A despedida de Gilberto Carvalho, o homem que intuiu o futuro

A saída de Gilberto Carvalho da Secretaria da Presidência da República, após 12 anos, priva o governo de seu grilo falante.

Desde 1994 não conversava com Gilberto Carvalho, quando sobreveio o episódio da Política Nacional de Participação Social.

Aqui no Blog, vinha criticando bastante o estilo fechado do governo Dilma, mostrando que o atual estágio da democracia brasileira não admitia mais as decisões autocráticas, não discutidas, não compartilhadas.

E não se tratava de um problema apenas no governo Dilma. O padrão de governança do PSDB de Geraldo Alckmin e José Serra é muito mais fechado e infenso  a qualquer demanda externa, até de empresários, quanto mais de movimentos populares.

Foi quando Gilberto Carvalho me convidou para uma conversa em Brasília. Estava trabalhando justamente no decreto fortalecendo a participação da sociedade civil. E me mostrou um mundo contemporâneo, moderno, civilizado, na composição de conselhos, conferências e outras formas de participação previstas na Constituição.

A regulamentação daria mais efetividade às discussões dos conselhos, um acompanhamento das deliberações, das sugestões, a definição de um padrão horizontal de participação que se estendesse a todos os Ministérios.

Os ganhos de gestão e o aprofundamento da democracia eram óbvios.

Inclusão social, inclusão digital, meio ambiente, direitos das minorias, esses princípios precisam perpassar todas as políticas públicas. E há conselhos previstos para todos os temas contemporâneos.

Se os conselhos que discutem mobilidade urbana tivessem sido ouvidos, provavelmente os subsídios à indústria automobilística teriam sido acompanhadas de medidas e condicionalidades que impediriam os transtornos que o aumento da frota provocou nas cidades.

Leia também:  Economistas pela Democracia soltam nota sobre asfixia da agricultura familiar

As concessões de rodovias poderiam ter vindo amarradas à exigências de construção de fibras óticas para integração das cidades à banda larga.

Ouvindo os conselhos empresariais envolvidos com a ABDI (Agência Brasileira para o Desenvolvimento Industrial), poderiam ter surgido sugestões para direcionar os incentivos para uma política industrial e de exportação com sinergia com o mercado interno.

Da conversa com Carvalho emergia uma figura pública singular, herdeira direta de princípios históricos que o PT perdeu pelo caminho. Mas, acima de tudo, com uma sabedoria sem firulas, entendendo os pontos centrais a serem defendidos nas políticas públicas.

Com sua saída, perde o país. Mas perde, sobretudo, o governo Dilma. Que, aliás, há muito tempo tinha aberto mão de sua visão política.

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Assine e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Assine agora

44 comentários

    • Verdade?

      Vocês já diziam isso no início do primeiro mandado do ex-Presidente Lula. Os mais otimistas dos papagaios da Veja garantiam que Lula quebraria o país em seis meses, lembra?

    • E o seu cotovelo vai doer por

      E o seu cotovelo vai doer por mais 4 anos……………………………………….

  1. Gilberto Carvalho

    Tenho acompanhado essa página já faz algum tempo. Gosto muito do estilo “Nassif” e de seus “pitacos” singulares que muito ajudam a pensar as terras tupiniquins e se me permitem parodiar o Brizola: “Gilberto Carvalho é a esquerda que a direita odeia”.

  2. Um governo das Organizações.

    Os problemas do governo Dilma acabaram-se.

    Está sendo defendido pelo O Globo e pela Folha.

    Os críticos de esquerda pouco farão diferença.

    Quem tem Levy não precisa de Gilberto.

  3. Em matéria de participação o Rossetto é 10

    Em matéria de participação popular e de sinergia com os movimentos estudantis, sindicais e sociais, o atual Ministro da Secretaria-Geral da Presidência da República, Miguel Rossetto, dá de 10 ou 100 a zero no Gilberto Carvalho. 

     

    O PNPS deveria ser motivo de aplausos para Dilma e de críticas aos que fizeram uma guerra fascista contra a matéria. O Estado de São Paulo apoiou de forma unânime um projeto que é praticamente uma cópia deste do governo federal. 

     

    O projeto paulista, de autoria da bancada do PT, é simplesmente um xerox do projeto federal e cria em São Paulo a Política Estadual de Participação Social e o Sistema Estadual de Participação Social. Ou seja, no plano federal a matéria foi acusada de ser “bolivarianista”. No plano estadual, em São Paulo, no último mês de dezembro, uma medida rigorosamente igual foi aprovada de forma unânime!

     

    Ora, o que Dilma tem a ver com a intransigência interessada da oposição e da mídia no plano federal? Será que as pessoas não entendem que não importa o que Dilma faça, comunicando bem ou não a matéria? O que há é um cerco cooom esse do PNPS, que outros Estados, inclusive governados pelo PSDB, já aprovaram sem problema algum.

     

    A contrapartida das isenções para a produção de automóveis começou ainda no governo Lula. E a contrapartida é óbvia e cristalina: ficou acertado, ainda em 2009, que as montadoras implementariam gradualmente os air bags e os freios ABS em todos os veículos novos produzidos no país, aumentando a segurança dos usuários. E isto foi rigorosamente cumprido.

     

    De janeiro de 2014 para cá, nenhum veículo produzido no país sai da fábrica sem os itens citados. Então, como é que não houve contrapartida para as isenções?

  4. Origens

    “Herdeira direta de princípios históricos que o PT perdeu pelo caminho”. Por que, Nassif? Simples. Carvalho vem das lutas no ABC e dos movimentos da esquerda católica. Trajetória de JEC, JUC, JOC, AP, tudo o que o catolicismo dos guetos de luxo brasileiros negaram à Teologia da Libertação e à resistência católica à ditadura civil-militar. Carvalho intuiu como intuímos nós, do movimento estudantil, antes de partir para a luta armada.

    Não que Miguel Rossetto será pior. Alternância, às vezes, é bom. e Gilberto Carvalho estará colado em Lula para 2018. Mas Dilma perde mais um quadro bom. Alguém que poderia ajudá-la de onde estivesse. Posso imaginar quantas vezes foi contrariado em relação à aproximação com os movimentos sociais, ele um especialista.

    Mas a moça é durona, e Gilberto macio. Como diz Chico Buarque, não quebra.

     

  5. aplausos ao gilberto

    aplausos ao gilberto carvalho, que continuará contribuindo

    com a mesma luta neste governo.

    sua influencia nos moviementos  sociais certamente é imensa.

  6. Nassif, eu sei que as coisas

    Nassif, eu sei que as coisas não funcionam assim, mas não custa nada sugerir: porque você e outros profissionais sérios interessados no melhor para o Brasil, não se reunem e tentem sensibilizar o primeiro escalão do governo federal a não abdicar de um colaborador da magnitude de Gilbert Carvalho? Todos nós temos o direito de nos manifestarmos pró ou contra o governo e, também, colaborar com o mesmo sugerindo boas idéias. Graças a atividade e o respeito profissional que vocês desempenham, a facilidade de acesso ao primeiro escalão é muito maior que a de muitos outros cidadãos. Por essa razão Nassif, ainda que ele não precise se dedicar full time a qualquer nova missão, acredito, pela sua avaliação, que dispensar o brilhantismo da inteligência e da visão social de Gilberto Carvalho, sem que antes se tente usar todos os meios de convencê-lo a pernanecer participando e colaborando com governo, do modo que melhor lhe convir, é sim uma perda e um inexplicável desperdício. 

    • Penso…

      …que o Nassif já o faça de alguma forma através do Jornal GGN – fazendo uma demonstração muito prática de Democracia e diversidade de opiniões. Alguns comentários são pura bobagem, outros são extremamente ricos; mas todos participam de alguma forma. Lamentavelmente nossa presidenta no envolvimento com os diversos partidos acabou tirando um tanto essa possibilidade. Aliás  com o monte de bajuladores que vivem ao redor de qualquer político é muito fácil esquecer o básico e fazer presepadas. Bem faria em ouvir Salomão em Provérbios quando diz que na “multidão de conselheiros” encontra-se sabedoria. No caso dela encontraria ou deixaria um Brasil melhor. Lamentavelmente oportunidades por vezes são únicas. É de cortar o coração a questão das estradas e fibra ótica….

  7. Gilberto de Carvalho é um

    Gilberto de Carvalho é um quadro importantíssimo para qualquer governo comprometido com os anseios populares. Se Dilma não o quer, certamente estará com Lula em 2018 e 2022.

    Parabéns ao Nassif por ressaltar essa figura histórica das lutas e governos populares.

    • “Lula em 2018” se a nossa

      “Lula em 2018” se a nossa querida presidenta não continuar metendo os pés pelas mãos e abrindo mão de pessoas como Gilberto Carvalho e se cercando de pessoas como Katia Abreu. Em 2014 passou raspando…

  8. Ô “seo” Nassif ! O fim de ano

    Ô “seo” Nassif ! O fim de ano não foi bom, não ? Quem mandou ir para Santos, ficar colado nos PSDBistas ! Agora fica com a mania deles, somente criticando. Desculpe a interferência e a falta de cerimônia , mas não resisti.  Venha refrescar  “os miolos ” por aqui. Abraços.

  9. Quem conhece o Gilberto

    Quem conhece o Gilberto Carvalho dos tempos de ex-seminarista e operário metalúrgico na construção civil sabe que você está correto na sua análise. Só deformados morais como os blogueiros da Veja e FHC para atacarem esse cidadão pleno chamado Gilberto Carvalho. Me congratulo com o jornalista. 

  10. Que futuro?

    Nassif, em que pese suas preferências político partidárias, esse projeto em nada se aproxima dos ideais filosóficos de democracia direta que anseia pela forte participação popular.

    Esses conselhos, certamente, seriam representados por pessoas pertencentes a grupos privilegiados e não cidadãos trabalhadores, honestos e sem interesses pessoais, o que acabaria por influenciar decisões governamentais em favor de determinados grupos da sociedade.

    O que na verdade já ocorre dentro do próprio Congresso Nacional.

    O Gilberto Carvalho deveria se preocupar em explicar a decisão do Conselho de Administração da Petrobras no caso Pasadena e as inúmeras denúncias de corrupção na estatal.

    A corrupção sangra o Brasil desde 1500.

  11. Puxador de tapete

    Sei não, posso está cometendo uma injustiça, porém, apesar dessas virtudes que acho que são verdadeiras, Gilberto Carvalho me passa a impressão de ser uma pessoa com ares de puxador de tapete. Estarei enganado? Se isso for verdade muito nego tombou nesse tapete ensaboado.

  12. Tô com Nassif

    Gilberto Carvalho vai fazer muita falta. Também acho que ele é “uma figura pública singular, herdeira direta de princípios históricos que o PT perdeu pelo caminho. Mas, acima de tudo, com uma sabedoria sem firulas, entendendo os pontos centrais a serem defendidos nas políticas públicas.”

    Boa sorte para ele. Me emocionei com o discurso de despedida que ele fez. Espero que, fora do governo, continue dando sua valiosa contribuição.

  13. Depois que um governo que se

    Depois que um governo que se diz dos “trabalhadores” edita, no apagar das luzes, uma MPv que retira direitos de viúvas, pensionistas e desempregados, direitos esses pelos quais essas pessoas efetivamante PAGARAM, não acredito em mais nada que venha desse governo. Isso depois de PROMETER na campanha que não retiraria direitos dos trabalhadores!!!

    R$ 18 bi de “ajuste” às custas dessas pessoas. Se eu aposentar hoje e morrer amanhã, minha esposa vai receber 50% só do que eu receberia. Ou seja, paguei 35 anos, mas o governo “dos trabalhadores” irá tungar a metade do que eu teria direito, para repassar à banca obviamente (ou a espertalhões da estirpe de Paulo Roberto da Costa).

    Pior, como ela é mais jovem do que eu, vai ter de trabalhar dobrado às portas da velhice dela, pois a minha pensão (pela qual paguei, repito) deixou de ser vitalícia. E ela ainda teve de ouvir que isso foi para evitar fraudes, pois foi amplamente difundido que mulheres mais jovens se casam com homens mais velhos por interesse. Ou seja, minha mulher, e muitas outras, são meretrizes para esse governo. Machismo pouco é bobagem.

    Esse governo acabou, o PT acabou. Não existe ética alguma, não existe palavra empenhada, é o poder pelo poder. Vale tudo para se manter no poder. Apolônio de Carvalho e outras figuras históricas devem estar se revirando na tumba, enquanto os “companheiros” de hoje se regalam no Piantella enquanto f%#em os trabalhadores (e, claro, contam com os militontos para defender incondicionalmente esses e outros absurdos). 

     

    • ???

      “Se eu aposentar hoje e morrer amanhã, minha esposa vai receber 50% só do que eu receberia. Ou seja, paguei 35 anos, mas o governo “dos trabalhadores” irá tungar a metade do que eu teria direito…”

      Prezado tucanoide, conforme dito por vosmicê mesmo, quem contribuiu por 35 anos foi você, não sua esposa. Você contrubuiu para que, na sua velhice, tenha direito à aposentadoria. Ela também pode trabalhar, contribuir, e, depois de 30 anos, se aposentar. Talvez ela até prefira isso, que me parece mais digno que passar a vida esperando pela pensão do “marido provedor”!

      • Boa, Edi Passos. Eu

        Boa, Edi Passos. Eu acrescentaria às suas ponderações ao tucanóide: “vá em paz que um Ricardão- e não o contribuinte – vai bancar a sua esposa!” Esse tucanos … kkkkk

        • então vocês acham…


          as medidas tomadas para a pensão por morte razoáveis??

           

          Em que mundo vocês estão, afinal? Parece que estão falando de um país em que a renda per capita mensal beira os 10 mil reais, e que, no caso do falecimento do provedor da família, 50% + 10% por dependente, no caso a viúva, dariam 6 mil reais, o que parece razoável para que a pobre viúva sobreviva dignamente.

          Acordem, meus caros!! Sou eleitor petista e nunca me passou pela cabeça votar em outro partido, mas essa medida não só é uma sacanagem, como é completamente estapafúrdia. Parece que vocês não têm noção do que é cuidar de uma pessoa na velhice, muitas das vezes exigindo a contratação de um cuidador de idosos em tempo integral para que se possa sair para trabalhar com um mínimo de tranquilidade.

          Vocês parecem se esquecer que o trabalhador que contribuiu 35 anos para sua aposentadoria já toma uma enorme facada quando se aposenta, em razão do fator previdenciário. Meu sogro contribiuiu durante sua vida para ter uma aposentadoria recebendo algo em torno de 3 salários mínimos. Hoje, ele recebe pouco mais do que um. Aliás, ele não, minha sogra – sua viúva, uma vez que ele veio a falecer em outubro e portanto não foi atingido pela nova regra.

          Me desculpem, mas para justificar determinadas atitudes do governo alguns de vocês querem mudar até o planeta em que vivemos.

           

          Luis Nassif, meu caro, gostaria que houvesse um texto seu para que esse tema da modificação na legislação previdenciária fosse discutido. Há MUITO a ser dito.

           

          saudações

          Edson Dias

           

      • Isso se aplica também aos companheiros do bolsa!

         Isso se aplica tb aos cumpanheiros e cumpanheiras do bolsa familia… trabalhar e parar de fazer filhos

      • Isso se aplica também aos companheiros do bolsa!

         Isso se aplica tb aos cumpanheiros e cumpanheiras do bolsa familia… trabalhar e parar de fazer filhos

      • Isso se aplica também aos companheiros do bolsa!

         Isso se aplica tb aos cumpanheiros e cumpanheiras do bolsa familia… trabalhar e parar de fazer filhos

      • Militonto detected
        Até

        Militonto detected

        Até dezembro ela tinha esse direito. Deixou de ter porque acreditamos em Dilma e votamos nela (mais uma vez). Mas ela sacaneou, de novo.

        Enfim, meu texto está bem claro, Dilma rompeu uma promessa de campanha, não vÊ quem não quer. Não vou discutir com militonoto que vem aqui para defender o governo a qualquer custo.

         

    • Ela eh jovem…recebe um

      Ela eh jovem…recebe um tempo….depois q vá trabalhar. Vc pagou pra você. Se morrer, ela como uma pessoa jovem, poderá laborar pra viver

  14. o S da questão intuitiva de

    o S da questão intuitiva de futuro do doutor Gilberto é que:

    “O problema hoje é que o futuro já não é o que costumava ser”

    Paul Valéry (1871-1945)

     “Não sabemos o que acontece, e é isso que está acontecendo”.

    Ortega y Gasset (1883–1955)

  15. A despedida de Gilberto Carvalho.

    Eis, então, que se abriu a Caixa de Pandora, ou seja, o sistema consistia do Sr. Gilberto Carvalho e mais dez. Ensina-se que o modelo representativo é o que caracteriza a República Federativa do Brasil, corroborado pela independência e harmonia dos Três Poderes. Falar-se em decreto a essa altura do campeonato é um ato falho, porquanto um País que se situa entre as dez economias do Globo deve prescindir desse fórmula endógena. Lembra-me Goebbels: – “uma mentira mil vezes repetida vira verdade”. O oposto seria mais apropriado, isto é, as Políticas Públicas aprovadas na ESG, PUC, USP, UFRJ, dentre outros colégios, teriam os seus relatórios apresentados aos Representantes do Povo para serem transformados em Lei. Fez muito bem o Sr. Gilberto apear-se do Poder. A criatura não deve insurgir-se contra o seu criador, ainda que esteja bem intencionado.-

  16. O diferencial da esquerda no Brasil

    Me preocupa a imagem que está se criando da esquerda  no Brasil, A favor do PT, antes de está no Poder, o que o diferenciava da direita brasileira era o fato de não está envolvido com escândá-los de corrupção e o seu total apoio a participação popular via conselhos. Enfim! Infelizmente, a bandeira contra a corrupção não poderá ser mais erguida pelo PT, como aliás, nunca foi erguida pela direita brasileira envolta em corrupção desde o descobrimento do País. Então, que o PT erga a bandeira da participação popular via conselhos. Para quem não sabe como funciona um conselho vale saber que a formação de um conselho requer 50% de participação da sociedade cívil organizada (Associações, Sindicatos, enfim) e 50% governo. A única chance de não funcionar seria por displicencia de uma das partes com o tema envolvido, mas ai, cabe a qualquer membro contrário acionar o MP. Na área da saúde há avanços  do SUS que só foram possíveis graças as ações dos conselhos municipais, estaduais e federal, como o RESUS, a política da saúde para os negros com o combate a anemia fauceforme, ou seja, como pode a população de um País que diz ter acordado  se negar a tomar as rédeas do que acontece no País. A chance é essa!

    • o PSOL tambem nao, Nunca foi

      o PSOL tambem nao, Nunca foi acusado de corrupçao etc.

      mas agora conquistou Macapá, no estado do amapa.

      ja nao poderás dizer o mesmo do psol.

  17. psdb

    O estilo fechado do psdb, elegeu dois governadores em 1o turno e quase ganha a eleição presidencial. SEM FALR NO  TAMANHO DO CONGRESSO. A analise é boa, mas tem que ser mais ampla, acho que o  fato de não ser critica e perseguições continuo levaram o atual governo as cordas. Vejam oAlckimin venceu com uma crise hidrica, Pezão no Rio com um crise financeira que estou agora.  A analise tem que ser maior, o conselho popular foi mais uma pesa para acusação de governo bolivariano, não se viu a sociedade ir a rua para defender a sua inserção maior nos atos de governo, a eleição demonstrou que o “povo” quer governo autoridaritário ou no mínimo de bem com a mídia, vide o congresso.

     

  18. Gilberto Carvalho e os desvãos das lutas populares (e civis)

    Somente depois que a “água chegou ao nariz”, ou seja, a perda de apoio político dos setores populares organizados (de esquerda) e a direita (classe média) ganhos as ruas e redes sociais é que o governo Dilma esboçou o ” decreto fortalecendo a participação da sociedade civil…”. Na realidade o que poderia ser “um mundo contemporâneo, moderno, civilizado, na composição de conselhos, conferências e outras formas de participação previstas na Constituição” fora bloqueado antes com a interdição das lutas populares e desidratação dos movimentos sociais, tudo em nome da “governabilidade”, que mais era (è) que a manutenção do status quo patrimonialista e rentista parasitário. Coube pois, ao Gilberto Carvalho, no quado da “governibilidade” a missão de travar as pressões e reivindicaçõs dos movimentos populares… Com efeito, o tal decreto foi somente uma resposta tardia, sem efetividade histórica; uma letra morta no papel (sulfite) e não exercitou nem papel histórico, visto que os tais “conselhos” tinham propósito específico: serem aparelhados pelos “militontos” neopetistas e atuar com anteparo… Hoje, tem-se um lento ressurgir das lutas e demandas populares (e sociais) que passam ao largo do PT. Em síntese: o PT-Lula governista efetivou uma regressão histórica das lutas populares e sociais que fluiam na direção da consolidação de uma democraica social, efetiva, não confunda esta com social-democracia.

  19.  
     
    Gilberto Carvalho é de

     

     

    Gilberto Carvalho é de fato um excelente quadro. A meu juízo, seu afastamento é positivo. O homem necessita descansar. Mesmo porquê, logo deverá retornar a seu posto  compondo a equipe do presidente Lula para completar os 8 anos restantes, atingindo as duas décadas e fração, da governança progressista planejada.

    Esta será a etapa derradeira, para finalizar a grande obra de inserção do Brasil no patamar civilizatório que lhe cabe. Observe-se que um plano de horizonte similar, foi  tentado pelo ex-tucano Sérgio Motta, para ser implementado pelos tucanos paulistas. Considerando-se que o Trator, codinome do Sergio Motta, um dos poucos quadros do PSDB dotado de cérebro capaz de emitir alguma réstia de luz própria. Creio, se tivesse o Serjão contado com outro jóquei, teria obtido êxito na empreita.

    Infelizmente, o Sergio Motta foi também vítima do conto masturbatório do intelectual FHC. Na verdade, um mero embusteiro. O enganador,  demonstou possuir atilado senso oportunista, capaz de não manifestar o menor escrúpulo para cavalgar o cavalo Plano Real, ginete de propriedade do Itamar Franco como se fosse animal de sua criação. Deu no que deu.

    Viu o cavalo com os arreios arrumadinhos, não vacilou, montou como se fosse sua, a montaria. Meteu as esporas de forma destrambelhada no lombo do bicho. Intelectual de merda, em sua arrogante sapiência, imaginou saber cavalgar. Deu com os burros n’água, terminando por afogar todo rebanho, depositando o projeto do trator Serjão, nas profundezas do nunca mais.

    Orlando

     

  20. Sou mais uma reforma política

    Sou mais uma reforma política profunda, com a instituição do voto distrital, conselhos populares no conceito de Gilberto Carvalho, seria para ajudar o pt permanecer no poder por mais longos anos, ele já estava trabalhando isto nas cebs da igreja católica em encontros nos finais de semana.

    Graças à Deus a oposição  num descuido da base governista, derrotou no congresso este nogento projeto a la

    Venezuela|Bolívia. 

  21. Gilberto Carvalho intuiu

    Gilberto Carvalho intuiu realmente por onde passa a democracia plena hoje. Contudo, parece que idealiza os conselhos. Eles estão previsto na Constituiçãp mas seu funcionamento tem sido débil e precisaria ser menos para cumprir uma norma constitucional e mais para ser efetivo. A melhor providência não seria institucionalizá-los mais, seria mais do mesmo. Além disso a medida de mais institucionalização gerou uma reação muito agressiva das oposições mais atrasadas orientadas por uma paranóia dos tempos da guerra fria. Existe uma certa confusão entre conselhos consultivos e deliberativos previstos até nos Planos Diretores, os municípios os cumprem formalmente. Por outro lado a composição deles é pouco esclarecida. Será que precisaria de mais lei ou mais proximidade com os conselhos que já existem? 

  22. Estive na sua despedida no

    Estive na sua despedida no Palácio do Planalto, a convite dele.

    Foi emocionante.

    GC continuará sendo um quadro importante do partido, com muito a contribuir,mesmo fora do Ministério.

    Acho Miguel Rosseto um bom quadro, também com ligações aos MS e aos empresários.

     

  23. + comentários

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome