ficará ainda maior. "Essa é outra reforma para pior. E não menos perigosa do que a anterior. Exige tempo e debate", disse Janio.

Leia mais »

Média: 5 (5 votos)

Distritão é um sistema antidemocrático que prejudica minorias, avaliam especialistas

Foto: Agência Brasil

Por Hysabella Conrado

No Justificando

Nesta quinta-feira (10), a comissão da Câmara dos Deputados que analisa a proposta de Reforma Política aprovou a PEC do Distritão, que diz respeito à eleição de deputados estaduais, deputados federais e vereadores, os quais passarão a serem eleitos pelos votos individuais, sem que seja levado em conta os votos recebidos pela legenda do partido.

Ou seja, de acordo com esse sistema, serão eleitos os candidatos mais votados para o Legislativo, sem levar em conta os votos recebidos pelo conjunto dos candidatos do partido, como é o sistema proporcional adotado atualmente. A mudança, que desde o início contou com forte apoio do PMBD, foi aprovada por 17 votos a 15 e teve como destaque a participação das bancadas do DEM, do PSDB, do PSD e do PP.

Leia mais »

Média: 5 (4 votos)

Distritão é tachado de "seguro-reeleição" e sofrerá resistência no plenário

Foto: Agência Câmara
 
 
 
Jornal GGN - Aprovado pela comissão especial da reforma política na última quarta-feira (9), o chamado distritão sofrerá resistência para ser aprovado em dois turnos no plenário da Câmara. Isso porque a proposta tem sofrido críticas de especialistas e parlamentares, por configurar uma resistência à renovação política, já que prioriza a candidatura de políticos que realmente tenham condições de vencer as eleições.
Média: 4.5 (8 votos)

Câmara aprovou reforma que impede renovação política, alertam deputados

Foto: Agência Brasil
 
 
Jornal GGN - Na madrugada nesta quinta (10), a comissão especial da Câmara aprovou uma reforma política que estabelece o chamado distritão e um fundo público com mais de R$ 3 bilhões para financiamento de campanha.
 
Na visão dos deputados governistas, o texto permite que o mais votado para deputado estadual, deputado federal e vereador seja eleito, sem mais considerar o desempenho do conjunto dos candidatos do partido, como é no sistema proporcional adotado hoje. Mas para parlamentares de oposição ao governo Temer, a reforma vai impedir renovação na política.
 
Segundo informações da Agência Câmara, a partir de 2022, o sistema para eleição no Legislativo será distrital misto, em que metade dos deputados federais e estaduais e dos vereadores serão eleitos pelo sistema de listas e metade pelo voto majoritário distrital. O “distritão”, portanto, será um modelo de transição ao sistema distrital misto.
Média: 1 (3 votos)

Maia: Com fundo de R$ 3 bilhões para campanhas, reforma política será aprovada em agosto

Foto: Agência Brasil

Jornal GGN - Com fundo de mais de R$ 3 bilhões para financiar campanhas e uma transição do sistema proporcional para o distrital misto até a eleição de 2022, a reforma política será discutida e aprovada até o final deste mês de agosto, afirmou o presidente da Câmara Rodrigo Maia. Ele informou que os parlamentares estão fechando um acordo para deixar na proposta final as ideias que estão mais perto do consenso. Nesse caso, o voto em lista deverá ser abandonado.

Leia mais »

Média: 1 (4 votos)