Eu já escuto teus sinais…, por Eliara Santana

Em meio a esses movimentos contextuais interessantes, Moro desapareceu da mídia. Fala-se dele aqui e acolá, rápida e brevemente, e ele não existe mais no JN.

Eu já escuto teus sinais…

por Eliara Santana

1 O ex-juiz e ex-ministro Sergio Moro vai agora advogar. Para a mídia, com poucas exceções, algo normal – passados seis meses da quarentena, ele pode fazer isso. Seria uma situação normal de quarentena se fosse um personagem normal. Mas o ex é um arquivo da Lava Jato. Sabe tudo. Tem todas as informações. Agora, ele fechou contrato com uma empresa (do empresário de Roberto Carlos) para administrar sua imagem e a carreira como palestrante. Vai rodar o país e fazer um ciclo de palestras. Recuperando a memória da “grande corrupção que assolou o país”, com certeza.

2 Pedro Bial entrevista Barack Obama, o fofo e querido e admirado ex-presidente dos EUA. Ele escreveu um livro e nele diz que havia rumores de bilhões em propina para Lula. Melhor voz para apontar essa rede de corrupção não há – voz externa, legitimada, não tem interesses no país, respeitado no mundo e já havia chamado o ex-presidente de “o cara”.

3 Pedro Bial entrevista Rosangela Moro. Ela mesmo, a conja. Que lança livro sobre bastidores da Lava Jato Conhecida e reconhecida pelos posts fofos e entusiasmados defendendo o marido, defendendo o marido e Jair. Na entrevista, ela diz que votou em Lula em 2002 (nada mais apropriado), mas se arrependeu por causa da “grande corrupção”, disse que votou em Bolsonaro porque era o que “tinha para hoje”. E segundo ela, “foi vendido um pacote e entregue outro”, para Moro. Por isso ele apoiou Jair. Tão bobinhos, né?

Leia também:  Iconografia da posse de Biden revela símbolos do Deep State X simulacros midiáticos, por Wilson Ferreira

Em meio a esses movimentos contextuais interessantes, Moro desapareceu da mídia. Fala-se dele aqui e acolá, rápida e brevemente, e ele não existe mais no JN.

As narrativas se apoiam em grandes repertórios. E as condições para sua construção vão sendo elaboradas. Para marcar os extremos no imaginário coletivo do eleitor, pode ser que se resgate o velho tema “corrupção sistêmica”, numa ponta, ao lado de uma marcação do obscurantismo (e aí veremos muitas pautas ilustradas – ciência,  combate ao racismo, às intolerâncias, pauta LGBTQI+, combate ao feminicídio). E Moro é fonte e alimentador das desconstruções dos dois “extremos” que serão nomeados pela mídia no momento oportuno. Jogos de poder. Aguardemos as cenas dos próximos capítulos.

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Assine e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Assine agora

9 comentários

  1. Ainda não tive tempo de ver a entrevista de Obama citada, mas quem não ouviu rumores de bilhões a Lula entre 2008 e 2016 (tempo de Obama na presidência americana)? Não coloque uma pessoa decente como Barack Obama no mesmo pacote de Moro. Mais ainda, é certo que Lula foi condenado de forma torta, criminosa e política, mas suspeito que não escaparia de uma justiça decente, tal a podridão ética em que se banhou desde 2003 – e continuou depois, Temer de vice de Dilma passa por ele. Talvez Obama tenha sido até “bonzinho”, quer dizer, poderia falar de forma mais objetiva e não o fez, deixou em “rumores”…

    Repito o que já coloquei antes por aqui, presidência para esquerda não sai antes de 2030, não tem cavalo de pau, prioridade nacional até 2022: acabar com o bolsonarismo fascista, esvaziá-lo, mandá-los com seus sentimentos podres eternos de volta ao armário. Fecho acordo agora se me oferecerem alguém do PSDB de presidente em 2022. Não esperem sair de um câncer prontos para maratona, se nos curarmos do câncer Bolsonaro, O Pusilânime, festejo, ainda que acamado, fraco e com mil exames a fazer. Com o retorno do discurso político, com o fim das selvas carrefournianas/cloroquiniana/piromaniquianas/etc, voltemos a brigar com o PSDB e ganhar musculatura.

    Lula e seu puxadinho PT querem isso? Duvido: Entre todos os inimigos, ele tem mais medo do psdb e centrão, que sabem se tratarem com a imprensa e por isso podem se enraizarem mais que Bozo, que é ridicularizado. Não duvido que num segundo turno entre um inimigo político e a barbárie, ele vote na barbárie, sem anular voto, porque é santo só para os “sebastianistas” que tomaram chifre político durante o governo CENTRISTA do PT.

    17
    • Quer dizer que acha moro, lava a jato, PF e todo o governo americano, CIA, FBI e Justiça Grinça incompetentes por não acharem alguma prova contra Lula, mas sem investigar, acharam as provas contra a Globo, o PSDB e et caterva? Que o Obama, o cara que acha decente é o mesmo Comandant in Chief do país que armou os golpes em Honduras, Paraguai, Brasil, Bolívia, guerras na Ucrania, Libia, Siria e bombardeou meio mundo arábe? Acho que tem de rever seus conceitos COMPANHEIRO?

      • Será que a República do Paraná não achou nada justamente porque não fizeram trabalho sério? Ou por incompetência? Lula foi réu na justiça americana? Olha, não me enturmo com teorias conspiratórias, não sou “companheiro” ou “camarada”, e este aqui não é forum de fanáticos (deve ter um monte nas redes sociais), passo longe de manadas e rebanhos e do esgoto das redes sociais, nem whatsapp tenho. Sou individualista e cético, pra você eu seria um esquerda caviar, desengajado da luta de classe contra os malvados patrões. Sei como é o ser humano, sei que gosta de se enturmarem, de vibrarem com alguém que suba numa pedra e com os cabelos ou barbas ao vento indique, braço esticado, dedo indicando o caminho da felicidade para os coitadinhos. Quanto ao ultrapassado Lula, não coloco nem um dedo no fogo, e o acho uma bola de chumbo acorrentada no pé do PT, puxadinho dele. Mas deixa pra lá, e deixo o pensamento cartilhesco de lado, faço a minha cartilha, não procuro uma estante para subir e nela me classificar e arranjar uma identidade, isso é para quem vê o mundo com fé e maniqueísmo, e evidentemente sou ateu, consequência natural de ser cético, não divinizo nada, e desprezo messianismo e SEBASTIANISMO.

  2. Isto seria quebrado se a “justissa brazileira” fizesse sua parte e julgasse moro e lava a jato! Mas a “justissa” faz parte do time

  3. “RUMORES que…”, rs
    Sem duvida, informações superficiais montadas nos EUA foram a fonte para condenação sem provas utilizada ate hoje pela turma da farsa a jato contra Lula.
    O Brasil crescia na época de Obama, e Lula, sempre um expoente, e o PT, um partido que representava as demandas populares, precisariam ser impedidos pois mantendo-se no poder poderiam dificultar as pretensões americanas na America do Sul. E o “American first” não é uma exclusividade do partido republicano.

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome