Coronavírus: Para Satya Nadella, crise exige resposta coordenada

Em artigo, diretor da Microsoft ressalta a necessidade de parcerias entre cidadãos e clientes; educação e desenvolvimento de habilidades serão fundamentais

Foto: Reprodução

Jornal GGN – Algumas das preocupações mais profundas da sociedade atual estão concentradas em duas perguntas: como proteger a saúde pública e como promover uma recuperação econômica que seja inclusiva? Contudo, existem outros pontos que precisam ser abordados.

“Uma terceira questão está se tornando mais importante, pois o uso da tecnologia se tornou tão central quanto as outras duas: como preservamos a privacidade e a segurança cibernética necessárias para uma computação confiável?”, questiona Satya Nadella, diretor-executivo da Microsoft, em artigo publicado no jornal britânico Financial Times.

O executivo explica que nem o setor público e nem o setor privado podem responder a tais perguntas, uma vez que os desafios enfrentados atualmente “exigem uma aliança sem precedentes entre empresas e governo”, ainda mais em um cenário onde a progressão da digitalização ocorrida em dois meses levaria, pelo menos, dois meses para acontecer diante das demandas por trabalho remoto e a necessidade de dados e inteligência remotos.

Nadella acredita que a recuperação econômica no futuro deve ser inclusiva. “Os produtos e serviços baseados em nuvem mantêm negócios, governos e organizações sem fins lucrativos funcionando, além de ajudar pequenas empresas a atender seus clientes e competir. A banda larga é necessária em todos os lugares para apoiar populações vulneráveis”.

Para o executivo, educação e desenvolvimento de habilidades devem ser um ponto central dos esforços de recuperação, e confiança e segurança na tecnologia são pontos necessários para isso. “É um fracasso social quando subestimamos as instituições e os serviços críticos que eles fornecem. O que precisamos é de cidadãos e clientes para exigir coordenação e parceria entre os setores”.

Leia também:  O Brasil enfrentará o efeito Coringa, por Luis Nassif
Leia Também
Coronavírus: laboratório promete vacina até o final do ano
Mercado não é gente, mercado é coisa, por Janice Theodoro da Silva
Para entender a crise do modelo de saúde norte-americano, o anti-SUS
UNESCO: Mais de 130 ministros pedem apoio ao setor cultural em meio à pandemia

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Assine e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Assine agora

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome