A repressão da PM no RJ e a invasão da Igreja de São José, por Aurélio Júnior

Por Aurélio Junior

Comentário ao post “Xadrez da teoria do caos

Na história brasileira ocorreram períodos de extrema repressão, desde Arthur Bernardes, passando por GV/Filinto Müller, culminando na mais recente, a fase  agressiva da Ditadura Civil – Militar após o AI-5.

Mas não recordo, não li, nem tenho referências – mesmo no “Brasil Nunca Mais ” – de uma invasão a um templo religioso por parte de policiais, uma ação que ocorreu hoje no Rio de Janeiro, quando PMs invadiram a Igreja de São José, para montar em suas sacadas, pontos de ataque a manifestantes, em sua maioria colegas, servidores publicos estaduais como eles.

A pífia justificativa da PMRJ, sobre a utilização da Igreja de São José, a de proteger suas instalações e entorno – quebrando vidros, detonando sacadas de um bem tombado pelo IPHAN – alem de ridicula é estapafúrdia, era melhor não escrever ( a PM manifestou-se pelo twitter, sem “assinatura” ) nada.

Pode para a maioria das pessoas, tal fato ser considerado um incidente isolado, mas não foi, mas  de extrema gravidade, que mostrou sérios problemas, o 1o direto relativo ao comando – é basico, forças do estado não se utilizam de templos religiosos como pontos táticos, só em certos casos, como pontos de recon/comunicações

Foi um sintoma de uma tropa a beira de descontrole – ” sangue nozóio “, ” detonando o barato ” , “chutando na fé a bagaça “, ” correndo a fita ” , “descascando rapido na atitude ” – e porque destas “considerações” ? desta neura ?

Leia também:  Ao invés de conquistar corações e mentes, Esquerda prefere ser o cão de Pavlov, por Wilson Ferreira

É até simples : Eles também não estão recebendo, estão raivosos, querem acabar rápido qualquer situação, mesmo que “na maldade “, o respeito a hierarquia – o cimento de qualquer instituição armada pelo Estado – , aos procedimentos operacionais acabam, são relegados a 3o plano, quando vc. não recebe seu salario, a “tropa” vira um “bando”, se descontrola, faz merda, a “autoridade sobe para cabeça”.

Ultimamante já li neste sitio, várias postagens/comentários sobre uma possivel interferência das FFAA, com referência a esta atual situação do País, as quais sempre classifiquei como delirantes, continuo achando o mesmo, pois o problema que tem mais possibilidade de insurgências, encontram-se nas Forças Estaduais, que somadas são muito mais poderosas, no caso de confrontações urbanas, que as FFAA federais, e caso Estados não as paguem, com certeza o “bicho vai pegar”.

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor

Assine e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Assine agora

1 comentário

  1. Que a CNBB – Confederação

    Que a CNBB – Confederação Nacional dos Bispos do Brasil – entidade maior de representação da Igreja Católica no Brasil, se posicione firmemente contra essa violência praticada contra ela e todas as religiões. Já pensou se a moda pega e os templos religiosos deixem de ser centros de acolhimento a perseguidos de toda ordem e passem a servir de fortaleza a quem pratica o arbítrio?

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome