Revista GGN

Assine
imagem de rdmaestri

CONTEÚDOS DO USUÁRIO

Postagens

A capacidade crítica está cedendo à pressão neoliberal.

Ao olhar artigos escritos no Diário do Centro do Mundo, do Brasil247 e finalmente aqui no GGN vejo que a capacidade crítica das pessoas está sendo perdida para a massificação da propaganda neoliberal no mundo e no Brasil. Ao de forma triunfante escreverem loas ao livro “Internet Heroes Brasil” de Pedro Zambarda a notícia passa batida como se fosse a Uberização da economia o destino inevitável do mundo.

Quantos artigos contra a terceirização e a precarização do trabalho foram escritos e comentados nestas três plataformas digitais ditas “PROGRESSISTAS  (???)”, porém quando aparece uma ode ao máximo maximorum da precarização do trabalho, da terceirização e de um capitalismo sem risco e sem capital, mas que fica com 25% da mais valia do trabalho de cada um dos “colaboradores” (uma forma de chamar os empregados sem precisar nenhuma responsabilidade sobre eles) os comentários sobre esta excrescência capitalista, o ápice da exploração, não há praticamente nenhum comentário, ao contrário os títulos revelam que a fantástica economia dos aplicativos está vendendo a barreira da crise. Como? Detalharemos. Leia mais »

Sem votos

Como diferenciar Trump de Hillary? E é necessário?

Talvez seja possível numa primeira impressão estabelecer uma ligação entre Trump a fascistas fanáticos e Hillary a libertários. Porém como o mundo não é descrito pelos discursos que as pessoas fazem, mas sim pelos seus atos, esta primeira divisão entre os malvados fascistas e os inofensivos liberais possa se desmanchar nas ações e nas bases populares que cada um possui, entretanto, os discursos servem para motivar os movimentos sociais e intensifica-los para a direção que os oradores desejam.

Assim como J. F. Kennedy conseguiu colocar seus boys para matar os fedorentos comunistas na indochina e o suado e feio Nixon teve que tirá-los, Hillary distribuiu os assassinatos no terceiro mundo sorrateiramente com seus drones. Leia mais »

Sem votos

Como diferenciar Trump de Hillary? E é necessário?

Talvez seja possível numa primeira impressão estabelecer uma ligação entre Trump a fascistas fanáticos e Hillary a libertários. Porém como o mundo não é descrito pelos discursos que as pessoas fazem, mas sim pelos seus atos, esta primeira divisão entre os malvados fascistas e os inofensivos liberais possa se desmanchar nas ações e nas bases populares que cada um possui, entretanto, os discursos servem para motivar os movimentos sociais e intensifica-los para a direção que os oradores desejam.

Assim como J. F. Kennedy conseguiu colocar seus boys para matar os fedorentos comunistas na indochina e o suado e feio Nixon teve que tirá-los, Hillary distribuiu os assassinatos no terceiro mundo sorrateiramente com seus drones. Leia mais »

Sem votos

Qual a razão dos terraplanistas?

Parece que agora as mentes mais esclarecidas depois de lerem um artigo na BBC sobre o desenvolvimento de comunidades de terraplanistas que se desenvolvem na nossa pátria, começam a ficar preocupados com o advento deste absurdo no país.
.
Porém poucos se interessam em saber as origens e o porquê de tal absurdo científico sendo apoiado por centenas ou até milhares de pessoas no Brasil. Talvez devemos refletir mais sobre este movimento do que debochar e ridicularizar estes terraplanistas, pois eles são mais um sintoma da política brasileira do que outra coisa.
.
Uma das razões principais destes movimentos é tanto a falta de cultura histórica e mesmo o desconhecimento de parte de suas raízes e o alijamento de grande parte da população do que por séculos chamamos a “intelectualidade brasileira”.
. Leia mais »

Sem votos

Por que a Globo atacou Bolsonaro?

