Revista GGN

Assine
imagem de ohallot

Conteúdos do usuário

Postagens

Sem colaborações até o momento.

Fotos

Sem colaborações até o momento.

Vídeos

Sem colaborações até o momento.

Documentos

Sem colaborações até o momento.

Áudio

Sem colaborações até o momento.

Comentários

17/02/2017 - 08:58

Com o perdão dos maranhenses, o Brasil se tornou um grande Maranhão sarneysiano.

Todos os comentários pressupõem a persistencia da normalidade democrática, com insituições funionando, e com bom senso funcionando de peso e contrapeso. Isso já não é mais real.  É claro que com os atuais atores e com a legisação vigente, o país é ingovernável seja com Lula ou com qualquer outro messias ou salvador da pátria.

Não vejo com o país sair desse "maranhismo" sem uma ruptura. Se o candidato eleito (se deixarem) assumir, ele tem de imediatamente romper e obliterar as estruturas que levaram o país a ser este grande Maranhão sarneysiano. Pelo jogo atual só poderá concretizar sua pesidencia se tiver 1) uma votação avassaladora e 2) o congresso na mão e muito obediente. Esses dois em aliança: Varrem a podridão do STF, a PGR, a Globo.

De Maranhão sarneysiano, passaremos a uma Venezuela chavista.

09/02/2017 - 19:00

Trump será enquadrado pelo establishment por que já se cercou de executivos da Goldman Sachs e seus ministros estão sendo aprovados pelo congresso. Aos poucos voltará ao "business as usual". O resto é bufonaria histriônica.

Quanto ao Brasil ser um lider regional no vácuo dos EUA, francamente... não vai haver vácuo e nenhum lider latinoamericano tem estatura pra liderar qualquer coisa.

04/02/2017 - 20:21

A médica do Sírio e o médico da Unimed tão c* pro emprego deles. Querem mesmo é f* com quem do grupinho do whatsapp vazou a conversa.

Um deles do grupo "abraçou o capeta" e não sabe.

27/01/2017 - 19:16

de Don Vito Corleone: Tenha seus espiões nos locais certos.

Lição #2: Mantenha seus juízes sempre contentes e fiéis.

Lição #3: Seja parceiro com as outras familhas, seja generoso mas firme e implacável na traição ou na afronta.

 

18/01/2017 - 16:30

co·la·bo·ra·ci·o·nis·ta
(colaboração + -ista)

adjetivo de dois gêneros

1. Relativo a colaboracionismo.

adjetivo de dois gêneros e substantivo de dois gêneros

2. Que ou quem colabora com o inimigo ocupante de um território.

18/01/2017 - 16:28

co·la·bo·ra·ci·o·nis·ta
(colaboração + -ista)

adjetivo de dois gêneros

1. Relativo a colaboracionismo.

adjetivo de dois gêneros e substantivo de dois gêneros

2. Que ou quem colabora com o inimigo ocupante de um território.

06/01/2017 - 18:35

"O congelamento implica em meramente corrigir as receitas pela inflação do período, mantendo o mesmo valor real inalterado por 20 anos."

 

Então tá combinado, na mesma linha do MPF do Nassif, a população cresce e os serviços do estado continuam no mesmo valor de despesa real.

 

Hora de  cortar os bagos e fazer laqueadura, por que se a população aumentar, cada um recebe menos do estado.

24/12/2016 - 19:08

Ainda pouco se menciona ou se conhece o papel da espionagem eletronica americana em todos os negócios privados e governamentais do Brasil.

Prefeituras e governos de estado usam gmail e hotmail sem ter a minima noção do furo de segurança nacional nesses sistemas. Empresas privadas compram e instalam sistemas de hardware e software americanos, usam serviços de telecom americanos fechados sem possibilidade de auditagem, as empresas e governos contratam consultorias americanas com recomendações das "best practices", técnicos brasileiro são treinados nas matrizes americanas e voltam com o Mickey Mouse...e assim vai.

Não que os equipamentos chineses, indianos, russos ou alemães impedissem uma espionagemzinha básica qualquer...

Mas de posse dos conteudos dos servidores da Odebrecht, OAS, Petrobras, Eletronuclear, Eletrobras, dos ministérios, da PR, das teles, dos serviços ao cidadão e praticamente toda a vida nacional, e provavelmente quase todas as FFAA, não há quem faça uma festa.

"For your eyes only".

Eu faria esta festa se tivesse tantos recursos. Então por que eles não fariam? A festa deles está rolando.

Não precisaram sequer aparecer na foto, sua softpower cultural via Globo arregimentou centenas de milhares de colaboradores que ainda precisam de visto pra "se acharem".

Vira lata é elogio.

20/12/2016 - 09:43

No filme Danton de Andrej Wajda, Danton enfrenta um tribunal armado por Robespierre para condená-lo. Em certo momento me atentei que Danton fala a Desmoulins:

"Un jugement politique ne cherche pas justice, c'est un duel."

Não encontrei essa frase em citações atribuidas a Danton, e pode ter sido obra do roteirista. Mesmo assim, é notávelmente atual.

http://www.imdb.com/title/tt0083789/

 

 

17/12/2016 - 12:09

Para fugir da Globo, experimentei a Band... Até 2014 havia alguma inteligência e contraponto com as pobrezas globais. Mas hoje foram fagocitados pela imbecilidade hegemônica.

Seus miquinhos de microfone são uma caricatura. Sempre com a insistencia em falar bem do governo Temer, diabolizar o PT e o Lula e emdeuzar a Lava Jato, procuradores e Moro. Isso me dá muito pouca esperança que o pais saia da crise em que o meteram. Não há contraponto.

Feliz 2030.

Em tempo:

1) Blog não derruba governo.

2) Malafaia fez muito mais pelo Brasil ao esbravejar na TV, "enquadrando" delegados, procuradores e juizes,  do que muitos que, no conforto da poltrona, escrevem o mesmo conteúdo em blogs.

13/12/2016 - 17:15

chibatadas com sal no pelourinho.

Falta pegar os brasileiros que foram depor nos USA contra o Estado e a Petrobras.

A Globo encontrará sempre alguém que pague qualquer conta. Seu poder não é tanto financeiro quanto é de imagem cristalizada na população. Tal como Lula, só mesmo destruindo a imagem, o conceito plim-plim, em paralelo com uma lei de midia que impeça o remonte do trust.

Nao se esqueça da Band, que carrega mais ódio e asco ainda.

De resto, muito bom.

 

 

06/12/2016 - 10:41

Não avaliaram o estrago interno e externo (na esfera ocidental) da quebra do pacto do voto popular. Comportarm-se como moleques e deixaram ser pegos como moleques, retrucam como moleques. Só geraram ressentimentos e desprezo.

Não se faz negócio com moleques.

23/11/2016 - 11:59

p { margin-bottom: 0.25cm; line-height: 120%; }

No início você se espanta, acha uma excepcionalidade  - Epa! que isso? Eu heim?

Em seguida você estranha a repetição - Porra, de novo!

Ai você percebe que aquilo tá como se fosse normal - Olha só o cara! malandro...

Depois você ve que isso interessa a muitos, mas é inconfessável - Sei, sei, sei... tô sabendo.

Ai você acha que é muita sacanagem mas sabe que aqui se resolve na porrada - Vai encarar mermão? Mexe não....

Você começa a rir e a sacanear da merda que tá dando - Bando de filhas da puta, esse país não vai pra frente nunca...

Você depois vê que não adianta ficar puto, ninguém liga - Brasileiro tudo igual, povinho de merda... Fodam-se todos.

Vida que segue - Xápralá, e escreve mais um post de blog de esquerda denunciando... só tinta no papel....

É nóis - e fica nisso.

21/11/2016 - 11:29

a moçada está pagando os impostos da repatriação, mas deixando a grana la fora mesmo.

 

Sempre soube que estes "investidores estrangeiros" tem haras e iates no Brasil.

3)
05/11/2016 - 09:54

3) A completa subserviência do Estado Brasileiro aos sistemas de informação norte americanos, amplamente avisada pelos "whistleblowers" como Edwar Snowden, e consolidada agora com a determinação de adquirir mais e mais produtos e serviços de empresas colaboradores com a NSA, CIA e o Estado Norte Americano, em detrimento de opções em software de código aberto e auditáveis, que podem ser desenvolvidos, aperfeiçoados e operados por brasileiros.

 

Onde a Russia de Putin bane produtos e serviços Microsoft 'et caterva' de sua administração pública, a China e Índia desenvolvem seus sistemas com base no software de código aberto, Italianos, ingleses, alemães e franceses, vão pelo mesmo caminho, o brasil de temer (minúsculas mesmo) adquire exatamente o oposto.

 

Se sua espinha dorsal de informação e comunicação está comprometida, o cancer ja éstá em metástase.