Contradição e previsibilidade na sentença de Moro sobre Cláudia Cruz

Se a Lava Jato não conseguiu provas de que os recursos depositados na conta de Cláudia Cruz eram mesmo fruto de esquemas na Petrobras, por que Sergio Moro absolveu a jornalista mas determinou o confisco do dinheiro?

Jornal GGN – Dois pontos chamam atenção na absolvição de Cláudia Cruz, esposa de Eduardo Cunha, pelo juiz Sergio Moro: a previsibilidade da sentença, que duvida de conhecimento e participação nos esquemas do ex-deputado; e a contradição em determinar o confisco de valores remanescentes na conta usada pela jornalista no exterior, taxando-os como “produto do crime”.

Segundo Moro, Cláudia, que teve em seu poder mais de 1 milhão de dólares entre 2008 e 2015, não pôde ser condenada pelos crimes de lavagem de dinheiro (parte dos recursos sairam do esquema de corrupção na Petrobras) e evasão de divisas (a conta em seu nome não foi declarada à Receita) porque não havia provas suficientes e tampouco atestado de dolo.

Sobre provas insuficientes

Na decisão, Moro sinalizou que a Lava Jato não conseguiu provar que o dinheiro depositado na conta de Cláudia era mesmo fruto do esquema na Petrobras. 

“Não obstante, até o momento, foi de fato possível rastrear somente os ativos recebidos em um acerto de corrupção [na Petrobras em favor de Cunha], envolvendo o contrato de Benin, sendo que o produto respectivo, de USD 1,5 milhão, não foi destinado, sequer em parte, à conta em nome da Kopek [que abastece o cartão de crédito de Cláudia].”

Leia também:  Presidente do TRF-4 se reúne com representante dos EUA para dividir informações sobre a "lava jato"

A Lava Jato só conseguiu provar que a “conta em nome da Kopek foi aberta exclusivamente para alimentar cartões de crédito, entre eles da acusada Cláudia Cruz”, e que dessa conta sairam, entre janeiro de 2008 e abril de 2015, pouco mais de 1 milhão de dólares e mais 8 mil libras esterlinas em despesas. Para Moro, contudo, a propina de 1,5 milhão de Cunha não teria se misturado aos valores da conta de Cláudia.

A contradição na sentença está no fato de que, embora tenha dado o benefício da dúvida quanto à origem dos recursos depositados na conta Kopek para absolver Cláudia, na sequência, Moro determinou o confisco de 176 mil francos suíços que restaram na conta, alegando que são ilícitos.

“Por outro lado, mesmo com a absolvição, ainda devem ser confiscados os valores sequestrados na conta em nome da Köpek, de 176.670,00 francos suíços, uma vez que materialmente constituem produto de crime.”

Assine

Sobre dolo

Já a questão do dolo, ou seja, a eventual parcela de culpa de Cláudia Cruz decorrente de conhecimento dos crimes de Eduardo Cunha, havia sido antecipada por Sergio Moro como a mais “relevante” para seu julgamento. Era o caminho das pedras para a absolvição.
 
O GGN mostou, em outubro de 2016, que o juiz deu a diretriz à defesa de Cláudia no mesmo despacho em que devolveu o passaporte da jornalista e aceitou a audiência de testemunhas no exterior
 
Essas testemunhas foram admitidas “a bem da ampla defesa”, disse Moro, à época, mas eram dispensáveis ao processo. “(…) A questão relevante é saber se, caso os ativos tenham origem criminosa, tinha a acusada ciência disto”, apontou o magistrado.
 
A defesa seguiu a dica à risca, levanto ao juiz testemunhas que disseram que Cláudia era apenas uma dona de casa e que quem cuidava das finanças da família era Cunha. Em seu depoimento, a jornalista reforçou esse enredo, sem perguntas do Ministério Público nem de de Moro. (Leia mais aqui)
 
Na sentença, Moro até deu um puxão de orelha em Cláudia, dizendo que ela deveria ter tido mais cuidado com sua vida pessoal, ou seja, desconfiado, em algum momento, que os rendimentos de Cunha como deputado federal não eram suficientes para bancar as despesas luxuosas da família em Dubai, Roma, Paris ou Miami. Mas manteve a linha de pensamento que já havia demonstrado ter antes.
 
“O entendimento deste Juízo é no sentido de que, para condenação por lavagem de dinheiro de cônjuges de agentes públicos corrompidos, é necessário ter uma prova muito clara de que o cônjuge tinha ciência dos crimes de corrupção ou de sua participação ativa nas condutas de ocultação e dissimulação, não sendo suficiente a prova da realização de gastos extravagantes, por mais reprováveis que eles sejam a luz de tantos crimes de corrupção”, ressalvou.

55 comentários

  1. Joesley

    afirmou que comprou dois juizes.

    A soltura da esposa foi então um dos acordos da jbs com o ec para este ficar calado.

    Tenho uma boa convicção de quem é um dos juizes comprados pelo joesley

    • Caro

      Caro Fernandes, 

       

      SERÁ?

      Seria o fim da picada.

      Mas, SERÁ?

      A sentença desMoronada é a maior prova da parcialidade desse juizeco. Houvesse cnj (ainda existe, dona CArmencita?) e o mesmo já teria sido defenestrado há tempo.

      Mas, SERÁ?

      É o fim da pica.

  2. Dete o inicio da lava rato

    Dete o inicio da lava rato venho afirmando aqui neste blog que o objetivo da lava rato NUNCA foi o combate a corrupção.

    Penso que agora isto está mais claro do que nunca. Qual dos criminosos que se apossaram do governo com o golpe contra a Dilma e o PT, TODOS eles delatados no cometimento de crimes graves, que foi sequer incomodado pela lava rato de Curitiba? 

    Enquanto isto continuam com acusações SEM PÉ NEM CABEÇA  contra o ex-presidente Lula para – como dizia o aliado dos golpistas, aécio neves – encher o saco.

    Eles sabem que suas acusações são fracas e sem provas mas tem de cumprir a ordem que receberam ou cumprir o que prometeram: impedir Lula de ser candidato.

    A lava rato de curitiba é uma QUADRILHA. Deveriam estar todos na cadeia porque sabiam de tudo contra os golpistas e não fizeram NADA, minto, fizeram uma blindagem para proteger ladrões, ao mesmo tempo ENCHEM O SACO do Lula, o MAIOR LÍDER trabalhista do mundo com acusações sem provas.

    Este dois crimes têm nome: PREVARICAÇÂO e LAWFARE.

    • Tacla Duran

      acusa o juiz miojo e amigo do traficante, o delegado preçobom, o sócio e padrinho sucolouco e um tal de DD de venderem sentenças por  5 milhões de dolares

      Em setembro esse tal de DD se junta aos comparsas que já estão no governo de milicianos.

      O crime organizado tomou posse do estado

  3. agora é que vai ficar divertido

    http://www.revistaforum.com.br/blogdorovai/2017/05/26/donos-da-midia-nos-grampos-da-pf/

    Donos da mídia nos grampos da PF

    26 de maio de 2017  Facebook Twitter 

    Os grampos realizados pela Polícia Federal em Aécio Neves, Rodrigo Rocha Loures e outros investigados da última operação coordenada pelo Ministério Público não tiveram como única vítima da mídia o blogueiro Reinaldo Azevedo.

    Aliás pelo que este blog apurou os áudios vazados de Reinaldo são o café pequeno do banquete.

    Proprietários de veículos de comunicação e executivos teriam sido gravados em conversas nada republicanas com pessoas envolvidas em esquemas de corrupção.

    Alguns desses áudios já estariam circulando em grupos de policiais federais.

    Talvez isso explique a radicalidade com que alguns jornais, rádios e emissoras de TV saíram em defesa de Temer, rachando o consenso midiático anterior.

     

    Seguramente a Globo conhece esse segredo de polichinelo. Sendo assim o MP também.

    Não foi por Reinaldo Azevedo que Fachin decidiu retornar o sigilo das gravações. É o que garante uma fonte muito bem informada deste blog.

    Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil

     

  4. Se a Mulher de Moro voltasse todo dia para casa em uma Ferrari?

    E se durante 10 dias seguidos a Mulher do $érgio Moro voltasse para casa tarde da noite com colares de pérola caríssimos, incompatíveis com a renda do casal?

    Ele tiraria o sofá da sala.

  5. prova do dolo

    Os policiais que empunhavam armas de fogo e as acionaram tinham dolo? Dolo de que? De matar, de ferir? Ou apenas de assustar, de intimidar? Mas, quando o tiro atingiu um manifestante? Então foi um erro de pontaria? Prevalece a falta de dolo de ferir/matar? Como provar, então, que houve (ou não houve) dolus necandi, dolo de matar?

    Estas questões não são de direito. São empulhações. A doutrina corrente diz que a ação típica (descrita no enunciado legal) traz a presunção do dolo. Quer dizer, a prova da ausência do dolo incumbe à defesa. Presunção, aí, significa que quem segura um revólver e aciona o gatilho, resultando morte/lesão, tem o dolo respectivo (morte/lesão), porque é o que quase sempre acontece (os romanos: id quod plerumque accidit). Quer dizer, presunção é uma noção de probabilidade.

    Uma jornalista tem noção exata de quanto ganha um parlamentar. Assim, sabe que certa soma em uma conta suíça não se origina da atividade parlamentar. De onde, então, viriam os milhões? de uma atividade mercantil invisível? Afirmar, então, que a jornalista tinha dolo (ciência da origem criminosa + vontade de usufruir da grana) seria ilógico?

    Também a noção de dolo (não é psicológica, seria “normativa”) serve para a manipulação, para a empulhação. Isso não é Direito, nem Justiça. É sacanagem.

    • prova….

      Bipolaridade é pouco. A nossa Imprensa partidária dá aval as consequências dos atos do Poder Judiciário, quando interessa. E quando não interessa ou são contra seu lado político, a denigre e a acusa. Bipolaridade? Deve ter remédio e tratamento.  

  6. Agora, o juiz de brasília

    Agora, o juiz de brasília pode mandar quantas perguntas quiser para o eduardo cunha. Ele, cunha, praticamente já conseguiu o seu objetivo. Livrou mulher e filha. Irá fazer alguma delação contra o pt e até o final do ano ou mais tardar no início do próximo ano, será posto em liberdade, “com tornozeleiras”. É assim que funciona a justiça brasileira. Estamos perdidos,

  7. uma jornalista  ..culta

    uma jornalista  ..culta  ..esclarecida  ..independente  ..casada com o REI da Marca Jesus cristo no BRASIL  ..DONO de igreja  ..dar uma de inocente ?  ..vivendo uma vida da RAINHA, ouvindo os BOATOS sobre o marido, e achando que a grana vinha da onde ?

    .

    O artigo 180 do Código Penal diz que é crime “adquirir, receber, transportar, conduzir ou ocultar, em proveito próprio ou alheio, coisa que sabe ser produto de crime, ou influir para que terceiro, de boa-fé, a adquira, receba ou oculte”. Mas o ‘pulo do gato’ desse crime está no §3o, que diz que também é crime “adquirir ou receber coisa que, por sua natureza ou pela desproporção entre o valor e o preço, ou pela condição de quem a oferece, deve presumir-se obtida por meio criminoso”,

     

  8. Rapidez…

    Como as coisas andam rápido…

    Com isso tudo que aconteceu nas últimas semanas, Friboi / Temer / Aécio e dobradinha Moro / Cláudia Cruz fez o filme da PF ficar desatualizado…

    Vai ser lançado e já está velho e ultrapassado…

    A realidade superando a ficção e mentiras…

  9. Armações ilimitadas

    O interessante é que a turma do golpe, esteja em Curitiba, São Paulo, Brasília e mesmo em país estrangeiro, não tem a menor vergonha de mentir. É como o “vazamento” de Reinaldo Azevedo:

    – “Que peça desse xadrez a gente pode mover para dar seguimento ao golpe?”

    – “Bem, o que está atrapalhando o golpe é a constatação da parcialidade tanto da imprensa quanto do judiciário…”

    – “Então tá fácil. Vamos fingir que queimamos um dos nossos. De quem dispomos que é ícone do antipetismo e que toparia ser chamuscado?”

    – “Da imprensa? Reinado Azevedo, oras… ainda mais que ele vem preparando sua cama, tem escrito que a Lava Jato e o MPF, agora que apuraram que o PSDB é o mais corrupto, erram ao julgar sem prova e ao vazarem. Além disso Reinaldinho custa caro para a firma onde está, a ‘Abril’. Vamos trazê-lo aqui prá Band, ele não para de ganhar dinheiro… mas vamos aproveitar a oportunidade para difundir a ideia de que ele foi vítima de vazamento, tanto quanto Lula. Não há quem se encaixe melhor no papel de esquentadinho, que vai espalhar que a injustiça atinge também a nós. Que tal?”

    – “Ótimo. E até jornalistas não compráveis o defenderão por corporativismo. E não é difícil um ‘vazamento’ que não comprometa e nem aponte para nenhum crime. Só temos agora é que falar com ele.”

    – “hehe… a ideia foi dele.”

    • Comentário que mostra inteligência acima da média

      Caro Renato Lazzari,

      Desde os tempos de OI leio teus comentários, pois sempre mostras uma inteligência e percepção acima da média. Em poucas linhas mataste a charada, ‘puseste o guiso no gato’. Eu já havia percebido com muita desconfiança esse pseudo-vazamento contra “Tio-Rei”, sobretudo pela insignificância do que foi vazado. Certamente há conversas muito mais comprometedoras envolvendo o ‘rotweiller amoroso’ e seus aliados políticos do PSDB. 

      Para completar, estamos lendo notas de solidariedade escritas por jornalistas e blogueiros progressistas, mesmo aqueles que foram xingados e massacrados pelo ‘rotweiller amoroso’.

      Parabéns pelo arguto comentário, que decifra esse ‘falso enigma da esfinge’.

      • Agradeço o imerecido elogio,

        Agradeço o imerecido elogio, caro João, mas essa é apenas uma das “armações ilimitadas”. E vou dizer, só não percebe quem se deixa contagiar pelo vírus do “está tudo uma confusão total” espalhado pela mídia. Lembre-se de que ficção é a expertise da turma da mídia. A propósito posso te convidar?… “O mercado de notícias”, do Jorge Furtado.

        [video:https://www.youtube.com/watch?v=zq4CpvHdbAA%5D

        Mas voltando às armações ilimitadas… a absolvição de Claudia Cruz é apenas outra.E como diz a matéria, previsível. Mas não concordo que seja contraditório. ‘magina que a turma do golpe ia deixar presa a mulher de um dos chefes deles… só se fossem ingenuamente honestos. Ainda mais sendo ela uma língua solta, nada pode ser mais alinhado com o golpe do que deixá-la ir.

        • Mas deixá-la livre, leve e solta desmoralizou o Moro e Lavabosta

          Para não deixar o golpe fazer água, o Moro deixou a lavabosta fazer água Antes a Lavajato do que o golpe.

          Mas essa lesão moral do Moro é auto-inflingida. Os Coxinhas estão decepcionados, Antes desmoralizar a lava jato do que desmoralizar uma bandida esposa do timoneiro do golpe.

    • Também acho que o RA se

      Também acho que o RA se deixou ser grampeado. De bobo ele não tem nada. Um dos motivos pode ser esse que você relatou mas pode ser também pra ficar livre dos Neves que o estavam pressionando para ser mais contundente na defesa deles na mídia. Ou alguém acha que ele defendia os tucanos com unhas e dentes a troco só do salário na Veja? Agora os Neves não tem mais como entrar em contato com ele. 

  10. Ou seja, segue o infalível

    Ou seja, segue o infalível padrão Moro:

     

    Esposa de Eduardo Cunha = Sabia de nada

    Esposa de Lula e o próprio = Sabiam de tudo

  11. Uma ex-jornalista achava que

    Uma ex-jornalista achava que a conta na Suica nao declarada com mais de 1 milhao de dolares era proveniente do salario de deputado federal do marido …

    E o juiz acreditou …

    Acho que Claudia Cruz sofre de complexo de Poliana.

  12. “A contradição na sentença

    “A contradição na sentença está no fato de que, embora tenha dado o benefício da dúvida quanto à origem dos recursos depositados na conta Kopek para absolver Cláudia, na sequência, Moro determinou o confisco de 176 mil francos suíços que restaram na conta, alegando que são ilícitos”:

    Ora, eh tao simples de entender!

    Era dinheiro de corrupcao mas nao era dinheiro de corrupcao.

    Simples assim.  Quando ela o gastava, nao era,e Moro “tem provas” disso, neh?  Mas quando esta na conta, eh dinheiro de corrupcao.  Mesmo sem provas.

    De onde uns juizes incompetentes a esse ponto aparecem no Brasil, gente?  O outro nome do Brasil eh Quintos dos Infernos?

    Nao eh mais facil aceitar que um “acordo de cavalheiros” existiu com Cunha e que salvava a esposa e filha?

    So que JUIZ NAO FAZ ACORDO DE CAVALHEIROS.  Se fez, eh ilegal em qualquer pais do mundo.

  13. Vocês esperavam mesmo uma
    Vocês esperavam mesmo uma sentença coerente de um bandido que se diz juiz? É mais fácil um elefante voar

  14. sérgio moro e demais lavajateiros estão com ass bundas-sujas

    Prezados,

    Só faltou ao torquemada das araucárias renunciar ao cargo de juiz e aceitar trabalhar formalmente como advogado de defesa de Cláudia Cruz e do gângster Eduardo Cunha, como fizeram dois procuradores que até outro dia eram braço direito do PGR, Rodrigo Janot.

    A pedra já havia sido cantada, quando sérgio moro devolveu o passaporte a Cláudia Cruz, orientando a linha de defesa a ser adotada. A condenação de Eduardo Cunha foi só pra inglês ver, para enganar os trouxas. sérgio moro e todos os operadores da ORCRIM da Fraude a Jato são tão criminosos quanto Eduardo Cunha; esses agentes públicos fazem parte da gangue golpista, como afirmo há treês anos. Agora, quando não há mais como dissimular os crimes em série, que está mais do que evidente a cooptação da PF, do MPF e de parcelas do PJ, com destaque para sérgio moro, com a trama golpista e a atuação deles como fiéis soldados a soldo do alto comando, que fica nos EEUU, eles perderam qualquer pudor. Esses lavajateiros estão com as bundas sujas expostas e não enganam mais ninguém. Por fazerem parte do aparelho persecutor-repressor do Estado eles acham que ficaram eternamente impunes.

    Em consonância com a sentença absolutória de sérgio moro em relação a Claudia Cruz, o boquirroto carlinhos hemorróida se referiu ao torquemada das araucárias como “coração generoso”. Esse escárnio, essa cusparada em todos os ciadãos brasileiros de boa índole, é mais uma demosntração de que a luta de classes continua a existir, tal qual aquele alemão barbudo do século XIX mostrou. A plutocracia é assim: uma criminosa ou no mínimo beneficiária de um crime que pertença às suas hostes é considerada inocente, mesmo que haja provas mostrando o contrário. Já para Marisa Letícia, esposa do Ex-Presidente Lula, nem depois de morta ele tem direito ao que é previsto no Art. 5º da CF/1988. sérgio moro se negou a absolver Marisa Letícia, como manda a Lei, e ainda hoje, depois de morta, ela figura como ré em ação penal que corre na 13ª VJF de Curitiba, onde atua sérgio moro.

    Se, e quando, a democracia for restabelecida, uma das primeiras medidas a ser toma é PRENDER TODOS OS LAVATEIROS, esses servidores pagos com dinheiro público, para perseguir a Esquerda, o PT, Lula, Dilma, os petistas e para desmontar o Estado Brasileiro em favor da pilhagem pelos EUA e outros países capitalistas

  15. E alí?

    Nada contra a decisão do moro neste caso da mulher do cunha. Acho mesmo que  a mulher não é automáticmanente culpada nestes casos.

    Mas,,, por comparação mínima, mostra claramente o quanto ele foi cruel e vingador no caso da Dona Marisa.  Uma profissional, ourtra dona de casa; uma gastadora e exibida, outra discreta; uma mulher de um gagster, outra primeira dama humilde; na primeira ele devolveu o passaporte liberante, na outra ele terrorizou com a prisão coercitiva até a morte.

    Aqui razoável e quase justo, na outra ele ganha o trofeu de nazista vingador terrível.

    É só comparar.

  16. Primeiro ato:Moro limpa propina do Cunha na conta da Mulher

    Só depois da grita e/ou talvez vergonha de seus colegas procuradores ele resolve pegar parte da grana .

    dois pés em duas canoas  dá nisso: Amigos e / ou parentes na defesa do Réu Juiz sentenciando , procurador fazendo acusação

    e dezena de milhoes saindo do proprinoduto e caindo no colo da turma.

  17. Moro confirma Cunha: Claudia Cruz era usufrutuária

    Tem que estourar essa cadeia de “usufrutuários” das propinas.

    Moro setenciou: Usufrutuar não é crime!

    • Abre ou fecha caminho.

      Ou talvez feche caminho para uma delação premiada.

      Pode ser que o Cunha tenha dito: “Se condenar eu falo”.

    • Com a absolvição à revelia das provas, Moro avaliza a compra

      Acho que muito mais do que a sinalização de delação premiada por parte do Eduardo Cunha, a absolvição da Cláudia Cruz  à revelia das provas sinaliza que o $érgio Moro avalizou a compra do silêncio do Eduardo Cunha pelo Joe$ley. Absolvendo a Ckáudia Cunha apesar das provas do seu crime é como se o Moro dissesse ao Joe$ley:

      Tem que manter isso, viu, Josley?

      Se Moro tá com medo da delação do Eduardo Cunha é porque certamente ele tem o rabo preso.

      A propósito, a delação de um criminoso só aproveita a ele próprio, não premiando outro comparsa. A finalidade da delação premiada é castigar os comparsas do delator, não premiá-lo com a absolvição.

    • Acho que não, inocentar a
      Acho que não, inocentar a esposa é a deixa para o Cunha ficar calado, bem calado; esperando sua breve progressão de regime!!!
      Acho que o Moro ficou com medo de ser excomungado pelo Malafaia!!!

  18. Desproporção entre o salário do Cunha e a gastança da Cláudia

    Acho que o $érgio Moro jamais condenaria um receptador com base na desproporção entre o valor do objeto e o valor pago por ele pelo receptador, pois a jurisprudência pátria firmou o entendimento segundo o qual:

    TJ-RS – Recurso Crime RC 71003304730 RS (TJ-RS)

    Data de publicação: 01/11/2011

    Ementa: RECURSO CRIME. ART. 180, § 3º, DO CP. RECEPTAÇÃO CULPOSA. SENTENÇA CONDENATORIA MANTIDA. PENA REDUZIDA. Prova suficiente acerca da materialidade e da autoria a autorizar o decreto condenatório. Conduta ilícita do réu que, frente à desproporção entre o valor do objeto e o preço pago, embora alegue desconhecer a pessoa que o ofereceu, deveria presumir que o bem por ele adquirido era produto de ação criminosa. Redução da pena-base, diante da inexistência de circunstâncias desfavoráveis ao réu e diminuição do agravamento pela reincidência, na esteira dos precedentes da Turma, a fim…

     

    TJ-RN – Apelação Criminal APR 20070045146 RN (TJ-RN)

    Data de publicação: 23/11/2007

    Ementa: RECEPTAÇÃO CULPOSA. ART. 180, § 3º, DO CÓDIGO PENAL. PRETENDIDA ABSOLVIÇÃO. PRESUNÇÃO DA ORIGEM ILÍCITA DO PRODUTO ADQUIRIDO, CONSIDERANDO A DESPROPORÇÃO ENTRE O VALOR DO OBJETO, ADQUIRIDO SEM NOTA FISCAL, E O PREÇO EFETIVAMENTE PAGO POR ELE. IMPROVIMENTO DO APELO. Aquele que, tendo conhecimento do valor médio de um produto, adquire-o com preço bem abaixo do preço de mercado e, por ocasião da avença, desconfiado, ainda pergunta ao vendedor pela nota fiscal, não pode alegar que não tinha como prever a origem ilícita do objeto negociado, depois confirmado ser produto de crime

     

    O $érgop Moro adquiriria uma Ferrari em perfeito estado de conservação e uso  por 10 mil reais sem qualquer remorso crente abafando que sua Ferrari foi conseguida em virtude de sua meritocracia.

    Definitivamente, a Lavajato é bichada;

  19. MORO DE AMORES

    O Moro está certo.   A Claudia Cruz é muito inocente.  Desde os tempos da Globo.   Nós é que merecemos ser condenados porque somos pobres, gastamos pouco e não ameaçamos os poderosos..

  20. MORO DE AMORES

    O Moro está certo.   A Claudia Cruz é muito inocente.  Desde os tempos da Globo.   Nós é que merecemos ser condenados porque somos pobres, gastamos pouco e não ameaçamos os poderosos..

  21. MORO DE AMORES

    O Moro está certo.   A Claudia Cruz é muito inocente.  Desde os tempos da Globo.   Nós é que merecemos ser condenados porque somos pobres, gastamos pouco e não ameaçamos os poderosos..

  22. A Cláudia, seu Guri Cunha e tanta corrente de ouro, seu Moro

    O Meu Guri

    (Chico Buarque)

     

    Quando, seu Moço, nasceu meu rebento
    Não era o momento dele rebentar
    Já foi nascendo com cara de fome
    E eu não tinha nem nome pra lhe dar

    Como fui levando não sei lhe explicar
    Fui assim levando ele a me levar
    E na sua meninice, ele um dia me disse
    Que chegava lá
    Olha aí!
    Ai, o meu guri, olha aí!
    Olha aí!
    É o meu guri e ele chega
    Chega suado e veloz do batente
    Traz sempre um presente pra me encabular
    Tanta corrente de ouro, seu MORO
    Que haja pescoço pra enfiar
    Me trouxe uma bolsa já com tudo dentro
    Chave, caderneta, terço e patuá
    Um lenço e uma penca de documentos
    Pra finalmente eu me identificar
    Olha aí!
    Ai, o meu guri, olha aí!
    Olha aí!
    É o meu guri e ele chega!
    Chega no morro com carregamento
    Pulseira, cimento, relógio, pneu, gravador
    Rezo até ele chegar cá no alto
    Essa onda de assaltos está um horror…

     

  23. Como explicar a Cláudia Cruz e tanta corrente de ouro, seu Moro?

    O Meu Guri

    (Chico Buarque)

     

    Quando, seu Moço, nasceu meu rebentoNão era o momento dele rebentarJá foi nascendo com cara de fomeE eu não tinha nem nome pra lhe dar Como fui levando não sei lhe explicarFui assim levando ele a me levarE na sua meninice, ele um dia me disseQue chegava lá Olha aí!Ai, o meu guri, olha aí!Olha aí!É o meu guri e ele chega Chega suado e veloz do batenteTraz sempre um presente pra me encabularTanta corrente de ouro, seu MOROQue haja pescoço pra enfiar Me trouxe uma bolsa já com tudo dentroChave, caderneta, terço e patuáUm lenço e uma penca de documentosPra finalmente eu me identificar Olha aí!Ai, o meu guri, olha aí!Olha aí!É o meu guri e ele chega! Chega no morro com carregamentoPulseira, cimento, relógio, pneu, gravadorRezo até ele chegar cá no altoEssa onda de assaltos está um horror Eu consolo ele, ele me consolaBoto ele no colo pra ele me ninarDe repente acordo, olho pro ladoE o danado já foi trabalhar Olha aí!Ai o meu guri, olha aí!Olha aí!É o meu guri e ele chega! Chega estampado, manchete, retratoCom venda nos olhos, legenda e as iniciaisEu não entendo essa gente, seu MOROFazendo alvoroço demais O guri no mato, acho que tá rindoAcho que tá lindo de papo pro arDesde o começo eu não disse, seu MORO!Ele disse que chegava lá Olha aí! Olha aí!Olha aí!Ai, o meu guri, olha aíOlha aí!É o meu guri!   Então, seu Moro, como explicar a Cláudia Cruz, seu Guri Eduardo e tanta corrente de ouro que haja pescoço prá enfiar, hein?

  24.  Da série Decisões do STF,
     Da série Decisões do STF, que não valem para petês. O STF decidiu que Moro não pode julgar ex-presidentes, Sarney por exemplo..,mas não se aplica a Lula…,,caso o chefe da quadrilha o Temer seja afastado seja preso não poderá ser preso por já ter mais de 70 anos, mas não vale pro Lula, certo…..recentemente o STF decidiu que poderá afastar, processar e impinchar governadores do Estado, usurpando assim prerrogativa do poder legislativo estadual….ué, mas a Alerj já recusou mais de 8 pedidos de impixam do Pezão…ai que entendi: a decisão do STF só fale se o governador só petê.,,,ah sim, o super-Moro acabou de absolver a mulher do Cunha, aquela que tem milhões de reais depositados em contas na Suiça: é que segundo a jurisprudencia morista, enriquecimento ilicito não é crime, desde que o(a) acusado não seja petê e mais, sendo petê, não havendo provas o(a) ré(u) será absolvida e, send petê, haverá condenação por falta de provas, pode Arnaldo…,,pois é  Arnaldo, a Globo e lavajateiros estão até fazendo um filme sobre o quão é boa nossa “justissa”: a Lei é para Todos(exceto para Tucanos)……..vão todos a pqp seus capas-pretas dos rios que os parta.

     

         

     

  25. Jornalista???

    porque as pessoas fazem questão de tratar a Claudia Cruz como jornalista? pelo que eu sei, ela foi jornalista. depois que casou com o Cunha não exerceu mais a profissão, ou se fez foi apenas em prol do PMDB. sendo assim, acho que é um afronto à classe dos jornalistas.

  26. Fosse um cidadão “comum” ,

    Fosse um cidadão “comum” , trabalhador, a receita federal pediria a origem daquele dinheiro no exterior. Aliás, a Receita exige que recibos de pagamento a dentista tenham contrapartida em cheque ou movimento na conta corrente. mesmo que o dentista declare o referido rendimento.  A “decisão” de moro apenas comprova que existem dois Brasis, um que trabalha e produz, outro que se apropria do resultado desse trabalho. O “trabalho” de moro revela quão desprezível é a justiça em nosso país.  Um dia, no futuro, ficará provado que moro é tão somente um excremento expelido pela sistema judiciário de um país cuja justiça não passa de uma farsa. 

  27. Esse Juiz Moro é um cretino
    Esse Juiz Moro é um cretino de galocha,do conhecimento até dos mundos animal,vegetal e mineral.Agora,o comentário do jornalista Breno Alteman sobre absolvição de Claudia Cruz,aos meus olhos,sepultou definitivamente sua condição no espectro do jornalismo de esquerda.Ele sinaliza peremptoriamente,que mudou radicalmente de posição depois da visita às masmorras de Curitiba.

  28. SENTENÇA DE CLAUDIA CRUZ

    MORO DEU UM TIRO NO PÉ.

    SE CONDENAR O LULA, VAI TER QUE ARRUMAR OUTRO EMPREGO; TALVEZ COMENTARISTA NA TV.

  29. Lavagem de dinheiro

    Que tipo de documento comprovaria lavagem de dinheiro? Alguem assinaria algum documento ciente de que os gastos sao de origem ilicita? Poupe-nos Juizinho, nao subestime nossa inteligencia! Claudia Cruz é uma jornalista e sabia muito bem a origem dos recursos gastos em bolsas de grife!

    Mas seu advogado, Marlus Arns de Oliveira é o mesmo que se envolveu com a esposa desse juizinho no escandalo das APAEs, sabia o caminho das pedras, interessante não? 

  30. Anos mais tarde, ai esta a

    Anos mais tarde, ai esta a resposta pra quem quer ver:

    Moro nao sabia que o motorista do presidente que o levou ao cargo de “superministro” ia ser pego com dinheiro suspeito,  muito menos o filho…

  31. Essa absolvição da esposa do

    Essa absolvição da esposa do “hiper” corrupto e corruptor Eduardo Cunha foi notícia e destaque na grande mídia ? Para uns a lei vale, para outros não !

  32. Serial Killers

    Os criminosos seriais , são midiáticos  e necessitam deixar a sua marca, para que todos vejam . Enxergam seus próprios crimes como obras de arte, que tem que ser assinadas. Moro ao declarar que não conseguiu evidências, está de fato assinando o seu crime na condenação de Lula.

     A assinatura do crime está na frase:

    “Na decisão, Moro sinalizou que a Lava Jato não conseguiu provar que o dinheiro depositado na conta de Cláudia era mesmo fruto do esquema na Petrobras.”

    Moro a enunciou de forma clara, para que todos vejam.

  33. Não tenho a menor dúvida de

    Não tenho a menor dúvida de que a absolvição dela faz parte do pagamento do “silêncio premiado” de Eduardo Cunha. 

  34. Os deuses efêmeros

    Infelizmente para ditadores, parcialistas, perseguidores, seletistas, injustos e corruptores da lei, de cargos e de comportamentos, nada que se fizerem de errado, de criminoso e de proposital intenção de se causar dano a seu alvo da vez será recriminado e/ou punido por seus leais corporativistas. Nenhuma prova ou peça chave, que possa estragar e/ou desmascarar seus planos de cumprir com sucesso sua caçada será considerada ou acolhida. Talvez, até, essa peça poderá ser distorcida para incriminar mais e mais a vítima, de uma forma pontencialmente mais repugnantemente e desavergonhada.

    Não é isso, Sr Tacla Duran? 

  35. + comentários

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome