A Vazajato ‘escapa’ à grande mídia, por Luis Felipe Miguel

E o que fazem os três jornalões hoje? Escolhem assuntos aleatórios para suas manchetes principais, colorem as capas com fotos da seleção brasileira (com destaque para a feminina, já que a ordem é ser "moderno") e esvaziam o caso da Lava Jato o quanto podem.

A Vazajato ‘escapa’ à grande mídia

por Luis Felipe Miguel

Ontem, The Intercept Brasil apresentou evidências de que, levadas a sério, demolem a Lava Jato – que, por sua vez, é um dos pilares nos quais se assentaram o golpe de 2016, a vitória de Bolsonaro e todos os retrocessos associados a ambos.

As notas lançadas ainda ontem pelos implicados (MPF do Paraná e Sérgio Moro), evasivas e cheias de indignação hipócrita, reconhecem o essencial: o material divulgado é autêntico.

Não quero me deixar levar pela empolgação do momento, mas as reportagens do The Intercept Brasil certamente estão entre os pontos mais altos da história do nosso jornalismo.

E o que fazem os três jornalões hoje? Escolhem assuntos aleatórios para suas manchetes principais, colorem as capas com fotos da seleção brasileira (com destaque para a feminina, já que a ordem é ser “moderno”) e esvaziam o caso da Lava Jato o quanto podem.

São pequenas chamadas de capa, com destaque muito abaixo da importância do tema. Trata-se, afinal, de um conjunto de revelações com potencial para redefinir os rumos da república.

Não é por outro motivo, aliás, que os jornalões desidratam sua cobertura. Eles foram e continuam sendo cúmplices da trama.

Folha e Globo enunciam uma das acusações mais graves, a de conspiração entre procuradores e juiz, mas se afastam dela com um “diz site”. Como se fosse uma acusação qualquer, lançada sem provas. O “site” – que é um respeitado site de jornalismo – não “diz”, quem diz são os diálogos que o site revelou e que os próprios implicados não contestam.

Leia também:  A incrível delação de Palocci em que o "governo Dilma" anulou a Castelo de Areia

Já o Estadão, ainda mais impudico, chama para a capa não o fato, mas a reação das autoridades ao fato. O problema não é a conspiração, mas a denúncia dela.

A imprensa brasileira, além de tudo, é demasiado previsível.

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor

Assine e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Assine agora

4 comentários

  1. Veja que é o futebol. Sim, o futebol. A ferramenta mais utilizada para
    desviar atenção dos brasileiros.

    Essa mídia é outra quadrilha que deveria ser investigada.

  2. E o acidente com Ônibus e mais de 10 mortes nas Estradas ‘Caminho pro caixão’ das Privatarias Tucanas de 40 anos. MAIO AMARELO? Está mais para Maio Vermelho ou Junho Negro. Não por coincidência, o mesmo caminho de Tropas de Mulas do Tropeirismo que foi asfaltada, indo até o Litoral e que matou há pouco tempo mais de 15 Estudantes que voltavam da Universidade. Neste trecho é Rodovia dos Tamoios (ligava o litoral às Minas Gerais) O traçado continua o mesmo de 200 anos atrás. O Governo Tucano de SP também. Privatiza que melhora, é o dogma do medíocre Dória. Sumiu, assim como a notícia.

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome