O Brasil está preso na armadilha da renda média, por Paulo Gala

Agora que a bolha imobiliária e do varejo passou estão os prédios e shoppings vazios e a mão de obra ficará desempregada

O Brasil está preso na armadilha da renda média
por Paulo Gala

Na armadilha de renda média um país atinge o ponto de Lewis e esgota seu estoque ocioso de mão de obra antes de atingir um estágio de sofisticação produtiva minimamente decente. Vale dizer, ocupa seus trabalhadores em atividades de baixa produtividade (especialmente serviços não sofisticados) graças à baixa complexidade de seu sistema produtivo (digamos um ECI entre 0 e 0,5). No caso brasileiro nos especializamos em construir lojas, shoppings e prédios comerciais e residências. Agora que a bolha imobiliária e do varejo passou estão os prédios e shoppings vazios e a mão de obra ficará desempregada.

Assista a vídeo aula de Paulo Gala sobre o tema, clicando (aqui). 

.

Paulo Gala é graduado em Economia pela FEA/USP. Mestre e Doutor em Economia pela Fundação Getúlio Vargas FGV/EESP de São Paulo, onde é professor desde 2002. Foi gestor de fundos multimercado e renda fixa, hoje CEO e Economista da Fator Administração de Recursos/FAR.

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor

Assine e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Assine agora

Leia também:  Amigos da corte criticam senso comum e reafirmam papel contramajoritário do STF, por André Zanardo

2 comentários

  1. Impressionante como o PIB per capita do Brasil iniciou seu crescimento em 2003 quando Lula assumiu e foi se elevando até 2014, com uma pequena queda em 2008 com a crise dos EUA. Porem Lula conseguiu fazer do limão uma limonada e o PIB disparou entre 2009 e 2010, crescendo mais moderadamente até 2013. De 2014 para cá, com a lava jato destruindo as empresas de engenharia, a Petrobras, os estaleiros, acabando com centenas de milhares de empregos e botando 70 mil engenheiros na rua, o PIB despencou. Merecemos estar pagando com nossa ignorância, reacionarismos, machismo, racismo, egoismo e por sermos pobres de direita

  2. Concordo com Ulisses, em de punir os culpados/corruptos, se focou também da destruição do nome das grandes/medias empresas. Veio desemprego, queda da entrada pessoal/familiar. Queda do consumo, etc. E agora? Com a Previdência nova vai se retirar do mercado cerca de 300 BILHOES em 10 anos (vide economista do Valor); etc

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome