Masp expõe mais de 200 obras sobre a história da sexualidade

Foto: Reprodução

Por Fabiana Seragusa
 
 
A ideia do Masp com a exposição “Histórias da Sexualidade”, que será inaugurada em 19 de outubro, é apresentar um panorama das representações da sexualidade em diferentes períodos e técnicas artísticas.
 
O público poderá observar mais de 200 obras do acervo do museu e também de coleções brasileiras e internacionais, incluindo desenhos, pinturas, esculturas e fotografias de nomes como Anita Malfatti, Francis Bacon, Edgar Degas, Lasar Segall, Cícero Dias e Pablo Picasso.
 
A mostra vai ocupar três espaços expositivos do Masp: a sala de vídeo (que contará com um trabalho inédito de Mauricio Dias & Walter Riedweg), a galeria do primeiro subsolo e o primeiro andar. É lá que estará a maior parte das obras, divididas em oito núcleos temáticos, sendo eles Corpos Nus, Totemismos, Religiosidade, Performatividade de Gênero, Jogos Sexuais, Mercado de Sexo, Linguagens e Voyeurismo.
 
Segundo o Masp, que completa 70 anos em outubro, estarão expostos corpos femininos, masculinos, trans e travestis de diferentes belezas e padrões, que podem “suscitar reações de repulsa e abjeção, desejo e encantamento”. Uma vitrine também vai abrigar imagens de diversas representações de órgãos sexuais, com falos, vulvas e seios.
 
A curadoria é de Adriano Pedrosa (diretor artístico do Masp), Lilia Schwarcz (curadora-adjunta de histórias do Masp), Pablo León de la Barra (curador-adjunto de arte latino-americana do Masp) e Camila Bechelany (curadora-assistente do Masp).Os ingressos custam R$ 30, e a classificação etária é livre.
 
“HISTÓRIAS DA SEXUALIDADE”
Onde: Masp (Avenida Paulista, 1.578, Bela Vista, São Paulo, SP)
Quando: 19/10 a 14/2/2018 – terça a domingo (10h às 18h); quinta (10h às 20h)
Quanto: R$ 30 (às terças: grátis; menores de 10 anos: grátis)
+ infos: classificação livre

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor

Assine e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Assine agora

6 comentários

  1. Mais uma oportunidade para a

    Mais uma oportunidade para a classe media se horrorizar e deixar passar batido todos os problemas que passamos. É uma eterna diversão diversionista.  

  2. Bacon, Degas,

    Bacon, Degas, Picasso.

    Ahahah.

    Vamos ver até onde vai a estupidez dos acusados de lavagem de dinheiro do MBL.

  3. Na hora H

    Não poderia ser mais oportuna esta exposição. Pela sua dimensão, certamente já vinha sendo preparada um bom tempo antes dos sinistros acontecimentos dos últimos dias envolvendo o tema arte e sexo. Que providencial coincidência. Espero que a exposição corra o Brasil.

    Um aplauso especial para a classificação etária, verdadeiro tapa na cara dos obscurantistas de extrema-direita.

  4. Sucupira

    malafaia, frota, joão agriprino, o mebelê, as paneleiras, as cajazeiras, os bolsonaretes, as múmias esclerosadas da tefepê, os olavetes, as recatadas do lar, a direita elegante (?!?), o crivella, feliciano…

    Uma multidão a explorar mais uma manifestação de arte.

    Dá votos em Sucupira.

  5. Vai que é tua Bolsonaro (2)!

    O MASP, em forma coordenada com a direita, fingindo de modernoso, avança na campanha para tirar votos da esquerda progressista. A rede Globo (novelas e outros meios) e o PIG em geral estão apostando neste tipo de confronto comportamental, família e religiosa para desviar o foco da escolha política para assuntos meramente sociais e comportamentais, que uma futura sociedade educada e consciente poderá fazer tranquilamente como escolha pessoal e com respeito às minorias, sem levar isso como se discurso político fosse.

    A estratégia do mundo global, hoje, é trazer esta torre de babel com cara de esquerda modernosa de Bulevar de Paris para dentro de um povo favelado e ingênuo e, com isso, aumentar votos “conservadores”.

    Contra uma nação autônoma com desenvolvimento social essa mídia esperta contracena com peitos e bundas, apenas isso. Não há outro discurso que a direita tenha que possa convencer a milhões de eleitores ingênuos do Brasil que não seja a geração de sentimento anti-Lula ou anti-PT.

    Vai ter o discurso inflamado do Magno Malta no Senado e de pastores pelo país afora, onde milhares de eleitores incautos irão atribuir estas modernidades para o campo da esquerda e, por tanto, irão fixar o seu voto em candidatos conservadores como Bolsonaro ou Marina.

    Não me cabe duvida que essa seja a tática seguida pelo poder global e estou aqui alertando desde há muito tempo. Claro, nós aqui entendemos e, tentamos que, sem desrespeitar as minorias ou, mais ainda, achando que a cultura é uma forma livre de expressão e deva ser respeitada, não podemos ser ingênuos para não entender que esta forçada de barra é feita exatamente para levar a eleição para longe do problema real da nação brasileira, de sair da sua condição de colônia.

    Acho que este blog, na pessoas do Nassif e outros notáveis, deveriam levantar uma corrente de alerta para esta situação e não contribuir com o PIG neste tipo de bandeira e de plataforma de discussão. Isso é para boteco do Leblon e não para o perfil majoritário dos eleitores brasileiros.

  6. O MASP fará mais uma

    O MASP fará mais uma exposição para atiçar a ferocidade do discurso de grupos radicais religiosos e anti-religiosos, minorias espalhafatosas e apocalípticas que obscurecem por completo  o verdadeiro e real projeto em marcha dos conservadores golpistas da política.

     De fato,  estas exposições agridem a sensibilidade de expoentes de um cristianismo tradicional e conservador e estão sendo usadas para torpedear a legitima e verdadeira discussão, a direita se aproveita da balbúrdia inflacionada por espuma para catapultar votos e se lançar como protagonista do processo hegemônico de poder que é o seu verdadeiro objetivo, ter um nome viável para 2018 sustentado pelo discurso da superficialidade do moralismo ancorado nestas ações midiáticas e, finalmente, chegando ao poder implantar sua agenda que vai muito além desta abordagem meramente moralista de fundo de3 quintal, é esquema de poder, de grana, de modelo econômico e da restrição a todas as liberdades  essenciais próprias do regime democrático, talvez até uma ditadura pura e simples.

    Muitos cristãos conservadores, mas que sempre foram de esquerda no campo político estão incomodados, estão se sentindo alijados do modelo de sociedade altamente liberal no campo dos costumes, a direita se aproveita para atribuir à esquerda o apoio, a sustentação e a inspiração para a modernidade que consideram incompatível com o ascetismo religioso que sempre professaram.

    Vejo a esquerda, de forma acrítica entrando nesse jogo subliminar, dando protagonismo político por meio de apoio explícito  a estas exposições de arte modernosas e francamente obtusas que estão sendo utilizadas como instrumento do espalhafato, do escândalo, de marketing reverso para os espertalhões e aproveitadores se promoverem, pergunto-me se estes caras não cansam de ser ingênuos , briga de porta de museu não vai trazer votos para qualquer candidato da esquerda em 2018, pelo contrário vai fazer crescer gente como Bolsonaros e Felicianos da vida.

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome