Temer espera que Dodge faça auditoria nas ações de Janot, por Kennedy Alencar

Foto: Agência Brasil
 
 
Jornal GGN – O encontro com Raquel Dodge e Michel Temer às 22h de terça-feira (8) pode ter tido como uma das pautas uma eventual auditoria informal nas ações de Rodrigo Janot. Segundo Kennedy Alencar, o presidente espera que Dodge reveja as ações do antecessor, mas ainda não há previsão de como ela deve reagir no cargo. Nesta quarta, a procuradora disse que a agenda com o peemedebista tinha como objeto a posse na Procuradoria Geral da República.
 
 
É pequena a possibilidade de o STF (Supremo Tribunal Federal) acatar o pedido de suspeição e impedimento do procurador-geral da República, Rodrigo Janot, apresentado ontem pela defesa do presidente Michel Temer.
 
O relator no STF dos casos que envolvem o presidente, o ministro Edson Fachin, tem jogado afinado com Janot. Também não há maioria no Supremo para endossar uma solicitação dessa natureza.
 
Aceitar esse pedido de impedimento e de suspeição seria carimbar como políticas as ações de Janot, o que abriria um precedente em relação a outros investigados, que também poderiam recorrer à acusação de perseguição política a fim de rebater denúncias do Ministério Público Federal.
 
Nesse contexto, o pedido é mais um capítulo da estratégia de enfraquecer a imagem do procurador-geral da República, ressaltando declarações inadequadas que ele deu em entrevistas, nas quais antecipou eventuais intenções do Ministério Público Federal em relação a Temer. Janot forneceu munição para ser atacado.
 
A defesa de Temer sabe que o STF não deverá acatar o pedido, mas a solicitação cria um ambiente político mais favorável a Temer na Câmara, na qual um sentimento corporativo de autopreservação influenciou a vitória do presidente na semana passada, quando foi barrada a autorização para que o Supremo Tribunal Federal analisasse a denúncia por corrupção passiva apresentada por Janot.
 
O pedido fortalece a narrativa da defesa de Temer de que Janot persegue o presidente e de que aceitar novas denúncias do procurador-geral da República daria mais poder ao Ministério Público. Ou seja, reforça o argumento do governo de que deputados poderiam sofrer da Procuradoria Geral da República o mesmo tipo de abusos que os advogados de Temer alegam ocorrer em relação ao presidente.
 
Por último, ao questionar duramente Janot, a defesa de Temer espera que a futura procuradora-geral da República, Raquel Dodge, faça uma revisão das investigações em relação ao presidente. Janot tem feito críticas ao estilo de Raquel Dodge, que o sucederá na chefia do Ministério Público Federal a partir de meados de setembro.
 
No poder, é bastante provável que Raquel Dogde faça uma espécie de auditoria informal (pente-fino) das ações do grupo de Janot na Procuradoria Geral da República. Temer e Dogde se reuniram ontem à noite no Palácio do Jaburu.

19 comentários

  1. Vamos ver como se porta a

    Vamos ver como se porta a indicada de Temer e do Agripino Maia. O precedente não a qualifica.

    E não é que a TV Globo flagrou a  Dona Raquel em visita noturna ao padrinho Temer no Palácio do Jaburu? Gilmar Mendes fez escola. 

    Eles pertencem a República das Bananas do Brasil. Eu não. Eu pertenço a República Federativa do Brasil e cumpro minhas funções de cidadã em respeito às instituições.

    PS. E o Nassif que depositava esperanças na dona Raquel, hem?

    • E a procuradora foi ao

      E a procuradora foi ao Palácio Jaburu às 10 horas da noite para discutir o dia e o horário de sua posse. Será que a Dona Raquel fica vermelha quando mente? 

      PS. Um recado pra Dona Marcela. Se meu marido receber no escritório da empresa uma cliente às 10 horas da noite, e durante uma hora, o pau quebra aqui em casa.

      Ah! Esqueci. A Marcela deve saber que Dona Raquel foi no escritório do Temer, que tem proteção contra escuta, porque achou que os fotógrafos da Globo já tinham ido dormir nesse horário.

       

  2. Pelo em ovo tem sim, mas não

    Pelo em ovo tem sim, mas não é frequente. Por ora não tem. O encontro da PGR com quem a indicou nào tem nada de anormal, o anormal é quem a indicou. Se foi uma solicitação dela dá até para acreditar que foi sobre a posse; se foi dele ela poderia recusar ? E se ela vier a fazer uma auditoria informal nas ações de Janot deverá auditar muita coisa que não tem relação alguma com o usurpador. Se vier a agir favoravelmente ao golpista que se diz presidente aí sim escancará o ovo peludo. Eu prefiro aguardar um pouco.

    • Encontro no padrão Joesley é anormal

      Acho normal levar convite ao usurpador para sua posse (que deveria ser na sede da PGR). Mas deveria marcar na agenda oficial no Palácio do Planalto. E seria de bom tom comparecer com outras pessoas juntas.

      A curriola do Temer pode ter armado para ela, ter dito que só tinha agenda livre às 22hs e “vazado” para a Globo. Com isso a visita de Dodge “naturalizou” encontros no padrão Joesley, ajudanto a “lavar um pouco a imagem” de Temer. O problema é que emporcalha a imagem dela mesma.

      Ela está dizendo que a posse dela será no Palácio do Planalto (???), e isso pega muito mal, passando imagem de subserviência. Lula e Dilma, em seus mandatos, foram à seda da PGR na posse dos antecessores de Dodge. O Temeroso deve ter medo de ir à PGR e ser hostilizado (mesmo que não ocorram vaias, pode ocorrer ausência de aplausos, mal estar, etc), mas ela deveria ter consciência de que isso é problema dele, não dela.

      • Por ora, o que consigo ver, é

        Por ora, o que consigo ver, é o que você escreve no final, o problema é dele porque o problema é ele, não ela, não dela. Arrisco até a dizer que se ela foi ao Palácio a convite dele, se a posse também se der no Planalto,  o subserviente é ele. Justamente o que não ocorreu com Lula e Dilma, que erraram na indicação, mas não foram subservientes. Não que eu seja defensor gratuito da Dodge, apenas me mantenho paciente aguardando os acontecimentos e numa tremenda torcida para que o Temeroso também tenha errado na escolha.

  3. Janot, o que é teu tá muito

    Janot, o que é teu tá muito bem guardado. Você não defende a publicidade dos atos do mp, quero ver  você continuar defendendo essa sacanagem quando começar aparecer todos os teu pobres. Quem com pirotecnia calunia, com pirotecnia será caluniado. 

  4. PGR ou ministra do Temeroso?

    Começa muito mal.

    1) Discussão de cerimônia de posse é para cerimonial resolver. No máximo caberia telefonema. Sair as 22hs, ainda mais com chuva forte, só para isso, não soa bem.

    2) Posse será no Planalto, parecendo que ela é ministra do Temeroso. Os antecessores tomaram posse na pŕopria sede da PGR. Dilma e Lula, quando presidentes, compareceram à cerimônia na sede da PGR para prestigiar o empossado. 

    3) Não sei o que é o pior: Se encontro era para ser escondido, ou se a Globo foi avisada (*) – para lavar um pouco a imagem de Temer, suavizando o encontro com Joesley em circunstâncias semelhantes, para dar ares de “normalidade”. Porém, segundo a gravação, se não me engano, Joesley entrou por uma garagem no subsolo, mais reservada.

    (*) Se a Globo foi avisada, ou a turma do Jaburu armou para Dodge sair mal na foto, ou ela mesma concordou com isso?

  5. SRA DODGE …

    Por que não foi comunicado esse encontro em agenda? Que fosse meia-noite . “Estou info hoje a meia noite no Jaburu tratar da minha posse. era o único horário que o presidente tinha em aberto”. Pronto …  Esse “segredo” na calada da noite é que não gruda, Sra Dodge! Ainda mais com um presidente que adora receber pessoas na calada da noite, que entram pela garagem, sem agendamento. Como podemos acreditar na boa intenção da Procuradora? Antes, só os políticos achavam que aqui embaixo moravam trouxas, né? Parece que de uns tempos para cá descobrimos que a “turma da toga” acha o mesmo!

  6. Então…

    O Papa Bergoglio será recebido no Jaburu por Temer hoje, por volta de 22p0. O assunto será a visita do Papa ao Brasil, agendada para 30 de fevereiro, oportunidade em que J. Serra será canonizado em vida. Os detalhes da visita, segundo o Papa argentino, são muito relevantes para serem discutidos pelos cerimoniais do Vaticano e do Brasil.

     

  7. DO TIJOLAÇO. A CURIOSA

    DO TIJOLAÇO. A CURIOSA VOCAÇÃO POR NEGÓCIOS IMOBILIÁRIOS DOS MENINOS DO PGR.

    Orlando

    “Mais lama para a guerra interna que se desenha na Procuradoria Geral da República.”…

    …”Desta vez, o contrato de aluguel encontrado pela repórter Ana Kruger, do Poder 360 “…

    O procurador-geral da República, Rodrigo Janot, aluga 1 apartamento que possui em Brasília por R$ 4.000 mensais. Desde 2012, o inquilino é o secretário-geral do Ministério Púbico da União, Blal Dalloul. Ele recebe auxílio-moradia pago pela Procuradoria graças a despacho de Janot.

    O Poder360 teve acesso ao contrato de locação. O documento foi assinado em dezembro de 2011 e começou a vigorar no ano seguinte. Vem sendo renovado até hoje.(…)

    O contrato entre Dalloul e Janot estabeleceu em 2011 o aluguel em R$ 4.000 mensais. Com as possíveis correções, o valor pode ter aumentado ao longo dos anos.

    O  Poder360 foi até o local. Descobriu que, em média, cobra-se cerca de R$ 2.500 por imóveis no edifício. As unidades do tipo padrão têm 70 metros quadrados.

    O  Poder360 entrou em contato com a assessoria de Janot e Dalloul. A PGR declarou em nota que “não existe impedimento legal de uma pessoa alugar imóvel a 1 conhecido” e que “o auxílio-moradia não tem relação com o contrato de aluguel do imóvel, por isso não existe conflito de interesse no caso“.

    • O triplex

      Já o triplex de Lula terá que ser demolido.

      Olha o que mercado imobiliário pensa a respeito:

       

       

        

      Triplex do Guarujá

      24/07/2017

      Moradores acreditam que prédio ficará estigmatizado

      Na mira dos investigadores da Operação Lava-Jato há pelo menos sete anos, o Condomínio Solaris continua sendo um “ponto turístico” do Guarujá, litoral de São Paulo, afirma o oftalmologista Paulo de Távora, síndico do edifício há seis meses. Mesmo após a condenação em primeira instância de Lula, nesta quarta-feira, pelos crimes de corrupção e lavagem de dinheiro no caso do tríplex que fica no prédio, o morador acha que o local ficará sempre estigmatizado.

      – Ele ficou conhecido como “prédio do Lula”. E eu já uso a referência. Quando peço uma pizza e perguntam o endereço, por exemplo, eu digo que moro no prédio do Lula – diz o síndico, acrescentando que ele espera que o ex-presidente seja preso.

      Távora é uma das poucas pessoas a, de fato, morar no edifício residencial – tido como endereço de veraneio para a maioria dos proprietários. Ele se mudou há um ano e oito meses. De acordo com o síndico, “depois das investigações, o preço dos apartamentos duplicou”. Ele conta que, de um total de 112 imóveis, pelo menos cem são mantidos apenas para locação em temporadas.

      – A torre da frente é só para os ex-políticos. Já ouvi muita história. Se investigar, tem muitos “laranjas” ali – afirma Távora, que mora no bloco dos fundos.

      Outro proprietário, o aposentado José Carlos Caurim mantém um apartamento para locação no 11º andar do Solaris, de frente para a praia (das Astúrias), comprado na planta em 2003. Apesar de frequentar pouco o imóvel, ele não se conforma com a imagem que o edifício ganhou nos últimos anos.

      – Quando ouço provocações, digo “prédio do Lula é o escambau”. Como condômino, queria que esse negócio acabasse o quanto antes, que os moradores tivessem sossego. O assédio diminuiu, mas ainda há pessoas que passam na frente do prédio tirando fotos; algumas até xingam os moradores. O nome do Lula tem que ser disassociado do condomínio. O edifício não é dele – declarou Caurim, que espera poder usufruir de seu apartamento com a família nesta temporada mais fria, quando não tem inquilinos.

      O também proprietário Rovilson Dias já não se incomoda com a chacota, apesar de acreditar que é um caso sem volta.

      – A fama do prédio, que veio com as investigações sobre o Lula, parece que vai ficar para o resto da vida. Mas não me incomoda, não. Comprei o apartamento logo quando foi lançado, estou pagando corretamente, e de vez em quando vou até lá com a minha família. Não vejo mais bagunça na portaria – disse.

      Em temporadas mais baixas, o aposentado aluga o imóvel por diárias entre R$ 300 e R$ 400, conforme o padrão da região, segundo ele.

      Entre uma e outra divergência, os três são unânimes ao dizer que não consideram o Condomínio Solaris um prédio de luxo. Para Dias, “luxuosa é a região onde o prédio se encontra, que é muito badalada”, porque o empreendimento em si, antes de a OAS assumir a construção, “veio de uma cooperativa de bancários”. Caurim destaca que o edifício “tem um monte de problemas com infiltrações”. E Távora revelou que, por medida de contenção de gastos, o Solaris não tem mais zelador; o serviço foi terceirizado.

      No ano passado, após quase três anos de serviços prestados, José Afonso Pinheiro, então zelador do edifício, foi demitido, segundo ele, por ter dado um depoimento ao Ministério Público (MP) no qual relatava visitas do ex-presidente e de sua mulher, Marisa Letícia, ao imóvel. Depois dele, uma mulher chegou a assumir a função por um tempo.

      Autora: Jéssica Lauritzen
      Fonte: https://extra.globo.com

       

      ARTIGOS RELACIONADOS

      Inadimplência – alta do desemprego faz moradroes atrasarem parcelas do condomínio

       

  8. Estadisto

    Temer não é estadista mas é “estadisto”.

    Um governante incapaz, corrupto e maquiavélico.

    Ele é capaz de se auto-parabenizar em público pedindo aplausos à sua própria sacanagem.

    Vi hoje de novo na Globo sua auto vanglória e o pedido de aplausos, sob menear de suas mãozinhas secas.

    Mas o que o faz mais “estadisto” no caso Dodge- Janot?

    –  a  exploração da patente inimizade de ambos.

    Ele sabe da inimizade figadal de Raquel por Janot e conta que com isso ela ultrapassará os limites de sua

    eventual consciência ética para atingir a  Janot e ao  seu trabalho.

    Raquel  será mais um valioso instrumento em favor do “estadisto” e de suas sacanagens.

    Espero que ela sobreviva, e o Brasil também.

     

     

  9. Ui, uiii. A dona Raquel vai

    Ui, uiii. A dona Raquel vai se encontrar hoje com o xerife do STF Gilmar Mendes. Diz-me com quem tu andas e eu te direi quem és. Temer ontem, Gilmar hoje. E o Agriprino quando ela vai encontrar? E o Aécinho?

    A dona Raquel merece um xadrez do Nassif. Começou com tudo.

    Meus dotes de pitonisa me dizem que na sequência assistiremos o rebaixamento da equipe da Lava Jato de Brasilia que ousou denunciar Temer e camarilha de bandidos incluindo Psdb e a ascensão da Lava Jato de Curitiba que vai continuar a perseguir o PT.

    Está pensando que é fácil fura fila? Chegou a hora de pagar a fatura.

     

  10. + comentários

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome