Revista GGN

Assine
imagem de Guilherme Scalzilli

CONTEÚDOS DO USUÁRIO

Postagens

O STF lava (as mãos) a jato

    Há dois grandes obstáculos para os intentos centrais da operação Lava Jato: o calendário e o Supremo Tribunal Federal. Para destruir as chances eleitorais de Luis Inácio Lula da Silva, é necessário que o golpe não demore a ponto de resvalar na campanha sucessória, nem ocorra tão cedo que o STF possa invalidá-lo antes de 2018. Ao permitir prisões sem que os recursos se esgotem, a corte supriu as duas lacunas. Leia mais »

Sem votos

Moro e o MPF comprovam a força de Lula, por Guilherme Scalzilli

Por Guilherme Scalzilli

Alguns comentaristas torceram narizes diante de minha avaliação sobre a vantagem de Lula na campanha de 2018. Talvez, com certa razão, achem cedo para tecer prognósticos, especialmente os favoráveis ao PT.

Mas será tão difícil reconhecer que a perseguição a Lula reflete o poder propagandístico do seu legado administrativo? Até a direita parece admiti-lo. Se Lula será candidato ou, caso afirmativo, se conseguirá vencer, permanecem questões esotéricas, para as quais cada facção adapta suas respostas preferidas.

As lucubrações em torno da tentativa de destruir o“mito lulista” não me parecem equivocadas, mas resultam simbólicas demais num combate aberto. E, no final das contas, apenas corroboram aquele raciocínio, sem traduzi-lo nas poucas e boas palavras que a situação pede.

Leia mais »

Média: 4.5 (24 votos)

Moro e o MPF comprovam a força de Lula

Alguns comentaristas torceram narizes diante de minha avaliação sobre a vantagem de Lula na campanha de 2018. Talvez, com certa razão, achem cedo para tecer prognósticos, especialmente os favoráveis ao PT. Leia mais »

Sem votos

Cidadãos organizados

A torcida do Corinthians inventou de protestar contra a Federação Paulista de Futebol, a Confederação Brasileira de Futebol, a rede Globo e até a máfia das merendas do governo Geraldo Alckmin. Essas manifestações têm dois aspectos curiosíssimos, que a imprensa corporativa finge não perceber.

O primeiro é a repressão violenta dos cossacos. Quem ordena tais ações policiais? Os árbitros das partidas? Um funcionário da FPF? Alguém da Globo? Essas pessoas têm autoridade sobre as forças de segurança? É atribuição de servidores públicos impedir protestos pacíficos? Entidades privadas podem suspender prerrogativas constitucionais? Leia mais »

Média: 5 (1 voto)

Cidadãos organizados

A torcida do Corinthians inventou de protestar contra a Federação Paulista de Futebol, a Confederação Brasileira de Futebol, a rede Globo e até a máfia das merendas do governo Geraldo Alckmin. Essas manifestações têm dois aspectos curiosíssimos, que a imprensa corporativa finge não perceber.

O primeiro é a repressão violenta dos cossacos. Quem ordena tais ações policiais? Os árbitros das partidas? Um funcionário da FPF? Alguém da Globo? Essas pessoas têm autoridade sobre as forças de segurança? É atribuição de servidores públicos impedir protestos pacíficos? Entidades privadas podem suspender prerrogativas constitucionais? Leia mais »

Sem votos

Por que tanto esforço para incriminar Lula?

A resposta simplificada: porque é, desde já, o candidato mais forte na eleição de 2018.

Seus governos são imbatíveis comparativamente. Não há estatística do período 2003-2010 que perca para outra similar no recorte histórico disponível. Isso ocorre tanto para os índices abrangentes da macroeconomia quanto para minúcias setorizadas e regionais, passando pelo acesso a bens de consumo, à cultura, à educação, à cidadania. E, acima de tudo, pela redução da desigualdade. Leia mais »

Média: 5 (1 voto)

Por que tanto esforço para incriminar Lula?

A resposta simplificada: porque é, desde já, o candidato mais forte na eleição de 2018.

Seus governos são imbatíveis comparativamente. Não há estatística do período 2003-2010 que perca para outra similar no recorte histórico disponível. Isso ocorre tanto para os índices abrangentes da macroeconomia quanto para minúcias setorizadas e regionais, passando pelo acesso a bens de consumo, à cultura, à educação, à cidadania. E, acima de tudo, pela redução da desigualdade. Leia mais »

Sem votos

O Charlie merece a nossa incredulidade

  Publicado no Observatório da Imprensa A denúncia de que o governo dos EUA mentiu sobre o assassinato de Osama Bin Laden comprovou a necessidade de mantermos cuidado especial com informações veiculadas em certos contextos dramáticos. Leia mais »

Média: 5 (1 voto)

O Charlie merece a nossa incredulidade

  Publicado no Observatório da Imprensa A denúncia de que o governo dos EUA mentiu sobre o assassinato de Osama Bin Laden comprovou a necessidade de mantermos cuidado especial com informações veiculadas em certos contextos dramáticos. Leia mais »

Sem votos

Reflexões inconvenientes sobre o MPL

Publicado no Brasil 247 Por mais que simpatizemos com a ideia do transporte público gratuito e universal, é difícil imaginá-la em vigor na dura realidade administrativa do país. A falta de respostas aos problemas orçamentários e jurídicos da medida agrega à principal reivindicação do Movimento Passe Livre um incômodo aspecto de esoterismo coletivista. A citação de exemplos isolados onde vigora a gratuidade soa inconvincente para referendá-la nos contextos caóticos das metrópoles brasileiras. Não é só uma questão de escala, mas também de prioridade. Leia mais »

Sem votos

Reflexões inconvenientes sobre o MPL

Publicado no Brasil 247 Por mais que simpatizemos com a ideia do transporte público gratuito e universal, é difícil imaginá-la em vigor na dura realidade administrativa do país. A falta de respostas aos problemas orçamentários e jurídicos da medida agrega à principal reivindicação do Movimento Passe Livre um incômodo aspecto de esoterismo coletivista. A citação de exemplos isolados onde vigora a gratuidade soa inconvincente para referendá-la nos contextos caóticos das metrópoles brasileiras. Não é só uma questão de escala, mas também de prioridade. Leia mais »

Média: 1 (1 voto)

O falso exemplo de Azeredo

Publicado no Brasil 247

Analistas da mídia empresarial aplaudem a condenação de Eduardo Azeredo. Segundo eles, a esquerda já não tem motivo para reclamar da perseguição seletiva do Judiciário. Leia mais »

Sem votos

O falso exemplo de Azeredo

Publicado no Brasil 247

Analistas da mídia empresarial aplaudem a condenação de Eduardo Azeredo. Segundo eles, a esquerda já não tem motivo para reclamar da perseguição seletiva do Judiciário. Leia mais »

Sem votos

Minguando

Minguando

 

Os eufemismos, as estimativas forçadas e as desculpas dos analistas para esconder o retumbante fracasso das manifestações pelo impeachment atingem a hilaridade. Parece mesmo cruel rebatê-los com argumentos razoáveis.

                                                                                                  

Se antes a péssima relação custo-benefício dos protestos já saltava aos olhos, ela agora tem algo de chocante: com tamanho investimento empresarial e midiático, o resultado obtido é indigno até de menções depreciativas. Esses Desfiles do Orgulho Reacionário jogam dúvidas sobre a própria representatividade social da imprensa corporativa. Leia mais »

Média: 5 (1 voto)

Minguando

Minguando

 

Os eufemismos, as estimativas forçadas e as desculpas dos analistas para esconder o retumbante fracasso das manifestações pelo impeachment atingem a hilaridade. Parece mesmo cruel rebatê-los com argumentos razoáveis.

                                                                                                  

Se antes a péssima relação custo-benefício dos protestos já saltava aos olhos, ela agora tem algo de chocante: com tamanho investimento empresarial e midiático, o resultado obtido é indigno até de menções depreciativas. Esses Desfiles do Orgulho Reacionário jogam dúvidas sobre a própria representatividade social da imprensa corporativa. Leia mais »

Média: 5 (1 voto)

Fotos

Sem colaborações até o momento.

Vídeos

Sem colaborações até o momento.

Documentos

Sem colaborações até o momento.

Áudio

Sem colaborações até o momento.