Motta Araújo: Ministro da Justiça deve gerir a crise política provocada pela Lava Jato

Na visão do advogado e articulista do GGN, a investigação sobre a Petrobras não teria a dimensão que tem hoje sem iniciativas do governo Dilma contra a corrupção. “Ela tem que tomar para ela esse crédito. Ela pode se fortalecer através disso”, apontou

Jornal GGN – Quem deve apagar o incêndio provocado pela Operação Lava Jato em nome do governo federal? Na avaliação do advogado e articulista do GGN, André Motta Araújo, essa função, historicamente, é desempenhada pelo ministro da Justiça. No caso em tela, José Eduardo Cardozo é quem poderia dar a cara a tapa dia sim, dia não, na tentativa de evitar mais rachaduras na imagem da presidente Dilma Rousseff (PT). Mas, segundo Motta, o que se vê é um Ministério de braços cruzados enquanto a crise com Lava Jato corre sem freios.

“O que estou dizendo é que, tradicionalmente, quem apaga o incêndio de uma crise política – e o caso Petrobras é uma crise política – é o Ministério da Justiça. É essa a voz autorizada a falar em nome da Presidência. Juscelino Kubitschek teve várias crises durante seu mandato. Quem administrava essas crises era [Armando Ribeiro] Falcão, o ministro da Justiça. O presidente não pode, todo dia, falar. Mas o ministro pode transmitir a mensagem. Só que não está se vendo nenhuma manifestação sobre nada”, disparou.

Motta Araújo, assim como outros analistas, é partidário de que o governo Dilma peca na comunicação dos próprios atos. “O governo está fazendo muita coisa positiva, mas ninguém diz. Se não fosse a Lei Anticorrupção, não existiria a Operação Lava Jato. Quer dizer: ela [Dilma] tem que tomar para ela esse crédito, mas ela não está fazendo isso. Tem que colocar assim: só existe a Lava Jato por causa da lei aprovada pela presidente. Ela merece o crédito. Ela pode se fortalecer através disso. Se não fosse essa lei, não existiria delação premiada. É importante, por isso, que o ministro fale! Ele tem que ser o gestor dessa crise, não a presidente”, defendeu.

Leia também:  Centrais querem dar um basta às milhares de demissões e à desindrustrialização

Diante de pesquisa que apontou a queda da popularidade da presidente Dilma e a maior associação, pelos entrevistados, de casos de corrupção com os governos petistas, o Planalto decidiu acelerar a entrega de um pacote anticorrupção prometido durante a última campanha eleitoral. A ideia é fazer esse pacote tramitar no Congresso logo após o Carnaval. Dilma estuda ir à rede nacional de rádio e televisão defender seu mandato.

Mas, para Motta Araújo, falta ao governo tratar a Operação Lava Jato como a crise política que é, e não apenas como um problema nas mãos do Judiciário, que não merece atenção e articulação. “O que está em Cutiriba é uma crise, não um simples processo, e essa crise precisa ter um interlocutor dentro do governo. O governo não pode ignorar como se a crise não existisse. É por isso que se abre esse vácuo onde cada um faz o que quer”, comentou.

O papel da SNJ

O advogado apontou que a Secretaria Nacional de Justiça, do Ministério da Justiça, tem, entre outras funções, a prerrogativa de fiscalizar o andamento de casos que correm no Ministério Público e no Judiciário, “para checar se os processos não estão saindo fora dos trilhos”. “Esse processo [Lava Jato] está saindo há muito dos trilhos! O Ministério da Justiça tem que ter voz sobre isso. Com todo o respeito ao Judiciário, se manifestar sobre algumas estranhezas. Se não, acontece o seguinte: é o poder absoluto de alguns agentes sem que se controle os pesos e contrapesos.”

Leia também:  Caos em Manaus: Bolsonaro afirma que fez sua parte e volta defender uso de drogas ineficazes contra a Covid-19

Para Motta Araújo, uma das estranhezas da Lava Jato é a impressão de que Ministério Público, Polícia Federal e a Justiça Federal no Paraná atuam de maneira combinada – um erro na visão do advogado. “Funcionar em conjunto não é lógico, mas a impressão que dá é que eles atuam em equipe, o que é completamente errado. Cada um tem que ter uma visão própria para confrontar a visão do outro. Mas veja: não houve um caso de pedido de prisão preventiva do MPF que o juiz tenha negado, na Lava Jato. Parece que está tudo combinado. Uma operação conjunta não pode acontecer, são papéis diferentes, o da Polícia Federal, o do Judiciário e o do Ministério Público”, criticou.

Leia mais: O que vai fazer nos Estados Unidos a PGR do Brasil? Acusar a Petrobras?

 

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Assine e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Assine agora

56 comentários

  1. O erro esta na palavra

    O erro esta na palavra “gerir” do titulo:  Cardozo nao tem gestao nenhuma, ele tem emprego.

  2. O ministro da justiça é um

    O ministro da justiça é um zero à esquerda. Nada faz no governo e quando faz atrapalha. E Dilma ainda o manteve no cargo na reforma ministerial. Só podemos concluir que está satisfeita com o ministro que tem.  Se a crise se agravar e tentarem de fato um impeachment desconfio que ele será o primeiro a pular do barco que afunda.

  3. Motta Araujo está

    Motta Araujo está corretíssimo! Com um Ministério da Justiça inoperante como este, que não põe freios em sua Polícia Federal ‘republicana’, que não responde à altura os vazamentos seletivos na imprensa, que não chama o juiz Moro às falas devido à condução coercitiva de alguns agentes públicos… e por aí afora.

    Este Ministro já cansou minha beleza!!

  4. indenpendentemente das

    indenpendentemente das posições políticas do andré,

    acho que mais uma vez acertou…

    ele redigiu mais um post bastante importante para o

    debate da situação  política atual no país.

    ninguém melhor do que um advogado para intuir as necessidades de

    atuação do governo federal em relação a esse, digamos, conluio entre alguns

    do mpf, pf, e juiz do caso da opeação lava-jato.

    parece que todos são acusadores…

    só acusações, nenhuma investigação do estado com mais profundidade…

    só na base da delação premiada sob uma pressão física e psicologica constante…

    até já ousei dizer que há um estado de exceção – 

    alguns do próprio estado criam “fatos” que legitimam através da grande mídia

    e  isso se transforma na sequencia numa jurisprudencia estatal

    desssa mesma  turma que pretende derrocar o governo….

  5. Mas a primeira coisa a fazer

    Mas a primeira coisa a fazer é trocar o ministro da justiça. Zé Cardozo é um incompetente. É preciso colocar um jurista de expressão nacional no MJ. Isso, antes que o governo caia.

    • Ah é?

      Corria o ano de 2008 e estourou então a famosa Operação Satiagraha. Tarso Genro era o Ministro da Justiça de Lula e foi na sua gestão que o excelente delegado Paulo Lacerda foi demitido do comando da ABIN, acusado de colocar o serviço de inteligência para perseguir e espionar desafetos do também delegado Protógenes Queiroz. 

       

      Fausto de Sanctis, Rodrigo de Grandis, Paulo Lacerda, Protógenes Queiroz e outros foram afastados com o passar do tempo da Operação Satiagraha e dos seus desdobramentos. Foi aí também que surgiu o tal de ”grampo sem áudio”, que motivou uma reunião entre Gilmar Mendes, Cesar Peluzo, Tarso Genro e Lula no Palácio do Planalto e onde as ”providências” foram tomadas (episódio onde Gilmar Mendes chamou Lula às falas). 

       

      Resumindo, a prisão do banqueiro Daniel Dantas foi o estopim de tudo isso. 

       

      Termino dizendo que admiro muito Tarso Genro, o que não é novidade nenhuma. Mas é uma idiotice dizer que o governo Dilma não está sabendo lidar com a crise atual. Ou será que Lula e Tarso também não souberam no passado?

      • OI, Diogo!
        O ZEC não está

        OI, Diogo!

        O ZEC não está cumprindo sua função institucional faz muito tempo e o momento é de reação às forças retrógradas. Não dá pra fazer cara de paisagem e dar entrevistas para a VEJa, que participou da tentativa de golpe eleitoral, obrigando a Presidenta a falar à nação que a processaria.

        Não é possível que o GF e principalmente o ZEC não esteja percebendo o que está se passando sob suas barbas.

        Não dá mais pra defender o indefensável. Os interesses do ZEC não são os meus e nem os do país.

        Para mim isto é de uma clareza meridiana.

      • Apesar de discordar da

        Apesar de discordar da solução dada, foi uma solução para a questão naquele momento. A situação atual não tem paralelo , nem mesmo nos piores momentos da CPI do mensalão ou dos correios. A dificuldade de Dilma em defender seu governo só lembra a de Collor no fim do primeiro semestre de 1992. Mas Collor naquele momento não tinha mais qualquer base política ou popular. Dilma, contudo, tem feito todo o possível para deixar de tê-las. Ter Mercadante e a DS na coordenação de governo, junto com Zé Cardoso, além de um ministro da fazenda com o qual ela não tem diálogo, é brincar de governar.

  6.  
    … É um escárnio aos

     

    … É um escárnio aos militantes!

    É um acinte à decência!

    … Só falta o ‘miniSTRO’ ‘Zé Tucano’ da Justiça conceder uma entrevista exclusiva ao criminoso do Alexandre Garcia “das organizações Globo soNEGAdoras” – das verdades – e dos impostos!…

    Demissão por justa causa!

    E nomeia o Tarso Genro!

  7. Seus tolinhos!!!O ministro

    Seus tolinhos!!!

    O ministro da justiça foi correndo dar entrevista exclusiva na Tv Veja.

    Aquela mesma que supostamente está sendo processada por Dilma, Lula e o PT devido a tentativa de golpe no dia das eleições.

    Não é uma gracinha esse ministro?….

    Hein Dilma?? Dilma????…..

  8. Tem um buraco, não sei qual, mas que tem, tem

      Que o Motta tem certa razão, é claro, apesar que em minha opinião a “Republica de Curitiba” ( relembrando a republica do Galeão de 1954 ), já tomou tamanho corpo, que o momento de respostas assertivas por qualquer instancia do governo, já passou, e faz tempo, insisto novamente na tese da necessidade de um gabinete de controle de danos, que procure estar a frente da crise.

       Quanto ao dispositivo politico instalado no Palacio do Planalto, os “ministros da casa”, tem algo de muito errado ocorrendo, não apenas com o Cardoso ( que deve ter algum compromisso assumido com a PR, o qual não sabemos), mas Mercadante, Vargas, Berzoini, Wagner, conseguiram “proezas ” inimaginaveis para um governo que se reinicia, tais como: 1. Bater de frente com Eduardo Cunha; 2. O PT conseguiu algo inédito, de não ter nenhum cargo na mesa diretora; 3. E hj., na comissão que irá estudar a reforma politica, a presidência ficou para o DEM ( espantoso), e mais uma vez o PT sem qualquer cargo – relatoria foi para um deputado do PMDB do Cunha.

    •  Junior50, nos fale sobre as

       Junior50, nos fale sobre as funcionalidades do AK-47 e do A-29 Super Tucano, nisso vc é bom, ótimo. 

    • Dilma precisa urgentemente de

      Dilma precisa urgentemente de um operador político e jurídico que lhe dê sustentação. Seja no cargo de ministro da justiça, seja em outro qualquer. O PT atual (bancada e partido) perdeu essa capacidade. Talvez Wagner a possua. Mas é necessário trabalhar com a base parlamentar, trazê-la para dentro do governo efetivamente. Comprometê-la com o governo. Temer faz as vezes de paisagem, esperando que o impedimento seja feito. A fala de Marco Aurélio mostra que os limites à ação da República de Curitiba já estão postos, mesmo no STF. A quebra das construtoras não é algo que interesse a ninguém.

    • “o momento de respostas

      “o momento de respostas assertivas por qualquer instancia do governo”:

      Concordo com o que voce disse, vou ate repetir o que voce disse:

      FILHOS DA PUTA, MOVAM SE E NAO SE ESCOREM NA PRESIDENTA DO BRASIL, ELA JA TEM O QUE FAZER.

      Viu como eu sou bom de copiar e colar?

  9. André falou e disse sobre o ‘sinistro’ da justiça.

    Esse sujeito é daqueles que são comprados às dúzias:

    Com tal ‘sinistro’ da justiça, que tá mais pra ministro da marinha da Bolívia, não é à toa que o governo Dilma é o desastre político que é. A crise é política, há quatro anos se arrasta, e tem o rosto dele:

    Mas só o fanatismo petista não enxerga isso, defende o bundão com os cascos e dentes.

    • NAO fale em nome do petismo,

      NAO fale em nome do petismo, canalha.  Repetindo:  NAO fale em nome do petismo.  Se tem uma coisa da qual voce quer se livrar eh disso, ok? Que historia eh essa de “fanatismo petista” quando todos os petistas estao loooooonge de defender esse puto?

      • (Almeida, pensando bem, eu

        (Almeida, pensando bem, eu fui muito mais agressivo do que pensei que estava sendo e me desculpo.  No comentario la de cima eu pensei que tava so fazendo gozacao, fui reler hoje e…  nao saiu o que eu pensei tampouco!)

  10. Verdade, pero no mucho…

    ” só existe a Lava Jato por causa da lei aprovada pela presidente. Ela merece o crédito”

    Ela talvez mereça, mas o PT não. A lei anticorrupção foi exatamente uma tentativa de estancar a sensação de fim de feira com seguidas denúncias de corrupção protagonizadas pelo seu partido.

  11. Sugestão ao Ministro

    José Eduardo Cardozo poderia começar explicando aos seus amigos da Rua São Joaquim na Liberdade em São Paulo as razões pelas quais o Governo do qual participa é legitimo e que sectarismo político-partidário não combina com liberdade política e de opinião.

  12. Ministro da Justiça está

    Ministro da Justiça está dando entrevista para a VEJA.

    O país e o governo que se explodam.

    Eu quero é holofotes nimim.

     

    MINISTRO DA JUSTIÇA NÃO ECONOMIZA SUBSERVIÊNCIA
    cardozo2015 – 10/02/2015
    por Breno Altman
    O ministro da Justiça, José Eduardo Martins Cardozo, deu entrevista à TV Veja.

    Pouco importa o conteúdo do que disse, pois relevante é a simbologia do fato.

    Como é possível, a essa altura do campeonato, sem ferir a credibilidade do PT e do governo, um de seus principais integrantes ser cordial e afável com a revista que trata Dilma, Lula e outros dirigentes petistas como bandidos?

    Como é possível a presidente decidir cancelar qualquer publicidade em Veja por seu caráter golpista, mas Cardozo conceder uma longa e sorridente entrevista?

    Como é possível que o ministro se cale diante das arbitrariedades cometidas por setores da Polícia Federal para incriminar o seu partido, mas resolva prestigiar o veículo que mais convoca o atropelo da ordem constitucional?

    Como é possível que a presidente convoque seus ministros para a batalha da comunicação e a atitude de Cardozo seja correr para os braços de uma revista criminosa?

    Como é possível acreditar em qualquer compromisso do governo com a regulamentação dos meios de comunicação se o ministro da Justiça não perde a chance de se curvar diante dos monopólios?

    Como é possível que Cardozo, cotado para o STF, vá apresentar credenciais para quem faz da pressão midiática sobre a corte seu instrumento de guerra contra a democracia e os direitos constitucionais?

    Como é possível Cardozo ainda ser ministro da Justiça, se a única coisa que faz é cuidar de salvar a própria pele, bajulando os setores mais reacionários do país?

    São perguntas que não podem calar.http://operamundi.uol.com.br/brenoaltman/2015/02/10/ministro-da-justica-nao-economiza-subserviencia/
       

     

     

     

  13. Desconfiança

    Desconfio que quanto mais se baixar um merecido cacete no Cardozo, mais determinada a Dilma ficará em mantê-lo. Só para provar que ela é inflexível, não cede a pressões. Inda mais vindas de blogs sujos, aos quais ela só dedica desdém (menos na boca da urna, quando ela os chama para angariar seu apoio, o deles, nas eleições).

    • Estupidez

      Luiz Eduardo,

      Imaginando que DRousseff possa vir a reagir conforme você sugere( neste momento, qquando até mesmo a base petista resolve protestar contra as medidas do governo, tudo é possível), estaremos diante de um quadro de notória estupidez . 

      Um abraço

      • Não creio

        Querido Alfredo, infelizmente a presidenta dá sinais de reagir assim. Só para falar um exemplo próximo, veja como reagiu no caso da Graça. Mas não creio que seja estupidez, propriamente. Parece mais uma combinação de duas coisas: absoluta falta de “jogo de cintura” político e uma insegurança pessoal tremenda.

  14. Desembarquei. A presidenta,

    Desembarquei. A presidenta, que defendi a custa  inclusive de algumas amizades, que morra abraçada com seu ministro da justiça.

     

    Luciana Mota

  15. “O tempo é o Senhor da razão”

    Conhecem esta frase ?

    Eu acho que o silêncio, incompreendido por muitos e criticado por todos, da parte do Ministro da Justiça, e com o aval, da Presidenta, tem alguma razão, e no tempo certo, vai sair desta letargia, e tomar algumas atitudes, para ficar de bem, com a sociedade civil. 

    Há outra tese, que caberia neste momento. Sabem aquela tática de “dar cordas” até que o inimigo enforque-se sem muito esfôrço, feito pelo adversário ? Acho tudo da Dilma e do Ministro Cardoso, menos que eles sejam infantís, a ponto de não reagirem, na defesa do Estado de Direito, na hora certa.

    A independencia(quase excessiva) dada à P.F, para avançar nas investigações, e punições, sem cobrar satisfações, pode ser uma tática aparentemente suicida, mas que pode ser a mais indicada, para que ao fim das “cordas” a única saída dos que hoje, humilham os petistas e os governistas,seja o suicídio coletivo, sem que isto desmoralize, o Poder Executivo, pois o Judiciário, nesta altura dos acontecimentos, já não terá cura.

    • A Síndrome de Poliana.

      Eu não digo que o fanatismo governista do petismo cega? Esta aí a prova. O cara vai buscar no collorismo (quem diria?) apoio para sua cegueira. Esquece de que quem aplicou essa frase, no contexto da política brasileira, está até hoje esperando, há mais de vinte anos, depois de devidamente defenestrado e execrado,  que o tempo lhe dê razão…

      Ele está cheio de razão quando diz que Dilma e seu banana estão a “dar cordas”… há quatro anos. Vai esperar assim o tempo com a razão lá na casa do…. da Dinda!

      Ele não percebe que os inimigos já montaram, estão com o patíbulo pronto, e preparam a forca com as cordas generosamente recebidas.

      • Mas que mirdinha de

        Mas que mirdinha de comentario, Almeida!!!!  Ta quase pior do que o do Free Walker, exceto que o dele eh uma mirdinha excrementicia de merda bostal.

        O que eh “collorismo” e quando ele menciona esse assunto?!  Que “frase” eh essa?!?!?!  O que ou quem eh “Dinda”?!

        • Ivan.

          Se você tivesse vivido no Brasil dos começos dos 1990, você entenderia perfeitamewnte, como a pessoa inteligente que você é, o significado de “collorismo” e estaria informado, sobre onde se localizava e o que representava a casa da Dinda. Pesquise um pouco na rede sobre esses nomes associados a palavra “collor”, você entenderá rapidamente o que significam, para os brasileiros que aqui permaneceram durante aqueles anos.

           

        • Antes de criticar, procure se

          Antes de criticar, procure se informar. O Collor, quando presidente, costumava aparecer em público usando camisetas com frases e “o tempo é o senhor da razão” é uma delas. A casa da dinda era o nome da residência em que ele morava. O comentário pode ser discutido, é claro, mas tem todo sentido para quem conhece um pouco da história política e seus atores.

  16. Esse Ministro da Justiça é um

    Esse Ministro da Justiça é um besta, é fato.

    Mas, pelo amor de deus, alguém me diga quais istrumentos o MJ dispõe hoje em dia além de o de nomear diretores e superintendentes da PF e do CADE? Falo de instrumentos com algum poder de coerção. Não estou falando, portanto, de SENASP, SENAD, SNJ, DEPEN….

    Já foi o tempo em que o Ministro da Justiça era o “braço direito” do Presidente; e tinha todo o judiciário sob suas asas…

    Se o ministro da justiça – sobretudo do PT, do PT, do PT – mexer um “pauzinho” sequer na PF a oposição vai loogo dizer que é “bolivarianismo”, “chavismo”, “stalinismo”, etc.

    Já era! Nã há coragem para romper com essa “tática de imobilização”!

  17. Abri os olhos

    CARAMBA

    Será possível que vocês não veem a inoperância deste Ministro da justiça.

    Um ministro da justiça tem que fazer justiça, e tem que defender a presidenta. Chego até desconfiar que tem algum rabo preso com ele. O cara não move um dedo para peitar a mídia e os que querem envolver a Presidenta em corrupção. Se ele tivesse se envolvido o mínimo com o caso lava-jato faria os créditos da investigação, bônus para a presidenta e não ONUS como esta ocorrendo. Precisamos de um ministro com argumentos e capacidade de peitar a mídia e os juízes, falar com o povo. Que tenha coragem. Precisamos mais que nunca pressiona-la para demiti-lo.

    Ricardo Cebalho

  18. Nosso Diogenes, e os Catões revividos

       Caro Motta,

       Sua lógica é compreensivel, aceitavel e veraz , mas sua lanterna, assim como se desenvolvem os inquéritos da lava-jato, caminham por circuitos diferentes, não é possivel iluminar, tornar claro, quais as intenções, dos revividos Catões encastelados na “Republica de Curitiba”, esta alem das lides juridicas, ou das consenssuais práticas do direito, pois são ações que fogem da compreensão, quer sob analise juridica, quer sob analise economica, a Republica de Curitiba, tornou-se um ente politico, subjuga a todos que dela se aproximam – fisicamente, a ciência, tornou-se um vórtice que absorve toda e qualquer mazela, SUPOSTA ou REAL, em assuntos referentes a Petrobrás. e “per si” ao Governo.

         Quanto ao explicito conluio entre as instancias investigativas e juridicas, de 1a instancia é bom lembrar, como a PF e seus delegados, os procuradores do MPF/PR, e o “juizinho” de 1a instancia, sentado nos inqueritos,  a manipular a certa “subida” dos possiveis processos ( lembremos sempre, a Lava-Jato, ainda esta em fase preliminar de inquérito, os contraditórios são relativos apenas aos “habeas corpus” ), é uma deformação da Republica, na origem latina “res-publica” (coisa publica), pois estão confundidas as instancias juridicas, que deveriam ser estanques, ou seja: PF investiga, MPF conduz o possivel indiciamento para o processo legal, o Juiz aceita o indiciamento e instaura o processo – crime, ou o retorna ao MPF, e este a PF, para aprofundamento das investigações, este é o ordenamento juridioc de uma democracia, portanto é vedado a que estes entes, atuem em conluio, que no “frigir dos ovos”, ou na realidade, estão apenas concentrados em gerar fatos midiáticos, e por consequencia trazer a estes entes, certas prerrogativas personalistas, ou pior, o que não creio, mas é plausivel, “ganhar o processo” na midia, o que consequentemente, seria um desserviço a nossas instancias juridicas, pois abalaria fortemente a segurança juridica para qualquer investidor.

           Um problema, de mercado, um dos varios que a Lava-Jato conseguiu, pois associada a entidades de midia, grande publicidade de simples inquéritos – ainda sem contraditório – é a que vc. reflete em um post anterior, o crédito sumiu, empresas que não tem nada a ver estão a caminho da falência, bancos estão revendo todas suas linhas de crédito para a Oleo & Gás, empréstimos em TJLP fornecidos pelo BNDES poderão ser glosados, e etc…. ( nem vou clocar todas as implicações da realidade, nem mesmo as ações no exterior, pois o post ficaria mais longo ainda, alguns colocam em risco nossa propria soberania enquanto Nação ).

            Mas, meu caro, esperar algo do Zé Eduardo, qualquer atitude proativa, é impossivel, não apenas pela pessoa, que conheci na faculdade há mais de 30 anos ( PUC-SP ), é mais facil uma anta parir um elefante, do que Zé eduardo se mexer, nem jurista respeitado ele o é.

            P.S.: Ontem li no WSJ, que para se defender das ações levadas a cabo nos Estados Unidos, as 6 individuais + as 4 coletivas( Fundos de pensão estaduais: Ohio, Haway, Pennsilvania, Rodhe Island), a Petrobrás deverá disponibilizar US$ 150 milhões em honorarios ao contratar escritórios americanos, então ve-se a ridicula missão juridico – diplomatica da PGR e MPF/PR, aos Estados Unidos, como um passeio, pois afinal, o FBI possui um adido na embaixada em BSB, que pode fornecer – de grátis – todos os inquéritos ( suits ), que estão rolando na Federal Court do 1st District (South ) de Nova York.

  19. Valdir Pires era o

    Valdir Pires era o ministro……e Jango saiu corrido.

    Tancredo Neves era o ministro……e Vargas se suicidou.

    Se eu fosse a Dilma daria um ano sabático pro Zé. ?.!

  20. Doeu ? Foi ?

    Moro e Janot, com Zavaski na retaguarda estã quebrando a espinha do grande monstro canceroso que há séculos condena este país ao atraso. 

    A união dos endinheirados e seus prepostos políticos.

    Chuuuuuuuuuuuuuupa que a cana é doce. KKKKKKKK

    O investidor vai a loucura e desanda a escrever com erudição invejável enquanto observa suas ações despencarem.

    KKKKKKK

    • Bicho, estão quebrando a

      Bicho, estão quebrando a espinha sim, só que tu estás vendo a espinha errada, estão quebrando o meu voto, a Petrobras, a industria naval e a industria de base, estão quebrando o Brasil . . . . . Em nenhum lugar do mundo se ve algo semelhante, com certeza, não é assim que se faz . . . . quer dizer que o bacana vai ser a Petrobras acabar nas mãos dos corruptos da oposição? nas mãos dos corruputos das empresas estrangeiras, estas mesmas de sempre? . . . . . . . . . o o cartel dos trens de São Paulo é para quebrar a espinha de quem? . . . e o HSBC? . . . . . com certeza voce está vendo a espinha errada . . . . . . a minha.

    • “Moro e Janot, com Zavaski na

      “Moro e Janot, com Zavaski na retaguarda estã quebrando a espinha do grande monstro canceroso que há séculos condena este país ao atraso”:

      Quem nunca comeu traseiro quando come se lambuza…

  21. Peraí, Peraí, Peraí . . . . .

    Peraí, Peraí, Peraí . . . . . . já posso comecar?  . . . lá vai . . . . k k k k k k k k k k k k k k k k k k k k k k k k k k k k k k k k k k k k k k k k k k k k k k k k k k k k k k k k k k k k k k k k k k k k k . . . . . . . . . . . . 

  22. Será que  existe no

    Será que  existe no dicionário do José Eduardo CARDOZO…a seguinte palavra: COMPETÊNCIA  ? Um doce pra quem descobrir o por quê ele foi reconduzido ao cargo de Ministro…Será que a Dilma ainda continua gostando de viver perigosamente como antigamente, quando era jovem ? Imagino que sim. O circo pegando fogo e alguém cuidando da própria imagem fazendo SELFIE  na revista esgoto VEJA….Tem algumas figuras decorativas e bibelôs nesse novo mandato da Dilma…Por quê será ? Alguém se habilita em responder…?

  23. O Ministro da Justiça é o

    O Ministro da Justiça é o Advogado do Governo. É um dos mais – o talves o mais – importantes Ministro de um Governo de Estado bem estruturado.

    Em nosso sistema, é ele que faz a ligação do Governo com a Policial Federal, o Ministério Público e o STF. Nessa área, é ele o porta voz do Governo…

    Cardozo, porém, é totalmente inapetente e ausente… que faz ele no Governo??? a que título ocupa o Ministério???

  24. + comentários

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome