Revista GGN

Assine
imagem de Jaime Balbino

CONTEÚDOS DO USUÁRIO

Postagens

A evidente parcialidade do presidente da Comissão do Impeachment

Gente, estou muito revoltado com o presidente da Comissão do Impeachment, Rogério Rosso (PSD/DF). O deputado deu entrevista à Agencia Brasil reproduzida na mídia progressista falando ser imparcial. Entrevista é tão boa e favorável a ele que desconfiei. Segundo Rosso:

Na comissão de impeachment, zero manipulação (SQN)

Desconfiei porque suas promessas de imparcialidade não batiam com a forma como iniciou seu traalho na comissão: aceitando de cara incluir/apensar novas denúncias no pedido original do impeachment. Notificou Dilma com esses apensamentos (Delação de Delcidio e grampo com Lula).

Diante das ameaças do PCdoB de ir ao STF contra a manobra evidentemente ilegal, pois é sabido que o pedido de impeachment não pode sofrer adendos ou modificação pois já fora admitido e o processo iniciado, em sintonia com Eduardo Cunha, voltou atrás e decidiu só analisar o que consta no pedido original e ainda só ao que se refere a 2015 (mandato atual). Leia mais »

Imagens

Média: 5 (2 votos)

Hipocrisia Animal

Autor: 

Hipocrisia: O Deputado Protógenes Queiroz em evento no Instituto Sírio-Libanês de Ensino e Pesquisa, sentado ao lado de seus diretores há poucos dias.

Buscando faturar apoio entre ativistas e sensibilizáveis da causa animal, o deputado disse que é terminantemente contrário a testes com animais e preside com parcialidade uma comissão da Câmara Federal cujo objetivo é faturar politicamente em cima do resgate dos beagles do Instituto Royal.

Só que, como TODO instituto de pesquisa, o Sírio-Libanês realiza testes com animais!

O último trabalho, publicado em 1o de novembro, é sobre Parada Cardíaca e foi realizado em PORCOS: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0066-782X2013005000100&lng=en&nrm=iso&tlng=pt&ORIGINALLANG=pt Leia mais »

Imagens

Vídeos

Sem votos

A elitização como tradição no jornalismo da Vejinha

Autor: 

Sophia Alckmin: 'Já doei bolsa Prada à Campanha do Agasalho'

http://vejasp.abril.com.br/materia/sophia-alckmin-campanha-agasalho

Filha de Geraldo Alckmin faz sua contribuição social Leia mais »

Sem votos

Haddad será o próximo

Ao demitir Orlando Silva do Ministério dos Esportes hoje, Dilma Roussef terminou de vestir o figurino e se torna a "Obama de saias", fadada a ter seu governo refém do Tea Party tupiniquim.
Pior que isso, demitiu-se um ministro acusado sem provas e por quem o ministério cobrava dinheiro público desviado.
Indo além, demitiu-se um ministro que pediu para ser investigado por todos os órgãos de regulação do governo e pela justiça.
Curiosamente, foi exatamente a abertura da investigação no STF que selou sua demissão.
Qual é a lição que fica? Que acusados de desvios devem acusar Ministros de Estado por vingança? Que um político que pede investigação para provar a própria inocência deve ser defenestrado sumariamente?
Que a imprensa pode publicar qualquer coisa sem evidências ou provas e fazer barulho ensurdecedor até "dobrar" a presidenta? Leia mais »

Média: 5 (1 voto)

Estudante é "acusado" de baixar mais de 5 mi de artigos acadêmicos

Confesso que não entendi esta questão. Um aluno de Harvard invade os serviço de biblioteca virtual sem fins lucrativos e baixa 5 milhões de artigos acadêmicos hospedados em seus servidores dentro do MIT. O serviço em questão persegue e processa o aluno que fez isso a ponto dele ser preso, ter que pagar fiança de US$ 100 mil e poder ser condenado a 35 anos de prisão!

A questão que coloco é a seguinte:

1. Artigos acadêmicos, por definição, são para divulgação científica e só prestam para alguma coisa se forem amplamente divulgados para serem aproveitados em novas pesquisas acadêmicas. Logo, acessar artigos acadêmicos nunca é crime e deve ser incentivado.

2. Pelo motivo acima, artigos acadêmicos normalmente não geram remuneração e muito menos lucro para seu autor. Não tem sentido alguém cobrar para divulgar o andamento ou resultados do seu trabalho de pesquisa, que é o seu verdadeiro "ganha pão". Da mesma forma, as revistas científicas recebem pelo trabalho de organizaçã e impressão. Não por eventuais hoyalties cobrados pelos autores que gentilmente lhes cedem artigos para avaliação e eventual publicação. Leia mais »

Sem votos

O Creative Commons na prática das Políticas Públicas do MinC

Muitos leigos e artistas (também leigos em direito autoral) apoiam a retirada do Creative Commons ou simplesmente se preocupam (com justiça) com a remuneração do autor não conseguem enxergar os benefícios para a sociedade em geral de uma POLÍTICA PÚBLICA FOCADA NA LIVRE CIRCULAÇÃO DO CONHECIMENTO.

O Creative Commons era fundamental em várias ações do MinC para fazer o Conhecimento circular. Um exemplo são os pólos locais de cultura, o financiamento de oficinas em comunidades e por grupos organizados, etc...

TODAS as ações do MinC voltadas para o fomento e registro da cultura local e algumas iniciativas para a cultura de massa  e comercial, se apoiavam na filosofia da Livre Circulação do Conheicmento. Tendo como eixo tático-estratégico o apoio à iniciativa internacional Creative Commons. Que por ser independente do Ministério também é mais fácil de ser propagada e adotada (como o foi por outros órgão do governo e pela sociedade brasileira)

Leia mais »

Média: 5 (1 voto)

Fotos

Sem colaborações até o momento.

Vídeos

Imperdível: Entrevista com Putin

Imperdível entrevista de Putin...

(A transcrição da entrevista está em http://olhonotexto.wordpress.com/2014/03/07/vladimir-putin-entrevistado-sobre-a-situacao-na-ucrania/) Leia mais »

Documentos

Sem colaborações até o momento.

Áudio

Sem colaborações até o momento.