Meirelles diz que pandemia, não quarentena, derrubou maior parte do PIB em SP

Quarentena representa "apenas uma parte da queda de 27% do PIB", disse secretário. A pandemia em si impactou sobre outros 73%

Jornal GGN – O secretário da Fazenda de São Paulo, Henrique Meirelles, disse nesta segunda (11) que a pandemia de coronavírus é a responsável por 73% da perda do PIB que o estado sofreu no último mês. As medidas de isolamento social, que incluem a suspensão de serviços não essenciais, teriam tido efeito sobre 27% do PIB.

“Podemos verificar que 27% da perda do PIB é afetado pela quarentena sim. Mas as avaliações mostram que, mesmo que não tivesse a quarentena, estes setores seriam afetados e estão afetados pela pandemia”, disse Meirelles em coletiva de imprensa ao lado de João Doria.

Segundo o ex-ministro da Fazenda, “diversos setores que não estão afetados pela quarentena, estão sim sofrendo grande queda de atividade. Isso é prova concreta de que 27% de queda do PIB na verdade não se deve apenas ao efeito da pandemia. Tem alguma coisa da quarentena também. Mas a quarentena é apenas uma parte da queda de 27% do PIB. (…) O PIB cai fundamentalmente pelo efeito da pandemia”, acrescentou.

Na coletiva, Doria reafirmou que 74% da economia de São Paulo continuou funcionamento mesmo durante a quarentena.

O governador comentou ainda que não tem efeito em São Paulo o decreto de Jair Bolsonaro, que na sexta-feira passada liberou a construção civil para retomar as atividades nos estados.

O GGN VAI INVESTIGAR E CONTAR A HISTÓRIA DE SERGIO MORO SEM OS RETOQUES DA GRANDE MÍDIA. SAIBA MAIS SOBRE O PROJETO [AQUI].

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Assine e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Assine agora

Leia também:  Manchetes dos jornais dos EUA

3 comentários

  1. /ah! vá à merda, meireles. Pois não bastasse sua incompetência até mesmo para demonstrar alguma verdade nesse chute de números que você dá, percentuais que só nascem de cabeças idiotas como a sua, tenha vergonha na cara para admitir que o pibinho faz-me-rir (pra nãochorar) é obra de incompetentes broncos em matéria de economia como o Guedes e você próprio. Afinal, você foi o idiota de plantão no desgoverno temer que nos presenteou com a EC 95 congelando gastos públicos por 20 anos (claro, para continuar pagando juros mais caros do mundo a banqueiros ladrões deste país, como você, aliás)…e daí esse violento corte orçamentário em setores vitais da economia levou à estagnação e ao consequente desemprego….fora isso, a precarização das relações trabalhistas e a roubalheira da reforma da previdência tirou mais dinheiro de circulação na economia, na arrecadação dos cofres públicos e deu no que deu: PIB que é a tua cara mais a cara do imbecil guedes. E daí imbecís cafajestes como vocês dois ficam tentando culpar a pandemia, como se na inexistência dela o país estivesse com pleno emprego, com crescimento econômico…..coisas que só Lula e Dilma realmente conseguiram……..repito: vá à merda meireles e deixe um cantinho no merdau pro guedes ir também….

  2. Uma médica, em reportagem que assisti ontem à noite, declarou que as possibilidades de criação de uma vacina eficaz dependem, também, de insumos, que são importados.
    Este exemplo traz à luz um problema fundamental, o de utilizar a capacidade técnica e industrial existente e desenvolvê-la no sentido de realizar produção de insumos, materiais e equipamentos médicos, químicos, farmacêuticos, que constituem uma cadeira produtiva poderosa.
    Para isso, depende de uma política industrial urgente, de primeira hora.
    Não é economia de venda de produtos chineses em cadeias de lojas, abertas às custas de dinheiro emprestado.
    Tanto faz se os mais espertos vão dizer “isso é substituição de importações”. Pode-se dizer “sim, e daí?”, com a diferença fundamental: a diferença de quem se preocupa.
    Por isso, eu fico lá, vendo aquele paciente agitado, inventando, mentindo, evitando, eu fico com a pergunta em mente “cara, o que você tá evitando?”

  3. É importante lembrar que o Brasil como um todo já vinha sofrendo com a crise, mesmo antes da pandemia.
    De fato, como disse o ex-ministro, essa queda no PIB não se deve apenas quarentena. E mesmo assim, a quarentena continua sendo a medida de prevenção mais eficaz contra o coronavírus.

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome