Elite não quer uma sociedade justa, por Angela Alonso

A elite social brasileira é violenta, embora se veja como generosa para com subalternos, todos negros, mas 'como se fossem da família.' Não são.

Jornal GGN – “A elite social brasileira é branca, educada e cosmopolita. E assim é desde que o país começou. É também violenta, embora se veja como generosa para com subalternos, todos negros, mas ‘como se fossem da família.’ Não são”, introduz a professora de sociologia da USP, preside o Centro Brasileiro de Análise e Planejamento, Angela Alonso, em coluna para a Folha de S.Paulo deste domingo (14).

A acadêmica escreve que, mesmo com o passar dos anos, as gerações favorecidas seguem na “estrutura social secular, com os mesmos sobrenomes”, ao mesmo tempo que “os sem nome limpam cozinhas e latrinas”.

Mas são estes primeiros, pontua, que “nunca titubeou em pagar o preço, fosse a escravidão, regimes de trabalho avizinhados ou ditaduras, como a que o presidente comemorou”. “É que o horizonte desta elite não é uma sociedade justa, é uma economia pujante.”

Nessa lógica, o pensamento é que “aos remanescentes, resta a prontidão das forças da ordem, a postos para abater suspeitos. Suspeitos naturalmente negros, como muitos dos executores, como negros eram tantos capitães do mato. Estão a serviço, mas tampouco serão admitidos às fortificações medievais onde a gente de bem dorme tranquila”, acrescenta.

“Não se pode acordá-la com choro de órfãos, mães e viúvas, nem com o ruído de 80 tiros”, conclui a professora de sociologia da USP.

Leia a íntegra da coluna na Folha.

8 comentários

  1. A elite brasileira ama a hierarquia. Justiça e igualdade são as duas coisas que ela mais odeia. Foi por isso, aliás, que o Judiciário brasileiro foi criado não para distribuir Justiça e sim para garantir a hierarquia social em troca de privilégios para os juízes.

  2. Que foto legal:
    o casal cria o cachorro e a babá cria o filho da patroa.
    Ambos elegeram o bozo.
    Sinal de que está tudo em seu lugar.

  3. Que foto legal:
    o casal cria o cachorro e a babá cria o filho da patroa.
    Ambos elegeram o bozo.
    Sinal de que está tudo em seu lugar.

    PS.
    ambos, quer dizer o casal e a babá.
    O cachorro e o filho da patroa ainda não votam.

  4. Do site Tutameia (www.tutameia.jor) e seu canal no youtube, uma entrevista de 13/04/2019 com o professor de filosofia da USP, Vladimir Safatle.
    (Ainda estou nos 20 minutos do primeiro tempo, rs; ainda que desconheça todo o conteúdo da conversa, é importante ouvirmos pessoas com quem temos divergências no campo democrático progressista de esquerda, e a dupla Eleonora e Rodolfo é excelente, o que garante que não será perda de tempo).

    TUTAMÉIA entrevista Vladimir Safatle (1h45m28s)

    https://www.youtube.com/watch?v=sRhxmCrf2ug

    Sampa/SP, 14/04/2019 – 19:35

  5. Ela é burra, essa sociedade. Já são cinco anos perdidos para o nosso país.

    E o quê modificou?

    Parece que ou a destruíamos ou vamos ficar de braços cruzados vendo ela destruir o país
    até o estafamento do povo brasileiro.

    E com a mesma tática de não fazer nada, e atacar com acusações, ameaças e ações da policia federal
    e de manobras do poder judiciário, juntamente com a imprensa.

  6. a foto é a expressão o brasil de sempre, sem tirar nem pôr… e note a suprema ironia, o Flamengo conseguiu a proeza de fazê-los colocar um pouco de vermelho em cima do verde e amarelo, bem no lado esquerdo do peito…. Para mudar o quadro, literalmente, só mesmo escola + emprego, justo o q nós não have…

  7. A elite social brasileira é… “educada”?!
    Bem, talvez fosse bom dar uma repensada no que significa educação.

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome