Revista GGN

Assine
imagem de Luiz Eduardo Brandão

CONTEÚDOS DO USUÁRIO

Postagens

A PEC do recall não é bem como se noticiou

A notícia da aprovação da PEC do recall pela CCJ do senado deixou a todos nós furibundos, com toda razão. Passado o furor inicial, fui checar, querendo acreditar que não era possível termos despencado a tal nível de decrepitude política, e aliviado descobri que ainda não chegamos ao fundo do poço, embora falte pouco. Como ninguém se espanta com mais nada que provenha do mundo político, a péssima matéria da repórter Karina Melo, da Agência Brasil, foi reproduzida sem checagem pela mídia, incluindo nosso GGN.

Não é bem assim. Os tais 10% são para dar início ao processo de revogação do mandato do presidente, que precisa ainda passar pela aprovação da Câmara e do Senado e depois ser submetida a referendo popular, conforme explica a matéria da Agência Senado.

 

CCJ aprova revogação do mandato do presidente da República pela população

  Leia mais »

Sem votos

Ao sermos reativos, espelhamos exatamente aquilo que combatemos

Enviado por Luiz Eduardo Brandão

do Justificando

Reação da esquerda pode inviabilizar emancipação

por Camila Sposito

A imagem acima faz soar o alerta máximo: é urgente falarmos de valores na era da pós-modernidade e seus impactos na atuação política. Também é urgente avaliarmos se temos tanta certeza assim sobre quem realmente nos representa politicamente, pois parece que parte relevante da esquerda embarcou de vez na sociedade do espetáculo e se tornou reativa ao discurso fascista da direita, deixando de ser a voz emancipatória que poderia nos guiar para uma alternativa progressista em relação à já moribunda democracia burguesa.

O que ocorre é: ao sermos reativos, espelhamos exatamente aquilo que combatemos. Em vez de superar a lógica do que queremos extinguir, perpetuamos, com sinais trocados. A intenção pode ser outra, mas o impacto social bruto é de aumentar um ambiente inóspito aos anseios de liberdade, seja ela civil, política, econômica, religiosa, etc.

Na foto vemos Kathy Griffin, uma atriz e ativista americana apoiadora do partido democrata, derrotado por Trump nas urnas, segurando o que seria a cabeça do atual presidente dos EUA, decapitada e ensanguentada. Observe por um minuto o que essa imagem lhe evoca antes de refletir racionalmente e montar seu argumento, por favor.

Leia mais »
Média: 3.4 (13 votos)

FHC: “A conjuntura política do Brasil tem sofrido abalos fortes e minha percepção também”

FH: ‘Se a pinguela (governo) continuar quebrando, melhor atravessar o rio a nado’ Leia mais »

Sem votos

Como se cria uma fake news: o caso Andreas von Richthofen

As notícias sobre o Andreas von Richthofen mostraram em tempo real como é o processo que faz surgir notícias falsas.

Primeiro saíram os fatos reais: ele foi encontrado no jardim de uma casa que tinha invadido, em Santo Amaro, todo ferrado, alucinando. Leia mais »

Média: 3 (1 voto)

A DOBRADINHA AÉCIO / PERRELLAS

Do futebol à política, sob suspeita de corrupção: o antigo laço entre Aécio e a família Perrella Leia mais »

Sem votos

ALÉM DE INEFICIENTE, JUSTIÇA BRASILEIRA É MAIS CARA QUE A DE OUTROS PAÍSES

 Judiciário do Brasil custa mais caro e tem menos juízes que a Alemanha Leia mais »

Sem votos

CRISE CHEGA À VIEIRA SOUTO, UM DOS METROS QUADRADOS MAIS CAROS DO MUNDO

Crise chega a edifícios de luxo da Zona Sul do RioApartamentos em prédio na Vieira Souto acumulam R$ 900 mil em dívidas  Leia mais »

Sem votos

A (des)Constituição de 2017 e pistas para revogá-la, por Ivo Lesbaupin

Já é possível afirmar: mudanças impostas ao país pelo governo Temer, sem debate algum, revogam a Carta de 1988. É legítimo fazê-lo sem sequer um referendo (Foto - Agência Brasil)

Enviado por Luiz Eduardo Brandão

Assistimos à elaboração de uma nova Constituição, que joga a Constituição Cidadã no lixo

do Outras Palavras

A (des)Constituição de 2017 e pistas para revogá-la

por Ivo Lesbaupin

O processo a que estamos assistindo é a elaboração, sob as nossas barbas, de uma nova constituição, que joga a Constituição Cidadã no lixo. A Constituição de 1988, que tinha a missão de eliminar de vez o entulho autoritário e estabelecer bases democráticas para a nação, foi elaborada com intensa participação de cidadãos e cidadãs, durante mais de dois anos. Foi elaborada em amplo processo de negociação em que tomaram parte todos os setores da sociedade, parlamentares, partidos políticos, organizações da sociedade civil, movimentos sociais, indivíduos. Foram apresentadas 120 propostas de emendas populares, reunindo 12 milhões de assinaturas e, não custa lembrar, não havia internet nem celular.

A nova Constituição está sendo elaborada por encomenda de um governo ilegítimo e eivado de corruptos, inaugurado a partir do impedimento de uma presidente eleita pelo voto popular — impedimento, diga-se com todas as letras, sem crime de responsabilidade. Um governo ilegítimo que é aprovado por menos de 10% da população. Está sendo aprovada a toque de caixa por um Congresso onde mais da metade dos parlamentares está sob suspeita de corrupção, improbidade administrativa, recebimento de propinas ou caixa 2. Mais da metade dos parlamentares foi eleita com recursos de empresas (bancos, empreiteiras ou outras empresas, inclusive do agronegócio): tais políticos não representam os interesses de seus eleitores e, sim, os interesses de seus “compradores” (os financiadores de suas campanhas).

Leia mais »

Média: 5 (5 votos)

"Morte cinza", a nova droga no mercado

Chama-se ‘morte cinza’ a nova droga devastadora, que já diz a que veio no próprio nomePublicado em  Leia mais »

Sem votos

Para Dallari, libertação de Dirceu corrige prisão "feita com base em suposições, e não provas"

jose_dirceu_fabio_pozzebom_abr.jpg
 
Foto: Fábio Pozzebom/Agência Brasil
 
Jornal GGN - Para o jurista Dalmo Dallari, a decisão do Supremo Tribunal Federal (STF) de conceder habeas corpus para o ex-ministro José Dirceu corrige uma prisão baseada em suposições.
 
“Seu aprisionamento foi feito com base em suposições, e não provas. Por esse motivo, não havia razão nem comprovação da prática de crimes. Também não se trata de uma pessoa perigosa e não há nenhuma perspectiva de que ele queira fugir do Brasil”, afirma Dallari.
 
O jurista também disse, em entrevista ao Jornal do Brasil, que a estratégia do Ministério Público Federal de apresentar uma nova denúncia contra Dirceu revela uma desconhecimento jurídico dos procuradores da Lava Jato, além de ser uma “confissão de parcialidade”.

Leia mais »

Média: 4.3 (12 votos)

PCC LANÇA OFENSIVA NO RIO

Maior facção criminosa do Brasil lança ofensiva empresarial no Rio

  Leia mais »

Sem votos

Terra reivindicada pelos índios gamelas pertentem a eles desde 1784

247 - Documentos históricos do século 18, pertencentes à Coroa Portuguesa, comprovam que os índios Gamela são os legítimos proprietários da área que hoje reivindicam no estado do Maranhão. No último domingo, 30, pistoleiros atacaram o Povoado de Bahias, em Viana (MA), a golpes de facão e pauladas. Um índio teve a mão decepada (leia mais).  Leia mais »

Sem votos

A verdade sobre a pós-verdade, por Robert Darnton

Noticias falsas

A imprensa amarela, de M. Slackens, em que se mostra W. Randolph Hearst como um bobo da corte que divulga notícias. Publicado por Keppler & Schwarzmann em 1910.  BIBLIOTECA DEL CONGRESO DE EE UU


Sugestão de Luiz Eduardo Brandão

do El País

A verdadeira história das notícias falsas

Séculos antes das redes sociais, os boatos e as mentiras alimentavam pasquins e gazetas na Europa

por Robert Darnton

Na longa história da desinformação, o surto atual de notícias falsas já ocupa um lugar especial, com uma assessora presidencial norte-americana, Kellyanne Conway, que chegou a sacar da manga um massacre em Kentucky para defender que se proibisse a entrada nos país de viajantes de sete países muçulmanos. Mas a invenção de verdades alternativas não é tão infrequente, e equivalentes às mensagens de texto e aos tuítes cheios de veneno de hoje podem ser encontrados em quase todos os períodos da história, inclusive na Antiguidade.

Procópio, o historiador bizantino do século VI, escreveu um livro cheio de histórias de veracidade duvidosa, História Secreta (Anedota no título original), que manteve em segredo até sua morte, para arruinar a reputação do imperador Justiniano, depois de ter mostrado adoração a ele em suas obras oficiais. Pietro Aretino tentou manipular a eleição do pontífice em 1522 escrevendo sonetos perversos sobre todos os candidatos menos o preferido por seus patronos, os Médicis, e os prendendo, para que todo mundo os admirasse, no busto de uma figura conhecida como Il Pasquino, perto da Piazza Navona, em Roma. Os pasquins se transformaram em um método habitual para difundir notícias desagradáveis, em sua maioria falsas, sobre personagens públicos.

Leia mais »

Média: 4 (4 votos)

Os indígenas descobriram que no Brasil de Temer o que já é ruim sempre piora no dia seguinte

COLUNAOs que apodrecemQuando os índios descobrem o Brasil do governo 9% de aprovação Temer      Leia mais »

Sem votos

Entra Temer

  Leia mais »

Sem votos

Fotos

O beijo do Judas

Vídeos

O hino oficial do impeachment

Extraído do Diário do Centro do Mundo

http://www.diariodocentrodomundo.com.br/o-hino-oficial-do-impeachment/?u...

[P.S. A parte final vai em inglês para que as elites possam entender]

O técnico faz a falta

Olhem esta do Mourinho, copiada do Diário do Centro do Mundo:

Ah, Paris!

Pássaros satânicos

Não é só por aqui que urubu está voando baixo...

Dossiê Jango

Uma sugestão para a sessão das 10.

Corselet - Maíra Freitas

A graciosa e talentosa Maíra numa canção deliciosa.

Documentos

Anistia Internacional: Mundo tornou-se um local mais sombrio e mais instável

Em 2016, o mundo tornou-se “num local mais sombrio e mais instável”, devido à retórica populista, à demonização do outro e ao agravamento de conflitos como a Síria ou o Iraque.

São estas as principais conclusões retiradas do relatório anual da Amnistia Internacional.

Para o secretário-geral da organização, Salil Shetty, o retrocesso no campo dos Direitos Humanos não se restringe a apenas uma região do globo.

“Foi um ano em que uma retórica venenosa de ‘nós contra eles’ surgiu, em todo o mundo. Desde a retórica xenófoba e sexista da campanha eleitoral do presidente Trump, o ataque dos líderes europeus aos direitos dos refugiados, a repressão do presidente Erdogan, Turquia, após a tentativa de golpe de Estado ou a chamada guerra às drogas nas Filipinas”, exemplifica.

O ativista evidenciou, ainda, que um dos mais preocupantes desenvolvimentos de 2016, foi o resultado “de um novo acordo oferecido pelos governos ao povo – que promete segurança e desenvolvimento económico em troca de ceder os direitos de participação e liberdades cívicas”. Leia mais »

Duas visões diferentes sobre o déficit de atenção infantil

Enviado por Luiz Eduardo Brandão

Do blog Cultivando o Equilíbrio

Por que as crianças francesas não têm Deficit de Atenção?

por Marilyn Wedge, Ph.D, originalmente publicado no Psychology Today

Nos Estados Unidos, pelo menos 9% das crianças em idade escolar foram diagnosticadas com TDAH (Transtorno do Déficit de Atenção com Hiperatividade), e estão sendo tratadas com medicamentos. Na França, a percentagem de crianças diagnosticadas e medicadas para o TDAH é inferior a 0,5%. Como é que a epidemia de TDAH, que tornou-se firmemente estabelecida nos Estados Unidos, foi quase completamente desconsiderada com relação a crianças na França?

TDAH é um transtorno biológico-neurológico? Surpreendentemente, a resposta a esta pergunta depende do fato de você morar na França ou nos Estados Unidos. Nos Estados Unidos, os psiquiatras pediátricos consideram o TDAH como um distúrbio biológico, com causas biológicas. O tratamento de escolha também é biológico – medicamentos estimulantes psíquicos, tais como Ritalina e Adderall.

Leia mais »

PMDB, O FIEL DOS GOLPISTAS

Alerta10 de julho de 2015Segunda Opinião

Golpes parlamentares ou do judiciário são possíveis, sim. Nem sempre promovidos pelos que deles fazem propaganda. Em 64 foi preciso uma “vaca fardada” se mover sem saber direito aonde ia e os oportunistas lhe deram o sentido que desejavam: contra a Constituição e a ordem legal. A começar pela declaração do Senado de vacância da Presidência com o presidente João Goulart ainda em território nacional, senha de que o Partido Social Democrata, centro-conservador, aderira ao esbulho. O resto foi um jogo de dominó. Leia mais »

Áudio

Sem colaborações até o momento.