O novo presidente da OAB e o Estado da União, por Jorge Rebolla

Por Jorge Rebolla

Cláudio Lamachia e o Estado da União

Íntegra do discurso neste link:

Comentarei alguns parágrafos do discurso de Claudio Lamachia, presidente da OAB,  a mais importante e influente associação profissional do Brasil. Embora pareça mais a arenga de um orador secundarista sedento de reconhecimento por suas supostas qualidades, politização, cultura e inteligência, é muito grave pelo seu teor antidemocrático. Não faltarão púlpitos para que ele continue a se manifestar, afinal a sua proposta para a implantação de um comitê de salvação pública encontra eco nos meios de comunicações, falam a mesma língua. 

(…)

“Assim, decidimos sonhar acordados, para imprimir com intrepidez a energia surda e constante da vontade do mundo que nos envolve, ligando a realidade ao sonho, o desejo à ação, para — repitamos — nos desincumbirmos da solene missão de reunificar o Brasil, de salvaguardar a Nação nesta quadra tão tormentosa de sua vida.”

Como e quando ele recebeu tão magna missão? Como não foi escolhido pelos brasileiros para liderar a reunificação da pátria e salvaguardar a nação, resta apenas descobrir se ele mesmo pretende se tornar o caudilho ou se está a serviço de alguém.

“Hoje vivemos um paradoxo: se de um lado nossas instituições republicanas nunca funcionaram tão bem, de outro somos acometidos por uma crise política e econômica, mas que gerada por uma crise ética e moral sem precedentes, agravada sobremaneira pela absoluta paralisia da classe política, que perdeu totalmente a capacidade de diálogo.”

As causas da crise econômica vão muito além de “uma crise ética e moral sem precedentes”, basta não ser um néscio para saber disto. São muitos os motivos internos e externos para a recessão que vivemos. A incompetência do governo é apenas uma delas.

“A deterioração do ambiente político chega a ser assustadora.

Mudos para conversarem entre si, surdos para ouvirem o clamor da população que já sofre pela carestia, cegos para a desintegração dos fundamentos macroeconômicos do país.”

Não tenho conhecimento de distúrbios causados pelo desemprego e pela fome, muito menos ouço o clamor popular contra a carestia, fora os paneleiros reclamando da desvalorização do Real, ainda estamos na fase de apertar os cintos. A inflação está corroendo o poder aquisitivo, mas nada semelhante ao que vivemos durante a década de 1980. Quanto aos fundamentos macroeconômicos do país, a exceção da inflação e da taxa referencial de juros, o bolsa rentista, os demais vão bem. A dívida interna líquida, a balança comercial, a taxa de desemprego e o resultado financeiro do governo federal são invejáveis para muitos governos europeus.

Assim estão os nossos agentes políticos. Não produzem mais soluções, apenas crises. Estão, pois, disfuncionais. Ficam discutindo interesses menores.

Nenhum agente político brasileiro vivo produziu soluções, isto não é novo. Por que tamanho espanto?

A Nação é sem dúvida alguma maior que os resultados das próximas eleições. E isto temos que bradar por todo o Brasil.

Vamos cancelar as eleições ou submeter o vitorioso a um programa pronto, formulando por sábios escolhidos não se sabe como?

Precisamos transcender o calendário das urnas, para que as saídas eventualmente propostas não sejam condicionadas pelo casuísmo eleitoral, e sim pela consideração do bem-estar das próximas gerações.

Entendo que aqui ele defende a derrubado do governo eleito em 2014 e quem assumir não precisará se preocupar com as eleições de 2018. Um golpe de Estado é o que defende o presidente da OAB?

Leia também:  Baixa produtividade no Brasil: sistema ou indivíduo?, por Paulo Gala

Enfim, precisamos de um novo contrato social da classe política com a sociedade brasileira, pois é evidente que não democracia sem política e não há política sem políticos. Precisamos da depuração da política nacional.

Uma mudança tão grande seria possível apenas com uma nova constituição. Total alteração do sistema político-partidário e eleitoral não se faz com leis ordinárias. Pode ser também outorgada pelos iluminados que ocuparem o palácio.

Flertamos dia a dia com a irresponsabilidade. Inconsequentemente estamos tangenciando o precipício.

Algo deve ser feito, e rápido, pois a falta de diálogo é a negação da política, e quando a política falha a convulsão social é a certeza.

Não podemos perder tudo o que, a duras penas, construímos até hoje.

Colegas, a vida nos ensina que há uma hora de partida mesmo quando não há lugar certo para onde ir.

É o marchar da história, é o caminhar da humanidade.*

Devemos dar esse primeiro passo! A hora do Brasil começar a superar essa paralisia é agora!

Irresponsabilidade de quem? Onde está o precipício e o que é ele? O que construímos? Um salto no escuro? A frase que marquei com asterisco lembra Hitler, Stalin ou Mao.

Temos que parar de pensar apenas nas partes para refletirmos sobre o todo, pois casa dividida não para em pé, para se citar o milenar aforisma bíblico, inscrito no evangelho segundo São Mateus, tão bem usado por Lincoln, que não titubeou em afirmar:

“Uma casa dividida contra si mesma não pode permanecer. Eu não espero a divisão da União — eu não espero ver a casa cair — mas espero que ela deixe de ser dividida.”

Vejam, senhores e senhoras, que as sábias palavras deste que foi um dos maiores estadistas da história ecoam pelo tempo de forma que não se apaga.

As sábias palavras custaram 850.000 vidas humanas.

Com efeito, a nação é a antítese da divisão, e com essa não pode conviver.

Nação é mais do que território, do que um ajuntado das gentes.

Nação é a comunhão espiritual de homens e mulheres que se sentem parte de um todo. É a convicção de um viver coletivo.

Será preciso uma revolução cultural para isto, e a última não nos traz boa memória.

(…)

Nosso partido é o Brasil, e nossa ideologia é a Constituição Federal.

Nossa opção é pelo povo, expressão maior da cidadania que juramos defender.

Assim sempre foi, assim sempre será.

Afinal, somos advogados. Lutamos por justiça!

Geralmente os advogados lutam por justiça mediante o recebimento de honorários. A justiça na prática é privada. Sem defensores milhares ainda estão presos e já cumpriram suas penas; outro tanto está no cárcere sem condenação judicial; a tortura policial ainda é praticada diariamente; as execuções sumárias são corriqueiras e cadê a OAB para defender a cidadania negada a esses brasileiros? Diz optar pelo povo apenas quando necessita do seu apoio para fins políticos.

Isso tudo, ao lado da nossa história de 85 incansáveis anos de luta, indubitavelmente credencia esta Instituição para ser a fiadora de uma tentativa de formação de um grande consenso nacional, em prol de um programa social mínimo que unifique a sociedade brasileira.

Quem negociará o consenso nacional? Como serão escolhidosOs conflitos e interesses divergentes como serão arbitrados?

(…) 

Diante do mar de lama de um governo, novamente lideramos a sociedade brasileira. Na oportunidade, pelo impedimento de um mandatário deslegitimado para o exercício da suprema magistratura da Nação em face de atos de corrupção explícita.

Onde estão as condenações de Fernando Collor de Melo pelos crimes que teria cometido na presidência?

Leia também:  A Desindustrialização americana: make America great again!, por Paulo Gala e Andre Roncaglia

Primando sempre pelo valor supremo de que todo poder emana do povo e por ele deve ser exercido, a OAB pautou sua atuação na defesa intransigente da ordem jurídica e da normalidade institucional, apenas possível com o respeito integral à Carta Política.

Agindo assim, a OAB se tornou a verdadeira defensora das causas da República e, ao que parece, a história a chama mais uma vez para defendê-la.

Como defender a ordem jurídica, a normalidade constitucional e a soberania popular pregando contra o calendário eleitoral, a inconveniência de eleições livres “casuísmos eleitorais” e a defesa de medidas tomadas a revelia do eleito pelo povo?

Assim, cientes de que o advogado é a força motriz do Estado Democrático de Direito, onde a legitimação para o exercício do poder tem seu esteio no voto e na lei diante da grave crise institucional que vive nosso país, desde já convocamos a advocacia brasileira a cerrar fileiras com a OAB Nacional para retomarmos a tradição brasileira de conciliação nacional, em benefício de nosso futuro comum. O nosso compromisso é reunificar o Brasil.

Um grande conchavo totalitário é o que defende o Sr. Claudio Lamachia entre as contradições do seu discurso.

Está na hora de reduzirmos o espaço do confronto e construirmos o ambiente para o encontro.

Está na hora de colocarmos todos os atores da sociedade brasileira na mesma mesa para conversar.

O Seu Zé, porteiro do prédio, é um dos atores da sociedade brasileira, terá ele lugar à mesa para conversar? Não! Teremos uma ágora onde apenas os ricos, os influentes e os ricos influentes participarão. Tal como Atenas, onde a condição de cidadão era restrita a uma minoria ínfima. Defende 2.500 anos de retrocesso.

Está na hora do diálogo, pois o que está em jogo é o futuro do país.

Não podemos achar que todos os problemas de nossa sociedade são do governo que aí está.

Não podemos tolerar a letargia política mas também social instalada em nosso País.

A letargia social será a ausência de manifestações diárias contra o governo? Tragam a Victoria Nulland com rosquinhas e cinco bilhões de dólares.

É evidente que ele tem sua grande parcela de culpa. Afinal, voto não tem preço mas tem consequências. Não podemos ficar procurando culpados enquanto o barco afunda.

Anulem-se os votos que trazem consequências ruins, serão válidos apenas os que proporcionarem a felicidade eterna.

Primeiro façamos a travessia!

Será Júlio César às margens do Rubicão?

Que o Ministério Público e o Judiciário façam a sua parte, apurando as responsabilidades civis e criminais, sempre de acordo com a lei e em respeito as garantias constitucionais e que o cidadão brasileiro faça seu dever de casa e expurgue da vida política todos aqueles políticos que não honraram a sua confiança.

Mas, enquanto isso ocorre, o Brasil tem que avançar.

Avançar é o que nossa gente espera, seguir em frente é o que a Nação precisa.

Após a lava a jato, golpe a jato.

(…)

Hoje, faltam recursos para saúde, educação e segurança, mas sobram recursos para a corrupção.

Tenho cinquenta anos e sempre faltaram recursos para tudo o que ele disse, mas a corrupção sempre foi a mesma.

Ou enfrentamos a corrupção endêmica que assola o Brasil com seriedade e afinco, ou corremos o risco de ver a “res publica” se transformar de vez em “cosa nostra”.

Ou o Brasil acaba com a saúva… ambos estão aí.

Leia também:  Como uma contraofensiva democrática pode vencer, por George Soros

Em tempos de ajuste fiscal, onde o governo afirma como única saída a recriação da CPMF, contraditoriamente se vê o aumento absurdo do fundo partidário, e o que é pior, justamente em tempos de “lava jato”. A sociedade não suporta mais a atual carga tributária e nós vamos fazer tudo que estiver ao nosso alcance para mobilizar a sociedade civil organizada contra qualquer proposta que pretenda colocar novamente a mão no bolso do cidadão. Não aceitamos soluções simplistas para resolver problemas que não foram criados por nós.

Um advogado que desconhece como são feitas as leis, o fundo partidário foi definido no Orçamento da União, que é uma lei. O fundo partidário foi aumentado por emenda parlamentar e aprovado pelo Congresso Nacional, não por iniciativa do Executivo. Tanto em 2015 quanto em 2016 a proposta da presidência era de praticamente um terço do obtido pelos partidos.

Cruzaremos este país de norte a sul, de leste a oeste, em verdadeira cruzada cívica, em campanha civilista,  repleta de sentido histórico, com vistas à recuperação da unidade nacional, por meio de um projeto de reuniões e debates que ora apresentamos à apreciação de Vossas Excelências, por meio de nosso plano de gestão.

A grande marcha para o totalitarismo. Será que o Kim estará a sua direita?

(…)

E é para ser parte integrante da história do Brasil que convocamos o exército de quase um milhão de advogados e advogadas para nos ajudar a levar esse generoso projeto adiante.

Onde estão os olavetes para repudiarem a convocação de um exército privado?

Sabemos que esse não é último degrau, mas certamente é o primeiro passo.

Crise é sinônimo de oportunidade. Assim nos mostra a história da civilização.

Da sangrenta Guerra Civil norte-americana se extraiu a síntese daquilo que mais tarde se tornaria a nação mais poderosa do planeta.

De nossa crise atual podemos pagar a dívida que nossa Nação tem com a história, finalmente promovendo as reformas institucionais aguardadas desde o século passado.

Será aceitável algum nível de derramamento de sangue? Afinal ele considera sábias as palavras que mataram 850.000 americanos.

Todos teremos que inicialmente perder um pouco para mais adiante todos ganharmos muito.

Falavam algo parecido no início da década de 1970, era para o povo esperar o bolo crescer.

É hora de grandeza. É hora de mudarmos os destinos do Brasil!

Funde ou filie-se a um partido e candidate-se. 

Por fim, parafraseando Lincoln, rogo a Deus que nosso país siga esses passos, transformando-se em uma nova Nação, consagrada realmente ao princípio de que todos os homens são substantivamente iguais perante a lei, e que a Nação brasileira tenha um governo do povo, pelo povo e para o povo.

As primárias republicanas são nos EUA.

Não é todo o dia que vemos alguém sonhar publicamente um pesadelo para todos os outros que não fazem parte do conchavo. “O pior governo é o que exerce a tirania em nome das leis e da justiça”.

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor

Assine e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Assine agora

45 comentários

  1. O HOMEM É BOM DE DISCURSO, MAS…

    …. disse: ” nos desincumbirmos da solene missão de reunificar o Brasil”.

    Ora, desincumbir significa “não honrar; livrar-se da obrigação”. Logo, esse termo anulou toda a peça do discurso. Se fosse uma peça processual num tribunal, perderia a causa já na origem. Que belo presidente tem a OAB, hein!

  2. O discurso um misto de

    O discurso um misto de messianismo, provincianismo e conservadorismo calculado é a marca dessa geração que chega, hoje, aos postos mais altos das instituições, vemos isto também na retórica do juiz moro, dos procuradores e delegados da lava a jato.

    Muita gente confunde o advogado do tempo da ditadura que viveu tempos de extrema politização e radicalização com o advogado de hoje, um mauricinho que anda de terno armani, carrão importado e sonha com um apartamento em miami.

    Esse é o perfil de Lamachia e seu grupo político que mantém a hegemonia há quase uma década na OAB gaúcha e, agora, chega ao comando da OAB nacional… esqueçam a OAB do Raimundo Faoro.

    Um fato começa a se tornar unanimidade entre os advogados: a eleição da OAB nacional é uma vergonha, um colégio eleitoral formado por 81 iluminados que escolhe em nome de milhares de profissionais os destinos da instituição, é perfeitamente factível e tecnologicamente viável fazer uma eleição geral onde o voto de cada advogado eleja o presidente da ordem sem conchavos e sem ação entre amigos. 

     

    • Meu caro, eleição

      Meu caro, eleição nacional?

      Essa guilda só recorda dos advogados quando envia o boleto de anuidade! Balcão de negócios, porta dos fundos para o famigerado quinto constitucional dos tribunais.

      Quanto ao perfil de advogado Mauricinho, faço ressalvas para nós aqui de Minas… a classe anda cada vez mais desprestigiada. Salários de fome, concorrência, profusão de formandos sem nenhuma capacidade prática para advogar e um judiciário que se acha o Olimpo, mas decide como lesmas.

      Sobre o discurso messiânico, provinciano e conservador, já disse aqui neste blog muitas vezes: como selecionar só com base em critérios técnicos? Deixaram a formação humanista de lado, formam idiot savants que dominam petições, artigos e alguns verbos jurídicos, mas que não possuem leitura, que não tem estofo filosófico nem científico. Esse é o país do srecitadores de artigos, dos papagaios de bancas de concurso, dos mestres que se formam decorando “apostilões”, que descuram da prática acadêmica para se dedicar ao precoce estudo para os concursos. Ainda teremos juízes escolhidos e formados como os diplomatas?

       

      • Meu caro, no último parágrafo

        Meu caro, no último parágrafo você descreveu o juiz e os procuradores da Lava-jato. Mirou e acertou o alvo.

        Só errou no seguinte: Esses aí são mauricinhos, trocam de carrão todo ano.Tem apartamento em Miami.(lembra do Joaquim ?).

        E os contribuintes pagam para eles ferrarem o Estado Democrático de Direito.

        No final da carreira, montam belos escritórios de advocacia e ferram os advogados que lutaram a vida toda na profissão.

    • Muito boa análise …

      Muito boa análise Gaúcho.

      Então a eleição da OAB – a grande guardiã da  democracia tupiniquim (junto com a globo, claro) – é indireta ?!!! quá-quá-quá

      Quanto siginfica 81 delegados” para 1.000.000 de potenciais eleitores ???

      Isto é uma piada pronta.

  3. Pensei o mesmo quando comecei

    Pensei o mesmo quando comecei a ler a arenga. Na tradição retórico-tribunícia do Brasil, os caras se acham Ruy-Barbosas, mas não passam de rábulas.

  4. É de amargar mesmo.

    Discurso autoindulgente, tonitruante mas vazio, grandiloquente porém contraditório, e indisfarçavelmente autoritário. Uma lástima esse Claudio Lamachia. Para uma entidade que já teve Raymundo Faoro como seu presidente, trata-se de uma decadência notável.

    • “Discurso autoindulgente,

      “Discurso autoindulgente, tonitruante mas vazio, grandiloquente porém contraditório”:

      E eu adicionaria “nem macio nem absorvente”…

  5. Até a OAB dando marcha a ré

    Jorge Rebolla, o discurso do tal Lamachia (na verdade mais um tucano pregando o golpe) teria ficado muito melhor com suas correções. Pelo menos o monte de advogado presente não teria se entediado com esse blabla sem grande interesse.

    Depois de um Faoro, esse retrocesso intelectual e social.

  6. Verdugo

    “E é para ser parte integrante da história do Brasil que convocamos o exército de quase um milhão de advogados e advogadas para nos ajudar a levar esse generoso projeto adiante.”

     

    Ele foi eleito com 80 votos e se sente autorizado  a falar e onvocar quase 1 milão de advogados e advogadas a marchar com ele e defender suas idéias. Tome vergonha nessa tua cara! 

  7. Excelente análise. Desmonta,

    Excelente análise. Desmonta, divertidamente, o discurso mais idiota que já vi na vida. Parece uma mistura de Ronaldo Caiado, que fornece a “verve” democrático-ditatorial, Heráclito Fortes, que entra com a falsa erudição, e José Serra com suas idéias jeniais.

    A OAB está lascada com esse palhaço que se acha o Messias, não?

  8. Eu concordo com ele que a

    Eu concordo com ele que a divisão do Brasil prejudica a todos nós. Por isso rogo a todos os parlamentares do PSDB, DEM, PPS e adversários do governo dentro do PP e PMDB, bem como os prefeitos e governadores desses partidos, que renunciem aos seus mandatos, em nome da unidade e pacificação do País.

    • Se eles pararem…

      … de vaiar e xingar a presidenta, já será um grande avanço.

      Mas esses jagunços nunca serão democratas.  Tiveram que colocar “Democratas” no nome para disfarçar o DNA da ditadura deles.

  9. Na minha modesta opinião os

    Na minha modesta opinião os advogados estão de pêsames por estarem tão mal representados.

     

  10. Ele tá preocupado com a

    Ele tá preocupado com a política, com o governo, com o destino do “povo dele”, mas não tá preocupado que um juizinho caipira grampeou um monte de deputados, fez uma aliança com a imprensa, e jogou o país na lama, destruiu o PIB e o animo de uma nação…..

    E pra arrematar, na maior cara de pau, diz que “nossa ideologioa é a Constituição Federal”, tá sei….

    Mas que presidente de OAB de merda é esse!!!???

  11. Vergonha…

    Como advogado sinto-me profundamente envergonhado…

    Apesar de não gostar muito desta frase ela se aplica bem ao momento: “Ele não me representa”….

  12. O PRESIDENTE DA OAB PENSOU QUE ERA PRESIDENTE DO BRASIL

    Deu xabú na cabeça do rancordioso “discurceiro”, ele pensou que ser PRESIDENTE DA OAB era ser PRESIDENTE DO BRASIL.  Já chega de mané né gente, esse é só mais um querendo um minuto de fama.,Já chega né pessoal, ecoar uma coisa dessas e pura sandice. O cara parecia ROLANDO LERO agradando a casa grande, como se dissesse assim, GLOBO quero o premio FAZ A DIFERENÇA TAMBÉM, eu sou o cara agora.. Que mané… Estamos é feito com esse tipo de advogado.

  13. Muito bom, Rebolla!
    A ultima

    Muito bom, Rebolla!

    A ultima coisa que o Brasil precisa eh de mais um advogadoide de merda na presidencia da OAB latindo mais que Ofir.

    Quem eles pensam que sao?

    • A razão é porque você não

      A razão é porque você não está cadastrado.

      Aí, demora um pouco. Passa por um crivo. Geralmente acaba sendo publicado.

      Se você fosse cadastrado, o teu comentário seria publicado de imediato.

      O Nassif é gente boa e democrata.

      Até os coxinhas são publicados aqui. Não é o seu caso, imagino eu.

  14. é  parece  que  a  CIA  usou

    é  parece  que  a  CIA  usou  seus  pausinhos  matreiros  e  consegui botar  um tirano  na  OAB,  a  seu  serviço, Brinquem  com  essa  organizaçao  criminosa que  hoje  tenta  derrubar o governo da  presidente  que  voces  vao  ver. 

    Ate  agora  vejo o  Brasil  caminhando  em  paz.  problemas  economicos  todas  as naçoes  tem,  principalmente  aquelas  que  tem  açoes  de suas  empresas na  Bolsa de NY. ai  ela fica  a  mercê  do jogo  americano.  sobe  e  desce  desvalorizaçao  ao  bel  prazer  como  ocorre com a  petrobras.  e  a  submissao  ao dolar  que  se tornou  a moeda rei  que  controla  a  economia  mundial. 

    Durante  esses  12  anos  nao vi  o  Brasil  bater  de cuia  na  mao  a  pedir  dinheiro emprestado ao  FMI. pelo contrario o  Brasil  passou a  ser  um  dos  10 países  credores  no  FMI.  inclusive  os  EUA  é  um  devedor  do  Brasil.  Nosso  PIB  pode  nao ter  crescido tanto  porem foi  maior  do que  os  0,7% do PIB  AMERICANO.  

    Temos  hoje  um  saldo de  373  bilhoes   deixando o  Brasil  com  larga  folga. Eu  fico  a  me  perguntar onde  esta  essa tal de recessao  defendida  inclusive  por  um  membro da  OAB  que  deveria  ter conhecimento  dos  fatos. e  nao  vir  fazer  discurso  NEONAZISTA.  contra  um  mandato  legitimamente  eleito pelo  povo. 

    Eu  so quero  que me  tirem  uma duvida. Como  se  faz  a  escolha  de  um PRESIDENTE DA OAB.   Os  membros  da OAB CONHECEM O   pensamento  daqueles  que  vao  disputar a  vaga  de presidente? Se conhecem  como  votaram num  facista  dessa natureza. Pelo que  sei o  presidente  anterior  sempre  foi  a  favor  da manutençao  do mandato  da  presidente   eleita  legitimamente pelo  voto  popular. e  ele  defendia  a constituiçao  federal que  por  eles  deveria  ser  respeitada. 

    Tudo  me  indica  que  esse novo  Presidente  da  OAB  era  calado, nunca  expos  seus  pontos  de vista  porem  se ele  expos  algum  dia  a  OAB  é  responsavel  por  colocar um  TIRANO  NO  PODER  de uma  instituiçao  mais  importante do  Brasil. infelizmente. 

     

  15. é  parece  que  a  CIA  usou

    é  parece  que  a  CIA  usou  seus  pausinhos  matreiros  e  consegui botar  um tirano  na  OAB,  a  seu  serviço, Brinquem  com  essa  organizaçao  criminosa que  hoje  tenta  derrubar o governo da  presidente  que  voces  vao  ver. 

    Ate  agora  vejo o  Brasil  caminhando  em  paz.  problemas  economicos  todas  as naçoes  tem,  principalmente  aquelas  que  tem  açoes  de suas  empresas na  Bolsa de NY. ai  ela fica  a  mercê  do jogo  americano.  sobe  e  desce  desvalorizaçao  ao  bel  prazer  como  ocorre com a  petrobras.  e  a  submissao  ao dolar  que  se tornou  a moeda rei  que  controla  a  economia  mundial. 

    Durante  esses  12  anos  nao vi  o  Brasil  bater  de cuia  na  mao  a  pedir  dinheiro emprestado ao  FMI. pelo contrario o  Brasil  passou a  ser  um  dos  10 países  credores  no  FMI.  inclusive  os  EUA  é  um  devedor  do  Brasil.  Nosso  PIB  pode  nao ter  crescido tanto  porem foi  maior  do que  os  0,7% do PIB  AMERICANO.  

    Temos  hoje  um  saldo de  373  bilhoes   deixando o  Brasil  com  larga  folga. Eu  fico  a  me  perguntar onde  esta  essa tal de recessao  defendida  inclusive  por  um  membro da  OAB  que  deveria  ter conhecimento  dos  fatos. e  nao  vir  fazer  discurso  NEONAZISTA.  contra  um  mandato  legitimamente  eleito pelo  povo. 

    Eu  so quero  que me  tirem  uma duvida. Como  se  faz  a  escolha  de  um PRESIDENTE DA OAB.   Os  membros  da OAB CONHECEM O   pensamento  daqueles  que  vao  disputar a  vaga  de presidente? Se conhecem  como  votaram num  facista  dessa natureza. Pelo que  sei o  presidente  anterior  sempre  foi  a  favor  da manutençao  do mandato  da  presidente   eleita  legitimamente pelo  voto  popular. e  ele  defendia  a constituiçao  federal que  por  eles  deveria  ser  respeitada. 

    Tudo  me  indica  que  esse novo  Presidente  da  OAB  era  calado, nunca  expos  seus  pontos  de vista  porem  se ele  expos  algum  dia  a  OAB  é  responsavel  por  colocar um  TIRANO  NO  PODER  de uma  instituiçao  mais  importante do  Brasil. infelizmente. 

     

  16. Sem espanto se essa OAB aí se juntar a Hélio Bicudo pelo impitim

    Sem espanto se essa OAB aí se juntar a Hélio Bicudo pelo impitim

    O presidente anterior da OAB, o tal do Marcus Vinicius Furtado Coelho, a dois dias de encerrar seu mandato, resolveu de repente ajuizar no STF e também no Congresso pelo “impeachment de Eduardo Cunha”. Palhaçada pura.

    Agora chega esse ridículo novo presidente da OAB, fazendo discursinho (*) idiota pró-Temer, com papinho de “reunificar o Brasil”.

    Ninguém se espante que essa OAB aí, desse sujeito, de repente resolva assumir o golpismo (como já fez em 1964) e se junte na Camara ao pedido de impeachment contra Dilma, do velhaco Hélio Bicudo. Basta um empurrãozinho dos golpistas da Globo.

    ———————————————————————————————————

    (*) A OAB virou uma facção da banda podre do PMDB do Temer e Cunha?

    “(…) nos desincumbirmos da solene missão de reunificar o Brasil, de salvaguardar a Nação nesta quadra tão tormentosa de sua vida (…) 
    (…) é que entendo que chegou a hora de reunificar o Brasil, e a OAB e a advocacia desde já se colocam à serviço da Nação brasileira para tal feito (…)
    (…) O nosso compromisso é reunificar o Brasil. (…)”

    —————————————-

    PS: O novo presidente, Claudio Lamachia é gaucho. Será que foi seu conterrâneo Eliseu Padilha (PMDB-RS) – advogado e expoente da turma do Temer – quem redigiu o seu estiloso discurso “Ponte para o futuro”?

  17. um non sense trágico dessa

    um non sense trágico dessa ridícula figura….

    discurso metido a bombástico, mas se bem lido crfiticamente, muito vazio, zero em conteúdo

    tá mais pra discurso nazista de manipulação das massas para entrar

    numa guerra declarada  cujo sentido nem ele sabe definir….

    não passará…

    aliás, nem partirá pra lugar algum….

  18. Essas eleições para presidente da OAB é uma verdadeira palhaçada

    Essas eleições para presidente da OAB é uma verdadeira palhaçada. Praticamente todos os candidatos se situam à direita do espectro político. Não existe diversidade nenhuma nas disputas. Nunca me senti representado por essa entidade.

  19. CASA GRANDE E SENZALA.

    A única casa dividida existente no Brasil, é a CASA GRANDE E SENZALA, e é essa casa que os tais golpistas querem uma vez mais, fazer vigorar a custa de seus golpes sujos. 

    Se não quisessem ver a casa cair, cuidariam de corrigir a estrutura criminosa de desigualdade e exclusão social, e não viriam com esses discursos de verniz barato, que hipocritamente deixam transparecer o que é característico de regimes das ditaduras: a união pela violência e coerção.

    E ainda cita um trecho bíblico, ao qual chama de aforísma, claramente para tentar parecer erudito frente a ateus e agradá-los, e por achar que quem crê em Deus, é ignorante e vai pensar que o mesmo é honesto, porque fala em Deus. Pelos comentário feitos, deu para perceber que o referido deu com os burros n’agua. Alias nem sei se o discurso é dele mesmo, ou se na sua ignorância, confiou em quem não devia, e leu discurso corrupto alheio ( de qualquer forma, a ignorancia de espírito e inclinação para o mal, explorada por vivaldinos, tem as suas consequências).

    E já que o mesmo (ou o autor do discurso) é chegado num aforisma, aí vai um para  meditar se for capaz:

    Passar para a ação –*  «Por que vocês me chamam: ‘SenhorSenhor!’, e não fazem o que eu digo?  Vou mostrar a vocês com quem se parece todo aquele que ouve as minhas palavras e as põe em prática.  É semelhante a um homem que construiu uma casacavou fundo e colocou o alicerce sobre a rochaVeio a enchente, a enxurrada bateu contra a casamas não conseguiu derrubá-la, porque estava bem construída.  Aquele que ouve e não põe em prática, é semelhante a um homem que construiu uma casa sobre a terrasem alicerce. A enxurrada bateu contra a casa, e ela imediatamente desabou; e foi grande a ruína dessa casa.» ( Lucas – 6,46-49)

    * 46-49: Quem põe em prática a mensagem de Jesus, constrói a vida pessoal e comunitária sobre alicerce firme, que resiste à alienação, aos conflitos e até mesmo à perseguição. Quem fica somente no ouvir ou no falar, jamais colabora na construção de nova sociedade.

    http://www.paulus.com.br/biblia-pastoral/_PWM.HTM#FCZD

                                                                                      xxxxx

    Lincoln, falou para pessoas que se não eram de todo tementes (ter respeito) à Deus eram inteligentes para entender que a busca do interesse de TODOS, seria ético e lucrativo para todos.

    Porque esse sinho de escravos, não coloca suas palavras em prática, e já que se julga prisidente da OAB, não vai endireitar os presídios do país, lugar para onde são mandados os pobres e aqueles que são obstáculos para os planos da elite criminosa?

     

     

  20. Este Sr é …

    Eu não votei nesta pessoa para nada.

    Eu espero ações do executivo e do legislativo.

    Nestes eu votei.

    Este Sr não tem mandato popular para ensaiar fazer o que ele escreve e propõe.

    Não é unanimidade nem na classe dele.

    Se ele quiser fazer tudo isto, ele que se filie a um partido político e se submeta ao sufragio pelo voto.

    (mas, ele é perigoso por que ele pensa que é muito maior do que ele realmente é…)

    • ishhh

       

      Se ele diz que existe cerca de 1 milhão de advogados no Brasil e ele foi eleito apenas por 81 membros do colegiado (como diz comentário do Gaúcho abaixo), então ele que me perdoe.

      Ele não foi eleito. Ele foi INDICADO para ser presidente da OAB.

      Sendo assim, não tem moral alguma para um discurso tão grandioso e eloquente.

      Este cara pode ser maluco, hein ?

       

      • Esse cara é doido de pedra,

        Esse cara é doido de pedra, maluquinho da silva.

        Imaginava que a OAB fosse uma entidade madura e responsável.

        Algum psiquiatra poderia diagnosticar o rapaz, antes que lhe ponham uma camisa-de-força. ?

  21. Como elegem um lunático golpista como esse?

    “Cruzaremos este país de norte a sul, de leste a oeste, em verdadeira cruzada cívica, em campanha civilista,  repleta de sentido histórico, com vistas à recuperação da unidade nacional, por meio de um projeto de reuniões e debates que ora apresentamos à apreciação de Vossas Excelências, por meio de nosso plano de gestão.”

    Cruzada cívica? Campanha civilista? (o cara voltou a 1910?) Plano de gestão? Ué? Esse cara foi eleito PR? Quando? Saiu de que manicômio esse Napoleão dos Pampas?

     

  22. discurso antidemocrático tem para todos os gostos

    Então não há inflação, carestia? Imagino que o IBGE e o BC estão lotados de ‘fascistas antidemocráticos’, afinal o indice de inflação é calculado e divulgado por eles. E quem faz as suas próprias compras em lugar de mandar as suas ‘escravas’ sabe muito bem o quanto está custando as coisas.

    Quanto a convocar exércitos, convenhamos, o presidente da CUT falou logo como seriam exércitos que defendem o governo: seriam exércitos armados. O fascismo nacionalista é complementado pelo stalismo burocrático, tem discurso antidemocrático para todo lado!

    • Onde você leu que não existe carestia ou inflação… leia

      …Não tenho conhecimento de distúrbios causados pelo desemprego e pela fome, muito menos ouço o clamor popular contra a carestia, fora os paneleiros reclamando da desvalorização do Real, ainda estamos na fase de apertar os cintos. A inflação está corroendo o poder aquisitivo, mas nada semelhante ao que vivemos durante a década de 1980. Quanto aos fundamentos macroeconômicos do país, a exceção da inflação e da taxa referencial de juros, o bolsa rentista, os demais vão bem.

      Se você não viveu no Brasil nos governos Figueiredo e Sarney não tem a menor noção do que seja carestia, ou melhor, Carestia, afinal ela foi maiúscula.

      A questão não é portar armas ou não, mas a ordem unida em defesa de uma ideologia.

       

  23. Melhorar a Justiça ? Nem pensar

    Começou mal o novo presidente da OAB. Não deu nenhum sinal de preocupação em tornar melhor o Judiciário no Brasil. A  depender da entidade que ele preside e a julgar por seu discurso demagógico, o povo vai continuar sofrendo com a habitual lerdeza e os casuísmos ao alcance dos mais ricos. Em vez de  pensar em mudar o destino do Brasil, trate de pensar em melhor a nossa Justiça, uma das insitituições mais desacreditadas da nação.

  24. “Como e quando ele recebeu

    “Como e quando ele recebeu tão magna missão?” – Deve ser mais um que imagina que recebeu a incumbência do Divino. Já não basta o procurador lá do Paraná que quer nos salvar, agora vem mais este. Nos poupe, vá!

  25. “O nosso compromisso é

    “O nosso compromisso é reunificar o Brasil”. Ótimo, doutor, então corra lá e avisa o Aécio que a Dilma ganhou a eleição.

  26. Prezado Rebolla,
    Lido – e compartilhado – ainda de madrugada no Fora de Pauta este seu “Estado da União”. Excelente análise, texto e precisa ênfase. E pensar que houve um tempo em que OAB era sinônimo de salva-guarda de nossa infante democracia. Hoje, valores e conceitos caros à cidadania encontram-se à mercê de interesses nem sempre idôneos e frequentemente inconfessáveis.
    Obrigada.

  27. oa

    OAB ? Pois sim! Golpista explícito, mais um messias auto-proclamado.Eleição democrática para ele é “casuismo eleitoral”

    quando exclui a plutocracia.

    Esses títeres são perigosos.

  28. o

    Desincumbido é descomprometido, desobrigado, “me inclui fora disso”.

    A empolgação do cara fê-lo mostrar que é ruim de vernáculo.

  29. Durante o discurso eu vi e

    Durante o discurso eu vi e ouvi muita gente abrindo a boca sonolenta; teve um que quase roncou,

    Havia gente levantando a bunda de ladinho, soltando gases em protesto.

    Gente passando bilhetinhos, fazendo piadas e segurando o riso. Segurar o riso é uma desgraça. Você pode perder o controle. Foi o que aconteceu com um conselheiro, que teve que ir gargalhar no banheiro.

    Muita gente, na saída, despedia-se levantando o braço à la Mussolini.

    Ao término do discurso, como todo  bufão de respeito, o orador apertava as mãos do seu time e agradecia, quase em lágrimas..Acreditava ter feito “o dever de casa”. pois havia anunciado o despertar de uma nova era para a humanidade.

    Lamentava que Joaquinzão, Serjão e o Beato não estivessem presentes.

    Eu vi Woody Allen entre os presentes. Fazia anotações para o seu próximo filme..

  30. Caiu prá dentro…

    Novo presidente da oab responde: – Ora, o “estado da uniao” vai muito bem, obrigado! Estou no golpe. Meu slogan é: Uni-vos!

  31. + comentários

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome