Coronavírus: governo britânico pode ter de se explicar nos tribunais

Ministros podem ir à julgamento caso estudo realizado em 2016 não seja divulgado – exercício teria confirmado que país não pode lidar com pandemia de gripe

Jornal GGN – O governo do Reino Unido pode ser levado a julgamento caso se recuse a divulgar as conclusões de um estudo de 2016 envolvendo órgãos governamentais e de saúde pública, que confirmou que o país não é capaz de lidar com uma pandemia de gripe.

O pedido de divulgação foi feito pela médica do NHS (National Health Service, o equivalente ao SUS britânico) Moosa Qureshi, ativista do grupo 54000doctors.org. Denominado Exercise Cygnus, o estudo envolveu uma simulação de três dias entre entidades do governo e de saúde pública. Caso as descobertas não sejam divulgadas sem um motivo adequado, os advogados que representam Moosa Qureshi vão contestar a decisão e exigir a publicação dos dados.

Segundo informações do jornal britânico The Guardian, a briga ameaça se tornar um grande constrangimento para o governo – o jornal Telegraph chegou a informar que as descobertas do levantamento foram consideradas “terríveis demais” para serem reveladas.

Na última semana, o jornal The Observer chegou a revelar que as atas do New and Emerging Respiratory Virus Threats Advisory Group sugeriram que o relatório incluísse quatro recomendações principais, incluindo uma sobre o reforço da capacidade dos hospitais de lidar com uma pandemia, e o reforço da capacidade para se lidar com um surto.

 

Leia Também
Quem é o responsável pela resposta ao coronavírus? Por Jeannie Suk Gersen
Distanciamento social pode durar meses, diz coordenadora de coronavírus da Casa Branca
Pandemia pode criar ‘desastre de direitos humanos’, diz ONU

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Assine e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Assine agora

Leia também:  Hoje visto como inimigo, Alexandre de Moraes já foi elogiado por Bolsonaro

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome