Revista GGN

Assine
imagem de Regis Mesquita

CONTEÚDOS DO USUÁRIO

Postagens

A satisfação constante e a força interior: os maiores presentes dos filhos para os seus pais

Enviado por Regis Mesquita

Ilustração: Snezhana Soosh

É caro ter filhos, dizem uns. Filho dá trabalho, dizem outros. É muita responsabilidade, é estressante... A negatividade segue em frente, desmotivando as pessoas a terem a mais profunda e completa experiência da vida: ser pai.

 

Tudo na vida tem seu custo, mas tem também sua beleza e sua facilidade.

 

Vamos entender com exemplo bem simples:

 

Um dia, para você, quando era bebê, o ato de andar foi muito difícil. Tinha o risco de cair, a falta de controle muscular, várias tentativas fracassadas de se levantar. Mas, você não desistiu. A natureza te deu força interior para persistir. Persistiu tanto que aquilo que era difícil tornou-se fácil. O que era complicado tornou-se simples e até hoje você usufrui do benefício de andar.

 

Todos os dias, a sua vida é mais fácil e mais satisfeita porque você aprendeu a andar. Você pode não valorizar, mas são estas pequenas satisfações constantes que garantem seu bem estar e sua motivação para seguir em frente. Você foi treinado para não ser grato por andar. Você foi treinado para não contabilizar e nem se maravilhar com os seus ganhos. Você foi treinado para focar sua insatisfação, o que falta e o que te incomoda. Sua perna funciona bem, seus passos são leves, então você esquece. Lembrará quando a dor ou a doença te mostrarem o que tinha e perdeu.

Leia mais »

Média: 5 (2 votos)

A guerra contra a Rússia começa com a guerra psicológica, por Regis Mesquita

O texto mostra que a ação da Advogada Janaína dizendo que a Rússia pode invadir o Brasil é apenas uma pequena amostra de que a guerra psicológica está dando seus frutos.

na Carta Campinas

A guerra contra a Rússia começa com a guerra psicológica

Por Regis Mesquita

Preste atenção: a gente começa a perceber que a guerra psicológica está dando frutos quando algumas pessoas começam a reproduzi-la por livre e espontânea vontade.

É o caso da advogada Janaína Paschoal, que escreveu mais uma bobagem: “Com uma base militar na Venezuela, Putin estará a um passo de atacar o Brasil. Estão rindo? Pois eu estou falando sério.”

Sim, ela quer salvar o Brasil da invasão Russa. Primeiro passo desta guerra psicológica: crie um inimigo, pratique uma campanha de negatividades. Impregne a mente das pessoas notícias e informações reais ou falsas, mas negativas.

Quem vai salvar o Brasil? Quem vai dizer para a Rússia: aqui você não invade? Será que é o povo brasileiro ou será o “protetor” EUA criando bases militares no Brasil?

A guerra psicológica é uma parte de um jogo de interesse maior. Veja algumas peças deste quebra-cabeça.

Leia mais »
Média: 4.4 (18 votos)

Fotos

Sem colaborações até o momento.

Vídeos

Sem colaborações até o momento.

Documentos

Sem colaborações até o momento.

Áudio

Sem colaborações até o momento.