Se vocês insistem que tá tranquilo, tá favorável, eu vou dizer: num tá, por Leticia Sallorenzo

Ain, mas a terceira via não tem votos não tem cacife não não não... Migo, troca o não não pelo nem nem, veja quem os entrevistados preferem que vença, e você tem o potencial de uma terceira via

Se vocês insistem que tá tranquilo, tá favorável, eu vou dizer: num tá.

por Letícia Sallorenzo

Me recuso a analisar dados de pesquisas eleitorais a partir do que foi divulgado pela velha imprensa. Então, os dados já divulgados ontem pouco me importam. Tem dados muito mais preciosos que, se juntados com outras informações que já circulam por aí, nos revelam que há placas tectônicas se movendo no cenário político nacional.

Pra começo de conversa: tenham em mente que a pesquisa Quaest foi a campo entre 30/9 e 3/10. Guardem esta última data.

Então vamos lá.

“Ain, Lula fenssi im totus us ssenárius”. Tá, amiguinho. Isso as pedras lunares já sabem. Tem OUTRAS informações surgindo no quadro eleitoral.

Vejam a primeira imagem (Votação para presidente estimulada). Em primeiro lugar, abstraiam Lula e Bolsonaro. Observem que apareceram TRÊS NOMES com índices acima de 10%: Além do Ciro Gomes (que, finalmente, subiu), surgem Datena e

S É R G I O    M O R O.

O resto não faz nem cosquinha. E o índice de brancos, nulos e indecisos se mantém constante.

Ain, Bruxa? E daí?

E daí que Dória anunciou que pode desistir da candidatura (https://www.diariodocentrodomundo.com.br/…/doria…/)

e Moro vai anunciar candidatura presidencial pelo Podemos semana que vem (https://tc.com.br/…/moro-anuncia-candidatura…) <– observem bem qual é a fonte desta informação, antes de dizerem que é Fake News!!!.

E observem as datas dessas duas notícias.

2. Ain, mas a terceira via não tem votos não tem cacife não não não… Migo, troca o não não pelo nem nem, veja quem os entrevistados preferem que vença, e você tem o potencial de uma terceira via (figura 2): VINTE E NOVE POR CENTO. É mais que o Bozo (23% – aliás, valor condizente com quem o apoia. O que nos leva ao ponto 3)

3. Há um mês cravado eu fiz post pro GGN (https://jornalggn.com.br/…/o-tamanho-do-estrago-das…/) tentando mensurar o tamanho do estrago das Fake News, deixando bem claro que não era uma mensuração precisa, mas um belo indicativo. Disse que poderíamos trabalhar tranquilamente com uma proporção em torno de 30%.

Pois bem: a Quaest traz que 26% acham que o demonho do cercadinho não é responsável pela pandemia, e que 17% não creem q Bozo tenha alguma culpa dos problemas econômicos que o Brasil enfrenta.

(A pergunta da Quaest é diferente da pergunta XP/Ipespe. Esta pergunta se o bozo é responsável pelos problemas, e a Quaest pergunta se as medidas do bozo são ótimas, regulares, ruins ou péssimas.)

E mais: da média de 20% que avaliam o demonho positivamente, essa proporção sobre alteração quando você mede a aprovação do bozo em meio aos evangélicos (30%) e, vejam vocês, entre os que ganham mais de 5 Salários (26%).

4. Agora, como as pessoa tudo se informa: a TV ainda prevalece – e, repito, isso é muito bom. Rádio e zap estão empatados em 2% e, quando você cruza o dado da fonte de informações com o dado de quem você prefere que vença”, Bolsonaro salta na frente.

Agora, sim, abiguinhos, temos o tamanho do poder destrutivo das Fake News.

Se vocês insistem que tá tranquilo, tá favorável, eu vou dizer: num tá.

E se Lizinácio não se aprumar, tomar tento e tiver nervo e costume, periga ele tomar uma tunda.

Fácil: não está sendo, e jamais será.

FIGURA 1
FIGURA 2
FIGURA 3
FIGURA 4

Este texto não expressa necessariamente a opinião do Jornal GGN

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora

3 comentários

  1. Nunca nada foi estático. Nunca!
    Mas o que me preocupa é que ninguém se arrependeu de ter dado o Golpe. Ninguém!
    Houve um distensor, é bem notável; mas “a cadela do fascismo” segue espumando. Só um colossal desastre – e falo de queda econômica de mais de 75% – e que abranja a classe média alta faria esses estultos pensarem diferente. Queda que o sistema não permitiu; não nestes sete anos “de sangria” declarada.
    Os sistemas são assim: Roma teve uma sucessão de loucos após Otávio, com uma corrupção que faz o inferno tremer de medo; no entanto o império aguentou incólume por 300 anos.
    Votarei em Lula. Se ele for candidato. E só sê-lo-á se o mainstream ver nisso a chance pra se livrar de “tão incômodo” mito de uma vez por todas; mesmo estando a altura de um Fidel ou Bolívar, sendo impossível enterrá-lo pra sempre na História.

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome