Comunidade de indígenas e quilombolas registra primeira morte por Covid-19 em Rondônia

Na nova legislação, que definiu o Plano Emergencial Indígena contra a Covid-19, Bolsonaro vetou o acesso das aldeias à água potável, a materiais de higiene, a leitos hospitalares e a respiradores mecânicos.

Os povos dizem que turismo está levando o coronavírus para Rolim de Moura do Guaporé, que ainda luta pela demarcação e reconhecimento (Foto de divulgação)

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Assine e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Assine agora

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome