México mantém povo nas ruas e rejeita socorrer bancos na crise de coronavírus

Presidente Obrador diz que país ainda está na fase inicial de coronavírus e adia confinamento nacional

Jornal GGN – O presidente do México, Andrés Manuel López Obrador, tem pedido para que a população continue saindo às ruas em meio à pandemia de coronavírus. O México hoje tem 475 casos confirmados de COVID-19, e registra 1 morte.

“Não pare de sair – ainda estamos na primeira fase”, disse López Obrador em uma mensagem de vídeo no domingo passado. “Se você tiver meios para fazê-lo, continue levando sua família a restaurantes e lanchonetes. Isso é o que fortalecerá a economia”.

Segundo o site Newsweek, o governo mexicano não planeja socorrer grandes empresas e bancos durante a crise econômica decorrente da pandemia, pois o foco será na população prejudicada.

“Se temos que resgatar alguém, quem precisamos resgatar? Os pobres”, disse Obrador, de acordo com informações da Reuters.

“Não há mais resgates no estilo do período neoliberal, que previa bancos, grandes empresas. Eles nem deveriam pensar que haverá perdão fiscal ou outros mecanismos que foram usados ​​antes”, acrescentou.

O pedido para manter o País na normalidade é criticado por profissionais da saúde, que temem o impacto humano da pandemia.

“O conselho do líder mexicano vai contra as rigorosas medidas de distanciamento social que governos de todo o mundo adotaram para conter a propagação do vírus. Muitos países, assim como estados e municípios dos EUA, fecharam todas as empresas não essenciais e incentivaram ou ordenaram que os residentes permanecessem em suas casas, em um esforço para impedir que o surto crescesse”, escreveu o site Newsweek.

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome