Em reação a Bolsonaro, Fux cancela reunião entre Poderes

Segundo presidente da Corte, “pressuposto do diálogo entre os Poderes é o respeito mútuo entre as instituições e seus integrantes”

Agência Brasil

Jornal GGN –  O presidente do Supremo Tribunal Federal, ministro Luiz Fux, anunciou na quinta-feira, 5, o cancelamento da reunião entre os chefes dos três Poderes, após Jair Bolsonaro (sem partido) voltar a atacar os ministros da Corte, Alexandre de Moraes e Luís Roberto Barroso.

“O Supremo Tribunal Federal informa que está cancelada a reunião outrora anunciada entre os Chefes de Poderes, entre eles o presidente da República”, disse durante pronunciamento.

Fux ainda destacou que “o pressuposto do diálogo entre os Poderes é o respeito mútuo entre as instituições e seus integrantes”, ressaltando que “quando se atinge um dos integrantes, se atinge a Corte por inteiro”, completou.

A reação foi uma das respostas mais duras da Corte aos ataques do presidente e seus seguidores, e vem logo após o próprio STF inserir Bolsonaro na investigação sobre as fake news que tramita na Corte. O Tribunal Superior Eleitoral também decidiu investigar as mentiras presidenciais sobre as urnas eletrônicas.

Nesta quinta-feira, Bolsonaro afirmou que Moraes e Barroso praticam uma “ditadura de toga”. Ele também disse que a “hora” de Moraes “vai chegar” e que “está chegando” o momento dele ir contra a própria Constituição para se defender.

“O presidente da República tem reiterado ofensas e ataques de inverdades a integrantes desta Corte, em especial os Ministros Luís Roberto Barroso e Alexandre de Moraes. Além disso, Sua Excelência mantém a divulgação de interpretações equivocadas de decisões do Plenário, bem como insiste em colocar sob suspeição a higidez do processo eleitoral brasileiro”, reiterou Fux.

A reunião entre os Poderes havia sido anunciada em julho, durante o recesso parlamentar, como uma forma de voltar a estabelecer o consenso, diante dos ataques de Bolsonaro aos setores.

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora

1 comentário

  1. Quando uma postagem dessa gravidade, permanece sem comentários, a profundidade do buraco em que estamos fica evidenciada até para quem não acompanha nada.

    Espero, sinceramente, que a Corte mantenha posição. O joguinho de morde/sopra ataque/ recuo do presidente que o planeta já conhece e, que objetiva simular, brincadeirinha, temperamento, chilique ou seja lá o que for, mas que tem a clara intenção de tumultuar, ñ as eleições, mas a Nação via, destruição das instituições, espinha dorsal da democracia. Muito embora, nossas instituições tenham se empenhado, ao máximo e, de bom grado, na ascensão das milícias ao governo central, a hora é de atenção e passo atrás para retomar um caminho decente. Isso, os ministros estão fazendo. Nessa altura da guerra, não sabemos se vai dar certo, mas, enfim… Tá valendo! O que ñ dá é pra bandido chegar na delegacia, esculachar o delegado e o delegado, passar pano, minimizando. O país não tem MPF, portanto, só TSE e STF podem fazer alguma coisa. Na verdade, desfazer o que fizeram.

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome