Revista GGN

Assine
imagem de Humbertomn

CONTEÚDOS DO USUÁRIO

Postagens

O negro no mercado de trabalhado na RM de Salvador

Inserção da população negra no mercado de trabalho da RMS permaneceu estável em 2015

 

 Os dados da Pesquisa de Emprego e Desemprego da Região Metropolitana de Salvador (PED-RMS) sobre o mercado de trabalho demonstram que a parcela negra, que vinha em ritmo constante de expansão da sua participação na População Economicamente Ativa (PEA), ficou em relativa estabilidade, entre 2014 e 2015, ao passar de 92,4% para 92,3%. Nesse ano, a parcela negra da PEA manteve estável sua representação no contingente de ocupados em 92,0%, enquanto reduziu sua presença entre os desempregados, de 94,2% para 93,6%. Ainda assim, permanece a histórica sobrerrepresentação dos negros no contingente de desempregados. O estudo utilizou dados da Pesquisa de Emprego e Desemprego na Região Metropolitana de Salvador (PED-RMS), realizada em parceria entre a SEI/Seplan, o Dieese, a Fundação Seade do Estado de São Paulo, a Setre-BA, com apoio financeiro do MTE-FAT. Leia mais »

Sem votos

Impeachment: livro de Aníbal Pérez-Liñan tornou-se obrigatório

JUICIO POLÍTICO AL PRESIDENTE Y NUEVA INESTABILIDAD POLÍTICA EN AMÉRICA LATINA, de Aníbal Pérez-Liñán Leia mais »

Sem votos

Futebol brasileiro: reflexões de combate

A entrevista da comissão técnica da CBF ontem (08/07/14) na Granja Comari foi lastimável por uma única razão. Estão perdidos. Quiseram apenas justificar a si mesmos e não têm a menor preocupação com o destino do futebol nacional, que vive a partir da última terça-feira o início de um longo e rigoroso inverno. A crise é poderosa e requer uma revolução permanente. Não basta uma troca de treinador ou de jogadores.

A revolução deve ser permanente no futebol brasileiro. Precisa começar logo e de algum lugar. Não se trata de buscar o hexa na próxima copa. Há soluções à vista? Não. Vislumbro um longo inverno enquanto a CBF tiver muito poder em suas mãos. Por isso, lanço alguns argumentos para um combate. Leia mais »

Sem votos

Semifinais da copa: antes do inverno russo

As Semifinais da Copa do Mundo no Brasil serão muito especiais. Só jogo grande. Isso significa que qualquer resultado não será surpresa. Surpresa só acontecerá se uma das Seleções jogar muito mal e sofrer uma goleada. Isso todo mundo descarta, menos os loucos. A loucura não faz parte da previsão, mas é um fator inesperado que, se não ajuda a explicar o que acontece, ajuda a aceitarmos o inexplicável. Loucura seria se a Copa do Mundo fosse permanente. Como não dá para ir às raias da loucura, pergunto: quem são os favoritos à final nas semifinais de hoje e amanhã? Uma final sul-americana ou europeia? Ou um teste de supremacia do futebol de um time sul-americano contra um europeu? Leia mais »

Sem votos

Cotas raciais no serviço público

A Presidenta Dilma dá mais um passo para consolidar o combate à desigualdade racial no Brasil. Deu no Jornal Folha de S. Paulo de hoje (14/10/12) que "o Palácio do Planalto prepara o anúncio para este ano de um amplo pacote de ações afirmativas que inclui a adoção de cotas para negros no funcionalismo federal." Ao contrário do modelo norte-americano, no Brasil é o Estado que vem conduzindo com equilíbrio e sensatez a política de inclusão via as ações afirmativas. Parte de nossa elite só levou a sério a política de cotas depois que o STF a aprovou por unanimidade! A etapa da luta contra a direita conservadora teve de ser vencida no tribunal, mas resta ainda assegurar, como o governo acerta fazer agora, para o conjunto das instituições públicas. É uma excelente notícia. Está em curso a maior política de inclusão da história, mas há os que ainda não entendem assim e preferem que nada mude. Bom, já mudou... Leia mais »

Sem votos

Restringir sacolinhas é bobagem

Caros,

Parece-me que proibir o uso de sacolinhas plásticas pelo consumidor no supermercado é uma bobagem inútil. Façamos o cálculo: quanto de plástico e outros produtos nocivos ao meio ambiente estão nas embalagens dos produtos que compramos no dia-a-dia? De novo, pegam o consumidor e o trabalhador e esquecem que os empresários cobram pela "consciência ecomercadológica" que praticam. A lei deveria obrigar as redes de supermercados a reciclar as sacolas. O supermercado deveria estimular o consumidor a devolvê-las e serem obrigados a investir em sustentabilidade, não só para baixar custos. A dona de casa já recicla, pelo reuso, a sacolinha plástica há anos. O que não existe é um sistema público de descarte, aterros apropriados e normas de coleta mais rigorosas. Como as empresas de coleta de lixo são terceirizadas, duvido que atendam a padrões de segurança ambientais mínimos. Proibir a sacolinha é estupidez. Prefiro ir ao mercadinho da esquina, de onde a sacolinha não sairá tão cedo. 

Sem votos

Mudanças no Código Florestal têm impacto nas cidades

  Leia mais »

Sem votos

Abdias, um defensor das cotas

Quinta, 17 de junho de 2010, 14h08 Atualizada às 15h01 Abdias: Se pudessem, colocavam o negro de novo na escravidão Ricardo Stuckert/PR/Agência BrasilAbdias do Nascimento cumprimenta o presidente Lula Abdias do Nascimento cumprimenta o presidente Lula

Ana Cláudia Barros

 

Defensor fervoroso do sistema de cotas raciais em universidades públicas, o ex-senador e deputado federal, Abdias do Nascimento, 96 anos, um dos líderes negros de maior expressão no país, considerou "uma coisa lamentável" as alterações no texto original do projeto de lei que institui o Estatuto da Igualdade Racial, aprovado nesta quarta-feira (16), no Senado. Leia mais »

Sem votos

Fotos

Sem colaborações até o momento.

Vídeos

Dominguinhos e Yamandu

Por Humbertomn

Uma das mais extraordinárias parcerias musicais. Esplendido!

Mazira, a branca voz negra do fado

Documentos

Tocante Rio Tocantins

Tocante Rio Tocantins

O rio recebe o sol poente como se fosse dia nascente, recém amanhecido, numa melancolia desentristecida.

Rio silente, suave, lânguido... faz do ocaso aurora ao estender aquele facho luminescente... como que lambendo as águas mansamente. Leia mais »

Belo Monte - o painel dos especialistas

Para contribuir com a discussão sobre Belo Monte, o documento do Painel dos Especialistas (2009) tem muito a dizer. O principal é evitar o aumento do passivo socioambiental na Amazônia.

GIPUR - Grupo de Pesquisa em Infraestrutura e Planejamento Urbano-Regional Responsável: Humberto Miranda (IE.UNICAMP)

Áudio

Sem colaborações até o momento.