Cuba é cortina de fumaça: o alvo é a Venezuela, por Fernando Morais

https://www.youtube.com/watch?v=HkcqTstB9KY height:394]

Por Fernando Moraes

Do NOCAUTE

O presidente Donald Trump anunciou hoje à tarde em Miami que vai anular os acordos assinados pelos presidentes Barack Obama e Raul Castro. O Trump falava para uma plateia em Miami que eu conheço bem. Para escrever o livro sobre os cinco cubanos que estavam presos nos Estados Unidos, eu passei dois anos viajando para Miami, fui umas quinze vezes para entrevistar essa gente, esse submundo. É uma máfia de traficantes de drogas, armas. E usam a alavanca, a gazua da contrarrevolução para sobreviver.

É grave o que o Trump anunciou, mas ele não anulou integralmente o que foi assinado entre Obama e Raúl. Por exemplo, os dois países mantêm relações diplomáticas e os familiares de cubanos que vivem nos Estados Unidos vão poder continuar viajando para Cuba. Mas há ameaças gravíssimas, por exemplo, suspender as viagens de cidadãos norte-americanos, que ainda eram limitadas. Para se ter uma ideia no passado inteiro, quase trezentos mil norte-americanos foram a Cuba. Este ano os trezentos mil estão chegando agora, no meio do ano. Então, a tendência é que isso fosse dobrar.

O Trump está fazendo isso, na minha opinião com dois objetivos: primeiro lugar é algo que é espantoso: ele está atendendo reivindicações da extrema, extrema direita cubana da Flórida, cubano-americana. O que é há de pior. Há pesquisas de opiniões públicas que foram feitas ao longo dos últimos meses que mostram que 75% da população norte-americana são a favor, não só dos acordos entre Obama e Raúl, mas sobretudo a favor do fim do bloqueio, que não acabou até hoje.

Leia também:  Não há como prever quando América Latina atingirá pico do coronavírus, diz OMS

É uma provocação, evidentemente, não acho que isso vá avançar muito, mas eu temo que possa estar havendo aí aquele jogo de botar o bode na sala. Porque o Trump faz referências também à Venezuela.

Diz que os Estados Unidos têm obrigação de garantir a democracia na América Latina e citou Cuba, obviamente. Mas fez referências repetidas à Venezuela, dizendo que se não houver democracia na Venezuela, os Estados Unidos terão que intervir de alguma maneira. Olha, eles estão caçando encrenca, porque a Venezuela hoje, tem forças armadas coesas com projeto bolivariano. Segundo que é um exército muitíssimo bem armado.

A Venezuela tem hoje, por exemplo, 36 caças bombardeios Sukhoi Su-30 russos, que são capazes de, decolando de Caracas, chegar em pouco mais de uma hora e bombardear Washington ou Nova Iorque. É muito ruim, é uma ameaça que afeta todo o mundo essa arrogância, essa volta da política imperial dos Estados Unidos na América Latina.

Mas eu insisto nisso, me parece que as agressões, a maneira desrespeitosa com que Trump se referiu a Cuba, na verdade, isso é uma cortina de fumaça para esconder o alvo verdadeiro do império americano: a maior reserva de petróleo do planeta que é a Venezuela. Vamos ficar de olho.

Veja a íntegra do discurso de Trump:

 

[video:https://www.youtube.com/watch?v=FC_2qcyzUBU height:394

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Assine e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Assine agora

15 comentários

  1. Bom, já que comprovadamente

    Bom, já que comprovadamente atacar a Coréia do Norte é uma péssima política, então, porque não se voltar para a bananalândia e mostrar os músculos? O império sempre agiu assim. Que o diga o Vietnã, o Iraque, o Afeganistão, a Líbia, a Síria. etc,etc,etc…Michel Babá(ou Ali Michel) e os quarenta(mil) ladrões já aprontaram o terreno para quando os imperadores chegarem n”Essa Porra”. Depois das ações, hollywood terá material abundante para os filmes de heroísmo da democracia sobre as ditaduras(como eles gostam de classificar os governos que não se alinham aos seus planos).

    • Acredito que um dos motivos é

      Acredito que um dos motivos é o petróleo da Venezuela mas o principal é a fugir da Coreia do Norte.

      Este fato mostra o acerto da opção nortecoreana em desenvolver armas nucleares. Bateu medo no Gigante.

       

  2. Não é uma analise, é um

    Não é uma analise, é um chute. A Venezuela bombardear Washington? Os aviões russos estão sem voar há dois anos por falta de peças e se pudessem voar jamais chegariam em Washington pqra bombardear a capital americana, isso não faz sentido.

    Exercito da Venezuela bem armado? É historicamente um exercito mal armado, mal treinado e mal comandado, os melhores comandantes como o General Baduel foram reformados, só existem generais “bolivarianos”, que não são os melhores e

    foram cooptados com empregos da familia toda na PDVSA, onde antes de Chavez não havia militares.

    As relações dos EUA com a Venezuela não são de conflito, porque:

    1.Os EUA são até hoje o maior parceiro comercial da Vanezula em importação e exportção.

    2.A Venezuela tem grandes investimentos nos EUA, 8 refinarias, 3 usinas de asfalto, essas são as maiores dos EUA e 11.000

    postos de combustiveis sob a bandeira CITGO. Esses invstimentos nunca foram ameaçados pelo governo dos EUA.

    3.A exploração da maior reserva de petroleo do mundo, maior do que da Arabia Saudita, a da Franja del Orinoco, está

    concedida à CHEVRON, já desde o tempo de Chavez. A Chevron é uma das maiores emprsas da Venezuela e não é perturbada pelo Governo Maduro.

    4. Se os EUA quisessem derrubar Maduro bastava embargar a importção de petroleo venezxuelano por um mês.

    5.A crise da Venezuela bneficiou os EUA, 200 bilhões de dolares de capital liquido venezuelano foram transferidos para os EUA e foram muito bbem recebidos. A AES, grande empresa global de energia, com sede em Arlington, dona da Eletropaulo, é

    hoje dirigida por venezuelanos tanto nos EUA como no Brasil. A elite venezuelana mudou-se para os EUA  e hoje

    esta inteiramente integrada à sociedade americana.

    6.Sob o ponto de vista de custos e beneficios uma operação militar americana na Venezuela não compensaria porque a Venezuela não traz nenhum risco aos EUA em nenhum setor ou campo de ação.

    • 5.A crise da Venezuela

      5.A crise da Venezuela bneficiou os EUA

      Isso explica porque a constante atuação americana para desestabilizar a Venezuela.

  3. https://www.bing.com/videos/s

    https://www.bing.com/videos/search?q=maria+margarita+vargas+santaella&&view=detail&mid=51A33B933523A550E3DE51A33B933523A550E3DE&FORM=VRDGAR

    Margarita Vargas Santaella, filha mais velha do banqueiro principal do chavismo, Victor Vargas Irausquin, visita um asilo em Havana  em nome da amizade venezuelano-cubana. Victor Vrgas é um dos homens mais ricos da Venezuela, com um mansão em Palm Beach na Florida comprada por 70 milhões de dolares, tem um club de polo prticular em Sotogrante na Andalusia e um Boeing adaptado para transportar os cavalos de polo de sua equipe, uma das melhores do mundo.

    O chavismo produziu mais de vinte bilionarios, em negocios com o Estado, todos moram fora da Venezuela mas mantem

    seus negocios no Pais. Victor Vargas tem o Banco Occidental de Descuentos em maracaibo, que opera com bonus veneelanos em dolar, era mais amigo de Chavez do que de Maduro, erra quem acha que são a mesma coisa, Maduro é uma unanimidade

    nacional em materia de burrice, primarismo e incompetencia, os amigos de Chavz e de Maduro tambem são grupos diferentes.

    • Má-Fé
      Burrice é dizer que a

      Má-Fé

      Burrice é dizer que a Venezuela só pode ter pobres, aliás, segundo a ONU, a Venezuela, desde a eleição de Chávez, foi um dos países que apresentaram o maior aumento no seu Índice de Desenvolvimento Humano, ultrapassando a Colômbia. Isso explica o apoio da maior parte da população ao chavismo, e a constante tentativa de chegada ao poder por meios não-democráticos por parte da oposição, que ano passado recebeu o apoio de uma comitiva brasileira formada por Aécio Neves, Aloysio Nunes, Agripino Maia e outros ilustres representantes da nata da corrupção brasileira.

      Um comentário imbecil criticando um venezuelano rico, ao mesmo tempo em que omite que o chavismo melhorou substancialmente a condição de vida do povo venezuelano, só pode ser coisa de gente em má-fé, por isso em linha com o pensamento de Aécio Neves, Agripino, Aloysio Nunes e outros corruptos.

    • André Araújo, em um

      André Araújo, em um comentário antigo, se gabou de receber favores de um certo ministro da ditadura.

       

  4. Corretissimo o autor: o alvo

    Corretissimo o autor: o alvo é o petróleo da Venezuela, que possui uma das maiores reservas do mundo. O Brasil já está no papo.

    • Não é necessario aos EUA

      Não é necessario aos EUA invadir a Venezuela para ter seu petroleo, a Venzuela envia seu petroleo aos EUA normalmente e a

      Chevron ja tem a concessão da maior reserva do mundo, na Franja do Orinoco.

      • Comentários desse nível não

        Comentários desse nível não são sérios, os EUA estarão muito melhor servidos com um governo venezuelano submisso a seus interesses, acreditar que a constante intervenção americana na Venezuela possui qualquer relação com direitos humanos é coisa do reacionário midiotizado ou de comentarista em má-fé.

         

      • Então por que os EUA não
        Então por que os EUA não deixam a Venezuela em paz?

        Comentários desse nível não são sérios, os EUA estarão muito melhor servidos com um governo venezuelano submisso a seus interesses, acreditar que a constante intervenção americana na Venezuela possui qualquer relação com direitos humanos é coisa do reacionário midiotizado ou de comentarista em má-fé.

        • E o que os EUA tem feito à Venezuela?

          Os EUA já deixaram a Venezuela em paz há muito tempo. A América Latina não tem mais qualquer importância geopolítica para os EUA desde o fim da guerra fria, e sua importância econômica só vem decaindo à medida em que cresce a economia da China e demais países asiáticos. A cabeça de vocês está em outro mundo.

  5. É impressionante a falta de

    É impressionante a falta de qualidade nos comentários sobre política internacional dos articulistas da GGN.

    Após a polêmica dos artigos de Fernando Horta, temos André Araújo alegando que os EUA não intervêm em países com grandes reservas de petróleo.

    Esses comentaristas estão na cota do “fake news” da GGN.

  6. O petróleo da Venezuela está no mercado

    Por que os EUA fariam uma guerra para obter o que podem adquirir no mercado, a preços de mercado, que estão bem baixos atualmente?

    Isso de guerra para ter acesso a matérias -primas é coisa do mundo pré-globalização. Mas parece-me que esses delírios são um vício (ou uma distração) dos velhos esquerdistas.

  7. + comentários

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome