A ANAC precisa acordar para o risco Latam, por Luis Nassif

Antes que ocorra algum acidente trágico, seria relevante a ANAC (Agência Nacional da Aviação Civil) conduzir uma fiscalização apurada sobre a Latam.

Está havendo uma clara deterioração de seus serviços. Percebem-se os resultados na ponta, na queda dos serviços e dos cuidados internos com os aviões, o cansaço das tripulações com esquemas mal conduzidos de horários.

A parte mais grave é o que está ocorrendo com a manutenção. A empresa passou a terceirizar todos os serviços de manutenção mecânica, peça chave em qualquer empresa de aviação do planeta. Está perdendo o controle sobre um aspecto que envolve a segurança dos aviões e dos passageiros.

A financeirização burra, imposta pelos chilenos poderá resultar em um acidente mais grave. É importante a ANAC agir enquanto é tempo.

Posição da Latam

Vimos seu artigo publicado hoje (29) no portal Jornal GGN a respeito da LATAM (https://jornalggn.com.br/analise/a-anac-precisa-acordar-para-o-risco-latam-por-luis-nassif/). Ficamos preocupados, pois há questionamentos a respeito dos serviços prestados pela companhia e a manutenção realizada nas aeronaves.

Dessa forma, gostaríamos de entender o motivo de seu artigo para que possamos apurar e prestar todos os esclarecimentos necessários a respeito do ocorrido em questão.

É válido ressaltar que temos como compromisso oferecer uma experiência de voo com qualidade e com segurança operacional, uma premissa da LATAM. Por isso, estamos permanentemente avaliando alternativas para o desenvolvimento do transporte aéreo, e demos início a uma série de avanços aos passageiros. A ação mais relevante neste sentido é o processo de retrofit nos aviões. Assim, em breve todos os clientes poderão experimentar as novas cabines das aeronaves de rotas domésticas e internacionais, que estão sendo remodeladas em um projeto com o maior investimento da história da empresa (cerca de US$ 400 milhões).

Estamos totalmente à disposição, pois nosso intuito é solucionar o mais rápido possível, caso não tenha tido uma boa experiência com a companhia, e deixar nossas portas abertas para apresentar a LATAM Airlines e a infraestrutura responsável pela operação de 312 aeronaves da frota com eficiência e segurança.

Agradecemos sua atenção e nos colocamos mais uma vez à disposição.

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Assine e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Assine agora

Luis Nassif:

Ver comentários (95)

  • Quando o governo Bolsonaro começou, pensei que uma das primeiras medidas seria reincorporar as tais agências, incluindo a ANAC, aos ministérios de origem.

    • Porque, aí, sim, vai ficar bom, com as agências reguladoras subordinadas aos ministérios!

  • Quando o mercado financeiro começa a investir em companhias aéreas é hora de se pensar seriamente em viajar de avião.

  • Nassif, sou leitor diário do blog, entro aqui na verdade umas 3x por dia.

    Me interesso muito por aviação, e tenho zero ligação com a Latam, além de achar a “fusão” um absurdo sob a égide da lei então vigente. Mas seu post não fala nada sobre como chegou a tal conclusão, e etc

    • Exato. Post leviano. Aparentemente foi passageiro de um voo LATAM e ficou triste por alguma expectativa não correspondida.
      Sou tripulante técnico na referida e digo por detrás dos bastidores: balela.
      Ponto a ponto do que ele disse, a manutenção é própria, os descansos apesar de cansativos cumprem com protocolos internacionais, e a manutenção de interiores e lavagens externas de fato foram diminuídas a itens mais essenciais, fora as superfluidades, para evitar atrasos e manter a malha no trilho, prática adotada em todo o mundo.
      Menos, blogueiro.

      • Para rapaz. Eu amo de mais a aviação tanto quanto você. Mas não vamos tapar o sol com a peneira e nos fingir que a empresa do qual você trabalha é boa porque não é. A Latam Airlines está longe de ser uma empresa que zela pelos cuidados com seus clientes. Respeito de mais os comissários, tanto que vou me formar um porque amo essa profissão. Mas eu já perdi as contas de quantas vezes já vi tripulantes da Latam mau humorados e tratando mau os clientes que pagam caríssimo por um serviço que não tem qualidade nenhuma. Vamos ser realistas!

      • Prezado Nassif,

        Ótimo alerta, saímos de um vôo de Guarulhos para Santiago do Chile com uma tripulação que não falava nada de português. Toda atrapalhada não orientaram aos passageiros por diversas vezes, pois não conseguiam se comunicar. Haviam idosos, pedindo ajuda para se comunicarem com a tripulacao, perdidos com a falta de alguém que se comunicasse além do castelhano no desembarque, pois tinham dificuldade de mobilidade. Imagine se acontecesse alguma emergência? Foi um vôo caótico, pois para falar conosco havia aeromoças muito inexperientes e olha que falo 05 idiomas. Na volta ao país, já em São Paulo, estava num Uber e a motorista do carro chorava e usava o celular, pois havia sido selecionada para justamente “pilotar aviões da Latam”. Imaginei ela que dirigia sem nenhuma atenção e teclando ao celular, chorando descontrolada na cabine da latam.

        • Em 20/7 embarquei em POA num voo da Latam direto a BSB,depois de ficar mais de uma hora na fila para check-in e ser atendido por funcionários despreparados. Cheguei em BSB para iniciar um roteiro de férias por Goiás e fui informado que a mala despachada não saiu da origem. Há promessa de que seja entregue no terceiro dia. A situação por mim vivida comprova que o relato do Nassif é absolutamente coerente. Segundo uma atendente terceirizada da empresa, tal extravio de bagagem é rotina em BSB. Mais em conta é transporte de encomendas. A bagagem fica para os próximos dias.

  • Essa deterioração é fato. Ontem ao despachar minha mala no guichê da Latam, (aeroporto de Congonhas), era visível o despreparo dos funcionários. Desatentos, cheios de dúvidas e muitas vezes ignorando clientes que só queriam um simples esclarecimento. Se aquilo que

  • Tenho percebido essa queda de qualidade nas viagens, e colegas também.
    Dados? Basta viajar e estar atento.

  • Tenho percebido essa queda de qualidade nas viagens, e colegas também.
    Dados? Basta viajar e estar atento.

    Mês passado voo FOR REC foi atrasado 3h devido a problemas com aeronave que teve de ser substituída.
    Então, parece que manutenção tem tido problemas...

    • Está correto Paolo, quando nós constatamos algo anormal na aeronave em que o manual não permite a saída naquelas condições pedimos a troca de aeronave para poder trabalhar na pane. A Latam nos dá todo o respaldo para isso justamente por viajarem em uma empresa segura que preza a segurança de seus clientes.

      Sabemos do transtorno que é para os clientes a troca de aeronave, mas fazemos isso por sermos técnicos e a empresa apóia nossa decisão pois temos respaldo do manual do fabricante !

  • Faço a ponte aérea Curitiba/Guarulhos regularmente aos finais de semana, isso já tem uns 4 anos e é nítido o sucateamento dos serviços e aeronaves. No último ano não lembro de nenhum voo com menos de 30 min de atraso, isso é um desrespeito total pelo consumidor/cliente.

  • Na duvida pessoal vamos viajar, mas! desde que, não seja aeronave da Latam.
    Nessas condições quem vai para o buraco são eles, proprietários e acionistas LATAM.

  • Manutenção Terceirizada ? Vc está se referindo a manutenção de equipamentos de solo ou de aeronaves ? Falo como mecânico de manutenção em aeronaves da companhia e não somos terceirizados. Todos nós temos licença e se alguma decisão nossa refletir em incidente perdermos nossa licença. Caso ocorra um acidente por negligência de algum técnico de manutenção, além de perder a licença o mesmo responderá processo judicial !

    Então se estiver se referindo a nós técnicos em MMA estude um pouco mais pq nenhuma companhia brasileira terceiriza sua manutenção de aeronaves. Sem falar que a aviação Brasileira está entre as mais seguras do mundo. Não tenha preguiça de estudar sobre o assunto antes de postar sobre um assunto que mexe com o psicológico das pessoas. Sua matéria está no mesmo nível do infeliz do G1 que escreveu sobre o procedimento de "chupeta" no avião !

    • O mais aterrorizante é ler a resposta Latam. Tratam um problema seríssimo de segurança que diz respeito à vidas humanas, como se fosse uma reclamaçãozinha de falta de conforto ou mais espaço interno...
      Helloooooooo, diversas noticiários podem comprovar a falta de segurança das aeronaves Latam. É nítida a falta de manutenção, falta de funcionários e falta de vergonha na cara e falta de respeito com as vidas de seus clientes.
      A Tam não era assim. Leio a todo instante amigos e parentes desistindo de voar Latam.
      Ontem retornei de Roma para Guarulhos, o vôo saiu com 40 min de atraso. Em Guarulhos, por falta de funcionários, as bagagens demoraram mais 40min para saírem na esteira, o resultado não poderia ser outro. Perdi meu vôo para o Galeão, que alias, era o último do dia e fui jogada num hotel para retornar no sábado de manhã. A falta de comunicação interna é absoluta. Se havia um atraso no vôo chegando de Roma, o último vôo para o Rio deveria esperar os passageiros que dependiam daquela conexão.
      Tá tudo errado, Latan!!!
      Tirem esses engomadinhos de Havard que estão afunfando a empresa e coloquem administradores sérios, comprometidos e competentes, aí sim, teremos, de volta, a velha e boa companhia aérea que tratava seus clientes com respeito, garantindo não só conforto e qualidade no vôo, mas também aquilo que mais esperamos: SEGURANÇA.