Carlos Bolsonaro, sobre depoimento de Moro: “tentativa boçal”

Filho do presidente reagiu ao depoimento concedido por ex-ministro da Justiça em investigação sobre atos antidemocráticos

Jornal GGN – O vereador Carlos Bolsonaro (Republicanos – RJ) nomeou de ‘tentativa boçal’ o depoimento do ex-ministro da Justiça, Sergio Moro, à Polícia Federal na última semana, quando revelou que palacianos reconhecem a ligação do filho do presidente Jair Bolsonaro com o chamado “gabinete do ódio”.

Moro disse ainda que, após deixar o governo Bolsonaro acusando o presidente de tentar interferir na Polícia Federal, passou a ser alvo de ataques nas redes sociais iniciados pelo grupo, que seria formado por assessores ligados a ala ideológica do governo.

“Indagado se tem conhecimento do envolvimento de Eduardo Bolsonaro, Carlos Bolsonaro, Tercio Arnaud, José Matheus, Mateus Matos em quaisquer dos fatos ora mencionados (manifestações antidemocráticas), respondeu que os nomes de Carlos Bolsonaro e Tercio Arnaud eram normalmente relacionadas ao denominado Gabinete do Ódio; indagado sobre como tomou conhecimento da relação de tais pessoas com o denominado Gabinete do Ódio, respondeu QUE tomou conhecimento por comentários entre ministros do governo; indagado sobre quais ministros citavam a participação de Carlos Bolsonaro e Tercio Arnaud no Gabinete do Ódio respondeu QUE eram ministros palacianos (que trabalham no Palácio do Planalto), disse Sérgio Moro, segundo termo de depoimento registrado pela Polícia Federal.

De acordo com o jornal Correio Braziliense, Moro chegou a dizer que seria importante ouvir os ministros do Palácio do Planalto, embora não tenha dito quais – atualmente, os ministros que atuam no Palácio do Planalto são Luiz Eduardo Ramos (Secretaria de Governo), Walter Braga Netto (Casa Civil), Jorge Oliveira (Secretaria-Geral da Presidência) e Augusto Heleno (Gabinete de Segurança Institucional).

 

Leia também:  Não há sinais de recuperação para a indústria automobilística, por Luis Nassif
Leia Também
Sergio Moro aponta ligação de Carlos Bolsonaro com ‘gabinete do ódio’
Provas de ligação de Eduardo Bolsonaro com ataques das Fake News são levados por Frota à PF
Carlos e Eduardo Bolsonaro foram intimados sobre atos antidemocráticos, diz jornal
Ao investigar “rachadinha” de Flávio, MP encontra suspeita em gabinete de Carlos Bolsonaro

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Assine e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Assine agora

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome