Uruguai vai passar comando do Mercosul para Venezuela

Jornal GGN – Mesmo depois de uma visita de José Serra e Fernando Henrique Cardoso ao presidente do Uruguai, Tabaré Vásquez, com o objetivo de impedir a transferência do comando do Mercosul para a Venezuela, o Ministério de Relações Exteriores uruguaio disse que vai dar prosseguimento ao processo.

No entanto, a Cúpula de Presidentes do Mercosul, que deveria se reunir na próxima terça-feira (12), em Montevidéu, para a troca de presidência, foi cancelada.

“No cumprimento das responsabilidades inerentes a sua função e tendo em conta as diferenças, vamos trabalhar a fim de analisar e procurar formas de reunião que, através do diálogo respeitoso e profundo, levando a superar os principais problemas enfrentados neste momento, o processo de integração regional”, disse a chancelaria do Uruguai em nota.

A Venezuela terá que lidar com a oposição do Paraguai e do Brasil. O chanceler paraguaio Eladio Loizaga defende a aplicação da cláusula democrática do Mercosul contra a Venezuela, com sanções devido à ruptura democrática. O ministro interino das Relações Exteriores, José Serra, também critica Maduro e já se reuniu com o líder da oposição Henrique Capriles.

Da Agência Brasil

Uruguai afirma que passará comando do Mercosul para a Venezuela

Por Ivan Richard

O governo do Uruguai, que exerce a presidência do Mercosul, informou hoje (7) que pretende transferir o comando do bloco para a Venezuela. A sucessão é alvo de críticas internas, principalmente do Paraguai, por causa da crise instalada no país bolivariano presidido por Nicolás Maduro.

Em comunicado oficial, o Ministério de Relações Exteriores uruguaio reiterou sua posição “no sentido de prosseguir com a transferência [da presidência pro tempore], em conformidade com as disposições das normas vigentes do Mercosul”.

Leia também:  Bolsonaro fará videoconferência com Alberto Fernández nesta segunda-feira

“A este respeito, no cumprimento das responsabilidades inerentes a sua função e tendo em conta as diferenças, vamos trabalhar a fim de analisar e procurar formas de reunião que, através do diálogo respeitoso e profundo, levando a superar os principais problemas enfrentados neste momento, o processo de integração regional”, diz o documento da chancelaria uruguaia.

A troca da presidência pro tempore do Mercosul é feita a cada seis meses e deveria ocorrer na próxima Cúpula de Presidentes do bloco, que estava prevista para a próxima terça-feira (12), em Montevidéu, mas foi cancelada.

Diante do impasse, na segunda-feira (11), os chanceleres do Brasil, Paraguai, Uruguai e da Argentina vão se reunir para discutir a situação da Venezuela.

Cláusula democrática

Entre os integrantes do bloco regional, o Paraguai é o maior crítico da Venezuela. O chanceler paraguaio, Eladio Loizaga, defende inclusive a aplicação da chamada cláusula democrática do Mercosul, que prevê sanções a um país do bloco em caso de ruptura democrática. O próprio Paraguai foi suspenso, em 2012, após o afastamento do então presidente Fernando Lugo.

Na época, com a ausência do Paraguai, os demais países do bloco aprovaram a entrada da Venezuela no Mercosul, que estava travada pelo Senado paraguaio.

O ministro das Relações Exteriores do Brasil, José Serra, tem criticado o governo de Nicolás Maduro, dizendo que não existe democracia no país, referindo-se aos opositores detidos, considerados “presos políticos”. Brasil e Argentina acusam o governo Maduro de dificultar a organização de um referendo por parte da oposição venezuelana que pode tirá-lo do poder.

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Assine e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Assine agora

15 comentários

  1. É muita cara de pau . . . . .

    É muita cara de pau . . . . . . . . . “cláusula democrática do Mercosul, que prevê sanções a um país do bloco em caso de ruptura democrática” . . . . Estão antecipando uma ação contra a Venezuela pra encobrir os assaltos à democracia no Brasil e nas demais colônias Norte Americanas, isto sim, ora ora. Ainda bem que é o Serra, o cara com a maior capacidade no mundo de fazer inimigos.

  2. Rsrsrs

    Fernando Henrique Carodoso jogou no lixo, em definitvo, sua biografio ao apoiar um golpe contra o Estado Democratido de direito e ao mesmo tempo fazendo papeizinhos ridiculos, como este, de ir ao uruguai conspirar contra a Venezuela. So rindo da cara de patetas dos dois.

    • Na verdade o FHC esta fazendo

      Na verdade o FHC esta fazendo o correto, substituindo a biografia que nunca teve pelo que na verdade tem: FICHA CORRIDA.

  3. Ação preventiva

    Na verdade, a ação de Serra e FHC é preventiva. 

    A Venezuela vai colocar também a cláusula democrática na fuça do golpista

    governo Temer.

    Na espera!

     

     

  4. Será que algum dia veremos

    Será que algum dia veremos este tipo de gente (estes dois aí são apenas a ponta do iceberg) punidos ou teremos que nos contentar com o julgamento da história?

  5. Çerra e FHC são imbatíveis. É

    Çerra e FHC são imbatíveis. É impossível ser mais cínico e cara de pau. que eles. Reclamar de falta de democracia alhures enquanto dão o golpe aqui é demais.

  6. Só digo uma coisa:

    Tenho verdadeiro pavor ao ver os olhos do Serra! Parecem os olhos de um peixe morto disfarçado, pois tenta ser muito vivo e esperto. O mesmo acontece com a boca do invejoso FHC, boca de jacaré esperando p/ dar o bote .

    O Serra, mesmo tendo sido presidente da UNE foi mt bem recebido pelos EUA, em sua genial fuga. E quem deu o aval???? FHC.

    Assim, dá prá se entender muito do que o nosso pobre Brasil passa atualmente.

  7. Eu ri até cair da

    Eu ri até cair da cadeira.

    Mais inúteis do que buzina em avião, a dupla Çerra e FHC segue fazendo imenso estrago à já combalida imagem do Brasil.

    O que os dois esperavam? Que as nações do Mercosul ignorassem que são dois estafetas a serviço dos  golpistas e dessem moral a ambos?

  8. O fracasso é certo…

    Com esta dupla de golpistas de meia tigela o fracasso é certo. Não demorou muito e o Uruguai enquadrou rapidinho as pretensões do diplomata meia-boca e seu old scort. Tem gente que não aprende mesmo.

  9. O fracasso subiu à cabeça.

    Tem gente que não aprende mesmo. Não demorou muito e o Uruguai enquadrou rapidinho as pretensões do “deplomata” meia-boca e seu old scort. 

  10. Similis similis

    Paraguai e Brasil, quem diria: mesmo golpe, mesmo pensamento, mesmo discurso anti-Venezuela. E o mais ridículo. O FHC, que não tem qualquer função no governo interino (a não ser a de apoiador do golpe) vai correndo ao Uruguai tentar detonar ainda mais a Venezuela. Achou que ia ser fácil. Está mal acostumado com a convivência de seus pares da Globo.

  11. Nassif: Um imenso mal-entendido!!
    Eu acho que o grande Çerra não foi bem entendido pelos demais presentes lá no Uruguai.                                                          Não é nada disso que essa imprensa mal-educada divulga, nessa história de impedir a Venezuela em comandar o Mercosul.  Não, não, não e não !!!   Mas, sim, ele, com a sua larga experiência em governar, certamente desejava é se tornar o presidente da Venezuela.  Pelas atitudes recentes, tanto de seu chefe, como de seu brilhante passado, a equipe interina deve ter percebido que, em vista de dificuldades no Brasil, ela poderia se deslocar para a Venezuela e implantar lá o que deseja implantar cá, pois:  Não é que a oposição de lá certamente estenderia o tapete vermelho para o atual governo interino do Brasil assumir por lá e acabar com aquela bagunça?  Não é que o Çerra tem larga experiência em pegar outros cargos, especialmente onde ele acredita haver má condução?   Não é que ele sabe a hora certa de falar grosso e falar fino?  Não é que a Venezuela pode sim sair da situação em que se encontra, aplicando um Tatcherismo-Reaganismo um pouquinho mais radical, que não deu nenhum votinho para  seus fãs, depois de 2002 acá ?
      
    Por exemplo, podiam vender suas reservas petrolíferas.  Como por lá não há indústria, não vai ter nenhuma FIESPe, ou melhor FIBOVE (Fed. Indústrias Bolivarianas da Venezuela) para dar dor de cabeça, não é? Também, todas estão quebradas. 
      
    E não tem nenhum mouro araucariano para criar caso, não é?                                                                                                         E se precisar de soldados mais bravos, bastaria dar uma ligadinha na vizinha Colômbia, que certamente despacharia de bom grado a Legion Etrangere, ops, Foreign Legion, de lá. A tal que tem dezenas de bases.   E os colombianos também poderiam despachar o tal exército florestal das botas de borracha.  E se tudo der errado naquelas bandas, o dito cujo também tem larga experiência obtida com a queridíssima dele, a dona Eva Dirce, professora atenta que deu aulas para ele tanto cá em 1964 como acolá em 1973, não é? (Provavelmente naquelas vezes ele aprendeu a falar fino!). A propósito, todas as PMs tem ódio dessa professora, principalmente por que a “clientela” das PMs também conhece os ensinamentos da dita.   Agora só falta por guizo no gato.                                                                                                                 

  12. A Matriz

         Zé da Mooca e Fgagá C, peguem o telefone do Shannon com o Aloysio Nunes ( o famoso “Aluprigio”, o candidato prejuizo ) e perguntem a ele, o que lá na Matriz eles estão querendo com referencia a Venezuela, caso não consigam falar com ele, consultem o Caprilles.

          Zé da Mooca e os guaranys levantando a bola para o Maduro e Delcy retornarem as manchetes, é muita burrice dar aura de perseguido para os bolivarianos, diplomacia da mooca em grau 100, de gente que não entende porra nenhuma de bastidores, de dar corda para que se enforquem.

          Esquerda ingenua, direita carcomida de velhice = Brasil.

  13. + comentários

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome