Coronavírus: Austrália projeta que infecções podem chegar a 10 milhões

Diretor médico do país diz que subnotificação se deve à falta de testes para doenças respiratórias altamente contagiosas; OMS pede aumento dos testes

Jornal GGN – A pandemia de coronavírus pode ter contaminado cerca de 10 milhões de pessoas pelo mundo, segundo declarações do diretor médico da Austrália, Brendan Murphy, nesta sexta-feira.

Segundo informações da agência de notícias Reuters, Murphy afirma que isso acontece devido à subnotificação por conta da falta de testes para doenças respiratórias altamente contagiosas em alguns países. “Passamos de 1 milhão de infecções no mundo, mas acreditamos que o número real é cinco ou dez vezes maior”.

A Organização Mundial da Saúde (OMS) pediu aos países que aumentem significativamente os testes para o coronavírus, enquanto críticos destacaram as diferenças na forma como alguns países contam os casos de coronavírus – como acontece com o Brasil, onde apenas os casos mais graves são oficialmente contabilizados.

Os últimos dados apurados pelo Coronavirus Resource Center da Universidade Johns Hopkins indicam que, no mundo, o total de casos confirmados chega a 1,056 milhão, com 55.781 mortes e 221.595 pacientes recuperados.

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Assine e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Assine agora

Leia também:  Descaso de Bolsonaro com SUS perto do colapso repercute na mídia internacional

1 comentário

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome