A pá de cal na carreira política de Aécio

A carreira política de Aécio Neves – ou ao menos suas pretensões de voltar a se candidatar à presidência da República – terminará nos próximos dias.

Sua declaração recente, apresentando o governador de São Paulo Geraldo Alckmin como o próximo candidato do PSDB, foi mais que um gesto de elegância: respondeu a uma avaliação realista do que o espera pela frente.

Não se sabe bem o que virá da Lava Jato.

Autoridade com acesso integral ao inquérito informa o seguinte:

  1. Não há como conter vazamentos, que partem dos advogados, delegados e procuradores e do próprio juiz, que está dando publicidade a todos os depoimentos. Especificamente no caso da capa da Veja, o vazamento foi do advogado do doleiro Alberto Yousseff.

  2. Até agora, os vazamentos foram seletivos, aliás “completamente seletivos”, diz ele. Quando o inquérito total vier à tona, haverá “bombas de hidrogênio”, supõe que envolvendo próceres da oposição. Não avançou sobre quem estaria envolvido, portanto não se sabe se a bomba atingirá Aécio ou não.

Mesmo que não atinja, o fantasma que persegue Aécio atende pelo nome de “ação penal 209.51.01.813801-0”.

Em 8 de fevereiro de 2007 foi deflagrada a Operação Norbert, visando apurar denúncias de lavagem de dinheiro na praça do Rio de Janeiro. Conduzida por três jovens brilhantes procuradores – Marcelo Miller, Fabio Magrinelli e José Schetino – foi realizada uma operação de busca e apreensão nos escritórios de um casal de doleiros do Rio de Janeiro.

No meio da operação, os procuradores se depararam com duas bombas.

A primeira, envolvia o corregedor do Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro, Carpena do Amorim.

Carpena foi peça central no assassinato de reputação da juíza Márcia Cunha, trabalhando em parceria com a Folha de S. Paulo no período em que o jornal se aliou a Daniel Dantas. Coube a Carpena endossar um dossiê falso preparado por um lobista ligado a Dantas, penalizando uma juíza séria

Ao puxar o fio da meada de uma holding, os procuradores toparam com Carpena. O caso foi desmembrado do inquérito dos doleiros, tocado pelo Ministério Público Federal do Rio de Janeiro e resultou na condenação do ex-juiz a três anos e meio de prisão.

O segundo fio foi puxado quando os procuradores encontraram na mesa dos doleiros uma procuração em alemão aguardando a assinatura de Inês Maria, uma das sócias da holding Fundação Bogart & Taylor – que abriu uma offshore no Ducado de Lichtenstein.

Leia também:  O machismo da Lava Jato, por Daniel Dalmoro

Os procuradores avançaram as investigações e constataram que a holding estava em nome de parentes de Aécio Neves: a mãe Inês Maria, a irmã Andréa, a esposa e a filha.

Como o caso envolvia um senador da República, os três procuradores desmembraram do inquérito principal e encaminharam o caso ao então Procurador Geral da República Roberto Gurgel. Foi no mesmo período em que Gurgel engavetou uma representação contra o então senador Demóstenes Torres.

O caso parou na gaveta de Gurgel.

No próximo mês deverá ser apreciado pelo atual PGR Rodrigo Janot. Há uma tendência para que seja arquivado. Alega-se que Aécio não seria titular da conta – que está em nome de familiares – mas apenas beneficiário. Certamente não se levantará a versão jabuticaba da “teoria do domínio do fato”, desenvolvida pelo STF (Supremo Tribunal Federal).

Arquivado ou não, certamente será a pá de cal nas pretensões políticas de Aécio.

Comentário

Por Clever Mendes de Oliveira

Talvez Aécio Neves não tenha paciência para esperar

Luis Nassif,

Não gosto do Aécio Neves, mas não gosto por duas razões. Uma é que é do PSDB. A minha resistência ao PSDB decorre do modo de fazer política do partido que se resumia na construção da mentira de modo intelectual para sustentar a ausência de carisma de que os próceres do PSDB sofriam. Da falta de carisma é que se construiu frases como “o PSDB é um partido fundado para trazer a ética para a política”, ou “o PSDB é um partido fundado para tirar o fisiologismo da política” ou “governo bom o povo põe, governo ruim o povo tira”, ou “a inflação é o mais injusto dos impostos, pois recai sobre os mais pobres”.

Leia também:  Deltan sofre revés com advogados abandonando sua defesa no CNMP

A segunda razão diz respeito ao fato que Aécio Neves conseguiu transformar-se em um político carismático. Não sou contra o político carismático desde que o carisma ajude o político a se desenvolver como político, principalmente galgando cargos de executivo, e desde que o carisma seja um instrumento que facilite a interlocução do político com o eleitor e desde que o carisma não seja utilizado para enganar o povo, em uma condição de desprezo ou desconsideração pelo eleitor. O Aécio Neves vem utilizando o carisma dele nessa condição. Aliás, os slogans do partido que ainda são utilizados em campanhas do PSDB, alguns com menos ênfase, porque serviriam para reforçar o PT, são utilizados exatamente porque menosprezam o eleitor e sabem que esses slogans não vão ser questionados pelo povo.

Aécio Neves percebeu que ele não precisa criar essas construções intelectuais que dão aparência de verdade para enganar o povo. O carisma dele assegura que as pessoas serão convencidas daquilo que ele diz mesmo que o que ele diz não pareça fundamentado em anos de estudos sociológicos como são os slogans de campanha do PSDB que eu relacionei acima.

Agora, essa história de conta no estrangeiro para mim não tem o menor valor. Não é porque eu considero que este lado de malversação de dinheiro público é sempre uma história mal contada que só deveria sair na mídia com a sentença transitado em julgado do Poder Judiciário. O problema desta história de dinheiro no estrangeiro da família de Aécio Neves é porque quem a propaga desconhece a particularidade do casamento de Inês Maria, a mãe de Aécio Neves, com o banqueiro Gilberto Faria, filho do fundador do Banco da Lavoura, Clemente Faria.

Leia também:  Intercept 1 – a Lava Jato coordenava as milícias digitais

O Banco da Lavoura foi o maior banco do país no final da década de 40 e do Banco da Lavoura surgiram dois bancos, o Banco Real com Aloysio Faria e que depois foi incorporado pelo ABN AAMRO que depois foi vendido para o Santander e o Banco Bandeirantes com Gilberto Faria. Gilberto Faria era pai de Clemente Faria Neto que faleceu  em 12/07/2012 em um acidente aéreo e era grande empresário dividindo com o irmão Gilberto Faria Júnior a direção de um grupo empresarial que reunia cerca de 20 empresas entre elas a Minasmáquinas, revendedora de caminhões, máquinas pesadas e automóveis de luxo da marca Mercedes-Benz, e das rádios Alvorada, em Belo Horizonte, Sulamérica Paradiso, do Rio, e Jovem Pan, de Santos. Além disso, Clemente Faria Neto antes do segundo casamento dele fora casado com Ângela Gutierrez. Não é de se estranhar que o grande empresariado brasileiro se encaminhou para apoiar Aécio Neves. E é interessante ver que esses empresários todos investem em meios de comunicação. O pai de Clemente Faria Neto, Gilberto Faria, padastro de Aécio Neves era dono (ou detinha parte) da Transamérica.

Enfim, os milionários não são muito de abrir mão do dinheiro de seus antepassados, mas os quase trinta anos de casamento da mãe de Aécio Neves com o banqueiro Gilberto Faria e que perdurou até a morte do banqueiro em 01/10/2008 formaram vínculo forte para permitir essas contas ainda mais em um paraíso fiscal como é o do Ducado de Linchestein.

O problema de Aécio Neves será permanecer durante quatro anos apresentando atestado de bom comportamento. E não basta isso para o sucesso dele. É preciso que o PT fracasse no segundo governo da presidenta Dilma Rousseff.

Clever Mendes de Oliveira

BH, 02/01/2015

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor

Assine e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Assine agora

123 comentários

  1. aécio só pensa que

    aécio só pensa que abafa…

    mas para tucano e a direita só vale o domínio da versão.

    a

    versão!

  2. É o 13, é o 13 é o 13; Tudo armaçõa do PT

    “ação penal 209.51.01.813801-0”.

    Tinha que ter o PT no meio.

    • Não é apenas o pior dos Três

      Não é apenas o pior dos Três Poderes, é também o pai e mãe de toda a corrupção que grassa neste país. Enquanto s única punição mais séria contra juizes delinquentes for a aposentadoria com vencimentos proporcionais ao tempo de carreira, ninguém vai ter medo de delinquir.

  3. “No próximo mês deverá ser

    “No próximo mês deverá ser apreciado pelo atual PGR Rodrigo Janot. Há uma tendência para que seja arquivado”:

    Da pra acabar com essa “tendencia ao arquivamento” em uma fracaozinha de segundo:  eh so vazar quanto dinheiro publico esta envolvido.

    SOMENTE o dinheiro interessa.

  4. “Há uma tendencia para que

    “Há uma tendencia para que seja arquivado. Alega-se que Aécio não seria o titular da conta, apenas beneficiário”.

    Beneficiário da mãe, da irmã…..  Mas qual a origem do dinheiro ? Não há interesse em saber?

    Não é o fim do mundo? Sinceramente, para mim, é !

    • Alto lá!!!
      Entre o Arraes e o

      Alto lá!!!

      Entre o Arraes e o “Tancra” há um abismo. Suas histórias são radicalmente opostas.

      Enquanto o primeiro sempre lutou pelas causas populares e foi cassado, exilado etc. pela ditadura, o outro sempre esteve no muro dos poderes… De guardião de caneta do Getúlio a confável e dócil oposição de araque na ditadura, jamais foi cassado. Deu o drible da vaca na campanha das diretas pois sabia que só chegaria à presidência pelo voto indireto. Rico colecionador de artes, foi o fundador do PP (junto com donos de bancos) logo após a abertura, partido que se fundiu depois ao PMDB. E com  seus descendentes, nem perco tempo…

  5. Como arquivado?

    Como assim vai arquivar?

    Alguém  fala que ouviu dizer ou inventa  que o LULA e DILMA “sabiam” é motivo para impechment. Acham-se

    documentos provando desvio de grana para a familia de Aecio,então vira pizza?

    COMO ASSIM?
    Né não.

    Tudo bem uma ova!

    Se o JANOT arquivar isso, sinto muito, esta caindo em  PREVARICAÇÃO.

    “O segundo fio foi puxado quando os procuradores encontraram na mesa dos doleiros uma procuração em alemão aguardando a assinatura de Inês Maria, uma das sócias da holding Fundação Bogart & Taylor – que abriu uma offshore no Ducado de Linchestein.

    Os procuradores avançaram as investigações e constataram que a holding estava em nome de parentes de Aécio Neves: a mãe Inês Maria, a irmã Andréa, a esposa e a filha.”

     

    Isso É DINHEIRO PUBLICO E HA INDICIOS DE LARANJAS.

  6. Duvido

    A história do aparato judicial brasileiro aliado com a mídia (a serviço da concentração de renda) tem provado justamente o contrário disso. O fim da carreira do Aécio depende dele próprio e nunca de decisões judiciais.

  7. A cada dia vão se tornando

    A cada dia vão se tornando claras as razões de tanto desespero da pequena, medíocre imprensa mineira.

  8. Como já ouvi de um amigo

    Como já ouvi de um amigo mineiro, quando abrirem o “merdeiro” que foi a “grande gestão” tucana no Estado, aí eu quero ver. O Pimentel falou em auditoria; quero ver o que vai acontecer. Se no governo federal tivesse ocorrido uma auditoria essa epidemia de ódio não ocorreria

    O Marcos Coimbra logo no primeiro momento aventou a hipótese de que a tal “agressividade” do Aécio logo após as eleições significava uma espécie de ataque pra se defender…

    Daqui pra frente é só ele dar continuidade às “denuncias” sobre a “máquina petista” de “difamação”….

    Mais uma vez: acusam nos outros o que eles proprios fazem.

  9. Gato por lebre

    Li a matéria achando que a pá de cal existia mesmo.

    Como o jornalista tem a ousadia de me enganar dessa maneira ?

    O assunto não passa de um “mãozinha na cabeça” do senador, afagada pelo PGR.

    Tudo continua como d’antes no quartel dos donos da Casa Grande.

    O Nassif anunciou uma Bomba Nuclear e revelou uns foguinhos de São João.

    Desde quando a Casa Grande vai ferir um dos seus ?

    Nassif: cai na real, home, toma jeito !

    E se o Aécio tivesse sido eleito Presidente ? Com certeza, os procuradores estariam com as carreiras fodidas.

    O Nassif vai ficar nos devendo a informação sobre a decisão do Procurador Geral da República no proximo mês.

    Quanto á carreira política do Aécio: já era, pelo menos no que se refere à Presidência da República.

    A vez é do Geraldo, se São Pedro resolver colaborar

    • Pior que eu também fui

      Pior que eu também fui enganado.

      Estava lendo o texto empolgadão, concentradão na leitura, pensando dessa vez o Aécio sifu.

      Que nada, o desfecho foi frustante, parace aquelas estórias em que o mocinho morre no final.

      Frustante !

  10. Daniel   Dantas, no meio de

    Daniel   Dantas, no meio de mais um “escândalo”,!!!! este tem as costas largas muito largas!! Enquanto a Aécio é uma piada , sempre foi mesmo com a “guerra” da mídia golpista contra Dilma não conseguiu ganhar as eleições, é um incompetente !

  11. A agressividade de Aécio é
    A agressividade de Aécio é similar à agressividade de um pinscher encurralado.

    Ele possui não. Um esqueleto, mas um verdadeiro cemitério no armário. Não foi à toa que arregou para o Serra em 2010.

  12. Talvez Aécio Neves não tenha paciência para esperar

     

    Luis Nassif,

    Não gosto do Aécio Neves, mas não gosto por duas razões. Uma é que é do PSDB. A minha resistência ao PSDB decorre do modo de fazer política do partido que se resumia na construção da mentira de modo intelectual para sustentar a ausência de carisma de que os próceres do PSDB sofriam. Da falta de carisma é que se construiu frases como “o PSDB é um partido fundado para trazer a ética para a política”, ou “o PSDB é um partido fundado para tirar o fisiologismo da política” ou “governo bom o povo põe, governo ruim o povo tira”, ou “a inflação é o mais injusto dos impostos, pois recai sobre os mais pobres”.

    A segunda razão diz respeito ao fato que Aécio Neves conseguiu transformar-se em um político carismático. Não sou contra o político carismático desde que o carisma ajude o político a se desenvolver como político, principalmente galgando cargos de executivo, e desde que o carisma seja um instrumento que facilite a interlocução do político com o eleitor e desde que o carisma não seja utilizado para enganar o povo, em uma condição de desprezo ou desconsideração pelo eleitor. O Aécio Neves vem utilizando o carisma dele nessa condição. Aliás, os slogans do partido que ainda são utilizados em campanhas do PSDB, alguns com menos ênfase, porque serviriam para reforçar o PT, são utilizados exatamente porque menosprezam o eleitor e sabem que esses slogans não vão ser questionados pelo povo.

    Aécio Neves percebeu que ele não precisa criar essas construções intelectuais que dão aparência de verdade para enganar o povo. O carisma dele assegura que as pessoas serão convencidas daquilo que ele diz mesmo que o que ele diz não pareça fundamentado em anos de estudos sociológicos como são os slogans de campanha do PSDB que eu relacionei acima.

    Agora, essa história de conta no estrangeiro para mim não tem o menor valor. Não é porque eu considero que este lado de malversação de dinheiro público é sempre uma história mal contada que só deveria sair na mídia com a sentença transitado em julgado do Poder Judiciário. O problema desta história de dinheiro no estrangeiro da família de Aécio Neves é porque quem a propaga desconhece a particularidade do casamento de Inês Maria, a mãe de Aécio Neves, com o banqueiro Gilberto Faria, filho do fundador do Banco da Lavoura, Clemente Faria.

    O Banco da Lavoura foi o maior banco do país no final da década de 40 e do Banco da Lavoura surgiram dois bancos, o Banco Real com Aloysio Faria e que depois foi incorporado pelo ABN AAMRO que depois foi vendido para o Santander e o Banco Bandeirantes com Gilberto Faria. Gilberto Faria era pai de Clemente Faria Neto que faleceu  em 12/07/2012 em um acidente aéreo e era grande empresário dividindo com o irmão Gilberto Faria Júnior a direção de um grupo empresarial que reunia cerca de 20 empresas entre elas a Minasmáquinas, revendedora de caminhões, máquinas pesadas e automóveis de luxo da marca Mercedes-Benz, e das rádios Alvorada, em Belo Horizonte, Sulamérica Paradiso, do Rio, e Jovem Pan, de Santos. Além disso, Clemente Faria Neto antes do segundo casamento dele fora casado com Ângela Gutierrez. Não é de se estranhar que o grande empresariado brasileiro se encaminhou para apoiar Aécio Neves. E é interessante ver que esses empresários todos investem em meios de comunicação. O pai de Clemente Faria Neto, Gilberto Faria, padastro de Aécio Neves era dono (ou detinha parte) da Transamérica.

    Enfim, os milionários não são muito de abrir mão do dinheiro de seus antepassados, mas os quase trinta anos de casamento da mãe de Aécio Neves com o banqueiro Gilberto Faria e que perdurou até a morte do banqueiro em 01/10/2008 formaram vínculo forte para permitir essas contas ainda mais em um paraíso fiscal como é o do Ducado de Linchestein.

    O problema de Aécio Neves será permanecer durante quatro anos apresentando atestado de bom comportamento. E não basta isso para o sucesso dele. É preciso que o PT fracasse no segundo governo da presidenta Dilma Rousseff.

    Clever Mendes de Oliveira

    BH, 02/01/2015

    • “os quase trinta anos de

      “os quase trinta anos de casamento da mãe de Aécio Neves com o banqueiro Gilberto Faria e que perdurou até a morte do banqueiro em 01/10/2008 formaram vínculo forte para permitir essas contas ainda mais em um paraíso fiscal como é o do Ducado de Linchestein”:

      Aas maos de um doleiro, ne?

      Nao viu nada de errado com o que voce disse, Clever?

      • Fui atencioso quando escrevi, assim não vejo razão para equívoco

         

        Ivan de Union (sexta-feira, 02/01/2015 às 14:15),

        Para lhe responder ao seu questionamento eu provavelmente teria que explicar o meu entendimento sobre corrupção que dada a minha prolixidade e falta de concisão permitiria bem que eu escrevesse um livro. Faço, entretanto, um esforço para resumir as minhas idéias e aponto quatro pontos que eu insistentemente tenho repercutido aqui no blog e que consiste no seguinte. Primeiro corrupção não é assunto que se devesse dar muita divulgação, ou que só deveria ter divulgação ao se chegar a uma sentença transitada em julgado apontando culpado ou inocentando aqueles contra os quais não se conseguiu apurar prova de qualquer comportamento delitivo.

        Segundo, a corrupção é muito menor do que a maioria de nós avaliamos que seja o tamanho dela.

        Terceiro mesmo que ela tivesse as dimensões fantasmagóricas que alguns apregoam a corrupção não é tão nociva a um país como muitos acreditam.

        E o quarto ponto que eu gostaria de focar diz respeito ao que eu disse no primeiro ponto de ser refratário à discussão sobre a corrupção antes da sentença transitado em julgado. Abro aqui três espaços em que eu admito que seja compreensível que se tenha uma discussão sobre a corrupção. Um espaço é aquele reservado para promotores ou procuradores de justiças encarregados de combater a corrupção, para a polícia, para os auxiliares do Poder Judiciários, para juízes envolvidos nos julgamentos das ações contra corrupção e para os advogados dos réus acusados dos crimes de corrupção. A eles eu abro espaço no processo para falar sobre corrupção, mas é só “no” processo e não “durante” o processo.

        Outro espaço é para a discussão de modo genérico do aperfeiçoamento dos instrumentos e mecanismos de combate à corrupção. A indicação de alguém de renome no Brasil ou no exterior que tenha sobressaído no combate a corrupção, a informação sobre algum livro que trate da corrupção propondo novos mecanismos de combate a corrupção, a reprodução de alguma notícia que dê destaque a algum órgão público que tenha sobressaído nesta tarefa de combater a inflação, tudo isso seria bem vido e deve ter no meu entender amplo espaço para discussão e debate.

        E o terceiro espaço é para o político. Não gosto do político que usa desse bordão de acusar governantes ou mesmo oposicionistas de corruptos, mas ao político é dado essa faculdade de atacar os seus adversários acusando de imorais. Este é o tema de um artigo de um prócer do PSDB, o José Arthur Giannetti. No artigo “Acusar o inimigo de imoral é arma política, instrumento para anular o ser político do adversário” que saiu publicado no jornal Folha de São Paulo de 17/05/2001, José Arthur Giannetti alega que as acusações do PT contra o governo de Fernando Henrique Cardoso como estando envolvido em grandes casos de corrupção são acusações naturais da arena política. O artigo “Acusar o inimigo de imoral é arma política, instrumento para anular o ser político do adversário” pode ser encontrado no seguinte endereço:

        http://www.cefetsp.br/edu/eso/filosofia/artigogiannottigerapolemica.html

        Esse espaço do político não vejo razão para ser ocupado pelo comentarista de blogs. Embora não sejamos acadêmicos a nossa manifestação nos comentários ainda que tenha natureza ideológica não deveria deixar de ser racional. Podemos até por diversão fazer uma piada ou um elogio ou uma crítica mais emotiva, mas no geral deveríamos ser mais racionais na nossa argumentação. O nosso espaço é diferente do candidato político.

        E acrescento que aqui eu divirjo de você um pouco mais. Não só não vejo necessidade de nós os comentaristas utilizarmos de argumentos emocionais sobre a corrupção como considero que fazer acusações genéricas contra um poder da República é um argumento imprestável a uma discussão em bases lógicas. Faço esse adendo para uma crítica que eu tenho feito a você por perceber que é frequente você se referir ao Poder Judiciário como um poder corrupto.

        Se um poder da República é corrupto, por que ou para que deveríamos importar com a corrupção? Em uma realidade de um poder corrupto, estariamos atuando como um Dom Quixote ao acusarmos outro de corrupto. E um quixotismo sem uma causa justa porque não haveria quem pudesse ganhar com a nossa acusação. Um quixotismo que revelaria até certa soberbia pois significaria apenas que estaríamos nos afastando desse mundo de perdidos. 

        Se o poder da República é corrupto quem nós acusamos de corrupto jamais será condenado a menos que outros corrompam o poder para que este poder condene este corrupto. Alguém condenado por corrupção por um poder já em si corrompido e também corrompido exatamente para condenar esse alguém cria um antagonismo a esse poder que de certo modo só depõe contra o poder corrompido e contra os últimos corruptores, e pode-se dizer que absolve o corrupto que se acusava. Enfim, se não somos políticos no sentido de não estamos fazendo parte de uma disputa eleitoral, é preciso ser parcimonioso nessas acusações.

        E há outro ponto na minha afirmação sobre a conta no exterior da família de Aécio Neves, em que eu disse que como esposa do banqueiro Gilberto Faria, a mãe de Aécio Neves teria facilidade para possuir uma conta no exterior, e que para você é uma afirmação ligeira a qual eu não teria dado a devida atenção quando escrevi.

        Na verdade eu fiz todo o texto do comentário para dizer só isso: que dada a relação de vida em comum de mais de trinta anos entre a mãe de Aécio e o banqueiro Gilberto Faria, a conta no exterior não representaria nenhum problema. Essa minha afirmação tem dois componentes. Um é a pouca importância que eu dou a esta questão de corrupção e, sob esse aspecto, a pouca importância que dou à existência de conta no exterior. Isto é, para mim, uma conta no exterior não é ruim porque é fruto da corrupção, mas é ruim porque é uma conta no exterior. Agora, legalmente, a conta no exterior deve ser analisada sob o aspecto de ser uma conta com recursos obtidos de forma lícita ou recursos obtidos de forma ilícita. E além disso deve-se também considerar se a conta foi aberta de forma lícita e se houve depósito de recursos na conta também de forma lícita.

        Você faz referência ao doleiro para deixar a entender que houve alguma fraude no envio do dinheiro. Aliás é de se observar que a origem do recurso obtido ou encontrado na conta dificilmente poderá ser caracterizada como ilícita. Sim, podem-se demonstrar que a abertura e o repasse de recursos, foram feitos de forma ilícita caracterizando uma infração penal que provavelmente já sofreu a prescrição. Agora, é importante observar que você pode utilizar um doleiro para mandar para o exterior de modo lícito um recurso obtido licitamente no Brasil.

        E para esclarecer mais a minha manifestação sobre a conta no exterior da família de Aécio Neves, eu reproduzo parte de comentário meu que enviei recentemente, sexta-feira, 21/11/2014 às 14:20, para Pedro Penido dos Anjos, junto ao post “Nunca se roubou tão pouco, por Ricardo Semler” de sexta-feira, 21/11/2014 às 11:51, aqui no blog de Luis Nassif, em que por sugestão de Pedro Penido dos Anjos se transcreveu o artigo de Ricardo Semler que fora publicado na Folha de S. Paulo, “Nunca se roubou tão pouco”. Lembro antes que diante da afirmação de Ricardo Semler de que, segundo o que ele chama de ‘turma global que monitora a corrupção”, “estima-se que 0,8% do PIB brasileiro é roubado”, eu questionei dizer que a corrupção rouba percentual do PIB.

        Em meu questionamento eu disse o seguinte:

        “Sabe-se no cálculo do PIB que depois de bem dimensionar o PIB, seja pelo lado da receita, seja pelo lado das despesas, seja pelo lado da produção física e se chegar a um denominador comum, faz-se então um abatimento do valor calculado tendo em vista que naquele montante há a expressão também das receitas provenientes do assassinato por encomenda, do furto ou assalto com a comercialização do objeto apropriado, das receitas provenientes do tráfico de drogas, das receitas provenientes do rufianismo ou proxenetismo etc.

        Não se abate do PIB, entretanto, os valores que corresponderiam à corrupção [Pelo menos não lembro de nenhuma referência específica à corrupção como parte do PIB que é fruto de uma atividade criminosa e que portanto deva ser expurgada]. Pode ser que a partir do caso da Petrobras, uma vez se dimensione realmente qual foi o montante de corrupção expresso nos investimentos e nas despesas correntes da Petrobras se venha a propor algum abatimento no PIB semelhante ao que já se faz estatisticamente com outros crimes.

        Não parece, entretanto, que Ricardo Semler se referiu a este abatimento ao dizer que “0,8% do PIB brasileiro é roubado”. A impressão que se fica com esta expressão de Ricardo Semler, obtida junto a turma global que monitora a corrupção, é que para ele com a corrupção o PIB fica 0,8% menor.

        Seria isso verdade? Um brasileiro que ganha bem e paga corretamente os impostos e se utiliza do permissivo legal para mandar toda a sua poupança para contas estrangeiras onde ela ficaria protegida de qualquer desvalorização, não causa mais perda ao PIB do que um brasileiro que recebe um dinheiro de corrupção e com ele compra um imóvel aqui no Brasil?”

        Bem, o endereço do post “Nunca se roubou tão pouco, por Ricardo Semler” é:

        http://jornalggn.com.br/noticia/nunca-se-roubou-tao-pouco-por-ricardo-semler

        Então é isso, essa conta da família de Aécio Neves no exterior não tem em princípio nada de suspeito. E foi só isso que eu disse, e não disse mais porque sabia que se eu fosse detalhar a minha curta afirmação, que no seu entendimento manifestou de minha parte talvez um pouco de desatenção minha no que eu escrevera, eu teria que expor tudo isso que eu respondi para você. Preferi ser breve e expor logo a minha idéia de que eu não vi nenhum problema sob o aspecto legal de se ter conta no exterior. Assim, não vi nada de errado no que eu escrevi. E gostaria que você me esclarecesse o que lhe parece ter sido um erro meu.

        Agora, no mundo das disputas eleitorais ou das campanhas políticas nada impede que os opositores de Aécio Neves pespeguem nele a chaga da corrupção, com o agravante da conta no exterior, semelhantemente ao que se acusa ao laborioso paulista Paulo Maluf. Não sou favorável a este posicionamento político, mas reconheço que a lei não o proíbe desde que não se diga diretamente que a pessoa é corrupta, sem que haja contra essa pessoa uma sentença transitada em julgado. A lei não proíbe e é uma postura que quando não se tem telhado de vidro traz enormes dividendos políticos.

        Clever Mendes de Oliveira

        BH, 03/01/2015

      • Aécio não deve temer ação sobre a aplicação de recursos na Saúde

         

        Ivan da Union (sexta-feira, 02/01/2015 às 14:20),

        A questão é de natureza constitucional e com apoio na Lei de Responsabilidade Fiscal. Ainda levará tempo para que se possa avaliar corretamente os critérios e limites das aplicações de recursos. É preciso primeiro estabelecer definições precisas sobre cada termo da norma para que se possa dizer com correção se houve ou não descumprimento da norma. Quem redigiu o texto “Entenda o que levou Aécio a ser acusado de fraude contábil” que saiu publicado sábado, 24/05/2013 às 23:31, há quase dois anos lá no blog Viomundo não o fez com o rigor de precisão, pois diz o seguinte:

        “Uma norma federal, chamada Emenda 29, aprovada no ano 2000, determina que todos os estados do Brasil devem aplicar 12% do seu orçamento, que vem da arrecadação de impostos, em serviços de saúde. A Emenda determina ainda que os estados – e os municípios – teriam até o ano de 2004 para se adaptar à nova regra.

        Não deveria ser uma norma tão difícil de ser colocada em prática.

        Afinal, qualquer administrador público sabe a importância da saúde para garantir boas condições de vida para a população”.

        Primeiro se pode questionar o segundo parágrafo de dois modos. Ao dizer que “Não deveria ser uma norma tão difícil de ser colocada em prática”, pode-se pensar que se refere a facilidade de se compreenderem os limites e os critérios da norma. Ora só se pode falar da facilidade após conhecer a norma em toda a sua extensão principalmente nas regras infraconstitucionais que regulamentam o preceito constitucional. E o parágrafo pode querer dizer também que há condições materiais para colocar a norma em prática. Pode ser que não haja. Então não há precisão em dizer que a norma constitucional manda aplicar 12% dos recursos seja uma norma fácil de aplicar.

        E na sequência se diz que “qualquer administrador público sabe a importância da saúde para garantir boas condições de vida para a população”. A afirmação em si apesar de genérica não apresenta nenhum problema ou nenhuma inconsistência. Poderia até ser mais genérica e dizer “qualquer cidadão sabe a importância da saúde para garantir boas condições de vida para a população”. O problema é que veio com o conectivo “afinal” que deveria funcionar como se pretendesse introduzir uma conclusão. Ora mesmo que a norma fosse de fácil entendimento não se poderia disso concluir que “qualquer administrador público sabe a importância da saúde para garantir boas condições de vida para a população”. Ora “qualquer administrador público sabe a importância da saúde para garantir boas condições de vida para a população” porque em princípio recebeu informação escolar e do convívio de pessoas que sabiam e lhe informaram sobre a importância da saúde para garantir boas condições de vida.

        Enfim, não creio que venha prosperar esta ação contra Aécio Neves sob o fundamento de que teria cometido fraude no repasse de verbas. Pode até acontecer que a decisão final da justiça preste a esclarecimento e fixe de modo mais preciso os contornos, critérios e limites dessa norma. O que será bom, pois permitirá que o Ministério Público possa exigir nos termos do entendimento definitivo do Poder Judiciário o que o agente público estaria obrigado a fazer para cumprir a norma da aplicação dos recursos públicos na saúde. E ainda assim haveria necessidade de se saber se existe previsão de penalidade para o descumprimento da norma.

        Aliás, esta questão está relacionada com um problema importante de política pública e que se refere ao entendimento da Lei de Responsabilidade Fiscal e o alcance desta lei e as consequências penais que esta Lei por ventura tenha. É questão que também não está consolidada. Trata-se de Lei que foi endeusada desde o início principalmente pelo grupo de admiradores do PSDB e que nunca foi analisada com o devido cuidado verificando seus méritos e deméritos. Um dos fatores mais importantes para a compreensão da Lei de Responsabilidade Fiscal é o reconhecimento de que se trata de uma lei importada da Nova Zelândia, país que em nada serve para comparar com o Brasil. Ao mesmo tempo não se pode deixar de reconhecer que para um partido como o PT que mal consegue eleger cerca de 70 deputados em uma Câmera de Deputados de mais de 500 deputados, a Lei de Responsabilidade Fiscal é um bom mecanismo para que o chefe de executivo do governo central imponha forte controle relativamente às despesas públicas sobre os demais entes federativos e também sobre os outros poderes.

        Nesse sentido vale trazer aqui dois links de posts que tratam sobre a Lei de Responsabilidade Fiscal. Há o post “Os dez anos da Lei de Responsabilidade Fiscal” de quarta-feira, 05/05/2010 às 10:20, com a Coluna Econômica de Luis Nassif e que pode ser visto no seguinte endereço:

        http://jornalggn.com.br/blog/luisnassif/os-dez-anos-da-lei-de-responsabilidade-fiscal-0

        E há também com o mesmo título o post “Os dez anos da Lei de Responsabilidade Fiscal” de segunda-feira, 03/05/2010 às 12:07, com a transcrição do artigo “Licença para gastar” saído no jornal Valor Econômico., provavelmente de autoria de Alex Ribeiro. O link para o artigo “Licença para gastar” e que existia junto ao post “Os dez anos da Lei de Responsabilidade Fiscal” já não está mais disponível e, assim, o artigo “Licença para gastar” só é possível de leitura junto ao post “Os dez anos da Lei de Responsabilidade Fiscal” aqui no blog de Luis Nassif e que pode ser visto no seguinte endereço:

        http://jornalggn.com.br/blog/luisnassif/os-dez-anos-da-lei-de-responsabilidade-fiscal

        Fiz o destaque para os dois posts porque nele é possível ver como a tentativa de disciplinar os gastos públicos em realidades tão díspares como são as várias realidades no interior do Brasil, utilizando uma norma aplicada em um país de pouca diversidade, acarreta problemas de toda ordem e daí surge todo tipo de reclamação. A Nova Zelândia tem uma área do tamanho do estado de São Paulo e uma população que dentro de uns dez anos será do tamanho da população da Paraíba e com uma renda per capita dez vezes maior que a renda per capita daquele estado. Assim no Brasil quando se fala na Lei de Responsabilidade fiscal não é de estranhar que em cada estado ou município há uma reclamação diferente fruto do fato que a lei não levou em conta particularidades daquele estado e município.

        Então não se pode ver como um ato a merecer alguma cominação penal não ter aplicado os recursos para a saúde no exato montante reclamado pelo Ministério Público Estadual. E para não se concluir que eu estou criticando a ação do Ministério Público diria que esta ação do Ministério Público Estadual se não servir para permitir que ao seu desfecho o Poder Judiciário fixe de modo mais preciso os contornos, critérios e limites dessa norma, poderá ainda servir como exemplo de autonomia que o Ministério Público Estadual deve ter. Não creio, entretanto, que o histórico político do ex-governador Aécio Neves sofrerá alguma mácula tendo como base essa ação.

        Clever Mendes de Oliveira

        BH, 03/01/2015

  13. Papuda Nele.

    Pá de cal na carreira política?

    E na carreira de bandido safado, quem vai jogar?

    Então é só disfarçar sair de fininho, desistir das pretensões políticas.embolsar o rico dinheirinho e tudo bem?

    Papuda Nele. 

    Com arroz-feijão-aguado todos os dias. 

     

  14. A mãe, a irmã, a esposa e a

    A mãe, a irmã, a esposa e a filha, envolvidas em um processo iniciado há oito anos.

    E o senador pode não ter nada a ver com isso, ser um mero “beneficiário”?

    Se for esse o desfecho,  melhor tratar de advertir a quem investiga: se econtrar documentos que possam envolver inimputáveis,  incinera tudo. Qual a razão de ficar enchendo gavetas com papéis que não servem pra nada?   Ou servem?

    De repente lembrei da turma aecista da PF (integrantes da Lava Jato). O que será que iriam reivindicar ao senador mineiro, caso este tivesse sido eleito Presidente da República?

     

    PS: Tem mais coisa na gaveta do Dr. Gurgel que o Dr. Janot ainda “não viu”?

  15. Falência da mídia
    O mais grave desta história toda é que a mesma demonstra inapelavelmente a falência da mídia no país. Como um processo deste passa batido de toda a mídia durante uma longa e desgastante campanha eleitoral? Será que um processo assim envolvendo Dilma contaria com a mesma complacência ou seria matéria principal de todos os meios de comunicação em toda a campanha eleitoral? Alguém imagina uma omissão da mídia assim nos EUA, na Inglaterra, na França ou em qualquer outro lugar com liberdade real de imprensa?

    • E Ninguém Odeia o PT

      Duvido muito dessa pà de cal.

      Ele construiu aqueles aeroportos,  e mesmo assim, 51 milhòes votaram nele porque com o PT “era muita roubalheira”

  16. O Aécio

    O Aécio é do PSDB, isto é, os integrantes do PSDB só devem satisfação a Deus. O resto é perfumaria. Pode dorminar tranquilo Aécio.

  17. A corrupção andou solta para

    A corrupção andou solta para quem teve a liberdade de imprensa.

    Quem manda investigar ou eleger são os interesses do mercado financeiro.

    Em 2018 Alckmim vai ganhar milhões de votos com a liberdade de imprensa.

  18. Agora começa a ficar claro o

    Agora começa a ficar claro o empenho em eleger-se a qualquer custo. Achei que era só insanidade traumática. Ele sabia o tamanho dos pepinos que viriam e o pegariam de calças arriadas.

  19. Ele é o “cara”

    Um delegado da PF do Paraná disse em sua página no face que o Aécio é o cara e que o Lula é uma anta.

    De fato, o Aécio é o cara, mas é o cara mais sujo que pau de galinheiro.

    De fato, o Lula é uma anta, por ter deixado um monte de tucanos na PF tentando todos os dias acabar com o PT.

     

  20. me parece que tem uma

    me parece que tem uma inconsistência na máteria. Se a situação envolvesse a mãe, a irmã, a esposa e a filha de Aécio (todas sem foro privilegiado) os procuradores deveriam fazer a denúncia e não encaminhar ao PGR.

     

  21. O problema aí é bifrontal: de

    O problema aí é bifrontal: de um lado ele se expôs demais nas últimas eleições e deve ter percebido que nas próximas seria exposto mais ainda. Por outro lado, se não se apresentar de novo vai deixar como marca uma carreira incompleta, o que mexe com o ego de sinhozinho. O mais provável é estar pensando que o Alckmin vai na próxima e ele na de 2022. Mas se o governo Dilma II fracassar muito explicitamente, os dois se matam para ver quem derruba ela.

  22. Aecim
    Aecim

    E agora, Aecim?
    Eleição acabou,
    a luz apagou,
    o povo dilmou,
    a noite gelou,
    e agora, Aecim?

    E agora, você?
    que é só sobrenome,
    que não se conforma,
    que só esperneia,
    que só leva zero,
    da veja e do povo,
    e agora, Aecim?

    Ficou só o Sampaio,
    Aloysio se foi
    e o Zé já não tinha.
    Fegacê em Paris,
    Xuxu no palácio,
    e convite nenhum.
    A noite esfriou,
    o dia não veio,
    o bonde não veio,
    e agora, Aecim?

    Só resta beber,
    só resta fumar,
    chorar muito carece.
    Olhar o terno da OAS,
    a caneta do avô,
    sonhar com o diploma,
    tudo pronto pra posse,
    e o Tribunal negou.
    Até o Gilmar negou, Aecim!
    E agora?

    Quer ir para Minas,
    aquela que havia,
    Minas não há mais.
    Com a chave na mão
    quer abrir o palácio,
    não existe palácio
    com a chave que tinha.
    O Coelho saiu,
    da Veiga sumiu,
    Azeredo sumiu,
    os Perrela sumiram,
    o PT tomou conta,
    o Spinelli chegou,
    e agora, Aecim?

    Cláudio fechado,
    Montezuma sem teto.
    Voando devagar
    porque já não há pressa,
    as fazendas lá embaixo,
    mas sem aeroporto
    para aterrissar.
    Num céu tão bonito
    estrelado de estrelas,
    sobretudo vermelhas,
    você voa, Aecim!
    Aecim, para onde?

    ——————————- 

  23. Pelo que entendi então esses

    Pelo que entendi então esses procuradores agiram equivocadamente. Se as contas estavam em nome de parentes dele e não dele, o processo não deveria ter ido ao PGR.

    • “Se as contas estavam em nome

      “Se as contas estavam em nome de parentes dele e não dele, o processo não deveria ter ido ao PGR”:

      Entao ta facil:  eh so Janot contar pra nos quanto dinheiro estava nessa conta, nao eh?

      Nao vai acontecer.

      • Daniel esta certo.  A cambada

        Daniel esta certo.  A cambada nao pode simultaneamente dizer que eh assunto do senador e nao eh, ESPECIALMENTE porque eles ainda nao nos disseram quanto dinheiro publico esta envolvido.  Se NAO era problema do senador mas sim da familia dele, porque o procurador nao enviou a uma instancia inferior?

        So ha uma resposta:  porque tem dinheiro demais envolvido e procurador ADORA dinheiro roubado.  Vide Gurgel.

    • Eles sabiam disso, claro.

      Eles sabiam disso, claro. Enviaram pra lá pois sabiam que o PGR ia engavetar. Quem acredita em Ministério Público querendo punir tucanos, acredita em qualquer coisa.

    • Vamos aguardar a abertura dos

      Vamos aguardar a abertura dos armarios aonde estão escondidos os esqueletos do aecinico e depois a gente sai na rua para ver se encontra algum destes 52 milhoes de que voce esta falando, acho que se procurar com lupa nao iremos encontrar nenhum.

    • Pode, meu caro Carlos Ribeiro…

      Pode sim. Difícil vai ser você achar esses 51 milhões, viu?

      Esse camarada, que sequer conseguiu vencer as eleições no estado em que diz ter feito brilhante governo (vem morar em minas ‘procê’ ver que beleeeeeeeeeza!!!!), nunca foi liderança política. Amealhou esses votos de tanta gente que havia P da vida com o PT. Votariam no capeta, mas não votariam em Aécio Neves.

      Os votos dessa turma vão se diluir novamente para qualquer outro candidato da oposição. Sem palanque para suas bravatas, duvido que ele consegue tal quantidade de votos.

       

       

       

       

  24. Pá de cal

    Não queremos pá de cal, queremos que ele responda por todos os ilícitos que o envolvem, desde devolução de terras para a união, porque quando é agricultor que invade, chamam o exército com caminhões e restituem a terra para a união; e todos as outras maracutáias que esse infeliz está envolvido, ossada, Detran, inóbio, vacina de cavalo, dinheiro da saúde, aeroportos, comida de penitenciária, merenda de creches, estrada para fazenda dos Marinho, censura medieval na imprensa, 10.000 convites de estádio, com portão de especiais só para convidados dele, é tanta coisa que daria para escrever um livro, O LUGAR DELE É SER CREMADO, NA PAPUDA,  mas antes temos que esclarecer bem os presos que cada centavo que esse crapúla tirou do povo, tirou dos filhos deles, saúde, educação e dignidade, o crime de peculato deveria ser considerado ediondo.

  25. Duas correções:

    normalmente o primeiro número do processo se refere ao ano, então deve ser o processo “2009.51.01.813801-0”;

     

    em vez de “ducado de Lichenstein” talvez seria “Principado de Liechtenstein”, um pequeno país na divisa entre a Áustria e a Suíça, aparentemente conhecido como um belo paraíso “off-shore”, através do qual é possível criar uma fundação que vira “dona” de empresas em outros países europeus. 

    Parece que por aquelas bandas esteja começando a surgir uma forma de alguns empregados de bancos ficarem ricos rapidamente, com a venda de CDs para diversos órgãos de tributos europeus. Obviamente, estes CDs contém inúmeras informações muitíssimo interessantes para estes órgãos, que, se diz, pagam uma bela graninha por estes CDs. 

    Depois disso, o índice de “Selbstanzeigen” (confissões de culpa) relativo a impostos não pagos costuma crescer. 

  26. Banco Real Abn Amro do Brasil

    Na passagem “O Banco da Lavoura foi o maior banco do país no final da década de 40 e do Banco da Lavoura surgiram dois bancos, o Banco Real com Aloysio Faria e que depois foi incorporado pelo ABN AAMRO” , o banco real não é um banco criado pela lavoura , pois este pertence á outro propriétario seu nome alessandro soares que detem total ações do banco real amaro e santander do brasil para o mundo , este segue o instrumento de empresas do lar brasil . Assim este nasceu em 1979 com fundo de capital social em depósito no banco do brasil , onde pode se ver o contrato social e estatuto de ações no proprio Banco do brasil , assim este manifesto e para dizer que não existe benhum farias no banco e este relato de riqueza não existe .

    • Banco Bandeirantes

      Na década de 70, quando eu atendia o CPD (Centro de Processamento de Dados) do Banco Bandeirantes na Av. Brigadeiro Luis Antônio,SP,  várias vezes ouvi esta história da criação dos dois bancos, o Real e o Bandeirantes. E mais, os dois irmãos se atarracaram em uma briga rolando pela escadaria abaixo, que começou vários andares acima e foram parar no térreo. A partir desse dia ficou decidido a separação em dois grupos, O Banco Real e o Banco Bandeirantes.

  27. O super zero

    A verdade que não se pode esconder é que: com o apoio incondicional da super potência midiática a candidatura de Aécio, mais o super poder financeiro colocado ao dispor da campanha de Aécio pelos rentistas e golpistas, mais a maciça super exposição de Aécio na internet, nas tvs, nas rádios, nos jornais e revistas, etc… e ainda assim são todos derrotados pelo Brasil. Com mais esse  estúpido vexame, fica bem claro que esse tal de Aécio não é apenas um ZERO no senado, ele é também um ZERO a esquerda na política. E isso fica bem evidente após essa fragorosa e vergonhosa derrota, mesmo tendo a sua disposição um fabuloso e infinitamente superior arsenal de recursos em comparação ao de sua adversária. Depois dessa, seu nome deveria ser seguido de vários zeros, tipo: Aécio000000000000000000000…

    • Mais recursos? E quanto ao
      Mais recursos? E quanto ao Estado, utilizado pela sua Presidenta? Correios, bancos públicos, não liberação dos números que mostravam que o Brasil estava indo para o buraco… Isso tudo a favor dela, não conta?
      Agora faça um favor à você mesmo e procure quanto cada candidato teve de doações privadas. E veja a diferença. Depois venha comentar, para não falar bobagem.

      Mas aproveite e veja quanto foi “supostamente” roubado da Petrobrás (e considere a hipótese de que as outras empresas públicas e órgãos do governo não foram assaltados). Some essa cifra e faça novamente a comparação.

      Será possível que tantas pessoas da esquerda fecha os olhos de forma tão grotesca??

  28. quando é que a “justissa”

    quando é que a “justissa” brasileira vai pegar um tucano quadrilheiro e depenar ???

    • “justissa”

      Quando é que a “justissa” brasileira via realmente pegar esse bando de quadrilheiros do PT e botar todo mundo na cadeia? Porque a história do mensalão foi uma piada. Que ver o que vai ser essa história da Petrobrás que já é considerado o maior escândalo de todos os tempos!!!

       

      • Estuda minha filha, estuda…

        Estuda minha filha, estuda… estuda muito, um dia voce vai conseguir enxergar as verdade

      • Ja que sabe tudinho, poderia

        Ja que sabe tudinho, poderia me informar se o helicóptero do pó pousou no aeroporto de Claudio?

        Os Perrellas frequentavam o palácio de Versalhes?

        Consumiam muita pizza feita de farinha, bem branquinha, de trigo(?) ?

  29. Reforma Judiciária Ou Barbárie Continuada

    Boa noite.

    “… Há uma tendência para que seja arquivado. Alega-se que Aécio não seria titular da conta – que está em nome de familiares – mas apenas beneficiário…”.
    Aprendi mais uma: beneficiário de dinheiro de origem ilícita não incorre em crime (a não ser que se trate de um dos quatro Pês). Cada malabarismo deste direito (caixa baixa intencional) da Casa Grande!
    E quando eu disse à minha mãe que abandonaria o direito (caixa baixa, por favor), ela achou que eu estivesse doido. Não, não estava…

  30. Aécio foi (e é) uma fraude

    Aécio foi (e é) uma fraude política e eleitoral. Tentar fazer desse playboy irresponsável um “paladino da moraislidade” foi uma das maiores barbaridades que já vi em todo o meu mais de meio século de existência. Uma barbaridade que só a mídia direitista e cínica é capaz de produzir aliás… Felizmente o povo teve a sabedoria e o discernimento para derrotar esse engodo, esse lobo travestido de cordeiro…

    • Eleições

      O Aécio pode ser uma mentira, mas com eleições fraudadas, não dá pra dizer que o povo escolheu nada… e a senhora Dilma não é nenhum exemplo de dignidade com o nome envolvido em denúncias do petrolão. Ela é “pessoa de interesse” no processo que corre nos EUA. Aqui no Brasil podem fazer mil malabarismos pra manter o nome dela longe da podridão, mas todos sabemos que não é assim.

       

      • Cara Rosane, apresente as

        Cara Rosane, apresente as provas do envolvimento da presidenta Dilma no escândalo do “petrolão”. Obs: capa da Veja não é prova. Estamos todos no aguardo aqui.

      • Tira eu desse seu todos moça,

        Tira eu desse seu todos moça, a Dilma tem a minha total, completa e absoluta confiança na questao de honestidade.

      • Pelo que dizes deves ter

        Pelo que dizes deves ter inúmeras provas das acusações que lanças sobre a Presidenta Dilma, porque as acusações que até agora lançaram sobre ela, não passaram de bravatas e sujeiras criadas pelo PIG com o objetivo de desestabilizar o governo…há indícios contra ela???? contra a maior mentira política desse país, depois de fhc, ” o inútil ” seu candidato aécio neves existem FATOS, fartamente comprovados…espere e verás o amontoado de asneiras que proferiste… estude, assim não correrá riscos desnecessários, não passarás vergonha postando sandices…

      • Ainda insistindo nisso, Dona

        Ainda insistindo nisso, Dona Rosane? Vc viu alguma urna ser fraudada? Foi na sua frente? Ora…

      • Petrolão é montagem da mídia

        Petrolão é montagem da mídia e da direita para prejudicar a Petrobrás e o governo Dilma.

        Manipulam depoimentos e fazem vazamentos seletivos de corruptos presos por Dilma.

        Será  Dilma e o povo brasileiro que defenderão a Petrobrás dessa corja liderada pela globo.

      • Quem tem teto de vidro não joga pedras para o ar

        Quem tem teto de vidro não joga pedras para o ar

        Se houve fraude foi pra beneficiar o candidato Aécio. Ou esqueceram a absurda diferença entre as pesquisas e a apuração no primeiro turno.  

        Lembram das denúncias de fraude do Nassif ?

         

  31. “… Há uma tendência para

    “… Há uma tendência para que seja arquivado. Alega-se que Aécio não seria titular da conta – que está em nome de familiares – mas apenas beneficiário…”.

    Todo economista já tem o precedente dos bancos para se apossar do dinheiro de todo mundo: “não sou titular da conta – mas apenas beneficiário.”

  32. A apresentação do currículo e
    A apresentação do currículo e perspectivas políticas do ex-candidato foi detalhada e, ao mesmo tempo, objetiva. Perfeito, Nassif.

    • Liechtenstein

      LIECHTENSTEIN; alguém poderia, a título de cultura, informar-nos em que idioma está escrito e seu posível significado… obrigado!

       

  33. esclarecimentos sobre informação dada por Luis Nassif

    Um tanto confusa essa história. Gostaria de entender melhor. Como se chamam esses doleiros?  Quem são os réus? Ines Maria, que não tem foro privilegiado, é um deles, certo? O número informado não corresponde a nenhuma ação penal no Tribunal do Rio. Haveria um número correto, para que possamos pesquisar esse processo?

    Deixando de lado as simpatias e preferencias partidárias, essa notícia é muito séria e deve ser melhor fundamentada. Favor esclarecer.

    • Seria este?

       

      http://www.jusbrasil.com.br/diarios/documentos/147108404/processo-n-20095101813801-0-do-trf-2

      00002 2009.51.01.813801-0 ACR RJ 10780

      CNJ : 0813801-63.2009.4.02.5101

      RELATOR : DES.FED. ANTONIO IVAN ATHIÉ

      REVISOR : DES.FED. MESSOD AZULAY NETO

      APTE : MINISTÉRIO PÚBLICO FEDERAL

      APTE : M. C. A.

      ADV : ALEXANDRE VIANNA

      APDO : OS MESMOS

      Juizes impedidos

      PAULO ESPIRITO SANTO

      ABEL GOMES

      E este menciona aquele processo:

      http://www.jusbrasil.com.br/diarios/80543665/trf-2-jud-trf-21-11-2014-pg-84

      Nº CNJ : 0813801-63.2009.4.02.5101

      RELATOR : DESEMBARGADOR FEDERAL ANTONIO IVAN ATHIÉ

      APELANTE : MINISTÉRIO PÚBLICO FEDERAL

      APELANTE : M. C. A.

      ADVOGADO : ALEXANDRE VIANNA

      APELADO : OS MESMOS

      ORIGEM : SETIMA VARA FEDERAL CRIMINAL DO RIO DE JANEIRO (200951018138010)

    • O sucesso fabricado de Aécio

      Espanta-me ver que a mídia tucana pensa que os cidadãos são tão idiotas assim. Transformar a campnaha do Aécio em sucesso absoluto apesar da derrota nas urnas é no mínimo um atentado a nossa inteligência.

      Não gosto do PT, vivem aprontando com as mesmas politicagens que combatia quando era oposição, e gostaria de ver uma alternativa a bipolarização que já temos a algum tempo na política desse país.

      Nunca na história desse País, foi tão fácil ganhar uma eleição, senão vejamos:

      – Manifestações populares contra os governos, incluindo o federal sem precedente na história recente do país.

      – Fiasco também sem precedente na copa do mundo e em casa;

      – Apoio no 2º turno da canditada 3ª colocada com significativa votação e devido a isso a vitória tucana já era dada como certa;

      – Inúmeras denúncias e escândalos de corrupção no Governo, operação lava jato e petrolão com vasta cobertura da imprensa;

      – Julgamento do mensalão, onde foram condenados vários figurões do PT;

      – Desempenho pífio da economia, com indicadores beirando a recessão e diariamente noticiado pela imprensa.

      É importante lembrar que o Aécio obteve nessa eleição apenas 5% de votos a mais que o Serra em 2010, onde o cenário era todo desfavorável a sua campanha, com a economia crescendo 7% e sem os fatos a pouco citados e que representavam uma barbada para a oposição e a vitória, favas contadas.

      Fico até agora tentando entender como o Aécio perdeu essa eleição, é preciso ser muito fraco para conseguir isso. Essa o Serra não perderia.

       

  34. Meu caro Nassif
     
    Que balaio

    Meu caro Nassif

     

    Que balaio de gatos, hein! Tudo muito bem, mas esqueceu o alcool, que degrada mais ainda!

  35. E quando é que vai vir a tona

    E quando é que vai vir a tona a íntima ligação entre o doleiro Yousseff e a famiglia Dias (Álvaro e Osmar)?

  36. AÉCIO É UMA VERGONHA PARA O POVO BRASILEIRO.

    Aécio é uma vergonha para os mineiros. Mentiu. Apontou os dedos em riste. Foi grosso. Mal educado. Mostrou-se um verdadeiro monstro. Não agiu como um mineiro. Mostrou-se um mimado, cheio de histórias sujas, de família que usa o nome para explorar o povo simples. Felizmente ele não venceu a eleição. Quanto à Dilma, ela foi firme, transparente, apanhou muito mas permaneceu de pé, o povo decidiu, ela venceu e cabe a todos nós a respeitarmos. Democracia é isso, quem ganha é o vencedor. Ao perdedor, cabe apenas ser oposição, de forma respeitosa. Atirar pedras usando as manobras sujas não é correto, tampouco democrático. O PSDB está mostrando que não merece ser governo. BASTA QUE TODOS LEIAM UM POUCO MAIS, PESQUISEM UM POUCO MAIS, e descobrirão como este PSDB e DEM são sujos e mentirosos. NÃO PRECISA DE MUITO ESFORÇO PARA DESCOBRIR A VERDADE. Basta ver como está o governo de São Paulo, que estão vivendo em um DESERTO. Quem diria!!!! Por isso, sou obrigado a dizer que o PT e a Dilma são muito melhores que FHC e Aécio juntos. Não é culpa da Dilma que este PSDB é o retrato dos endinheirados e malas sujas que querem o povo na merda. Chega de PSDB.

  37. Um agradecimento e dois ou três esclarecimentos

     

    Luis Nassif,

    Grato por ter colocado o meu comentário como contraponto aqui neste seu post “A pá de cal na carreira política de Aécio”. Infelizmente como frequentemente acontece só depois de escrito, enviado e publicado um comentário eu percebo alguns dos erros de português que comento. No caso do meu comentário eu corrijo já no primeiro parágrafo o trecho a seguir que ficou com o verbo no singular. Transcrevo já com a correção o trecho em apreço:

    “Da falta de carisma é que se construíram frases como . . . .”

    E felizmente o meu comentário não tem o que poderia ser um pouco de baixaria e que seria uma crítica ao título do seu post que me pareceu bastante apelativo.

    E felizmente também o comentário ficou de bom tamanho sem maiores prolegômenos como ficaria se eu fosse dissecar porque eu considero normal para a família de Aécio Neves possuir uma conta em um paraíso fiscal. Pode ser normal do ponto de vista legal. Foi isso que posteriormente eu expliquei para Ivan de Union em comentário que enviei domingo, 04/01/2015 às 00:03, junto a comentário dele de sexta-feira, 02/01/2015 às 14:15, em que ele questiona junto ao este meu comentário que foi enviado sexta-feira, 02/01/2015 às 14:02, se eu não acho errado dizer que “os quase trinta anos de casamento da mãe de Aécio Neves com o banqueiro Gilberto Faria e que perdurou até a morte do banqueiro em 01/10/2008 formaram vínculo forte para permitir essas contas ainda mais em um paraíso fiscal”.

    Toda minha resposta a Ivan de Union se encontra agora na segunda página deste post “A pá de cal na carreira política de Aécio” e embora ela tenha sido bastante extensa, eu não explicitei em meu comentário uma referência ao comentário de Athos enviado sábado, 03/12/2015 às 12:31, em que ele observa que a informação sobre a conta no paraíso fiscal é relevante na disputa política. Eu respondi a Ivan de Union levando em conta esta observação de Athos, mas não a mencionei no meu comentário para Ivan de Union, o que espero poder corrigir agora.

    O Athos está certo. A conta em paraíso fiscal, e aqui cabe outra correção já indicada por outros comentaristas, Principado de Liechtenstein, pode ser legal ou ilegal e pode ter origem em recursos obtidos legalmente ou ilegalmente. A origem dos recursos é muito difícil se ser rastreada e pode nunca vir a saber se eles são lícitos ou não e a ilegalidade da abertura e manutenção da conta acarreta pena leve que pode muito bem ter sido prescrita. Independente disso, ainda que o recurso tenha origem lícita e a conta tenha sido aberta regularmente, o uso político pelos adversários de Aécio Neves da acusação de possuir conta em paraíso fiscal é bastante provável que aconteça e deve trazer dividendos eleitorais expressivos.

    Clever Mendes de Oliveira

    BH, 06/01/2015

    • Boa argumentação, realmente

      Boa argumentação, realmente suas explicações foram bem relevantes para entender melhor a situação.

      Apenas algumas dúvidas:

      1-Esse tipo de transação não poderia ter sido feita por alguma instituição financeira mais confiável? Recorrer a um doleiro envolvido em diversas acusações é algo comum para esse tipo de operação?

      2-Se não há nada de errado com essa transação pq então Aécio não colocou o dinheiro em seu próprio nome? Não seria a maneira mais transparente para agir, afinal quem não deve não teme.

      3-Pq ele não veio a público esclarecer o caso? A acusação contra o Anastasia ele respondeu em questão de horas. Essa acusação é muito séria para não ser respondida.

      Obrigado.

       

      PS: Aécio se casou meses antes da campanha eleitoral, pq a tal holding estaria em nome de sua mulher? Ele não era solteiro na época?

  38. o sucesso de aécio

    Bastou o jovem e promissor político mineiro ter sucesso nas urnas… pra um monte de coisas vir à tona, por invenção

    destes petistas que não querem perder o posto ou bocada na viúva verde e amarela, mas estejam vocês todos muito

    certos: de que em 2018 ele enfrentará o candidato petista com sucesso abssoluto, seja ele Lula ou quem for.

    Em 2018 o Brasil será azul!

    •  Alguém que luta contra seu

       Alguém que luta contra seu próprio país por nele se considerar um estrangeiro jamais vencerá.

      Autor – Sergio Saraiva

    • paulo f castro, vem aqui de

      paulo f castro, vem aqui de novo seu cara de pau, defender esse seu canditado, assim que o Pimentel começar a abrir os armarios e mostrar para todos os brasileiros o esqueletos escondidos por esse seu canditado. Tenha vergonha na cara e venha aqui defender ele, ou sera que nós que elegemos a Dilma teremos que procurar voce e outros eleitores deles com uma lupa?

      Aqui em minas nao tem esqueletos escondidos nos armarios nao, tem mesmo é um ceminterio.

      • Aécio

        Ingênuo aquele que o defende sem saber da mordaça lançada a imprensa mineira, sem saber dos desmandos deste que diz que a atual presidenta vive de fantasias.  Coitados… nem imaginam, e/ou sonham sobre os dissabores que o povo mineiro sofreu nas mãos do Aécio e Anastasia. Um Estado falido, uma educação que está de mal a pior e uma saúde… kkkkk saúde, melhor nem mencionar. O que ele disse quanto as fantasias de Dilma na realidade são as fantasias dele de achar que nos tornamos meros fantoches guiados por cordas e algemas de seus delírios para se tornar presidente. Um político que acabou com os professores promentendo a eles uma estabilidade ilegítima e inconstitucional de forma consciente e deliberada; que coube ao ministério público investigar e decidir pela revogação dos direitos dados por Aécio, aos professores sem concurso. Me admira alguém defendê-lo. Ele só briga e se infla ao falar  dos 50 milhões de votos…. que para meu conceito este senhor não passa de um pavãozinho criado pela política e que se acha no direito de julgar outros políticos sentando no seu próprio rabo.

    • Há, tem outra coisa, nao

      Há, tem outra coisa, nao manda para nós o aecinico nao, manda o picole de xuxu em 2018, e segura o aecnico para 2022, pois nós queremos dar duas surras, duas no Bolinha de Papel, duas no Picole de xuxu e duas no garoto do rio

    • Há, tem outra coisa, nao

      Há, tem outra coisa, nao manda para nós o aecinico nao, manda o picole de xuxu em 2018, e segura o aecnico para 2022, pois nós queremos dar duas surras, duas no Bolinha de Papel, duas no Picole de xuxu e duas no garoto do rio

  39. Ainda me lembro que a Veja

    Ainda me lembro que a Veja seria destruída pelo Cachoeiragate. Do outro lado, tem gente dando como certa que o “Petrolão” vai acabar com a Dilma. Antes disso, o “Mensalão” iria acabar com o Lula. O Alckmin iria sucumbir com o “Trensalão”. E por aí vai. Maluf octagenário, livre, leve, solto, “ficha limpa” e eleito não nos ensina nada?

  40. Número Errado do Processo

    Se o número estiver correto, só faltou um zero no ano. Portanto, o número correto seria 2009.51.01.813801-0, no TRF2, do Rio de Janeiro.

    Porém, ao pesquisar esse processo, verifico que não existe nenhuma parte cadastrada e nenhum andamento. Só existe o nome do DES.FED.ANTONIO IVAN ATHIÉ , da 1A.TURMA ESPECIALIZADA. Creio que existe algum equívoco.

  41. Messianismo

    Prezados;

    Adoro a diversidade! Acredito que o livre pensamento como conceito filosófico não se aplica a política, máxime em Pindorama, onde historicamente o engajamento é fruto do messianismo partidário. A atitude messianica desenvolve na militancia uma cegueira conveniente naqueles que buscam mamar nas tetas partidárias. Sejam elas (as tetas) com brilhantes estrelas ou com simpáticos passarinhos.

    O que mais me impressiona no embate desvairado entumescido de polaridade, onde fatos concretos, sejam eles positivos ou negativos é airresponsável irrelevância perante o “endeusamento” de figuras que na verdade são fantoches como Dilma e Aécio.

    Nao me assusta nem um pouco se o nome de Tucanos também aparecerem nos depoimentos da “Lava-Jato”.

    Onde verte dinheiro há sempre  uma autoridade para sorvê-lo.

    Luiz Rezende

    P.S. Parabéns ao Sr Cléver Oliveira pela inteligentes e bem escritas linhas.

     

  42. Prezado Sr. Carlos Ribeiro!

    No segundo turno do MMA (também apelidado de Campanha Eleitoral), ocorrido em outubro próximo passado, todos os eleitores brasileiros tinham apenas e tão somente duas quadrilhas disputando os votos.

    Estes tais 51 milhões provavelmente se sentiram sem opção. Os outros 50 e tantos milhões estavam mais ou menos na mesma situação!

    O voto no Brasil deveria ser facultativo! E para ser candidato (a) a presidente (esta palavra não varia de gênero, exceto por decreto e por vaidade!), deveria ser obrigatória a exigência de que o (a) candidato (a) ao menos fosse corretamente alfabetizado! Para ser gari no RJ, tem que ser aprovado em concurso público! E qualquer débil mental com apoio político-financeiro pode ser Presidente da República!

    Isto precisa mudar!

    • Há 12 anos atrás o Brasil
      Há 12 anos atrás o Brasil tinha um dos maiores desempregos do mundo, tínhamos uma dívida externa impagável, o FMI vivia aqui mandando arrochar salários, ninguém conseguia entrar nas universidades, 40 milhões de brasileiros viviam na extrema pobreza e miséria. O PSDB que hoje diz ser a alternativa mandava e desmandava no Brasil. Tínhamos vergonha de sermos brasileiros. Eramos barrados em todos aeroportos .O Povo brasileiro e os Governos de Lula e Dilma conseguiram mostrar que é possível reduzir as desigualdades sociais, garantir emprego, oferecer mais médicos, ofertar casas de boa qualidade para quem precisa, iniciar as políticas para negros/as, mulheres, LGBT, pessoas com deficiência, idosos, crianças , adolescentes e juventude.Queremos mais mudanças. Queremos mais avanços com Dilma presidenta.Que venha os 10% do PIB para a educação, que venha mais minha casa, minha vida, que venha mais investimentos na saúde, na agricultura familiar, nos direitos humanos, Prouni, Sisu, minha casa, melhor, banda larga universal, Ciência sem fronteira, Vale Cultura, Pre-Sal, Transposição do São Francisco, Norte e Sul. Há muitos “analfabetos” por aí, chefiando os executivos municipais, assim como há BENFEITORES no comando político vigente no país. Assim como foi e há de ser novamente, LUÍS INÁCIO LULA DA SILVA!!! 

    • Senhor Luiz C. Felicio dos

      Senhor Luiz C. Felicio dos Santos.  Tenho oferecido, por quase 2 anos, R$ um milhão para qualquer oposicionista aos governos do PT, apenas e simplesmente, para mostrar governo melhor do que os do PT, sem encontrar parceiros! Indago: Será falta de alfabetização de “todos os brasileiros” e eventuais leitores do face pelo mundo?

      O preconceito é doença maligna!  Tenho dúvidas se o Senhor se arvoraria nos mesmos comentários sobre a figura de Willian Shakespieare, que teve apenas a formação primária, por incapacidade financeira de seus pais!

      Com o mundo inteiro, por Séculos, se curva às obras dele, acredito que, eternamente, o Brasil e o mundo se curvaão sobre as obras do PT, de Lula e Dilma.

      Respeito e dignidade são espelhos da Moral da Vida, que é diferente da moral dos moralistas!

       

       

       

    • Voto Facultativo

      Sr. Luiz Cesar.

      O Estado é composto por classes sociais antagonicas. A Classe Dominante num Estado do Sistema Capitalista, é a Burguesa. Portanto, qualquer que seja o candidato para a Presidência da República, terá que ter o aval da Classe Burguesa ou não será candidato. Isto pode acontecer com voto obrigatório ou facultativo. Só quem defende os interesses da Classe Dominante é que poderá governar o Estado Burguês. O candidato do PT, Lula, teve de escrever uma carta de intenções (chamada de “Carta aos Brasileiros”), se comprometendo com a Burguesia Brasileira de não passar dos limites do que consta o Estado de Direitos Democráticos da Burguesia. Escreveu, assinou e cumpriu. Lula governou e administrou e Dilma está govenando e administrando o Estado Burguês, com uma competência nunca vista. Os interesses da Burguesia não só esteve e está sendo resguardado como ampliado, é só ver a infraestrutura que está sendo realizado no Brasil (transposição do Rio São Francisco, para latifundiários exportarem camarões e frutas; usina nuclear, submarino nuclear, ferrovias que sairão do Atlântico (Maranhão) para o Pacifico (Venezuela) e ferrovias de Santos para a Bolívia. Empresas Nacionais realizando não só estas tarefas, como realizando obras em outros países da América Latina e na África. Acontece que isto está incomodando os estadunidenses. Os Estados Unidos estão receosos que deixemos de ser o quintal deles, como sempre fomos. Ainda mais agora com o Brics, onde poderá surgir um Banco Central e uma nova moeda. Já pensou a preocupação dos Estados Unidos? Então, mediante isto, os Yanques estão fechando o cerco em torno de nosso país e contam com isso com o lado da burguesia que é entreguista e safada.

  43. Um dos piores problemas que

    Um dos piores problemas que afligem a maior parte do povo brasileiro é a hipocrisia.

    Ele nunca faz nada errado, só o vizinho.

    Se as denúncias recaem sobre o candidato dele, são mentiras e perseguição. Se recaem sobre o adversário, são provada definitivas de que o sujeito não presta.

    É assim com tudo, incluindo futebol!

  44. o  Clever esquece que a

    o  Clever esquece que a maioria dos   ricos  sao avarentos, e  quanto mais  tem mais quer,  e muitas vezes  fazem de  tudo para  ferrar com o  pobre  e  dá  risada da sua  miseria, ha  pessoas  ricas  boas  mais  sao raras,  NAO  FOI  A  TOA QUE JESUS  DISSE.  É  MAIS  FACIL UM CAMELO  PASSAR  NO FUNDO DE UMA  AGULHA  DO QUE UM RICO  SE SALVAR. –  Olhe o tamanho  de um camelo e  o buraco de uma agulha  apra voce  sentir  a  dificuldade.  Aecio acima  de tudo é um sujeito descontrolado, vicios  sempre  o destruiram, Muitas  atrizes  ja  passaram nas maos  dele, é um sujeito sem escrupulos  MENINO DO RIO   Apesar  de  ser mineiro   sua  vida  era  em Copacabana, no  Neblon, Muita  farra  Nota  nele  um total descontrole  quando  quer  atacar  a Presidente.  a fisionomia  dele  me lembra a  de Maradona, quando fez um gol e  foi comemorar na frente  das cameras  naquela  epoca  quando vi  a cena  disse pra mim,  ESSE HOMEM  ESTA  DROGADO, ainda  nao tinha  explodido os  escandalos  com seu nome  mais tempos  depois  a notico  rolou  mundo a fora  sobre Maradona,.  No  caso do Aecio  é  tambem  flagrante  o seu descontrole  no olhar. 

    • Rico, camelo e agulha.

      Edson, havendo Estado, indubitavelmente existirá classes sociais antagonicas. No sistema capitalista, quem tem o poder no Estado é a Classe Burguesa. Este negócio que existe burgues não avarento é balela. Para pertencer à Burguesia é preciso acumular capital e se não for avarento não se acumula nada. Para a Burguesia existe a Assistência Social, que eles podem doar algumas migalhas a quem passa necessidade. Se fores mexer no interesse deles, tentar diminuir o volume de capital de qualquer burgues, ele vira um Leão. E quanto ao rico não passar pelo buraco de uma agulha; na época, a expressão referia-se à porta de entrada das cidades. Havia um portão largo e bem alto onde passavam carros de boi, carros com mercadorias, carros de guerra, cavalos, camelos e bigas. Ao lado deste grande portão, havia uma porta vertical, estreita, com uma pequena curvatura no alto, chamada de agulha, para a passagem de pedestres. Camelos não conseguiriam passar por esta porta (agulha).

  45. Mal entendido

    Rapaz, tomei um susto aqui. Estava distraido quando fui ler o título desse post e entendi que era “o pÓ de cal na CARREIRA de Aécio Neves”… Felizmente foi só um engano. Ele não faria uma coisa dessas não é mesmo?

    Afinal dizem que Aécio tem grandes ASPIRAÇÕES.

  46. Não acredito na justiça
    Na verdade, a operação lava-jato está toda rodeada e sendo conduzida por demotucanos, a começar pelo juiz Moro. Para a PF de Curitiba e outros falastrões do poder público encobrirem e destruírem provas, não custa nada. Pelo o que já vimos a olhos nus, acredito que sejam capazes de tudo, tudo mesmo. Por isso, a urgência de tirar essas investigações da mão desses canalhas do Paraná.

  47. o queridinho da mídia

    Uma juiz que permite o vazamento imediato de afirmações de delatores que necessitam de comprovação,  só poderia ser contra o Direito de Resposta. Alguém esperaria outra postura do queridinho da mídia, do novo herói do 1%?  

  48. + comentários

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome