Home América Latina Prisão perpétua para militares envolvidos no Plano Condor

Prisão perpétua para militares envolvidos no Plano Condor

Prisão perpétua para militares envolvidos no Plano Condor

Jornal GGN – A Suprema Corte da Itália confirmou na última sexta-feira a sentença de prisão perpétua a 14 soldados e repressores que mataram cidadãos italianos no âmbito do Plano Condor, operação de repressão que aconteceu nas décadas de 70 e 80 na América Latina.

De acordo com o site chileno El Desconcierto, o Tribunal Superior deferiu pedido do Ministério Público e acabou por revalidar sentença proferida em julho de 2019 pelo Tribunal de Recurso de Roma contra 24 repressores, embora a morte de alguns deles tenha feito a lista se reduzir.

Todos eles foram condenados ou acusados ​​do desaparecimento de uma vintena de ítalo-latino-americanos, ativistas de esquerda e dissidentes, dentro do Plano Condor, a repressão coordenada entre as ditaduras da América Latina nas décadas de 1970 e 1980.

Dentre os condenados, estão o soldado uruguaio Jorge Néstor Troccoli e os chilenos Pedro Espinoza, integrante da polícia secreta de Augusto Pinochet; o soldado Daniel Aguirre Mora e o ex-oficial da Polícia de Investigação, Carlos Luco Astroz, além do ex-prefeito Hernán Ramírez, já falecido.

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here

Sair da versão mobile