Irlanda abre hospitais privados ao público enquanto durar epidemia da COVID-10

Ministro da Saúde irlandês diz que "não pode haver espaço para público versus privado" ao responder à crise do Covid-19

Primeiro-ministro da Irlanda, Leo Varadkar

Do The Journal (Irlanda)

Hospitais privados atuarão como parte do sistema de saúde pública [na Irlanda] durante a pandemia de coronavírus, anunciou o governo.

Cerca de 2.000 leitos, nove laboratórios e milhares de funcionários foram recrutados para o sistema público, disse [o primeiro-ministro] Leo Varadkar em entrevista coletiva hoje [terça-feira, 23 de março].

Falando na mesma conferência de imprensa, o ministro da Saúde, Simon Harris, disse que “não pode haver espaço para público versus privado” ao responder à crise do Covid-19.

“É claro que precisamos ter igualdade de tratamento, os pacientes com esse vírus serão tratados de graça e serão tratados como parte de um único serviço hospitalar nacional.”

“Durante a crise, o Estado assumirá o controle de todas as instalações hospitalares privadas e administrará todos os recursos para o benefício comum de todo o nosso povo. Não pode haver espaço para público versus privado quando se trata de pandemia”, afirmou Harris.”

Outros 219 casos de Covid-19 foram confirmados na República da Irlanda na noite passada, elevando o número total de casos aqui para 1.125. Até o momento, seis mortes foram confirmadas. Os números atualizados serão anunciados ainda hoje.

Fechamento de negócios não essenciais

Uma série de novas medidas foi anunciada pelo governo nesta tarde – todas as empresas não essenciais devem fechar e haverá restrições às reuniões de mais de quatro pessoas.

“Enquanto navegamos por essa emergência de saúde pública muito difícil, pedimos claramente ao povo irlandês que faça sacrifícios reais e grandes. Se estamos sendo honestos, é tudo um pouco surreal para as pessoas.”

Leia também:  Boletim do Jornal Nacional de 18 de março, por Eliara Santana

“As pessoas não viram isso acontecer – isso é algo que veio sobre nós como país e mundo tão rapidamente”, disse Harris.

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor

Assine e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Assine agora

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome