Banco Central zera estimativa para o PIB brasileiro em 2020

Prognóstico foi publicado no Relatório Trimestral de Inflação, divulgado nesta quinta-feira; impacto do coronavírus deve ser sentido no segundo trimestre

Jornal GGN – O Banco Central zerou o prognóstico para o PIB (Produto Interno Bruto) de 2020, antes estimado em 2,2%. Os dados constam do último Relatório Trimestral de Inflação, divulgado nesta quinta-feira pela autoridade monetária.

A economia mundial, incluindo a brasileira, passa por momento de elevado grau de incerteza em decorrência da pandemia de coronavírus, que está provocando desaceleração significativa da atividade econômica, queda nos preços das commodities e aumento da volatilidade nos preços de ativos financeiros”, diz a autoridade monetária.

“O efeito contracionista da atual pandemia ensejou revisão da projeção de crescimento do PIB em 2020. Embora haja elevado grau de incerteza nessa projeção, ela foi revisada de 2,2%, publicada no Relatório de Inflação em dezembro, para estabilidade”.

Contudo, o Banco Central admite que os números não foram afetados apenas pelo impacto da pandemia – os resultados “abaixo do esperado” para indicadores econômicos no final de 2019 e começo de 2020 também influenciaram os prognósticos.

“Em termos de trajetória, a projeção para o PIB anual considera recuo acentuado do PIB no segundo trimestre, seguido de retorno relevante nos últimos dois trimestres do ano”, diz o Banco Central, indicando a estimativa de controle da pandemia ainda no primeiro semestre.

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Assine e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Assine agora

Leia também:  Coronavírus: 20 mil mortes no Brasil, e mais de 300 mil casos

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome