Contrário ao governo Macri, jornalista argentino Victor Hugo Morales é demitido

“O que vem, a seguir, é um jornalismo alienado aos interesses deste governo”, decretou Morales, na sua última narração do programa “La Mañana”
 
Jornal GGN – O jornalista e escritor uruguaio, radicado na Argentina, Victor Hugo Morales, anunciou que foi demitido da emissora argentina Radio Continental, minutos antes do início de seu programa “La Mañana”. 
 
O jornalista esportivo e comentarista de política explicou que chegou à redação antes do início de seu programa matutino, para preparar uma edição especial, quando soube da sua demissão. 
 
Morales pediu que estendessem um minuto do seu espaço no programa daquele dia e despediu-se para a audiência, afirmando: “O padrão agora é executado pelo Clarín, pelo partido Cambiemos e pelo Poder Judiciário. Não há meio de comunicação que não possa sobreviver sem padrão. O que vem, a seguir, é um jornalismo alienado aos interesses deste governo”, decretou, acrescentando: “Essa emissora tem que cuidar de seus interesses e a maneira de fazê-lo nessa nova Argentina é não irritar o Presidente”. 
 
Acompanhe a sua última narração do programa “La Mañana”:
 

(function(d, s, id) { var js, fjs = d.getElementsByTagName(s)[0]; if (d.getElementById(id)) return; js = d.createElement(s); js.id = id; js.src = “//connect.facebook.net/pt_BR/sdk.js#xfbml=1&version=v2.3”; fjs.parentNode.insertBefore(js, fjs);}(document, ‘script’, ‘facebook-jssdk’));

Echaron a Víctor Hugo

Audio de despedida de Víctor Hugo hace instantes

Publicado por ES Fotografía em Segunda, 11 de janeiro de 2016

 
Victor Hugo Morales é um crítico ao neoliberalismo e contrário à gestão do novo presidente Maurício Macri. Os movimentos sociais e veículos alternativos vêm denunciando a tentativa do governo de calar jornalistas e comunicadores contrários e, ao mesmo tempo, o alinhamento dos jornais aos seus interesses. 
 
Em dezembro, o GGN publicou uma entrevista de Victor Hugo Morales a um canal de televisão argentino, criticando a mudança radical visualizada nos primeiros dias de mandato do novo chefe de Estado do país. Morales denunciou o “ataque à Justiça, que tem sido impiedoso, vergonhoso e antirrepublicano; anúncios econômicos que são neoliberais, contrários à população, mas são referenciados pelo establishment econômico imediato; demissão de funcionários do Clarín, para fortalecer a si próprio em todos os níveis, com os quais não terão trégua”. 
 
“[A equipe de Macri] se valeu, ao mesmo tempo, de muitas coisas juntas”, havia dito o jornalista. Para ele, a consequência imediata dessas mudanças extremas na Argentina é a capacidade de alienar a informação. “Nesse movimento que se estabeleceu, em que a cada hora aparece uma notícia, eles conseguem provocar nos meios de comunicação uma atividade a qual pensar é muito difícil. Parar por um tempo e observar o que se sucede não têm sido possível a ninguém, muito menos aqueles que não querem fazer essa análise”, havia comentado, em dezembro.
 

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Assine e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Assine agora