Pátria amada? Analisando o símbolo do governo Bolsonaro, por Fábio de Oliveira Ribeiro

Pátria amada? Analisando o símbolo do governo Bolsonaro

por Fábio de Oliveira Ribeiro

Pátria Amada?

Há algum tempo, aqui mesmo no GGN, fiz uma brevíssima exposição sobre os mantras empregados pelos governos do passado. Portanto, sinto-me na obrigação de voltar ao assunto por causa do símbolo adotado pelo desgoverno Bolsonaro.

O símbolo criado para representar o desgoverno Bolsonaro é significativo. Nele, o que parece ser uma bandeira do Brasil é rompida quase por um raio. A porção superior do losango amarelo está fora de esquadro, o lado esquerdo dele foi mutilado. O fragmento de círculo azul, que surge por trás do horizonte ou do rastro de um míssil (ou de um tiro de canhão), pode muito bem ser interpretado como o topo de um capacete militar.

Bolsonaro não tem compromisso com a educação, saúde e bem estar do povo brasileiro. O compromisso dele é com a violência. O símbolo que ele escolheu é sem dúvida alguma expressa a principal diretriz de seu desgoverno.

A frase escolhida por Bolsonaro para representar seu governo, evoca um patriotismo típico dos anos 1960. Mas naquela época, nenhum oficial brasileiro ousaria bater continência para a bandeira norte-americana como fez Jair Bolsonaro.

A parte inferior do losango amarelo não existe. No seu primeiro dia de governo Bolsonaro deixou bem claro que não pretende olhar os que estão embaixo. O símbolo que ele escolheu transforma a bandeira brasileira numa pirâmide orientada para cima. Apenas os interesses dos ricos e poderosos foram e serão levados em conta. A questão social será tratada como caso de polícia.

Leia também:  Caça às Bruxas, por Frederico Rochaferreira

A violência militar será empregada contra os miseráveis e descontentes. Isso é sugerido pelo capacete azul que se esconde no horizonte ou por trás do rastro de um míssil ou de um tiro de canhão.

O imaginário do presidente, que já está agindo como se fosse um monarca absoluto, foi capturado com maestria pelo criador do logotipo. Bolsonaro acredita que a direita pode esmagar a esquerda e que a pirâmide social deve ser restabelecida com o uso da força bruta. Apenas uma coisa o separa de conseguir se impor: os 89 milhões de brasileiros que não votaram e/ou não votariam nele.

Esse símbolo, entretanto, também representa tudo aquilo em que Jair Bolsonaro não acredita. Ele é um alpinista social e nunca valorizou a hierarquia da sociedade brasileira. Bolsonaro foi um péssimo militar e provavelmente odeia o Exército que o obrigou a dar baixa sob a ameaça de expulsão. Aliás, ao sugerir que pretende usar o Exército contra o povo brasileiro ele demonstra ignorar a verdadeira origem da instituição.

 

 

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor

Assine e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Assine agora

11 comentários

  1. Pátria amada? Analisando o símbolo do governo Bolsonaro.

    caro fábio,

    a frase do logo produzida pela secom, me parece, está errada.

    a letra oficial do hino nacional brasileiro é dessa forma: pátria amada, brasil! daí, omitiram a vírgula!

    até nisso, além de sua oportuna análise, são uns ignorantes.

  2. talvez

    Talvez o pior e mais perigoso no governo Bolsonaro seja o pensamento imóvel e tacanho dele. Como a esperança é a última que morre, é a possibilidade, dificil é verdade, mas a possibilidade de algum general impor bom senso à matilha que traz algum alento. NO mais é isso que estamos vendo em carne e osso e como diz o ditado:”não reclame, o que é ruim, pode piorar”

  3. talvez

    Talvez o pior e mais perigoso no governo Bolsonaro seja o pensamento imóvel e tacanho dele. Como a esperança é a última que morre, é a possibilidade, dificil é verdade, mas a possibilidade de algum general impor bom senso à matilha que traz algum alento. NO mais é isso que estamos vendo em carne e osso e como diz o ditado:”não reclame, o que é ruim, pode piorar”

  4. Bem observado. Outra

    Bem observado. Outra impressão é que a bandeira está afundando ou sendo engolida por um buraco negro, por isso a distorção. A faixa branca que atravessa a bandeira, similar ao efeito de um míssel, também pode representar uma moto serra varrendo a amazônia. O início do governo permite esse olhar.

  5. Militares brasileiros
    Assistem e gostam de novela.
    Se informam pelo JN e deixam a globo fazer suas cabeças.
    Quando eu penso que o villas boas deu “pitaco pelo twitter” para que o STF não desse o habeas corpus pro Lula e depois se colocando contra a aceitação de Lula como candidato, quando eu vejo ele chorando pelos agradecimentos do Bozo, mais e mais tenho a certeza de que o Haddad, se ganhasse não assumiria e que este general foi um dos pivôs do golpe.
    Pois bem, as forças armadas que deveriam proteger o povo estão contra este mesmo povo, ou seja: só defendem a burguesia. No mais são um poço de besteira, são corruptos e sem noção…muito complicada nossa situação. Muito complicada nossa resistência.
    Essa resistência é o que representa verdadeiramente o patriotismo.

  6. Quanta capacidade de distorcer as coisas. Parabéns para o analfabetismo funcional. Gosto de artes e não interpreto dessa forma. Não enxergaram as nuances das cores, das luzes, nada? A cegueira ideológica faz vocês pensarem que escolheram um “lado” e o “certo”. Aprofundem o olhar para a imagem e façam uma imersão sem ideologias, numa boa e sem ofensas, por gentileza. Aqui é somente um pensamento contrário ao de vocês, um ser humano, uma brasileira, tal qual. O uso da vírgula é independente, posto que na arte ou para o autor, não necessariamente, precisa ser ipsis litteris ao texto original.

  7. + comentários

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome