Covid-19 motivou epidemia de corrupção, diz colunista

Jamil Chade ainda destacou estudo que aponta a letalidade da corrupção

Alessandra del Bene / Getty Images

Jornal GGN – A Covid-19 resultou em uma outra epidemia mundial e tão letal quanto: a da corrupção, destacou a coluna de Jamil Chade, publicada nesta quarta-feira, 21, no portal Uol. 

Nas últimas semanas, a Comissão de Inquérito Parlamentar (CPI) da Pandemia, do Senado brasileiro, revelou suspeitas de corrupção em aproveitamento da crise sanitária por parte do governo federal. 

Chade alertou que o cenário não se resume apenas ao Brasil ou aos países subdesenvolvidos. Em meio ao vírus letal e a escassez de tratamento, junto com políticos e um mercado duvidoso, episódios de fraudes e irregularidades sobre a aquisição de produtos que podem salvar vidas, ocorrem em diferentes países do mundo.

“A corrupção na saúde não é uma novidade. De acordo com a Transparência Internacional, gastam-se US$ 7,5 trilhões por ano no mundo nesse setor. Mas US$ 500 bilhões são desperdiçados na corrupção”, escreveu o colunista. 

“Na Europa, 29% dos cidadãos usaram conexões pessoais ou parentes para receber atendimento médico durante a pandemia –quase uma a cada três pessoas. Essa taxa sobe para 46% em Portugal”, fora isso, “6% dos entrevistados indicaram que pagaram propinas para furar fila. A taxa chega a 22% na Romênia e 19% na Bulgária”, acrescentou Chade. 

Ainda, em abril, o Conselho da Europa apontou que apenas 40% de suas recomendações para evitar a corrupção na pandemia tinham sido adotadas pelas autoridades e documentos revelam que nem mesmo a OMS (Organização Mundial da Saúde) foi poupada.

Em meio a este cenário trágico, uma constatação: a corrupção mata. De acordo com a coluna, um levantamento de março de 2021 da Munich Society for the Promotion of Economic Research apontou “a forte correlação entre os níveis de corrupção pública em 2019 e os níveis de taxas de fatalidade pela covid-19 ao final de 2020″. 

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome