Modelo chileno de aposentadoria, que Bolsonaro quer copiar, será reformado após protestos

Jornal GGN – O presidente chileno, Sebastián Piñera, decidiu reformar o sistema previdenciário depois dos protestos em massa. Segundo o anúncio feito na quarta (15), o governo irá criar um fundo solidário e aumentar a participação dos empregadores de duas formas. A estimativa é a de que os benefícios cresçam em 30%.

O presidente enviará ao Congresso um projeto que fará o sistema de aposentadoria, hoje capitalizado, se sustentar em três pilares: um financiado pelo Estado; outro, o Pilar Individual de Poupança, com contribuição dos trabalhadores e empregadores; e, por último, o Pilar de Poupança Coletiva e Solidária, sustentado por empregadores com uma contribuição inicial do Estado.

Os empregadores terão de aumentar a participação em 6%, sendo 3% adicionais para o fundo coletivo solidário, e outros 3% para a poupança individual. Os valores serão adicionados aos atuais 10% de colaboração, para complementar a renda do aposentado.

O Fundo de Poupança Coletiva e Solidária tem tem uma contribuição do Estado, que irá se somar à aposentadoria que o trabalhador financia com recursos próprios, com o objetivo de beneficiar mulheres, a classe média e idosos com forte dependência, informou O Globo.

Segundo o presidente, o “Chile tem sido injusto com nossos adultos mais velhos”. “Esta nova reforma representa uma mudança estrutural e cria um novo sistema de aposentadoria.”

Em 2019, o GGN foi ao Chile com a repórter Patricia Faermann para entender como funciona o modelo de previdência capitalizada, que inspira o governo Bolsonaro. O ministro Paulo Guedes já afirmou que ainda não desistiu de aprovar a capitalização da aposentadoria dos brasileiros. Confira abaixo o documentário sobre o tema:

 

1 comentário

  1. Se o modelo previdenciário do Chile é da década de 1980, na ditadura Pinochet, quantos presidentes de centro esquerda passaram pelo governo daquele país desde então? Não sabiam que havia essa bomba relógio, ou apenas apostaram que explodiria no governo seguinte?

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome