Lorenzoni: o incrível caso do Ministro que encolheu, por Luis Nassif

Mês após mês, mesmo um governo de baixo discernimento, como o de Bolsonaro, deu-se conta da irrelevância de Onix. Perdeu a articulação política, o PPI, a responsabilidade de analisar juridicamente os atos de governo.

Por Luis Nassif

Onyx Lorenzoni sempre foi considerado um parlamentar de discursos irados e de voo curto. Não  se relacionava no alto clero, por falta de estatura, e no baixo clero, por falta de humildade. Um dos poucos amigos que cultivava era o então deputado Jair Bolsonaro.

Quando Bolsonaro foi eleito, Lorenzoni foi nomeado Ministro da Casa Civil. Trocou sua foto no Twitter, por uma com roupas esportivas, passou a mencionar constantemente Deus, a fé o seu ídolo maior, Bolsonaro.

É capaz de dizer grandes sandices em tom solene. Como no dia em que elogiou o o “banho de sangue” de Pinochet no Chile, necessário para as reformas macroeconômicas no país.

Suas explicações para os cortes na educação, certamente fariam a festa para Machado de Assis, o escritor que foi censurado por um colega de Loreonzini, por enaltecer um cubano, o Braz Cubas:

“É que nem o pai, que tem um salário e sabe que tem que comprar o vestido de 15 anos da filha lá em outubro, mas ele está em maio. Aí, ele vai vendo o que vai entrando, o que vai gastando, e diz: ‘ih, pode ser quem não dê, então, eu não vou sair para comprar churrasco, não vai ter cervejinha no final de semana, eu não vou comprar o tênis do João”. Segundo Onyx, não se tratava de corte, mas de “reserva orçamentária”.

Mês após mês, mesmo um governo de baixo discernimento, como o de Bolsonaro, deu-se conta da irrelevância de Onix. Perdeu a articulação política, o PPI, a responsabilidade de analisar juridicamente os atos de governo.

Leia também:  Guga Chacra e Demétrio Magnoli: a decadência do império, por Gustavo Conde

De vez em quando, Bolsonaro o convoca para aparecer em uma foto. Ele sorri agradecido e se considera prestigiado.

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Assine e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Assine agora

7 comentários

  1. “Não se relacionava no alto clero, por falta de estatura, e no baixo clero, por falta de humildade”.

    Oh, Nassiff, sei lá…

    Vou refletir

    Eu não me relaciono com meus parentes pobres e meus parentes ricos não se relacionam comigo.

    Eu ganhei meu dia

    Ia me esquecendo: O Onix disse que um liquidificador é tão perigoso para uma criança quanto uma arma de fogo. Se ele fosse policial, alvejaria pessoas que portassem liquiificador, tal qual aquele policial que assassinou um trabalhador que trabalhava sobre o telhado de uma casa com uma furadeira, achando que a mencionada furadeira era uma arma.

    http://g1.globo.com/rio-de-janeiro/noticia/2010/05/policial-do-bope-confunde-furadeira-com-arma-e-mata-morador-do-andarai.html

    https://ultimosegundo.ig.com.br/brasil/2019-04-04/familia-acusa-policia-de-matar-jovem-apos-confundir-furadeira-com-fuzil-no-rio.html

    https://brasil.elpais.com/brasil/2018/09/19/politica/1537367458_048104.html

    https://ultimosegundo.ig.com.br/brasil/2019-04-04/familia-acusa-policia-de-matar-jovem-apos-confundir-furadeira-com-fuzil-no-rio.html

  2. Apenas se soma a outros, que pioraram seu currículo de vida na passagem por este governo. Um presidente pequeno,não tem como reunir grandes homens ao seu lado. Feitor de fakenews contumaz, apenas usou o termo de superministérios, mas o que se dá para fazer? A palavra ministro vem de “aquele que é menos, é servo, criado”. Proceder assim, para o presidente é apenas sua rotina, seu estilo de viver. Nas 4 décadas de vida laboral, passou se servindo dos cargos e patentes no estado. Tão expert se tornou, que levou filhos e familiares para também se servirem e esta mentalidade não será mudada. Como ele já disse, usava o dinheiro de verbas de cargo até “para comer gente”. Bem feito para os tolos que o seguiram, achando que iriam cavalgar o garanhão chucro.

  3. O que foi que fizemos em verões passados para merecer tanta desgraça?Uma coisa não posso me queixar:Esse governo de Bozo,colocou para fora do armário tudo que é vagabundo incubado,enrustido ou escondido debaixo da cama.Sincera e honestamente,não sabia que tinha tantos.De Juiz a bandeirinha.PQP.

  4. FORA DE PAUTA:
    Me refiro a esse quiprocó entre Lula e a Revista Veja,em estado pra lá de comatoso.Lula disse que a Veja quebrou e foi vendida por um valor bem menor do que vale um apartamento do Minha Casa Minha Vida.Acertou de um lado e errou do outro.Esqueceu-se de mencionar que a Editora Abril,vide Veja, foi quebrada a partir de um certo Caso de Veja,escrito um jornalista nascido em Poços de Caldas,me parece que nascido antes da Ceia de Cristo.

  5. Como deputado gaúcho, sempre foi um baba-ovo do poder. Inoperante, mal-preparado e ignorante aos assuntos pertinentes às políticas públicas, comumente tratou de reservar o seu pirão primeiro, articulando a seu favor e dos seus compadrios. Representante do PFL (hoje DEM), tratou de formar o seu curral de séquitos, para que o conduzissem ao poder, sem fazer força. É uma pessoa bestial, sem escrúpulos e sem moral. Um parasita do negócio publico-politico.

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome