Revista GGN

Assine
imagem de implacavel
Profissão Técnico de Inspeção de Equipamentos

CONTEÚDOS DO USUÁRIO

Postagens

O primeiro-marido

'Primeiro-marido' gay faz sucesso em foto com primeiras-damas da OtanGauthier Destenay é casado com X Leia mais »

Sem votos

A cidade "belmontizada"

Luiz Antonio Simas - https://www.facebook.com/luizantonio.simas?hc_ref=NEWSFEED&fref=nf

Hoje começa o festival Comida di buteco. Já fui totalmente contra o evento. Hoje pondero o babado de outra forma. O melhor do festival é ativar certo setor da economia da cidade e garantir aos donos de estabelecimentos o trocado para tocar em frente os seus negócios. No meio do perrengue, o evento chega dando fôlego a quem precisa dar nó em pingo d´água para sobreviver. É um mês para ganhar uma boa grana, gerar empregos, capacitar a mão de obra, consolidar a marca, etc Leia mais »

Sem votos

Os 4 bares do Rio, por Lúcio de Castro

Sugestão de Implacável

da Agência SportLight

Em plena crise, integrante da “Turma do Guardanapo” de Cabral abriu 4 bares em 5 meses nos pontos mais caros do Rio

A expansão atípica de um bar cujos registros apontam para a abertura de quatro filiais nos pontos mais caros do Rio de Janeiro em apenas cinco meses no segundo semestre de 2016 em meio a grave crise econômica, tem um ponto a se destacar: a proximidade dos sócios com Sérgio Cabral Filho e Eduardo Paes. O estabelecimento de vertiginoso e incomparável crescimento tem um sócio que é membro da “Turma do Guardanapo” e da “República de Mangaratiba”, confrarias formadas pelos mais íntimos parceiros de Sérgio Cabral Filho. Por trás das tulipas de chope, estão nomes e relações muito próximas ao maior escândalo de corrupção da história do Rio de Janeiro, e parceiros em volumosas relações comerciais com o estado, assim como com a prefeitura do Rio de Janeiro durante a gestão de Eduardo Paes. Ao mesmo tempo em que a Operação Lava Jato se acirra e atinge aos dois ex-governantes.

Leia mais »

Média: 4.6 (7 votos)

Aeronáutica impediu primeiras tentativas de resgatar avião com Teori


20170119_180045

Jornal GGN - O jornalista André Barcinski, da editoria de Cultura da Folha, relata em seu blog os bastidores do acidente aéreo que vitimou o ministro Teori Zavascki e mais quatro pessoas, com detalhes sobre a tentativa de resgate feita pelo Corpo de Bombeiros e Defesa Civil de Paraty (RJ). Segundo o repórter, com ajuda de moradores locais, os bombeiros tentaram erguer a aeronave de pequeno porte para salvar a vida de uma das mulheres que estavam a bordo. Após 40 minutos do acidente, ela ainda gritava por ajuda, mas não resistiu.

Segundo Barcinski, uma segunda tentativa de tirar o avião da água foi frustrada por ordem da aeronáutica, que avisou que ninguém deveria tocar nos destroços até a chegada da perícia. "(...) a aeronave foi novamente colocada no local em que caiu. O pescador tinha provas: um vídeo feito com o celular."

Outro relato curioso feito por um morador dá conta de que o avião teria "soltado uma fumaça branca da asa esquerda antes de perder o controle, fazer uma acentuada curva para a direita, e cair no mar."

Na sexta (20), um dia após o acidente, a aeronáutica chegou a explicar ao vivo, em emissoras de TV, que qual seria o método de resgate da aeronave da água. Ele disse que o procedimento não seria difícil, apenas muito lento porque era necessário evitar novos impactos com a água e mais danos ao equipamento. No mesmo dia, porém, as autoridades informaram que desistiram de retirar o avião do mar.

Leia mais »

Média: 4.8 (24 votos)

Seu Jorge vai viver Pixinguinha no cinema

Seu Jorge | Marcos Ramos

Jornal GGN - O cantor Seu Jorge será Pinxinguinha na produção do filme que leva o nome do músico, "Um homem carinhoso". “É valioso trazer de volta o Pixinguinha, figura fundamental nesse momento em que temos coisas como ‘o meu pau te ama’. É importante restaurar os valores poéticos. As canções dele são imortais, com uma proposta carinhosa, completamente diferente disso aí”, manifestou.

Sugerido por Implacável

Por Adalberto Neto

Intérprete de Pixinguinha no cinema, Seu Jorge critica 'Meu pau te ama' e defende 'valores poéticos'

De O Globo

O carnaval de Seu Jorge será longe da Sapucaí, dos blocos e da farra. O cantor, que acaba de chegar de Los Angeles, onde mora, vai passar longos dias no set do filme “Pixinguinha — Um homem carinhoso”, no qual interpreta o compositor dos 35 aos 76 anos. Pensa que ele está achando ruim trabalhar nessa época? Que nada. “Imagina! Ser chamado para contar histórias no cinema é o maior privilégio”, diz, com aquele vozeirão. “Minha tendência é não recusar projetos nessa área, gosto muito desse universo”.

Leia mais »
Média: 2.7 (7 votos)

Petroleiros se preparam para entrar em greve

Em resultado parcial, assembleias rejeitam proposta da Petrobrás e aprovam paralisaçõesFUP - www.fup.org.br/

 

 

Seguindo o encaminhamento do Conselho Deliberativo da FUP ocorrido na terça-feira, 13 de dezembro, os sindicatos estão realizando assembleias para decidirem sobre a rejeição da proposta da Petrobrás, enviada conforme Carta 50.160/16, de 29/11/2016, e Carta 50.163/16, de 05/12/2016, e sobre a indicação de paralisações a partir do dia 23 de dezembro. Até o momento, as assembleias já realizadas estão aprovando os dois indicativos do CD.

 

  Leia mais »

Sem votos

O REI ROBERTO CARLOS E EU: UMA RELAÇÃO TRAUMÁTICA

Resultado de imagem para roberto e erasmo

 

Do Facebbok do historiador Luiz Antonio Simas

https://www.facebook.com/luizantonio.simas/posts/1194909270598572

Bom, eu não vi a entrevista do Jô Soares com o Roberto Carlos. Admito: não gosto de Roberto Carlos e nem do Roberto Carlos. Faz parte. Sim; já tentei gostar. Escutei, conheço muita música, mas acho rigorosamente detestável. Faz parte (peço encarecidamente que evitem tentar me fazer gostar do rei. Acho uma bela de uma bomba). Leia mais »

Média: 5 (14 votos)

Uma batata assa em Brasília

Resultado de imagem para batata assando Leia mais »

Sem votos

Cidinho "bola nossa", por Luiz Antonio Simas

Enviado por Implacável

Personagens miudinhos do futebol brasileiro: Cidinho "Bola Nossa"

por Luiz Antonio Simas

em seu Facebook

Alcebíades Magalhães Dias, o Cidinho, foi um juiz de futebol de Minas Gerais que só soube fazer uma coisa na vida melhor que apitar: torcer para o Atlético Mineiro. Como as duas coisas são aparentemente incompatíveis, ser juiz e torcer de forma absolutamente escancarada por um time, Cidinho aprontou coisas do arco da velha nas quatro linhas.

O mundo do futebol, sobretudo antes dos tempos do "futebol-empresa", é tributário da cultura oral na produção da memória da bola. Cidinho é daqueles personagens em que descobrir onde começa a História e termina o Mito é rigorosamente impossível.

A história mais famosa sobre Sua Senhoria aconteceu durante um jogo entre o Galo e o Botafogo, em 1949. A bola saiu pela lateral e houve uma indefinição sobre a quem pertenceria a redonda. O beque do Atlético, Afonso, estava discutindo com um jogador do Glorioso, Santo Cristo, para saber quem bateria o lateral. Resolveram consultar o árbitro. Cidinho respondeu com voz de comício:

– Bola nossa! É nossa, Afonso; é bola nossa.

Passou a ser conhecido como Cidinho Bola Nossa e adorou a deferência.

Em outra ocasião jogavam os extintos Sete de Setembro e Asas. Como o Atlético Mineiro jogaria três dias depois contra o vencedor da partida, Cidinho encontrou uma ótima maneira de cansar o futuro adversário do Galo: deu três horas e dez minutos de bola rolando. Isso mesmo, Bola Nossa deu inacreditáveis 100 minutos de acréscimos , recorde mundial – e pra todo sempre imbatível – em uma partida de futebol.

O próprio Cidinho, aliás, gostava de relatar como foi sua estréia no apito – com o objetivo admitido de ser parcial. Jogavam, em 1945, Atlético Mineiro e América. Jogo decisivo para o certame. Aos quarenta segundos do primeiro tempo, em uma falta simples, Cidinho expulsou Fernandinho, ponteiro do América. Foi aplaudido pela torcida do Galo e declarou se sentir realizado.

Leia mais »

Média: 3.9 (8 votos)

A exclusão social no Brasil é um projeto de estado consistente, por Luiz Antonio Simas

 

Enviado por Implacável

por Luiz Antonio Simas

em seu Facebook

O buraco é mais fundo e exige análises não apenas conjunturais (essas são importantes, mas aqui vou me ater a outros aspectos). Baterei de novo numa tecla que me parece uma das chaves do problema brasileiro: a exclusão social no Brasil é um projeto de estado inscrito na nossa História como o mais consistente. A afirmação simples apenas constata que, com momentos raros de relativização deste processo, nós temos um Brasil que articulou estratégias em relação à pobreza fundadas na experiência que é o maior marco da nossa formação: a escravidão.

O fim da escravidão exigiu redefinições nas estratégias de controle dos corpos e coincidiu com os projetos modernizadores que buscaram estabelecer, a partir da segunda metade do século XIX, caminhos de inserção do Brasil entre os povos ditos civilizados.

Leia mais »
Média: 4.7 (15 votos)

CIRANDEIROS DO MUNDO INTEIRO, UNI-VOS!

Leia mais »

Sem votos

O "Fora Temer" de cada signo

Enviado por Implacável

Do facebook de Maria Gabriela Saldanha

ÁRIES: Sem problemas com meter o louco pra viver perigosamente, satanáries é do tipo que se exalta facilmente e aproveita contextos golpistas com um potencial sanguinolento bem bacana pra dar o seu recado - uma combinação explosiva. Sendo assim, grita Fora Temer na cara da PM, é convidado a se retirar com seu cartaz de qualquer ambiente, marca um rolezinho suicida com camisa vermelha em dia de manifestação da direita e abusa da ação direta em atos puxados pela esquerda, gerando ódio até em quem também grita Fora Temer.

Leia mais »

Média: 4.6 (10 votos)

INDEPENDÊNCIA E VIDA

Resultado de imagem para boiadeiro

Luiz Antonio Simas - https://www.facebook.com/luizantonio.simas/posts/1098221206934046


Não há patriotismo de ocasião que me faça ver graça, engenho, epopéia e arte em uma independência que preservou a escravidão, o latifúndio e a monarquia. Não paga a minha cerveja. Costumo, no meu calendário particular, louvar o 23 de abril, dia de saravar Ogunhê em Jorge, santo do povo, e nascimento de Pixinguinha, como data maior da pátria. É que distante das margens plácidas, o São Pizindim se tornou, no fuzuê entre batuques africanos e sopros das europas e outras américas (devidamente temperados com a pimenta daqui), um dos inventores do país em que acredito.

Como escrevi dia desses, quem sacou este Brasil que estamos vendo hoje, o oficial, o do 7 de setembro, sem saber que estava sacando, foi Tancredi, o princípe de Falconeri, na frase mais famosa do Leopardo: é preciso que tudo mude para que as coisas permaneçam iguais. Leia mais »

Média: 5 (1 voto)

O ponto alto da Cerimônia de encerramento da Rio 2016

Enviado por Implacável

O ponto alto da Cerimônia de encerramento da Rio 2016 foi o Hino Nacional tocado por 21 tambores em ritmo de (Vassi para Ogum) com Ogans das maiores Casas de candomblé do Rio e de Bahia acompanhados de 27 crianças que num jogo de luzes fazia o coral se posicionar para completar o "Lábaro Estrelado", representando os 26 estados e o Distrito Federal.

Sensacional!!!

Leia mais »

Média: 4.5 (11 votos)

Jogos: Rápidas e desorganizadas observações

Enviado por Implacável

O historiador Luiz Antonio Simas faz um crônica retumbante sobre a abertura dos Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro

JOGOS...

por Luiz Antonio Simas

em seu Facebook

Faço rápidas e desorganizadas observações sobre a festa de abertura das Olimpíadas do Rio de Janeiro. Já posso escutar o sujeito com ares de estátua de senador do Império indignado com a abertura dos jogos olímpicos afirmando que o "zé povinho", mesmo no meio da maior crise, insiste em fazer festa e não toma jeito: "é por isso que o Brasil não presta" é a sua máxima predileta. Apesar de inimigo dele, o messiânico ativista social da romantização do precário, puto com as olimpíadas e dotado da chama civilizatória de fiscal da alegria alheia, acha, por outros caminhos, a mesma coisa. Eu acho que foi bonita a festa, pá.

Grandessíssima safadeza envolve as realizações desses eventos gigantescos. A pilantragem representada pelos engravatados do COI, do COB e da política brasileira nas tribunas não me deixa mentir. Xinguei os putos e surfei também na onda do malandro pagodinho; deixei a vida me levar na cerimônia de abertura. Os clichês estavam ali, bem tratados, e as contradições não me passaram batidas: somos a terra do tambor sambado e funkeado, sabemos fazer festa na fresta, abraçamos a causa ambiental enquanto cagamos dentro da Baía da Guanabara, matamos pretos enquanto dançamos a música dos pretos. 

Leia mais »

Média: 4.2 (18 votos)

Vídeos

R.I.P. Maurice White

 

 

 

 

 

 

 

CICLOVIA_APARTIDÁRIA

- VídeoMaker

Umas das coisas que um videomaker mais ama é que coisas "aconteçam" na frente de suas lentes.
Então estou lá gravando na ciclovia da Paulista e uma senhora (como pedestre!) quer dar um abraço no prefeito
- Muito Obrigado pelas coisas q está fazendo na cidade!
Na seqüência vem um "touro louco" e diz para o prefeito
- Parabéns por construir a ciclovia mais cara do mundo!
O prefeito diz algo como "(...) nem foi tão caro quanto o metrô!!"
O cara fica puto e corre para parar o prefeito mais a frente
- Vc está fugindo prefeito!
O povo grita "Coxinha!!" e outras mais. A guarda Civil retira o cara.

Bom, a meu ver nunca se pode agradar a todos, mas deu para perceber que mesmo aos que não se agradam, estes estão lá na Paulista "aberta", usufruindo do espaço da democracia verdadeira. Leia mais »

Zezé de Camargo & Luciano deu samba

Hojé fui surpreendido nas redes sociais com a composição de Ze Katimba como concorrente de samba-enredo na Escola de Samba Imperatriz Leopoldinense do Rio de Janeiro.

Muito se falou que o enredo "Zeze´de Camargo & Luciano" era oportunista. Que isso nunca daria samba, acontece que deu!

Nasceu um clássico dos samba-enredos do Brasil.

Com certeza será o escolhido na disputa final...

Documentário Candeia

Salve, Jorge!

Salve São Jorge!

Jorge é da Capadócia!

Ogã toca prá Ogum!

Leia mais »

Sonegação da Globo

25 anos da queda do muro de Berlim - Adeus, Lênin!

 Em 1989, pouco antes da queda do muro de Berlim, a Sra. Kerner (Katrin Sass) passa mal, entra em coma e fica desacordada durante os dias que marcaram o triunfo do regime capitalista. Quando ela desperta, em meados de 1990, sua cidade, Berlim Oriental, está sensivelmente modificada. Seu filho Alexander (Daniel Brühl), temendo que a excitação causada pelas drásticas mudanças possa lhe prejudicar a saúde, decide esconder-lhe os acontecimentos. Enquanto a Sra. Kerner permanece acamada, Alex não tem muitos problemas, mas quando ela deseja assistir à televisão ele precisa contar com a ajuda de um amigo diretor de vídeos.

 

Apertem os cintos o Aécio sumiu!!!

Emocionante superproducao cinematografica. Apertem os cintos o Aecio sumiu dos seus problemas com aeroporto da familia.

O show do Queen no Rock in Rio de 1985

Queen publica no YouTube íntegra de show no Rock in Rio de 1985

Banda postou DVD ‘Live in Rio’ no 29٥ aniversário da apresentação.
Shows em 12 e 19 de janeiro reuniram público recorde de 250 mil por dia.

G1 - São Paulo Leia mais »

Quem pariu Sarney que o embale...

Bob Fernandes no Jornal da Gazeta.

Homenagem ao Dia do Mestre

Facebook de Luiz Antonio Simas

Link: https://www.facebook.com/luizantonio.simas?fref=ts

Em 1939, sob a batuta do grande Paulo Benjamin de Oliveira, a Portela desfilou com o enredo "Teste ao samba". Paulo desenvolveu o enredo, fez a harmonia da escola e é o autor do samba. Lino Manoel Reis desenhou os figurinos. A apresentação da Portela levou Ary Barroso, membro do juri, a descer entusiasmado da cabine e sambar com os portelenses (Ary, é claro, já tinha entornado todas). A Portela ganhou o carnaval. Teste ao samba é, para mim, o maior hino de louvor ao professor brasileiro. E Paulo da Portela é um herói civilizador, mestre maior da nossa gente. Paulo louvou a escola e os professores. Que tal cantar e ensinar Paulo da Portela nas nossas escolas? O Brasil de Paulo é tão bonito... Leia mais »

Onde a coruja dorme - O documentário

"O DOCUMENTÁRIO REVELA A RELAÇÃO DO MESTRE BEZERRA DA SILVA COM SEUS COMPOSITORES, EGRESSOS DOS MORROS CARIOCAS E DA BAIXADA FLUMINENSE, E MUITOS DELES, PROFISSIONAIS DE SEGMENTOS POPULARES DO MERCADO DE TRABALHO, COMO CARTEIROS, TROCADORES DE ÔNIBUS, PEDREIROS E BISCATEIROS DE UM MODO GERAL. SEGUNDO O SAMBISTA CONHECIDO POR SUA MALANDRAGEM, ESSAS PESSOAS ERAM SAMBISTAS GENUÍNOS."

 

Tributo a Norma Bengell

A casa assassinada 

 

O Guarany

 

Os cafajestes

 

O homem do sputnik

 

O pagador de promessas

 

Rio Babilonia

 

Eternamente Pagu

 

Homenagem do Jornal do Brasil - CPdoc

 

 

 

Documentos

O Ipea sobe o morro Por: Marina Nery e Marcelo Flaeschen – do Rio de Janeiro, no site do IPEA

Assim como outras comunidades do Rio de Janeiro e do Brasil, o Complexo do Alemão é uma área que não foi planejada e alcançou altos níveis de violência. Os técnicos do Ipea foram a campo e subiram morros do Alemão para realizar uma pesquisa que busca radiografar os impactos de intervenções urbanísticas no Complexo, gerando um modelo para ser utilizado na avaliação de outros assentamentos precários

Retirar o Complexo do Alemão das páginas policiais, e incluí-lo nos exemplos de práticas de intervenção sócio-urbanísticas para áreas de assentamento precário. Este é um desejo antigo de moradores, governantes, líderes comunitários e da própria população carioca: aproximar o morro do “asfalto”, e levar infraestrutura urbana, gerando oportunidades e melhor qualidade de vida para os moradores do local. Para tanto, são necessárias não só obras de intervenção urbana, que estão sendo feitas no morro, mas uma avaliação precisa do impacto destas na comunidade, para que este tipo de intervenção possa ser bem avaliada, e reproduzida em áreas com características semelhantes. Leia mais »

Espanholas se apressam para dar à luz antes do Ano Novo

Olha o Bolsa-bebê fazendo escola na Europa!

  Leia mais »

Daniel Dantas enquadrável em nova lei americana contra lavagem de dinheiro por narcos e terroristas

Do Blog "Sem Fronteiras".

–1. O banqueiro Daniel Dantas, certamente, não esperava, neste final de 2010, um Papai-Noel que levasse tão a sério o “Follow the Money” e o atropelasse na perseguição de dinheiro com odor de sujeira.

No dia 22 de dezembro passado, o presidente norte-americano Barack Obama sancionou mudança numa lei de 2000 (Confisco de Bens).

Por força de entendimento jurisprudencial, ficou firmado que a referida lei só permitia o “bloqueio de bens com odor de sujeira” no caso de haver decisão processual definitiva de condenação do detentor do patrimônio suspeito.

Pela mudança de agora, resta claro não mais haver necessidade de decisão definitiva, ou seja, basta a suspeita.

Assim, os bens suspeitos podem ficar “congelados” no aguardo de uma solução processual.

Só para recordar: em janeiro de 2009, conforme revela o jornal Folha de S.Paulo de hoje, foram bloqueados, a pedido do governo brasileiro,  U$500 milhões dos fundos Opportunity e Tiger Eye, em conta de Daniel Dantas. Leia mais »

Retrospectiva 2010: Transpetro

Retrospectiva 2010: Transpetro

25 de dezembro de 2010 / 09:48

 

Em 2010, a indústria naval brasileira ganhou estímulo. Para o presidente da Petrobras, José Sergio Gabrielli, “houve recuperação da logística com a ampliação da política de aquisição de novos navios, tanto na Transpetro como nas empresas brasileiras de navegação”. Leia mais »

Áudio

Sem colaborações até o momento.