Com uma notícia truncada e manipulada, como de costume, a Rede Globo atacou Bolsonaro utilizando uma brincadeira que o mesmo fez que acharia uma saída para o mar para o estado de Minas Gerais, ao assistir o discurso do tacanho do deputado fica claro que ele estava fazendo uma brincadeira, porém a Globo como sempre editou a notícia e a utilizou para desmoralizar o deputado.

.

A pergunta que poderia ser feita é o porquê da usual manipulação da informação que a Rede Globo faz com as esquerdas o alvo seria o candidato da extrema direita?

.

Pode-se resumir a resposta numa só frase: Brincadeira tem hora!

. Leia mais »

Sem votos

Há realmente uma perda global na cultura brasileira?

Há vários artigos em jornais e blogs assim como vídeos no Youtube que reclamam de uma forma e outra da chamada perda de cultura da civilização brasileira, porém esquecem todos que só há perda de algo que existia anteriormente!

Há uma confusão entre a cultura geral de um povo e a chamada cultura clássica cultivada por grupos sociais encastelados em pequenos núcleos mais privilegiados. Conhecer música erudita não é mais nem menos do que conhecer uma música europeia dos salões dos séculos anteriores ao século XX, ou seja, conhecer uma música que tinha um sentido que correspondia a cada desenvolvimento filosófico como, por exemplo, o romantismo.

Os teóricos do saudosismo, ou da perda do que nunca existiu, enganam-se quando citam grandes autores nacionais e estrangeiros do passado imaginando que o conhecimento do trabalho destes era algo presente fora do que se chamava no passado a elite intelectual. Esquecem os teóricos do desastre intelectual dos dias atuais que esta intelectualidade no passado não era mais do que meia dúzia de consumidores vorazes de obras clássicas enquanto a maioria da plebe simplesmente nem sabia ler. Leia mais »

Sem votos

Há realmente uma perda global na cultura brasileira?

Há vários artigos em jornais e blogs assim como vídeos no Youtube que reclamam de uma forma e outra da chamada perda de cultura da civilização brasileira, porém esquecem todos que só há perda de algo que existia anteriormente!

Há uma confusão entre a cultura geral de um povo e a chamada cultura clássica cultivada por grupos sociais encastelados em pequenos núcleos mais privilegiados. Conhecer música erudita não é mais nem menos do que conhecer uma música europeia dos salões dos séculos anteriores ao século XX, ou seja, conhecer uma música que tinha um sentido que correspondia a cada desenvolvimento filosófico como, por exemplo, o romantismo.

Os teóricos do saudosismo, ou da perda do que nunca existiu, enganam-se quando citam grandes autores nacionais e estrangeiros do passado imaginando que o conhecimento do trabalho destes era algo presente fora do que se chamava no passado a elite intelectual. Esquecem os teóricos do desastre intelectual dos dias atuais que esta intelectualidade no passado não era mais do que meia dúzia de consumidores vorazes de obras clássicas enquanto a maioria da plebe simplesmente nem sabia ler. Leia mais »

Sem votos

Por que até agora não houve uma intervenção militar no Brasil?

Por que até agora não houve uma intervenção militar no Brasil?

Fico assistindo no Youtube diversos vídeos de pessoas sem visão estratégica que ficam ameaçando a esquerda com intervenção militar, e fico surpreso com outros elementos, que se acham de esquerda, recordando os fatos de 1964 como as coisas possam se repetir, entretanto ao meu julgamento ambos possuem uma visão errada e anacrônica da história.

Nas décadas de 50 a 70 o Império via como aliados as Forças Armadas dos países do terceiro mundo, principalmente baseados numa ideologia anticomunista que era ciosamente encucada na mente dos militares. Mesmo assim na época dos governos militares o General Geisel esboçou uma parcial independência da tutela norte-americana, saindo um pouco da polaridade de Leste-Oeste com o acordo atômico com a Alemanha.

Com a queda do muro de Berlin, com uma Rússia debilitada e com uma China ainda na sua adolescência de grande potência, o imperialismo norte-americano forjou uma nova base para as relações entre o eles e o resto do mundo em que as bases desta doutrina era, eles mandavam e os outros obedeciam. Leia mais »

Sem votos

Por que até agora não houve uma intervenção militar no Brasil?

Por que até agora não houve uma intervenção militar no Brasil?

Fico assistindo no Youtube diversos vídeos de pessoas sem visão estratégica que ficam ameaçando a esquerda com intervenção militar, e fico surpreso com outros elementos, que se acham de esquerda, recordando os fatos de 1964 como as coisas possam se repetir, entretanto ao meu julgamento ambos possuem uma visão errada e anacrônica da história.

Nas décadas de 50 a 70 o Império via como aliados as Forças Armadas dos países do terceiro mundo, principalmente baseados numa ideologia anticomunista que era ciosamente encucada na mente dos militares. Mesmo assim na época dos governos militares o General Geisel esboçou uma parcial independência da tutela norte-americana, saindo um pouco da polaridade de Leste-Oeste com o acordo atômico com a Alemanha.

Com a queda do muro de Berlin, com uma Rússia debilitada e com uma China ainda na sua adolescência de grande potência, o imperialismo norte-americano forjou uma nova base para as relações entre o eles e o resto do mundo em que as bases desta doutrina era, eles mandavam e os outros obedeciam. Leia mais »

Média: 5 (1 voto)

Duas formas de salvar o Brasil.

Considerando :

1) que diferentemente da oligarquia que sempre explorou o Brasil, porém tinha alguma vergonha em mostrar isto,

2) que a cleptocracia no pais atingiu tanto o setor público como o privado, 

3) que judiciário, ministério público, poder executivo, poder legislativo encontram-se devidamente coptados para participar do saque das riquezas nacionais,

4) que o desejo da população brasileira é totalmente desrespeitado e manipulado pelos grande orgãos de comunicação, 

5) que a cleptocracia dominante não tem a mínima vontade de abdicar de suas vantagens ilícitas em nome do povo brasileiro,

6) que qualquer ação do judiciário brasileiro tem por fim simplesmente abafar não só os crimes como permitir que mais crimes ocorram,

7) que o povo é soberano e todo poder dele emana,

8) que o mesmo povo vem sendo massacrado no seu dia a dia através da miséria, desemprego ou mesmo por assassinato perpectuado por sua polícia e 

9) que a saída democrática está sendo inviabilizada por todas as tramóias e manipulações das oligarquias brasileiras associadas a oligarquias internacionais. Leia mais »

Sem votos

Uma análise perfeitamente equivocada da imprensa alemã.

 

No dia 23 de julho saiu no site da DW (O silêncio das ruas do Brasil) uma análise perfeitamente equivocada da imprensa alemã sobre a ausência de grandes manifestações contra Temer. Esta análise parte de uma visão de quem parece que não entende a sociedade brasileira, ou diria mais, uma análise de quem parece não ver o que ocorre nas cidades e nos campos do Brasil.

Poderíamos dizer que há vários fatores que impedem a saída às ruas da população, e talvez o primeiro e mais forte que passa despercebido por uma análise superficial do país é o MEDO! Jornalistas do primeiro mundo acostumados a liberdade de manifestação e de uma polícia que não mata e morre como a brasileira não pensam que enxergam que qualquer manifestação pública no Brasil é reprimida com os chamados meios não letais utilizados de forma mais agressiva possível e outras manifestações mais individuais de pessoas da periferia ou mesmo o simples dia a dia são reprimidas com balas reais criando uma multidão de mortos que são tratados pela polícia como marginais que reagiram as forças policiais. Leia mais »

Sem votos

Por que Bolsonaro mora num condomínio fechado?

Por que Bolsonaro mora num condomínio fechado?

Inúmeras vezes militantes de esquerda são questionados pela direita “xucra” por que no momento de uma doença vão até um hospital particular para se tratar ou tratar algum membro de sua família?

Esta acusação é repetida inúmeras vezes “ad nauseam” por grupelhos de extrema direita ou mesmo por pessoas que não se colocam nesta posição, mas que na verdade adotam este comportamento, porém dentro da mesma linha de raciocínio pode-se perguntar por que Bolsonaro mora num condomínio fechado com guardas pagos pela comunidade local?

Alguém rapidamente pode responder, porque lá ele tem maior segurança!

Resposta errada dentro da lógica da acusação de alguém de esquerda ir para um hospital privado, pois por enquanto a utilização de uma vaga num hospital privado, por alguém que tem recursos para fazer isto simplesmente não retira do povo em geral a chance de ocupar a mesma vaga. Com um agravante, a pessoa que não tem recursos não tem outra chance do que procurar um hospital público. Leia mais »

Sem votos

Classificação dos governos de FHC como um governo socialdemocrata.

Vários autores de centro ou centro-direita procuram qualificar os governos de FHC como um governo socialdemocrata simplesmente para dar um charme aos governos claramente neoliberais dando uma espécie de tonalidade de esquerda a um governo que primou pela privatização da economia e abandonou por completo qualquer política de esquerda. Porém esta classificação como tal é um erro conceitual grave, uma verdadeira indigência intelectual.

Para não ficarmos somente na desqualificação daqueles que empregam esta notação é necessário se retomar alguns conceitos claros no uso das expressões políticas para não se ficar divagando e falando qualquer coisa sem sentido, uma dessas é o que é a definição e caracterização do que é uma socialdemocracia.

Se nos ativermos à definição corrente empregada por todos que escrevem sobre o assunto na Europa, socialdemocracia não é definida pelo nome do partido, mas claramente pela forma com que o governo se comporta e os apoios em que o mesmo se sustenta. Leia mais »

Média: 5 (1 voto)

O que falta é um evento catastrófico!

 

Um evento catastrófico em ciências da natureza não significa que haja uma evento que instantaneamente surja uma catástrofe, mas sim que disparado o evento, que pode ser de pouca intensidade como a instabilidade da região perto deste gatilho é grande a tendência é que ele se amplifique e venha a causar agora sim, uma situação catastrófica.

Uma situação catastrófica é algo que é irreversível na natureza causando modificações notáveis da situação inicial, ou seja, passada a catástrofe a situação não retorna a condição inicial.

Pois bem, na sociedade brasileira está se chegando ao ponto de instabilidade que pode na presença de um pequeno gatilho gere-se um evento catastrófico, ou seja, qualquer evento notável que tenha capacidade de mobilizar parte da população pode gerar uma situação deste tipo. Leia mais »

Sem votos

As casas legislativas são e sempre foram as casas contra o povo!

As casas legislativas são e sempre foram as casas contra o povo!

Vejo que algumas pessoas bem intencionadas ficam alardeadas quando constatam que o congresso nacional continua votando contra a população. Surpreendem-se as pessoas, pois tem em mente aquela falsa expressão que uma “casa legislativa é a casa do povo”, porém temos que deixar claro que estas casas desde a época do Império sempre votaram contra o povo. Então qual é a novidade e por que só agora se levantam vozes contra os grandes projetos exatamente contra a população? Nada de novidade, é uma pura reprodução do que sempre existiu.

Talvez a grande novidade que aparece de tempos em tempos é que o povo que está mudando e por isto que começam e se dar conta que estas casas simplesmente não o representam, representam sim as oligarquias dominantes. Para entendermos melhor vamos retroceder um pouco na história para compreendermos melhor o que se passa. Leia mais »

Sem votos

Fotos

Sem colaborações até o momento.

Vídeos

Sem colaborações até o momento.

Documentos

No século XX, a Eugenia, no século XXI a Pegada Ecológica.

Normal 0 21 false false false PT-BR X-NONE X-NONE MicrosoftInternetExplorer4 Leia mais »

Áudio

Sem colaborações até o momento.